Minha primeira vez com mulher!

Olá me chamo Renata, hoje tenho 30 anos, e não tenho filhos.
Sempre fui muito “Viradinha” em relação ao sexo, nunca fui muito romântica e gostava mesmo era de um sexo quente, me masturbava desde os meus 12 anos, mas só quando fiz 15 anos, foi que perdi a minha virgindade com o namorado de uma das minhas irmãs, porém esse romance não durou muito, mas eu claro, não parei mais de dá.
O meu pai trabalhava em uma fábrica de plástico e todos os anos no mês de janeiro, passávamos 05 dias na fazenda do seu Jaime, que era o patrão do meu pai, a esposa do seu Jaime chamava-se dona Martha e era uma mulher muito bonita que aparentava uns 35 anos, e eu ficava lhe olhando e admirando, e acho que ela percebeu, pois sempre que me via olhando para ela, ficava me encarando, e eu claro, ficava meio sem jeito.
No terceiro dia que estávamos na fazenda, o seu Jaime pediu para que dona Martha, fosse até a cidade fazer unas compras, dona Martha pegou a chave do carro, olhou para mim e falou:
– Renata vamos comigo até a cidade?
Eu fiquei sem jeito, mas falei que sim.
Então pegamos a estrada de terra e dona Martha de calça Jens e uma camiseta branca que avolumava os seios e eu sempre dava uma olhadinha, quando estávamos passando ao lado de uma mata, dona Martha deixou a estrada principal e adentrou nessa mata, eu então perguntei:
– A senhora saiu da estrada principal, para onde estamos indo?
Ela apenas deu um sorriso e falou:
– Vamos a uma casa abandonada que tem logo ali a diante.
Rodamos pouco menos de 5 km, e então chegamos nessa casinha de taipa abandonada, dona Martha parou o carro e falou:
– Venha!
Então sai do carro e entramos nessa casa, antes que eu falasse alguma coisa, dona Martha parada em minha frente, segurou os meus cabelos com força e falou:
– Desde que você chegou à fazenda que eu percebi que você é uma putinha, puxou os meus cabelos ainda mais forte e completou:
– Você está querendo pegar o meu marido é sua piranha?
Eu com a cara de dor respondi:
– Claro que não dona Martha, nem para o seu Jaime eu olho, pra falar a verdade eu olho é pra senhora.
Então ela foi soltando os meus cabelos e perguntou:
– Então porque você fica me olhando com a cara de safada?
– Eu nunca me envolvi com mulher e pra falar a verdade nunca havia prestado atenção em mulheres, mas quando lhe vi, senti tesão, vontade de ser sua.
Então dona Martha me perguntou:
– Você já é mulher?
Eu me aproximei dela, olhei nos olhos dela e falei:
– Descubra, não tem competência pra isso?
Ela ficou para me olhando, fomos aproximando os nossos rostos e nos beijamos sem trocar mais uma palavra se quer, uma foi tirando a roupa da outra e transamos ali mesmo, foi a minha primeira vez com mulher.
Quando fomos embora da fazenda, trocamos telefone e vez ou outra, marcávamos para transar, foi um tempo maravilhoso.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 2 votos)
Loading...