# #

Minha Pescaria semanal

1308 palavras | 2 |4.83

Bem o que vou relatar para você aconteceu comigo a um tempo atrás em 2014, sou casado, mais curto ser Bi passivo, adoro uma transação com outro homem, sou enrustido, não tenho pinta, não sou afeminado, mais tenho um corpo bonito, uma bunda carnuda, saliente, lisinha, umas pernas bonitas, sou bem extrovertido, e costumo ir pescar nos sábado de folga, quasse todos os sábados.
Costumo ir num braço do mar, vou por uma trilha ate mais ou menos uns 500 metros para dentro de mato fechado, local tranquilo.
Costumo levar um bolsa térmica com umas bebidas, cervejas, água, alguma coisa para comer, e passo o dia todo lá.
Num destes Sábado entrei mais longe andei uns 1.000 metros, encontrei um pier me ajeitei por ali, tinha um barco ancorado, logo começou uns cachorros a latir, um pouco a cima tinha uma trilha e uma cerca , fiquei ali, de repente me aparece um senhor negro forte, devia ter uns 50 anos, grisalhos, e me disse que o cachorro avisava ele sobre a presença de alguém por causa do barco, que ele morava logo acima, perguntei se havia algum problema em pescar ali, ele disse que não fica a vontade, ficamos conversando um pouco, depois ele veio pegou o barco e saiu, voltou depois de umas duas horas, havia ido ao mercado no centro, acabei ajudando ele levar as compras ficamos amigos, ele morava numa casinha simples, mais bem limpinha, morava sozinho, me ofereceu um pinga, mais eu não curto beber pinga pura, tomei a minha cerveja, ele acabou fazendo uma caipirinha eu tomei, fritou uns peixe e ficamos comendo, o calor esta forte, no quintal uma caixa de água suspensa com um chuveiro, ele disse quer tomar um banho ali tem chuveiro, eu respondi que não queria molhar a roupa, ele retrucou, aqui não precisa de roupa, tira a roupa só tem nós dois aqui, eu perguntei não tem problema mesmo, ele respondeu claro que não fica a vontade.
Eu pensei bem e resolvi me banhar, pois também já estava ficando tonto com a bebida uma água gelada iria melhorar, tirei minha roupa, notei que ele ficou vidrado me olhando, olhava muito para a minha bunda, eu comecei a ficar exitado, começou me dar um tesão, ai perguntei a ele, Claudio o nome dele, então Claudio não vai tomar uma chuveirada também, ele respondeu vou sim o calor esta de mais, e começou a tirar a roupa, não acreditei no que eu estava vendo, ele estava com a rola meio dura, mais enorme, muito grossa, um cabeção que mais parecia um cogumelo gigante, parecia uma rola de um cavalo,. cheia de nervos, eu tão entusiasmado acabei falando nossa que coisa de louco, ele perguntou o que, eu respondi o tamanho da sua rola, ele então perguntou você acha grande, e alisando a rola que já estava dura, eu respondi, eu não acho ela é, ele então falou você também tem uma bunda maravilhosa, já faz tempo que não vejo uma bunda bonita assim, eu virei a bunda para ele e disse tu acha ela bonita, nossa ela é linda, eu para descontraí falei você já deve ter metido em muitas bundas por ai, ele respondeu nem tanto, as mulheres quando vê minha rola não deixa eu meter na bunda só mesmo na boceta, e não conheço nenhum Gay que queira me dar, um dia conheci um ali na praia mais quando viu a minha rola também saiu fora.
Ficamos conversando e nem percebemos que estávamos nos dois pelados e de rola dura, a minha coitado de mim, um pintinho, tenho 14 cm, agora a do Claudio nossa 23 ou 24 cm mais muito grossa cabeçuda, eu me virei de costas para ele para pegar uma cerveja na minha bolsa acabei me abaixando quasse que de quatro, ele então acabou colocando a rola no meio das minha pernas, e perguntou você deixa eu brincar aqui um pouquinho, deixa, e fiquei ali abaixado e ele tirava e colocava a rola entre as minhas pernas, ai perguntou deixa eu meter dentro deixa, quero foder este cu, eu respondi eu não vou aguentar assim aqui de pé.
Ele então me levou para a cama dele me deitou de bruço e começou a passar a linguá no meu cu, nossa aquilo e bom de mais ai me abri todinho, perguntei você não tem algum lubrificante, não tinha passou shompoo de cabelo mesmo e começou a tentar meter dentro, nossa o meu cu não abria, estava difícil entrar a cabeça, quando tentava passar nossa doía muito eu saia fora, ate que foi laceando a cabeça passou, nossa que dor, mandei ele parar, deixa assim um pouco, ele ficou parado, mais eu sentia que devagarinho ele estava empurrando, ate que recebi aquela rola todinha dentro, nossa parecia que eu estava entupido, ele então com aquelas mão grossa cheia de calos, começou a bater na minha bunda, e me chamar de putinha, de safada, viadinho, nossa aquilo me exitava tanto, que acabamos gozando os dois, ele me encheu de porra, ele tirou a rola de dentro, pensei que iria parar que nada me colocou de frango assado e com a rola meio mole introduziu ela dentro do meu cu, eu com as pernas sobre seu ombro e sentindo a rola crescer dentro de mim, nossa que sensação maravilhosa, ele abraçado ao meu corpo tirava e colocava tudo dentro, ai sim ele demorou, acabei fazendo uma coisa que nunca tinha feito ele veio me beijar e acabei beijando ele na boca beijo de linguá mesmo, nossa que delicia adorei acabamos gozando de novo, nossa que coisa de louco adorei, fiquei arrombado, mais também não deixo de ir lá nos sábados, ele mete muito em mim gostoso.
Um dia minha mulher perguntou a onde eu pescava, bem porque ultimamente não estava trazendo nenhum peixe, ia lá mesmo para foder, desconversei, mais a cobrança foi tanta que um dia acabei abrindo o jogo com ela, eu disse a ela que eu estava indo na casa de uma amigo, ela perguntou que amigo, eu respondi, que ela não conhecia, ela então disse como é este teu amigo, eu perguntei queres saber mesmo como ele é, ela respondeu que sim, então eu já com o saco cheio, respondi ele e um cara de uns 50 anos, negro, uma pessoa muito legal, rustico, e pescador, mora perto do rio, mora sozinho, ela como já anda desconfiada de alguma coisa, perguntou vocês estão tendo algum caso, eu disse não vou mentir para você não estamos sim, acabei me entregando a ele, ela perguntou um negro, eu perguntei porque um negro, ela então me disse e que dizem que negro tem a coisa grande, eu respondi realmente por isso eu me entreguei a ele, ele gosta, e realmente tem uma grande e muito grossa, maravilhoso, e assim acabei abrindo o jogo com ela, dizendo o que eu gosto, pensei que ele fosse ficar brava, que ate fosse querer separar, mais que nada aceitou numa boa, só me disse uma coisa, como é com homem ela não tem ciumes, mais disse que gostaria de conhecer o Claudio, que um dia iria pescar comigo, eu brincando disse se ela iria pescar ou só levar a vara, ela me respondeu quem sabe, a sua ideia não seja tão mau assim , eu dei uma risadinha e disse você talvez não aguente nem a cabeça, ela me respondeu mais podemos tentar, eu perguntei você tem coragem mesmo.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,83 de 6 votos)

# #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Fábio ID:xgm1mxv2

    Muito bom o conto, gostaria muito de fazer uma brincadeira dessa junto com a minha mulher.

    • Anônimo ID:g3jccev9d

      Oi boa tarde adoro pescar, sou carioca tenho 50 anos
      E TB gostaria de uma brincadeira assim com um casal
      Vc e de onde
      Idades