,

Perdi meu cabaço para um Cão

11-08-12 11 ★ 1.00

Esta é uma história verídica, porem o fato ocorreu muito rápido, mas, contudo tentarei de todas as formas narrar os detalhes que aconteceram. Não lembro bem, mas acho que tinha por volta de 15 anos, nesta época eu morava na casa da minha avó; era uma casa grande e afastada da metrópole, era uma espécie de casa com muitos animais, uma casa típica de interior, e nesta época meus pais moravam na capital. Na casa tinha um cão vira-lata de porte grande e chamava-se DUKE. Este cão era muito bravo e todo mundo tinha medo dele, e ele vivia preso. (eu nem poderia imaginar que com ele seria a minha primeira transa)
Certo dia, minha avó saio, e como era de costume e ela soltava o cão pra tomar conta da casa, mas só que neste dia eu esqueci deste detalhe. Estava tomando banho e como a minha avó tinha saído, eu não levei toalha pra me enxugar. Quando acabei de banhar-me saí nua e fui apanhar a toalha no quintal, mas como já mencionei, não lembrei que o cão estava solto; entrei em meu quarto e comecei a me enxugar quando derrepente me deparo com o cão, ele olha pra mim e vem correndo, o meu medo foi tanto que, estava bem perto da porta e não consegui sair do lugar. Ele veio pra cima de mim e começou a cheirar-me, e cheirou o meu órgão genital. Fique parada só observando e dando tempo pra o medo passar. Foi quando o medo começou a virar tesão. Aquela língua era de mais! Quanto mais ele me lambia mais eu gostava, então me encostei um pouco na parede, me inclinei levemente e dobrei minhas pernas para ele lamber melhor e fiquei um bom tempo sentindo uma sensação que até então não conhecia, foi ai que ele parou e veio pra cima de mim com suas patas. Ele era quase do meu tamanho e com seu peso derrubou-me e fique no chão. Quando tentei me erguer, ele veio pra cima de mim (nesta hora eu estava de quatro) e montou-me, tentei várias vezes levantar e depois de um certo tempo consegui, e fui correndo para dentro da casa, mas ele me perseguia, e acabei indo para o meu quarto e quando eu tentava subi na cama ele veio e me derrubou mais uma vez, fiquei deitada no chão, depois tentei sair do quarto, mas ele se encontrava na passagem e quando tentei sair ele começou a rosnar e a latir, eu não tinha como sair foi quanto ele veio para cima de mim, mas, o que ele queria era me comer e ficava forçando o meu ânus com o seu focinho, como se quisesse levanta-lo para come-lo. Ele tentou me penetrar de qualquer maneira, mas na posição que me encontrava (deitada) ele não teve êxito, e por várias vezes senti seu pênis bater no meu rosto, e novamente ele veio tentar me erguer forçando meu ânus com o seu focinho. Foi ai que ele além de forçar ele começou a lamber, comecei a gostar e acabei cedendo as suas tentativas, aquela sensação de estar sendo violentada por um cão era uma delicia, por isso deixei a coisa rolar. Então a cada lambida que ele dava eu arreganhava mais meu ânus para que ele me lambesse mais dentro. Peguei minhas mãos e com as pontas dos dedos arreganhei o máximo que pude o meu ânus, ele percebeu, e me lambeu tão no fundo que eu dei uma gemida quase a tom de grito; quando ele mais me lambia mais eu empinava a bundinha até ficar de quatro e com a cara no chão. Parecia que ele não queria me deixar escapar e com extrema pressa começou a penetrar-me no ânus. Com aquela respiração rápida no meu ouvido pensei por varias vezes que tinha uma pessoa me comendo. Fique parada gostando da novidade e ele foi penetrando-me bem voraz, e fui sentindo uma coisa suave e quente adentrando e abrindo meu ânus, era muito gostoso, tive vontade de gritar, não de dor mas de loucura orgasmática, aquele pênis entrando em mim, tirando a virgindade do meu ânus sendo minha primeira pene-tração (era demais). Quando ele me penetrava subia automaticamente uma tremedeira e um calor inexplicável. A cada movimento dele eu sentia seu membro entrar mais e mais no meu interior, até que ele não podia mais entrar e, pois-se se mover rapidamente. Foi quando ele forçou um pouco mais e penetrou tudo o que tinha que penetrar, e eu senti seu pênis aumentar de volume dentro de mim e um líquido quente entrando no meu ânus saindo do seu pênis; parecia que ele sabia que ele era o primeiro a rasgar (de prazer) meu ânus, e que tinha guardado todo esperma para aquele momento. Depois de um certo tempo ele parou e algo de interessante aconteceu; ele na posição que estava (em cima de mim) começou a lamber meu pescoço e minhas costa, como se tivesse dizendo…calma o pior já passou (ou já entrou). Eu fiquei curtindo por um curto tempo (cerca de um minuto ) aquele líquido quente esporrar do seu pênis para o meu ânus. Depois disso, ele se virou e ficamos na posição ‘bunda com bunda’, fiquei com um certo medo e tentei sair, mas senti uma leve dor e retrocedi, comecei a rebolar só para sentir um pouco mais seu pênis dentro de mim. Coloquei a mão no meu ânus todo melecado e senti que ele (o pênis) tinha entrado todo; tentei novamente sai e sentido uma leve, mas ‘gostosa’ dor consegui sair. Foi ai que ele veio e começou a lamber meu ânus como se tivesse aprovando e admirando o cú que ele acabava de foder, (era como se ele estivesse pensando alto, ou como dissesse para mim: ‘PARABENS MINHA CADELA, NÃO É TODO MUNDO QUE AGUENTA UM ROJÃO COMO ESSE). Hoje fico com uma duvida, nós não chegamos a ficar engatados ou encangados ou preso por um longo tempo como é normal. Depois dele me lamber e tirar o excesso de esperma que escorria do meu ânus, (nossa que língua!!!!) olhei e vi que o seu pênis estava ereto e inchado com uma leve capa de sangue e que cuspia pausadamente um certo líquido. Me admirei do tamanho do pênis que acabava de agüentar, e daquele formato estranho. – aquele pênis grande, vermelho, cheio de veias com uma bola na base, aquela glande diferente e que balançava com sua respiração – e quando eu o olhava pensava: – Nossa! Que tamanho de vara que eu agüentei sem reclamar e nem doer. (por incrível que pareça não doeu). Passei o dedo no meu ânus e percebi que estava levemente sujo de sangue, não sei se era do meu ânus ou do seu pênis, porque o pênis dele também estava encoberto por um pouco de sangue. Acho que do meu ânus não foi porque não senti nenhuma dor para ele ter sangrado. Parecia que aquele pênis, que ainda esporrava, estava me chamando, me Hipnotizando….aquela coisa me chamava, era mais forte do que eu!!!! Agachei-me e sem nenhum medo ou receio fui lambe-lo também; como se eu fosse sua escrava e sub-missa e dando a ele parabéns por ter sido o primeiro a adentrar-me e me queimar de tesão. Parece que ele sabia o que eu estava pensando, porque quando comecei a lambe-lo, ele se deitou e abriu as pernas para que eu fizesse o serviço completo. O tesão era tanto que eu não queria para de lamber, não deixava desperdiçar uma gota se quer, e literalmente mamava-o com muita vontade, parecia uma leitoa dando de mamar par sua cria; e aquele pênis vermelho, viril e voraz, e cada vez que eu lembrava do que ele me fez, mais vontade eu tinha de chupar aquele líquido, e quando eu o chupava ele se mexia e gemia, parecia que cada vez que eu o chupava gozava. Mas tive que parar porque estava perto de alguém chegar. Depois ficamos mui amigos, e quase toda noite eu dizia que ia brincar na rua, e ao invés ir brincar, eu disfarçadamente pulava o muro e ia pra sua casinha e ficamos transando quase a noite toda. Por isso que posso dizer que a minha primeira transa foi animal. Caso alguém queira trocar fotos ou experiência é só me escrever. Responderei a todos dentro do possível.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 1,00 de 1 votos)

,

11 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. eder

    e so vc quiser eu tou ai

  2. Janete Souza

    Adorei o seu conto delícia
    Desejaria conversa com você sobre
    Gosto muito dr zoofilia mais nunca fiz tenho vontade de fazer
    Parabéns
    Beijos

  3. Vagner Sá

    Ou adorei o conto me das no meu Skype vagnertecagri

  4. cão gozador

    Tenho um cão pastor alemão que tem uma pica de 24 centimetro,e é gamado por mulher,come pra deixar ela realizada se quiser é só expoir no meu zap 33988276715,levo ele onde tiver uma interessada ele adora mulheres brancas e Loiras já o lei em vários lugares,levarei para voce também, mais tem que ser coisa segura e secreta,afinal adoro meu cão

    • Vagner Sá

      Ele gosta de comer homem casado?

  5. comendo a toa

    Tenho um cão pastor alemão que tem uma pica de 24 centimetro,e é gamado por mulher,come pra deixar ela realizada se quiser é só expoir no meu zap 33988276715,levo ele onde tiver uma interessada ele adora mulheres brancas e Loiras já o lei em vários lugares,levarei para voce também, mais tem que ser coisa segura e secreta,afinal adoro meu cão

  6. Destino

    Meu número manda umas fotos 11 986667567

  7. Milene

    Tenho muita vontade de dar p um cao mas nao tive oportunidade se alguem de sao paulo quizer me ajudar a realizar chama ai 011973268537

    • Landi

      Eu tenho um cachorro tarado

  8. Dumau

    Eu já iniciei muitas das minhas ex namoradas somo no Zap ( 31 ) 97612019

  9. rebfontes

    imagino como teria sido
    vamos teclar ?
    [email protected]