# # #

Eu e meu irmão: uma visita pro papai

1662 palavras | 10 |4.68
Por

Fui fazer uma visita para o meu pai e foi uma visita gotosa

Após Carlo fazer o Ruan chupar seu pau ele ficou furioso, nos vestimos e Ruan ficou olhando para Carlo.

Carlo: Que foi? Quer mais uma?

Ruan: Sai fora, eu não sou disso, por que você fez eu te chupar?

Carlo: Porque você também vai ser minha putinha.

Ruan: Não vou não, você é um idiota cara, eu não acredito que você foi capaz de fazer isso comigo seu merda!

Eles ficam discutindo por um tempo e Ruan dá um soco na cara do Carlo, então Carlo agarra o braço dele, joga ele no chão e começa a pisotear meu irmão.

Eu: Para, por favor não faz isso com meu irmão.

Carlo: Sai pra lá viadinho!

O Carlo me empurra e eu bato a cabeça no guarda-roupa da minha mãe e caio no chão, ele pega o o Ruan pelos cabelos enquanto dá vários socos em sua costela, nesse momento minha mãe chega.

Mãe: O QUE ESTÁ ACONTECENDO?

Carlo olha para ela e joga Ruan no chão todo machucado.

Mãe: O que você está fazendo com meu filho?!!

Carlo: Você não sabe o que ele fez, eu peguei esse merdinha estuprando o Juan.

Minha mãe olha para Ruan.

Mãe: Meu filho…

Ruan: Não é verdade mãe.

Carlo: É só você dar uma conferida no Juan.

Minha mãe me pega e me coloca na cama, ela tira minha calça e abre minha bunda, ela vê que ainda está com um pouco de leite e sangue.

Mãe: COMO VOCÊ PODE FAZER ISSO COM SEU IRMÃO? ELE É SÓ UMA CRIANÇA!

Ruan: Mãe, não fui eu, foi ele, ele quem fez isso com o Juan.

Mãe: Chega, eu não quero ouvir mais nada de você, arrume suas coisas, eu não quero mais você aqui, você vai pro seu pai.

Meu irmão todo machucado arruma suas coisas e coloca no carro da minha mãe, eles entram no carro e minha mãe abre o vidro.

Mãe: Eu já volto meu amor, vou levar essa criatura pro pai dele, ele vai saber o que fazer, mas aqui em casa ele não bota mais os pés, cuida do Juan pra mim, por favor.

Carlo: Pode deixar que eu vou cuidar dele direitinho, não se preocupa, pode ir.

Minha mãe liga o carro e vai em direção a casa do meu pai, eu entro com meu padrasto para dentro de casa e ele tranca a porta.

Eu: Por que você mentiu sobre o Juan? Mentir não é legal, é errado.

Ele dá um tapa na minha cara.

Carlo: Fica quieto.

Eu: eu vou contar tudo pra mamãe.

Ele começa a rir.

Carlo: Se você contar eu mato o seu irmão.

Eu: Não, por favor não mata ninguém!

Carlo: Eu só não mato se você for uma putinha obediente e não contar nada pra ninguém, e fazer tudo o que eu mandar, entendeu?

Eu: Entendi…

Carlo: Que bom.

Ele se sentou no sofá e puxou as calças para baixo liberando o pau dele que estava duro, ele cospe na mão e passa no pau, ele me puxa pelo braço e tira minha calça.

Carlo: Seu irmão fugiu, mas você não vai fugir, vai ser minha puta agora, só minha.

Ele me faz sentar no pau dele, e quando eu vou gemer ele me beija para abafar, ficamos assim por um tempo até ele gozar de novo.

Carlo: gostosa, vai se limpar antes que sua mãe chegue.

E assim se passa 2 anos desde tudo o que aconteceu, e durante esses 2 anos eu sempre sofria na pica do meu padrasto, eu estava na sala assistindo tv e minha mãe estava na cozinha, eu estava com um cobertor que me cobria da cintura para baixo por conta do frio, meu padrasto chegou e se sentou do meu lado, e já foi tirando a pica para fora, eu já entendi o que eu tinha que fazer e comecei a chupar, depois eu sento no colo dele e enfio seu pau na minha bunda e fico quicando nele e a gente se beija, eu escuto os passos da minha mãe vindo em direção a sala e sussurro para ele.

Eu: Minha mãe tá vindo.

Eu vou sair do pau dele e ele me segura pela cintura me impedindo de me levantar.

Carlo: Não sai não, fica aqui, está tão bom.

Eu: Você ficou louco? Minha mãe tá vindo!

Carlo: Deixa ela ver a putinha que você é.

Eu: Não Carlo, para.

Eu tento sair mas não consigo, e minha mãe chega na sala.

Carlo: Olha só amor, seu bebê cresceu mas não desistiu do colo hahaha.

Mãe: Verdade, meu bebê você não acha que já está muito grande para sentar no colo do papai Carlo?

Eu não estava acreditando, vai ver ela achou tudo aquilo inofensivo porque não conseguia ver por conta da coberta o pau do Carlo enterrado no meu cu.

Carlo: Qual é amorzinho, deixa ele ficar aqui no colinho do papai, ele gosta.

Mãe: Está bem, eu vou subir agora, estou muito cansada, quando acabar o filme você vai para o seu quarto Juan.

Ela sai e sobe para o quarto, eu escuto o barulho da porta do quarto dela fechado.

Carlo: Viu só? Não deu em nada, sua mãe é burra mesmo, não consegue perceber que eu estou fudendo o filho dela bem na frente dela, aquela vadia! Vontade de te estuprar enquanto ela assiste, não é uma má ideia né?

Eu: Cala a boca.

Eu dou um beijo nele e ele continua a me fuder, ele goza litros dentro de mim e depois me leva para o quarto no colo ainda com o pau dentro de mim, lá no meu quarto ele tira o pau de mim e o leite todo cai no chão.

No dia seguinte minha mãe me acorda cedo, eu olho para ela e vejo minha mochila cheia de roupa.

Mãe: Seu pai ligou, ele quer passar um tempo com você.

Eu fico feliz, mas não só porque vou ver o meu pai, e sim porque eu vou ver o meu irmão, eu entro no carro e minha mãe me leva até a casa do meu pai, era uma fazenda bem grande, eu saio do carro e pego minha mochila.

Mãe: Meu docinho, fica tranquilo que o seu pai não vai deixar seu irmão fazer nada com você.

Eu dou tchau para ela e ela volta, eu entro em casa e meu pai estava deitado na rede mexendo no celular, seu nome era Márcio.

Márcio: Oi meu filho, deixa o pai de dar um abraço.

Ele sai da rede e o que eu vejo me surpreende, ele estava completamente nu, ele é um pouco moreno, tem olhos verdes e tem um corpo bonito por trabalhar na fazenda, enquanto ele vinha na minha direção, seu pau de 22cm balançava conforme ele vinha andando, ele se abaixa e me abraça.

Márcio: quanto tempo, olha só para você, vai se tornar um rapaz bonito igual ao papai.

Eu escuto uma voz chamando pelo meu pai e olho para o lado, era meu irmão, ele também estava nu, e parecia mais bonito e gostoso também.

Ruan: Não pode ser, mano!

Eu corro até ele e dou um abraço, ele me abraça também.

Eu: Por que vocês estão pelados?

Márcio: Relaxa filho, estamos todos entre homens, não tem o porque ter vergonha, afinal é normal, então pode tirar a roupa.

Eu tiro minha roupa e fico completamente pelado no meio daqueles dois homens lindos, meu pai pede para meu irmão me levar até o quarto, eu ia dormir no meso quarto que meu irmão, quando entramos ele larga minha mochila num canto do quarto.

Ruan: Você mudou desde a última vez em que te vi.

Eu: Você também, está mais bonito.

Ruan: E você mais gostoso.

O pau do Ruan começa a endurecer.

Eu: abaixa isso, o papai vai ver.

Ruan: Eu não me importo com o pai.

Ele me joga na cama e vem por cima de mim, ele beija todo meu corpo.

Ruan: Eu senti tanta falta desse corpinho.

Ele passa a mão por todo meu corpo enquanto me beija, até que ouço a voz do nosso pai nos chamando, ele para e nós vamos até a cozinha, nós jantamos e fomos deitar, a noite meu irmão me comeu para matar a saudade, de manhã eu vou no banheiro para lavar o rosto e meu irmão ficou dormindo, meu pai chega no banheiro.

Márcio: Oi filho, o pai tá querendo dar uma mijada.

Eu: Pode mijar papai.

Quando eu digo isso meu pai libera todo aquele líquido amarelado com um cheiro forte, mas eu fiquei surpreso porque ele mijou em mim, eu não entendi muito bem, depois dele mijar chega meu irmão.

Ruan: Bom dia irmão, bom dia pai.

Márcio: Bom dia meu filho.

Meu irmão mija em mim também na frente do nosso pai, ele só assiste sem dizer nada, eles saem do banheiro e eu vou com eles até a cozinha tomar café.

Márcio: Aqui filho, o seu leite.

Eu bebo o leite e ele dá um sorriso para mim.

Márcio: O leite do papai é bom né, o papai tem mais se você quiser.

Meu pai mostra o pau para mim, estava duro e os 22cm se transformaram em 25cm.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,68 de 34 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Vc sabe ID:1evmx5qnzyha

    Mt bom o conto! Goza na comida do mlk, da sempre mijão pra ele e faz ele limpar a pica do pai e do irmão. Ansioso pros proximos hehe

  • Responder Edson ID:1e2oflk2opcs

    Estou adorando seu conto! Que delícia o Ruan comendo o irmãozinho e, pelo jeito, o Márcio já sabia que o filhote curtia. Ainda bem que o troglodita do Carlo ficou pra trás, a burra da mãe que o aguente.

  • Responder Luiz ID:3v6otnnr6ic

    Muito top depois que te comer seu pai podia fazer um churasco para os amigos dele te comerem tambem poderia ser o churasco todo mundo nu

    • Dahmer_0 ID:81rkxs8fib

      É uma ideia ótima, mas eu já tenho outros planos para o próximo conto

  • Responder Nelson ID:8cio2sam9k

    Confesso que pelo título esperava mais.

    • Dahmer_0 ID:81rkxs8fib

      Faz melhor

  • Responder Aff ID:1ddy9z1epugs

    Ainda bem que Ruan nn foi passivo kkk mas que padrasto fdp,mas o conto foi bom hj

    • Dahmer_0 ID:81rkxs8fib

      Kkkkkk

  • Responder Caiçara ID:830wykdv9i

    22 que viraram 25 uhum Cláudia

    • Desconhecido ID:gqbki4zrc

      É verdade esse bilhete