# # #

Os pretos da minha cunhada 3

2485 palavras | 3 |3.89
Por

Cont.

Mesmo com dois dias consecutivos tendo relação com os haitianos junto com a minha cunhada Bruna que é mulher do meu irmão mais velho era como se eu precisasse cada vez mais deles pra me satisfazer e ainda por cima da última vez o meu preferido que chamo de J por não saber pronunciar o nome dele começou a ver que podia fazer tudo o que queria comigo, enquanto o M era mais chegado com minha cunhada, o que não impede deles trocar de vez em quando.

Infelizmente no terceiro dia foi domingo e eles não vieram trabalhar então aproveitei pra fazer um almoço bem caprichado em casa, eu usava apenas um pequeno short que deixa claro que não estava usando calcinha e uma blusa top preta, percebi que meu filho de seis anos não parava de olhar pra minha bunda e mesmo disfarçando vi que seu Piu Piu está duro, mesmo sabendo que ele viu tudo escondido eu preferi não tocar no assunto, meu marido que estava lavando o carro começou a beber com o nosso vizinho pai do amiguinho do meu filho que dá última vez viu tudo junto com ele, fiquei segura pois como o meu não falou nada com o dele não seria diferente.
Seu Fábio que era o tal vizinho tinha uma mania de fazer piadas irônicas e quando levei uma latinha pro meu marido, Fábio soltou um “aí papai” e meu marido nem ligou pra ele sabendo que nunca dei motivo pra desconfiar de mim (tirando os dois últimos dias😂😂😂), só que depois do almoço eu comecei a ficar sem sossego pensando no meu haitiano que era pra está me comendo aquela hora, minha buceta e meu cuzinho estavam em uma verdadeira abstinência de rola preta, fui tentar namorar com meu marido que fez somente o sexo comportado e básico de casal, vendo que eu queria mais ele me deu uma bronca mandando eu me aquietar que já estava demais, fiquei chateada o resto do dia, pra completar eu não pensava em outra coisa quando abria a porta da geladeira e via aquele pepino e aquela beringela, tive que esconder bem no fundo pra não fazer nenhuma loucura com eles.
Segunda feira enfim chegou e meu filho estaria retornando as aulas, meu marido ia esperar eles chegarem e minha cunhada Bruna como sempre também chegou bem cedo, como eles fizeram ela me beijar e chupar minha buceta da última vez fiquei sem jeito na frente dela, ela estava totalmente a vontade comigo, eles chegaram e meu marido deu a instrução pra eles era muito difícil falar as coisas pra eles que não entendiam direito e falava muito ruim o português, meu marido deixou claro que eu dava as ordens alí quando ele não estava, quando ele foi pro trabalho eu já estava quase gritando de tesão e fui conversar com Bruna que começou dizendo que era pra eu me segurar pois achava que tinha visto meu filho olhando pela janela da última vez, menti pra ela falando que foi engano pois a vizinha falou que ele não saiu de lá pra nada.
Como ainda era 7 horas da manhã pedi pra Bruna ficar na loja que eu ia chamar J pro quarto antes do meu filho se levantar, ela me chamou de louca e disse pra eu me segurar e eu disse não consigo tô quase enlouquecendo aqui, por azar chegou vários clientes que fizeram uma compra bem generosa e assim foi passando o dia com muito movimento na loja, fui colocar um produto de volta na prateleira e J me encoxada esfregando sua rola na minha bunda e eu suspirei esfregando a bunda nele que me chama de safada gostosa com aquele sotaque estrangeiro que eu adoro nele, fiquei com muita raiva quando entrou mais três clientes pra comprar me atrapalhando com ele, que passou a mão no rego da minha bunda com vontade antes de sair, dei o almoço do meu filho quando Bruna diz que vai sair pra pagar uma conta e que poderia deixar meu filho na escola, todos nós almoçamos e assim que ela saiu mandei eles recolher tudo pra fechar, eles não perderam tempo assim que terminam ainda do lado de fora na porta da loja no fundo do quintal os dois me encostam na parede e eu fiquei sem sair de perto deles que começaram a tirar a minha roupa sem nenhuma reação minha, fiquei totalmente nua na frente deles e suas mãos percorrem meus seios, bunda e buceta.
Ao invés de entrar eu não tive domínio e me entreguei toda pra eles que enfiam seu dedos tanto na minha buceta como no meu cú me fazendo subir nas paredes, eles me chamaram de puta e de gostosa, isso me dava muito tesão fazendo eu me abrir mais pra eles brincarem mais ainda comigo, tive a idéia de tomarmos banho no chuveiro do quintal juntos, e com muita dificuldade contive eles que não paravam de meter seus dedos em mim, eles ficaram pelados e suas rolas estão brilhando de tão dura que estava, debaixo do chuveiro J me colocou de frente pra parede e abriu bem minha bunda e começou a lamber e beijar meu cuzinho seu amigo M começou a pegar forte nos meus peitos e num piscar de olhos J me suspendeu me deixando debruçada sobre seu ombro de rabo pra cima dei um gritinho de susto e me leva assim até o quarto onde ainda pendurada eles batem e abre minha bunda e pelo tom de voz deles eles estão debochando de mim no idioma deles que era outra coisa muito exitante deles, M começou a bater fotos com J fazendo pose comigo pendurada sem poder reagir, ele me colocou no chão e M sem pedir licença fez a mesma coisa pedindo pra ele bater fotos também, até que fui colocada no chão e forçam pra eu me abaixar, nessa hora eu comecei a matar a minha vontade revezando suas rolas que pulsam dentro da minha boca e como falei da última vez era como o gosto da pica preta deles fosse algo que eu precisava pra viver, eles não tinham pena de me fazer engasgar me puxando pela cabeça de vez em quando.
Logo então fui colocada sobre a cama e começou outra vez a brincadeira de meter o dedo na minha buceta só que desta vez eles abrem com os dedos querendo mostrar o fundo do me útero pra bater fotos, eu já estava ficando louca de tesão e M quis ser o primeiro vindo sobre mim e penetrou bem devagar na minha xana e a sensação era como se minha buceta estivesse faminta e finalmente estava se alimentando com aqueles movimentos suave, eu suspirei profundamente e depois de várias metidas vi que ele estava prestes a gozar quando saiu de cima de mim e ficou andando de um lado pra outro, eu já ia me levantar quando J me empurrou de volta e manda eu me abrir bem pra ele que sem cerimônia enfiou sua rola até onde deu, eu quase berro nessa hora mais me segurei e comecei a curtir, ele era mais bruto e fode com força e então percebi que era disso que eu estava sentindo tanta falta, pois eu estava me sentindo tão bem com aquilo.
Assim como seu amigo J saiu de cima de mim e M veio outra vez pra me fuder e dessa vez ele vem com mais intensidade, escutei a campainha tocar mais eu não queria parar e ignorei o toque, M fica numa posição quase de joelhos me puxando pelo quadril olhando pra minha buceta cuspindo de vez em quando nela, depois de algumas estocadas ele para outra vez e fiquei toda aberta esperando J que olha pra ele como se estivesse admirado como eu queria mais, ele me deixou como um frango assado e meteu meteu e meteu até que eu finalmente gozo gritando feito louca, eles começaram a variar as posições conforme trocam de lugar um com o outro e eu não tinha opção e nem queria sendo colocada conforme eles fudiam comigo.
Quando J que era o meu preferido e mais bruto me colocou de quatro na beira da cama olhei pra ele e disse com gesto pra ele”quero dá o cú pra ti” ele me deu um forte tapa na bunda que fica ardendo e meteu na minha buceta me puxando bem forte, ele parou e disse ” mexer vagabunda” eu então fiquei indo pra frente e pra trás sem parar até sentir o seu dedão penetrar meu cú, e infelizmente ele deu o lugar pro M que não esperou eu me ajeitar direito e começou a forçar até que entrou a cabeça que diferente da última vez não doeu tanto, não era o meu J, mais eu estava totalmente realizada pois como já falei eu adoro anal e o meu marido não suporta nem a idéia botar no meu cuzinho, então ali eu estava me saciando, M era bem cuidadoso e não estava com a menor pressa, J não satisfeito se deitou na minha frente e me fez chupar seu pau com o gosto da minha própria buceta nele, as metidas de M foram ficando mais fundo e demoradas, até que um forte jato quente invadiu o fundo do meu rabo, ele meteu bem forte e gostoso de novo dando outro jato ainda mais fundo, ele ficou ofegante e parado segurando apenas o tronco do seu pau ainda enfiado em mim, quando ele tirou senti seu esperma grosso escorrer melando minha buceta e a cama, ele faz sinal de “leva leva leva” pra J que me puxou pra cima dele me fazendo montar nele que me força a subir e depois me puxa com seu pau entrando no meu cú que desliza todo melado de porra e óleo lubrificante embora não tivesse diferença de rola, a dele parecia ser mais gostosa de sentir me rasgar, desci até onde deu e me joguei sobre ele que começou a bombar gostoso e forte eu não tinha controle e nem me esforço pra ter, apenas aceito ser o instrumento de prazer dele com muito gosto, com meus peitos balançando na cara dele e suas mãos fortes na minha cintura e apertando minha bunda era a coisa mais gostosa e maravilhosa do mundo.
Eu já estava subindo e descendo sem parar quando desci até não aguentar mais e ficamos conversando eu comecei a contrair minhas nádegas pra mastigar o pau dele com minha bunda e pelo semblante dele ele estava adorando, ele me olha firme fazendo “shissss delícia, eu gosto do seu rabo rapariga” ele me fez virar e começou os movimentos de novo abrindo minhas pernas , e Bruna entrou no quarto me vendo toda arreganhada com uma rola grande e preta enfiada em mim, ela entrou rindo e sentou olhando a rola dele entrar e sair do meu cuzinho sem parar, M falou alguma coisa pra J que confirma com um ok e M fez Bruna tirar a roupa dela e chupar o pau dele que tinha ficado duro de novo, pensei que ele ia comer ela só que veio pra cima de mim e outra vez tive uma dp que me fez gozar sem poder sair deles que continuam metendo e rindo de mim, M saiu e trouxe Bruna que sabia da intenção dele e não exita em chupar minha buceta enquanto J movimenta sem parar feito louco foi um prazer intenso que acabei tendo outro orgasmo explosivo na boca da minha cunhada, eu já estava sem forças e J me colocou de lado pra continuar bombando ele me beija de lado e Bruna veio junto comigo assumindo o lugar dele nos beijos, eu ia chamar ela de louca mas não tive tempo pra falar com sua língua entrando na minha boca, que aliás era macia e gostosa rsrsr, M começou masturbar ela fazendo ela me beijar com mais força, J começou a ficar ofegante e meter mais fundo e forte quando tirou rapidamente me virando, eu pensei que ele ia gozar no meu rosto quando meteu o seu pau na minha boca e se masturba até esguichar três jatos fortes dentro da minha boca que parecia ter uma consistência de creme de leite sem sabor, eu engoli tudo e ainda lambi o que escorre limpando até a rola dele.
Apenas eu e ele fomos tomar banho enquanto Bruna transa com M que já estava sobre ela, ainda no banheiro ele não parava de me assediar com suas mãos e eu estava adorando, saímos e Bruna estava cavalgando feito louca sem ligar pra gente e eu disse que já ia pra loja, levei J comigo e abrimos tudo, tivemos algumas vendas logo de cara até que Bruna chegou e ficamos conversando sobre tudo enquanto eles também conversam olhando pra gente sempre rindo, era quase 16:30hr da tarde quando J veio tomar água e passou a mão na minha bunda e depois pega nos meus peitos, aquilo ligou outra vez o gatilho e eu queria pelo menos chupar o pau dele, e chamei ele pro quintal de casa, deixando Bruna na loja, quando encostei ele na parede ele começou a me empurrar pra dentro de casa, tentei resistir só que ele foi meio agressivo me empurrando mais forte, assim que entrei ele abre minha bermuda tão forte que arrebentou o botão e abaixou tudo e fez o mesmo com ele, então outra vez ele estava me comendo e eu não tinha como recusar aquele pau gostoso, dessa vez ele goza dentro da minha bunda e voltamos pra loja e deixei Bruna de novo só enquanto fui buscar o meu filho na escola e mesmo dirigindo eu estava esgotada querendo mais.
Depois que voltei Bruna começou a me apalpar da mesma forma que eles faziam quando passam por mim e não lembro quando começar a nós beijar escondidas até meu marido chegar dispensado os dois haitianos que foram embora sorridentes e animados, quando Bruna também foi embora tentei manter o papel de mulher dedicada e tentando flertar sabendo que ele ia me recusar como acabou fazendo.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,89 de 9 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Viper ID:8ef6vikt0c

    Quero vê essas fotos

    • Rubinara ID:h5hn7te8m

      Querido Viper, não posso arriscar, alguém pode me reconhecer, tem muita gente que me conhece pela minhas tatuagens. Confesso que tenho muitas fotos e pequenos vídeos das nossas aventuras saudáveis mas vou ficar apenas nos relatos por segurança rsrsrs

  • Responder Antunes rj 22 cm ID:6oeui1ad9i

    Gosto de seus contos virou uma putinha safadinha que só pensa em fuder com 2 tolas