# # #

Descabacei a minha prima de 11 anos no ônibus!…

2546 palavras | 7 |3.41

Me chamo Tiago e Tenho 22 anos, eu tenho uma prima de 11 anos chamada Maria Eduarda (Duda), ele é meio gordinha e isso faz os seus peitos serem bem grandes, junto com a sua bunda que é enorme e suas coxas são bem grossas. A Duda não é só uma garota bem gostosa, é também MUITO bonita, tem a pele branquinha, olhos claros e um rostinho angelical, os seus cabelos são pretos, lisos e longos, e ela é também uma menina bem fogosa.

Uma vez eu flagrei ela e minha outra prima de 13 anos rebolando e cantando funk no quintal da casa da minha prima mais velha, foi a partir daquele dia que eu passei a sentir tesão proibido por Duda, que só veio aqui em casa uma vez.

Um dia a mãe da Duda, que é minha prima também (pois Duda é minha prima de 2° grau), me pediu pra ficar tomando conta da Duda e da Laura (sua outra filha de 5 anos), enquanto ela e seu marido saiam pra resolver umas questões familiares. Já na tarde daquele dia, minhas primas me pediram pra levá-las ao cinema, como eu não tinha nada pra fazer levei elas pra ver um filme, na volta eu e Duda sentamos na última fileira do ônibus, enquanto a Laura foi no assento bem na frente da gente com uma amiguinha que tinha ido ver o mesno filme que a gente.

Aí o tempo foi passando, e eu comecei a ficar excitado, pois não conseguia desviar os meus olhos do pacote da minha priminha, suas coxas eram grossas e lisinhas, aí eu subi o meu olhar e fiquei olhando pros morrinhos que seus peitos formavam no tecido do vestido que ela tava vestindo. Mais um tempo se passou, aí o ônibus se encontrava vazio, só estávamos eu, minhas primas e o motorista (não tinha cobrador), e aquilo foi mexendo com minha cabeça, logo me veio o pensamento de transar com a Duda ali mesmo, rsrs.

Aí eu comecei a alisar a coxa da Duda, que começou a sorrir e deixou eu lhe tocar sem nenhum problema, ela ficou mexendo no seu celular e agindo como se eu não tivesse fazendo nada, ela só dava uns pulinhos quando eu chegava perto de sua bucetinha. Aquele foi meu sinal verde, eu levantei ela que ficou de pé, aí falei pra ela ficar conversando com a sua irmã, depois eu me sentei no banco em que ela tava sentada e desci a sua calcinha, aí eu apontei o meu pau pra sua bucetinha e falei – Eu vou colocar o meu pau na tua bucetinha tá priminha?.

Ela nada disse, apenas empinou sua bunda e abaixou a cabeça no encosto do assento à sua frente, antes de enfiar o meu pau na bucetinha da minha priminha, sentei e comecei a chupar ela, me deliciando com o delicioso sabor da sua virgindade. Aí eu me levantei e fiquei segurando na barra de ferro do assento na frente de minha prima, em seguida eu comecei a enfiar o meu pau na bucetinha dela, que tava bastante meladinha, e aquele calorzinho dela fez eu me tremer todo, rsrs.

Em segundos senti ter chegado no hímen dela, que começou a gemer alto, mas eu já tava tapando a sua boca com minha outra mão, aí fiquei um tempinho parado e sentindo aquela vontade louca de enfiar de uma só vez, mas consegui me controlar. Um tempo depois, dei uma estocada forte e passei por aquele bloqueio, nisso minha priminha começou a gemer ainda mais alto, em seguida eu parei de enfiar pra ela não sentir tanta dor, mas foi inútil, pois a bucetinha dela começou a sugar o meu pau. Em segundos ele tava todo dentro dela, eram 15 cm enfiados numa menina de 11 aninhos, e aquilo me deixou super feliz, era gostoso demais estar dentro de uma bucetinha tão apertadinha, e a de minha priminha ficava “mastigando” o meu pau.

A minha prima gemia bastante e se retorcia todinha, chegou a pedir pra eu parar, aí e eu parei, mas logo comecei a foder a minha priminha, eu fiquei dando estocadas bem lentas no início, mas depois de uns 5 minutos eu senti que tava quase gozando. Aí eu acelerei, fiquei metendo nela com força, minha priminha gemia e se contorcia muito, logo comecei a gozar, mas antes eu tirei o meu pau e gozei em suas costas, bunda, coxas e pernas também. Aí eu fiquei batendo o meu pau em sua bunda, ao mesmo tempo abraçava ela e dizia que achava ela muito gostosa, que era minha prima favorita, ela ainda meio gemendo disse que eu também era seu primo favorito.

Depois eu sentei e fiz minha prima sentar no meu colo, com o meu pau ainda melado, e aí eu comecei a ficar excitado de novo, eu logo segurei na cintura de minha prima e fiz ela ficar rebolando bem devagarinho. Aí dei uma mordidinha em sua orelha e falei que queria comer ela de novo, ela fez um suave sim com a cabeça, eu logo fiz ela ficar de joelhos no assento ao meu lado, agora virada pra parte de trás do ônibus, aí fiquei de pé atrás dele e enfiei meu pau em sua bucetinha, que ainda tava sangrando um pouquinho.

Eu fiquei metendo nela por 10 minutos e gozei em sua bunda e coxas, aí vesti a calcinha dela e sentei ela no banco, depois guardei o meu pau ainda duro na minha calça e sentei do lado dela, que tava toda sorridente. Eu logo tava querendo mais, e minha priminha também queria, mas no momento que eu tava tirando meu pau pra fora, vejo 3 pessoas embarcando no ônibus, mesmo assim eu continuei com meu pau pra fora, aí peguei na mão da minha prima e a coloquei no meu pau, depois eu fiz 2 movimentos de punheta e falei pra ela ficar fazendo igual por um tempinho.

Aí a minha priminha começou a me punhetar, no início meio sem jeito, mas logo tava me punhetando deliciosamente, aí peguei o meu celular e comecei a filmar aquela linda menininha de 11 aninhos batendo uma deliciosa punheta em mim. Em pouco tempo eu comecei a gozar, mandei 3 esporros pro alto e melei toda a mãozinha da minha prima, que perguntou – O que é isso que saiu do teu pinto primo?. Eu – Meu leitinho priminha, rsrs… Prova, é gostoso, rsrs.

Aí ela levou sua mão até sua boca e deu uma lambidinha no meu gozo (aquela cena até me deixou um pouquinho excitado), minha prima fez cara feia e falou – É ruim primo?… Você gosta disso?. Eu – Desse não… Gosto do que sai da tua bucetinha, rsrs… Esse sim é gostoso, rsrs. Ela – Eu posso provar o meu?. Eu fiquei meio surpreso quando ouvi ela dizendo querer provar seu próprio gozo, aí eu falei – Claro que pode… Mas espera a gente chegar em casa tá?. Ela – Tá bom… Vai dormir lá hoje?. Eu – Acho que vou sim… Quando eu chegar vou ligar pra tua mãe e perguntar isso pra ela.

Quando a gente chegou na casa da minha prima (mãe delas), mandei minhas primas irem banho juntas e que era pra Duda lavar bem a sua bucetinha e com bastante cuidado. Aí elas foram tomar banho, enquanto isso liguei pra mãe delas e perguntei se podia domir lá, pois Duda tava querendo, aí ela disse que tava querendo me perguntar se eu podia dormir lá também, pois só voltaria pela manhã.

Tudo tava indo do jeitinho certo, minhas primas sairam do banho e foram pro quarto se vestir, enquanto isso eu entrei no banheiro, eu peguei a calcinha de Duda no cesto de roupas sujas e joguei fora, pois ela tava manchada de sangue. Depois fui até o quarto das minhas primas, que dormiam juntas numa beliche, aí eu dei a notícia pra Duda que iria dormir lá, e que os pais dela voltariam só de manhã, ela sorriu de leve, veio até mim, me abraçou e disse que a gente ia dormir no quarto dos pais dela, pois a cama era maior.

Mais tarde eu estava na sala, deitado no sofá e assistindo um filme na TV, aí a Duda aparece perguntando se eu não queria fazer aquilo, eu olhei pra ela, que tava com um conjuntinho de dormir (shortinho e blusinha), e aí falei – Aquilo que a gente fez no ônibus?. Ela começou a sorrir e sentou no sofá comigo, aí ficou me olhando e falou – Não é isso… Quer dizer, isso também… É que eu quero provar aquele negócio que sai da minha bucetinha e que você falou que é gostoso.

Eu fiquei excitado na hora, e o meu pau ficou duro em segundos; ela logo levou os seus olhinhos lindos na direção da barraca formada no meu short, pois tomei banho e não vesti a cueca, em seguida ela sem falar nada tirou meu pau pra fora e começou a me masturbar. Eu fiquei só olhando nos olhos dela, que sorria lindamente, em seguida ela parou de me masturbar, aí tirou seu shortinho e sua calcinha e ficou meio de 4 no sofá, fiquei doidinho ao ver a minha priminha ficar de 4 ao meu lado.

Eu não perdi tempo, logo me posicionei de joelhos atrás dela e apontei meu pau pra entradinha de sua bucetinha, aí comecei a enfiar, minha priminha gemia baixinho e se contorcia todinha, mesmo não sendo virgem ainda sofreu um pouquinho. Quando o meu pau tava todo dentro eu comecei o vai-e-vem, fui bem devagarinho, quase parando, aí acelerava, fazendo Duda gemer mais alto, depois diminuía de novo, depois acelerava outra vez, e em seguida diminuía de novo.

Fiquei alternando entre rápido e devagar várias vezes, às vezes metia tão rápido que sentia o meu pau ardendo, mesmo assim continuava, pois era MUITO gostoso estar dentro daquela bucetinha. Dois motivos fizeram-me achar aquilo tão bom, 1: minha prima era bem apertadinha, e 2: eu tava transando com uma menina de 11 aninhos, fiquei comendo a minha prima rápido até eu sentir que tava perto de gozar, aí eu parava e voltava com estocadas bem lentas.

Aí eu senti que a minha prima tinha gozado, então eu tirei o meu pau em seguida, fiz uma conchinha com minha mão bem pertinho da bucetinha dela e esperei o seu gozinho escorrer, e veio bem pouquinho, mas era o suficiente pra ela provar o quão ela era deliciosa, rsrs. Aí eu virei a minha priminha de frente pra mim e fiz ela ficar sentada, depois eu levei minha mão até a boquinha dela e falei pra ela abri, no que abriu eu despejei seu gozo em sua boquinha. Aí ela fez carinha de nojo, e eu comecei a sorrir, e em seguida eu falei – É ruim também?. Ela – Aham!… Por que você disse que era gostoso primo?. Eu – Bom… Eu acho muito gostoso… Acho você muito gostosinha, rsrs… É a menina mais gostosinha que já vi na vida, rsrs.

Nisso ela começou a sorrir e me chamou de gostoso também, eu comecei a sorrir também, aí falei – Me acha gostoso priminha?. Ela – Acho que sim… Não sei, rsrs… Só falei porque você me chamou disso, aí te chamei também, rsrs. Eu – Vamo pro quarto da tua mãe?. Ela – Dormir?. Eu – Ainda não, vamos fazer mais umas coisinhas gostosas lá, tudo bem?… Tá cansada?. Ela – Não… Vamos.

Aí nós fomos pro quarto dos pais dela, que sem nenhuma vergonha tirou a blusa e ficou totalmente pelada na minha frente, meus olhos foram de encontro aos seus peitos que eram do tamanho de 2 limões já. Aí eu tirei minha roupa e fiquei igualmente pelado, nisso os olhinhos de minha prima foram direto pro meu pau, que já tava ficando duro de novo, nós ficamos um bom tempo olhando um pro outro sem dizer nada.

Aí eu falei pra minha prima deitar na cama, no que ela deitou, subi na cama e fiquei de cara pra sua bucetinha, pequenina, toda lisinha e um pouco vermelhinha pelo fato de ter sido desvirginada recentemente. Aí eu comecei a chupar e lamber a minha priminha, que logo tava gemendo e se contorcendo todinha, e ela tava tendo outro orgasmo, dessa ves eu bebi todo o melzinho que saiu de sua bucetinha.

Depois subi e comecei a beijar minha prima de língua, ela obviamente não sabia beijar, mais só de eu estar explorando uma boquinha tão novinha e chupando os seus lábios carnudos, era super gostoso. Enquanto beijava minha priminha eu ficava roçando a cabeça do meu pau na entradinha da bucetinha dela, que tava com a respiração ofegante, as vezes dava uma estocada, mas sem penetrar. Eu esperei ela pedir pra eu enfiar, e não demorou muito pra ela pedir, ela meio gemendo disse – Enfia… Primooo… Enfia ele logo. Eu – Você quer que eu enfie o meu pau na tua bucetinha priminha?. Ela – Eu quero sim primo. Eu – Então pede. Ela – Enfia o seu pau na minha bucetinha primo… Enfia logo.

Aí eu cheio de tesão enfiei o meu pau na bucetinha dela de uma só vez, fazendo ela soltar um grito alto, eu rapidamente tapei a sua boquinha e comecei a foder ela, dando estocadas fortes e rápidas. Depois de um tempo diminui até parar, em seguida voltei ao vai-e-vem, agora devagarinho, e ao mesmo tempo que fodia a bucetinha da minha priminha, fiquei dando beijinhos no seu rostinho, e de vez em quando dava uma mordidinha no seu pescoço outra na sua orelha.

Em pouco tempo eu senti que a minha prima tinha gozado pela 3°a vez naquele dia, aí comecei a gozar junto com ela, mas eu tirei o meu pau antes e gozei em sua barriga e nos seus peitos. Depois eu me deitei do lado dela e fiquei fazendo carinho nos seus cabelos, ao mesmo tempo eu beijava ela na bochecha e dizia “eu te amo priminha”, “você é muito gostosinha, te amo muito”, ela entre gemidos, e quase dormindo disse – Também te amo primo.

Um tempo depois, ela apagou e dormiu, aí eu a peguei no colo e levei pro seu quarto, lá deitei ela em sua cama e a vesti, (pois eu tinha pego as suas roupas). Aí eu cobri ela e dei um beijinho de boa noite na sua testa, depois fui pro banheiro e tomei outro banho, em seguida fui pra sala, me sentei no sofá e fiquei assistindo alguns filmes até pegar no sono.

Aquelas foram as primeiras e infelizmente únicas vezes que eu transei com minha priminha, pois ela mora longe de onde eu moro e raramente vem aqui na minha casa e quando vem, sempre tem gente aqui em casa.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,41 de 27 votos)

# # #

7 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder ada

    Comer a menina dentro do ônibus em movimento, com duas crianças na faixa de 5 anos ao lado.
    Essa nem brasileiro acredita .
    Viajou na maionese. O que tua andou cheirando ????

  • Responder jorge ferreira da ssilva

    Tambem ja descabacei uma prima, vivia bolinando ela desde os trez aninhos, mais só fui meter realmente nela quando completou sete anos, antes só esfregava minha rola na rachinha dela, um dia ela disse mete dentro igual o pai mete na minha mãe, eu fiquei escondida e eles pensaram que eu tinha saido e foram pro quarto e deixaram a porta entre aberta e vi meu pai enfiando a rola na boceta dela, eu disse ta certo mais na primeira vez doi um pouco, se voce não aguentar fala que eu paro, encaixei a cabeça da rola na entradinha de sua bocetinha e vi os labios vaginais envolver minha rola, parei com a rola na entradinha e enterrei a rola de uma só vez que pela a idade dela só entrou ate a metade, ela deu grito ai ai tira ta doendo, parei e fiquei acariciando seu rostinho e disse pronto não vai mais doer e fiquei num vai e vem bem lento, ela foi acostumando e disse mais rapido ta gostoso, acelerei vi que ela tava gozando e gozei junto com ela foi tanta porra que ficou escorrendo e melando sua pernas, fomos pro banheiro e tomamos banho e depois levei ela na sorveteria e tomamos servete

  • Responder Garoto rob.

    Vamos trocar experiências chama no meu Instagram cicero9162

  • Responder 003

    Pelo os comentários nem vou perder tempo lendo

  • Responder Juan

    Além de analfabeto é mentiroso.

    • Dalton

      Com certeza…
      A menina estava conversando com outra pessoa, ele meteu a rola nela, ela começou a gemer, e ele tapou a boca dela ???
      VTNC !!!
      Vá mentir assim na pqp.
      Ah, e volte pra escola urgente, pq vc escreve mal pra caralho.

  • Responder Bruno

    Sou de Pernambuco já pratiquei muito alguém quiser trocar experiências add no telegran brunokusanag