# #

Incesto no mundo animal 2

1703 palavras | 2 |4.00
Por

Foda entre mãe e filho animal, um garanhão comendo o cú da própria mãe um galo e sua mãe

Continuando sou Pegasus um garanhão quarto de milha que por muita sorte foi recompensado por meu patrão , ele me deu minha mãe pra eu foder e deixá-la prenha , minha mãe a a égua branca estava em outro pasto depois de uma semana junto comigo onde eu esfolei valendo sua buceta com inúmeras trepadas durante o dia e também a noite , com certeza foram litros de porra que injetei em sua buceta apertadinha , mas agora estamos a uma semana sem trepar , nosso patrão me soltou no pasto onde minha mãe pastava , senti o cheiro dela de longe e corri atrás dela , minha mãe pastava embaixo de umas árvores quando me viu veio relinchando ao meu encontro , ela peidava muito e mijava aos montes , também relinchei muito meu cacete saltou pra fora , ela estava parada quando fui monta-la ela se negou me dando um coice , fui firme pra cima dela e cravei meus dentes em suas crinas muito exitado e louco pra experimentar novamente sua buceta , meu cacete resbalando entre a buceta e o cú da minha mãe até que dei um cutucão e meu pau entrou apertado num lugar diferente de onde eu estava acostumado a por , eu sem querer acertei meu enorme cacete no cú da minha mãe a égua branca , soquei tudo pra dentro até os bagos , coitada nunca havia levado no cú , eu sentia meu pau empurrando o alimento que ela ingeriu , era gostoso a sensação de algo áspero na cabeça do meu cacete , dei umas cutucadas e logo enchi o cú da minha mãe de porra , ao sair de cima dela vi o estrago que fiz em seu cú , estava bem arregaçado e vazando porra , arranquei muita merda misturada com capim , meu cacete estava sujo de bosta capim e porra , não posso dizer que não gostei de comer o cú da minha mãe ,mas foi um acidente , nós animais fomos feitos pra comer e esporrar dentro de uma buceta mesmo que seja da nossa própria mãe , passei o dia metendo em minha mãe e isso durante muitos dias , claro que tanto eu quanto ela também pastavamos e nos lambiamos um ao outro pra dar um descanso , mas todos os dias eu enchia sua buceta de porra pelo menos 3 vezes ao dia .

Hoje já se passaram 9 anos e minha mãe continua parindo meus filhos , ela já deu a luz há 7 filhos ,sendo 4 potras e 3 potros , todos meus filhos com minha mãe , uma das nossas filhas ficou com a gente os demais foram vendidos , está minha filha com minha mãe estava no cío e eu a descabacei , que bucetinha apertada rasguei ao Socar tudo até às bolas , metemos muito durante 2 semanas , minha filha assustada na primeira vez corria de mim pelo pasto até cansar e eu segurando ela com os dentes em suas crinas , montei nela que se mijava e peidava muito de medo , carquei tudo que delícia de bucetinha apertada e muito quente dei muitas estocadas e gozei feito Louco dentro dela , sua bucetinha estava toda aberta bem arrombada escorrendo minha porra , um ano depois ela pariu nosso primeiro de muitos filhos um garanhão igual ao pai que logo estaria comendo a própria mãe e também sua avó .

Você leitor já viu animais metendo? Bem eu vejo todos os dias sou agora um galo 🐓🐓 mas já fui um pinto 🐤🐤🐥🐥kkkkk, quando eu nasci éramos 14 pintainhos sendo 6 machos e 8 fêmeas , minha mãe é uma galinha 🐔🐔 bem grande ela tem as penas vermelhas , enquanto eu e meus irmãos cresciam eu ia vendo os galos 🐓 da propriedade que na minha época eram 5 galos pra mais de 40 galinhas 🐔🐔🐔🐔, eles fodiam as galinhas todos os dias e muitas vezes fodiam a mesma diversas vezes ao dia conforme a ocasião e a proximidade , lembro que eu já estava virando um frangote e eu já começava a sentir alguma coisa em mim , via os galos comendo o cú das minhas tias , primas , avó e minha mãe, um dos galos era enorme sua cor vermelha e preto , pernas grossas e altas , ele era o maior de todos os galos e galinhas , também tinha 2 galos índios e dois outros um branco e outro carijó , algumas galinhas tinham o cú coberto por suas penas , outras o cú era bem lisinho sem penas e amostra minha mãe era uma galinha grande seu cú vermelho era bem visível , lembro da primeira vez que um dos galos índios comeu o cú dela e quando ele saiu de cima minha mãe cagou mole , merda e porra saiam juntos , seu cú piscava sem parar , estava um pouco aberto mas logo se fechou . Uma vez este galo grande começou a correr atrás da minha mãe e eu fui junto , minha mãe uma galinha grande e gorda logo cansou e o galo segurando com o bico sua crista começou a cravar suas unhas nas cadeiras da minha mãe , ela com o peito na terra e a bunda pra cima , vi quando ele cravou o cacete no cú da minha mãe ela gritou craaa ,craaa craaa , e depois de inundar o cú dela de porra ele saiu de cima e arrastando as asas se gabava por ter comido o cú dela , vi o cú da minha mãe totalmente aberto e muito arrombado , ficou mais tempo que na outra vez , seu cú piscava bastante e ela cagou mole e muita porra saia junto , seu cú demorou a fechar ,
uns meses depois eu e meus irmãos já éramos franguinhos e começamos a atrasar asas pras galinhas , mas ainda não tínhamos comido ninguém , aquela manhã vi muitas galinhas sendo fodidas por esses galos , minhas irmãs eram mais grandes que eu e meus irmãos , pois as fêmeas crescem mais rápido , este galo grande arrombava o cú delas todos os dias , ele era o kid bengala dos galos , seu cacete era imenso e muito grosso , bem após o almoço todos os galos e galinhas estavam pelo terreiro e minha mãe saiu sozinha se distanciamento dos outros , naquela manhã ela levou muito cacete no cú de todos os galos , eu fui logo depois atrás dela , minha mãe estava no meio de um canavial , fui chegando perto dela e ela viu que era eu , então continuou ciscando na minha frente comendo minhocas e outros insetos , eu estava louco para ter minha primeira relação sexual , fiquei olhando o cú vermelho dela e me exitei , como eu havia visto os galos fazer , arrastar as asas antes de comer o cú delas , fui até minha mãe e comecei a arrastar as asas ao redor dela , dei umas biliscadas no pescoço dela e quando fui trepar ela saiu correndo como sempre fazem , corri atrás e aquilo me deixou mais exitado ainda , corre mãe ,corre que quando te pegar vou socar tudo bem fundo no teu cú , corri atrás dela que logo se cansou e como antes pôs seu peito no chão e ergueu bem a bunda , segurei com meu bico sua crista e enterrei meu cacete em seu cú , nossa que cú gostoso muito quente , dei minha primeira esporrada no cú de uma galinha minha própria mãe , ao descer de cima dela fiquei olhando o tamanho da sua bunda e seu cú aberto e escorrendo minha goza , naquela tarde fodi seu cú umas 5 , 6 vezes , nossa eu estava de perna moles tanto que gozei no cú da minha mãe , no outro dia meus irmãos também começaram a comer todas as galinhas que podiam , eu comi o cú de todas as 40 galinhas que haviam ali , umas eram minhas parentes como , minha mãe , minhas irmãs , minhas tias , minhas primas e até minha avó mãe da minha mãe , uma galinha já velha que os patrões não comeram por ter a carne dura , então deixaram ela pra botar ovos e chocar os pintadinhos , como a vida de galos e galinhas são muito curtas eu e meus irmãos e amigos aproveitavamos o máximo que podíamos , aquele dia comi minhas irmãs e dei três no ânus da minha avó uma galinha carijó grande como minha mãe , só que seu cú era coberto de penas , corri atrás dela e mandei a vara no cú dela , gozei gostoso dentro , comi minha mãe várias vezes, mas o que me deixou exitado foi ver meus dois irmãos correndo atrás da nossa mãe , ela correndo deles logo foi pega por um deles , ele montou encima dela e socou o cacete em seu cú , deu uma esporrada e saiu de cima , o outro nem deixou mamãe se levantar e subiu encima e também socou seu cacete todo no cú ainda escorrendo porra do outro irmão , os dois gozaram no cú dela .

Minha mãe foi posta pra chocar uma ninhada de ovos , durante muitos dias ela quase não saia , um dia quando saiu logo foi pega pelo galo índio ele foi quem deu a primeira gozada no cú dela depois de um tempo , o galo grande vendo o outro comer minha mãe , saiu correndo atrás dela e também socou sua rola grande e grosso no cú dela , vi eles arrombarem minha mãe , eu também estava sentindo falta do cú dela então também corri atrás dela e montando enterrei meu cacete no ânus dela que gostoso encher o cú da minha mãe de porra , uns 9 meses metia nas minhas maninhas, minhas tias minha mãe e minha avó , um dia pegaram minha mãe e minha avó , nunca mais as vi , com certeza foram servidas com polenta ou mandioca , sei que logo eu e meus amigos também estaremos sendo servidos com molho , na companhia de mandioca ou polenta . Mas até lá vou encher muitos cús de porra

Você já avaliou:
4 votes, average: 4,00 out of 54 votes, average: 4,00 out of 54 votes, average: 4,00 out of 54 votes, average: 4,00 out of 54 votes, average: 4,00 out of 5
(Média: 4,00 de 4 votos)

Por # #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder ALI

    q delicia….continue.

    • Bia 55

      Delícia de conto ,nossa qqeria ser estás fêmeas todas pra levar rola em meus buracos todos e ver meus filhos me inundando a buceta e o cú de porra