Minha vida louca com direito a quase tudo (Parte1)

24-06-18 Por 1 ★ 3.85

Olá pessoal, tudo bem? Meu nome é Felipe(Ficticio), tenho 26 anos, tenho 1,78, agora tenho um corpo atlético, mas antes eu era bem gordinho.. Bem esse conto tem um pouco de ficção e um pouco de verdade.
Bem, esse conto começou a 3 anos atrás, aonde minha vida mudou completamente, na época eu namorava com Kelly, 19 anos, 1,63 de altura, bem gordinha, mas com as pernas grossas e os seios bem grandes, quando a conheci ela era virgem e tinha 14 anos(faltavam 1 mês pra ela fazer 15 e eu ja tinha 18 anos), ela só tinha ficado com 3 garotos na sua vida, eu era o terceiro, mais ao passar do tempo fomos vendo que só ficar já não era tão legal mas, então conversei com ela e resolvemos começar a namorar, fui falar com os pais dela, foi quando conheci minha sogra e meu sogro, minha sogra que era bem encima pra quem tinha tido 4 filhos, vou falar mais sobre ela em outros contos. Enfim eles aceitaram e começamos a namorar, logo conheci a família toda, conheci as primas da minha namorada que uma me chamou atenção, mais também ficara para outros contos.. Eu tinha uma cunhada que se chamava Maria, tinha 8 anos, era bem novinha e bobinha o’que não me chamou muita atenção pois era uma criança pra mim. Eu e minha namorada me dávamos muito bem, ficamos juntos, nos separamos por um tempo, fiquei com outra e ela também ficou com outro, mais no fim vimos que só queríamos era achar em outras pessoas o’que eramos juntos e isso gerou uma sofrencia para ambos, conversamos sobre e resolvemos voltar e realmente foi bom para ambos. Bem o tempo passou, fomos amadurecendo juntos e eu fui reparando no desenvolvimento da minha querida cunhadinha que estava ficando com um corpo que me tirava do sério. Foi quando minha cunhada fez 11 anos que eu despertei um tesão por ela, todos da família e fora da família falavam que o corpo dela era fora de questão para sua idade, pois com 11 anos ela tinha um corpo de uma garota aos 17, mas oque mais chamava atenção em Maria era sua bunda e que bunda, até amigos do meu sogro eu ja vi olhando… Enfim, eu fui batendo varias e varias punhetas pensando nela ou quando estava na minha namorada transamos na cama eu descontava tudo na minha namorada pensando na minha cunhadinha, ja chegamos a transar na frente da minha cunhada mais ela dormindo, enfim.. eu trabalhava em uma empresa que era pé no saco, além de me dar dor de cabeça me rendeu alguns problemas de saúde que veio me fazer encostar pelo INSS, então acabei ficando encostado por 6 meses que aliás foram muito bons, pude aproveitar o máximo, claro que não fiquei parado, resolvi pegar alguns serviços de eletrônicos em geral, mais minha namorada como era bem ciumenta(até com a irmã que tem 12 anos) falavam que era pra consertar ou na minha casa ou na casa dela, nada de ir na casa de cliente(Ela tinha um primo que trabalhava em instalações de segurança e ele me contou muitas vezes que comia muitas clientes de casadas a solteiras, de gordas as magras, infelizmente ele falou um pouco alto e minha namorada ouviu). Então eu fazia mais na casa dela, foi onde conheci a vizinha da minha namorada que vai ser citada em outros contos como C e conheci algumas amiguinhas da minha cunhadinha que também passei o rodo mas isso é mais pra frente..

Desculpe pelo conto muito grande, sei que aqui foi mais história do que conto, mais peço a vocês para não deixarem de ler a segunda parte que eu deixo certeza que vai ser otimo.. Vou deixar para segunda parte..

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,85 de 13 votos)

Por

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Danvambaster

    Ok.. Vamos a segunda parte Pq essa realmente não teve nada.