Um enteado curioso e um padrasto fogoso – 2

Autor

Para quem não leu o início, sugiro que leia o meu relato anterior.

Pois bem, a Joyce chegou naquele dia e não percebeu nada de diferente, o Théo ficou jogando em seu quarto e eu na sala vendo TV. E a noite seguiu normalmente, fui pro trabalho e passei a noite relembrando o que aconteceu de tarde e imaginando o que aconteceria no dia seguinte, graças ao balcão alto nenhum cliente percebeu a minha ereção. Assim que sai do trabalho passei numa farmácia 24h e comprei lubrificante anestésico, eu não tinha em casa pois a Joyce não fazia anal comigo. Cheguei em casa a tempo de ver a minha mulher trancando o portão da nossa casa, mas não vi o Théo.

-Bom dia, amor!

-Bom dia, meu lindo, como foi o trabalho?

-O de sempre, cheio de filhinho de papai bêbado e muita música alta… ué, cadê o Théo? Ele não vai pra escola hoje?

-hoje não, disse pra mim que só ia ter 2 aulas porque uma das professoras está de licença… É até melhor pra mim, estou um pouco atrasada hoje… te ligo mais tarde amor, te amo!

-Também te amo, minha gostosa!

Entro em casa e já chamo pelo meu viadinho:

-Théeeeeeeeo.

Ele aparece na sala peladinho de pauzinho duro e uma cara de safado.

-Essa história da sua professora é mentira né?

-Sim, não gostou que eu menti pra ficar com você?

-adorei! Fiquei a noite toda pensando em arrombar esse seu cuzinho…

Deitei o guri no sofá e fiquei por cima dele, seu corpo sumia debaixo do meu, meti a língua na boquinha dele e senti um gosto bom de achocolatado, ele chupava minha língua como se fosse a coisa mais gostosa do mundo.

-vem, tá na hora de você aprender a levar rola.

Mandei ele ir fazer Coco, o máximo que conseguisse e depois tomar um banho e lavar bem o rabo, enquanto isso eu fui fechando a janela do meu quarto e colocando um porno pra tocar na tv, tirei a roupa e sentei na cama de pau duro esperando pelo Théo, não demorou muito e ele aparece na porta, ainda molhado do banho. Peguei a toalha que estava enrolada em sua cintura e sequei seu corpinho gostoso, o deitei na cama e coloquei um travesseiro debaixo das costas dele, pra deixar a bunda numa posição boa, vim pro lateral da cama e dei a rola pra ele mamar enquanto eu untava o cuzinho com lubrificante, com o dedo melado consegui penetrar no minúsculo cuzinho que piscou no susto, o cuzinho está quente como um forno. Passei bastante xilocaína com o lubrificante, o cuzinho já estava pronto pra ser deflorado, me posicionei de frente pra ele e mirei com a cabeça do pau bem na entradinha do cú, e empurrei, o cú resistiu e o pau escapou pro lado, forcei outra vez e encaixou a cabeça, o Théo gemeu com um pouco de dor mas aguentou firme enquanto o resto do pau escorregava pra dentro milímetro por milímetro, a xilocaína estava fazendo efeito e anestésiou bem o cú do garoto, caso contrário estaria gritando de dor. 21cm de nervo duro entrando no rabinho do Théo, quando senti suas nádegas no meu púbis iniciei o vai e vem, nessa hora Théo reclamou um pouco de dor, pediu pra eu ir devagar, a xilocaína havia amenizado a dor mas não neutralizado, e decidi pegar leve no começo. Comi aquele cuzinho, comi muito, em várias posições: de quatro, de lado, frango assado, de pé com o Théo pendurado no meu pescoço, sentado… Gozei várias vezes dentro daquele cuzinho e meu pau não baixava, passamos o dia na putaria, totalmente nus e transando pela casa, Théo estava eufórico com a nova descoberta sexual, no fim do dia o cú dele estava totalmente arrombando, escorrendo porra com um pouco de sangue. Antes da Joyce chegar tomamos banho juntos e passei mais xilocaína no cú do Théo.

-Théo, quando você for sentar em algum lugar, fica meio de lado pra não doer, talvez saia sangue quando você for fazer Coco mas é normal, em alguns dias seu cú tá novinho em folha e você vai poder sentar em quantas rolas quiser que não vai doer mais!

Dei a xilocaína pra ele esconder no quarto e passar no cú sempre que doer, e esperamos pela chegada da Joyce. Nesse dia eu nem fui trabalhar de tão cansado que fiquei das sacanagens que fizemos durante todo o dia e eu não havia dormido depois que cheguei do serviço. Liguei pro meu patrão, e falei que estava me sentindo um pouco mal e pedi que ele adiantasse a minha folga da segunda. A Joyce estranhou e achou que eu estivesse pegando uma virose, e me indicou repouso, mal sabia ela que o rabo do filhote dela estava em chamas por minha causa. Kkk

No dia seguinte, o Théo não conseguiu inventar nenhuma boa desculpa pra fugir da escola e teve que ir mesmo com o cú doendo, dormi até umas 10 horas e acordei com o celular tocando, era o meu amigo de longa data, o cadu.

-E aê cachorro, beleza?

-E aê cadu, tudo na paz aqui.

-tá podendo falar?

-tô, a patroa tá no trabalho.

-Então, ontem te procurei na academia e você faltou, fui lá no seu trampo você também não tava… tenho uma coisa boa pra gente hehehe

-Lá vem…

-Lá vem kkkk vai dizer que você não curte ganhar essa grana que eu arrumo pra nois kkk

-Adoro essa grana, dessa vez é viado ou mulher?
(Cadu faz programas e também é o cafetão de vários caras, sempre arruma cliente pra galera e ganha uma comissão)

-É um casal, tô adiando desde ontem, eles estão quase desistindo, eles querem dois homens pra fuder os dois.

-casal de homem?

-não, marido e mulher, vão pagar 600… O que tu acha?

-eu topo, é quando?

-hoje de tarde.

-pô, de tarde já tenho um cuzinho me esperando…

-kkkk cachorro! Lá vamos ter 2 cuzinhos, o do cara e da esposa e ainda vamos ganhar dinheiro.

-kkkk cadu, eu num troco esse cuzinho que eu arrumei nem por 10 cuzinhos que você possa arrumar kkk tu não tá ligado meu irmão, o bagulho é louco!

-kkkk eita porra! Esse cú aí que tu arrumou tem mel?

-num posso falar carai, mas se você estivesse no meu lugar também não trocaria, arruma esse programa pro Felipe da pizzaria…

-porra, tu agora me deixou curioso, vai guardar segredo de mim? Depois de tantos anos fazendo putaria juntos…

Eu conhecia o cadu a uns 11 anos, já participamos de muita surruba juntos na nossa juventude e também fizemos varios programas juntos. Sei que ele guardaria segredo é eu confio nele, decidi contar.

-cadu, é o seguinte, vou te contar porque confio em tu, mas essa merda tem que ficar no sigilo tá ligado? Se não eu me fodo…

-de boa, mano, conta aí.

-tô comendo o filho da minha esposa…

-aaaaaah! Caô! Fala sério Raul! Kkkkkk

-é sério! O moleque é um viadinho, tava doido pra ser comido me olhando pela fechadura, passei a rola e vou passar hoje denovo.

-puta que pariiiiiu! Novinho assim nunca comi, rola uma social não?

-pô, até rola, mas tem que ir com calma, furei ele ontem e ainda tá ardido, mas cola aqui antes do meio dia.

-porra! Essa eu não perco, vou passar o programa do casal pro Felipe e pro Ismael, antes do meio dia tô aí.

O cadu chegou antes do Théo, joguei a chave pela janela e ele abriu o portão, eu o recebi pelado.

-porra, já tá preparado pra fuder o guri!

-Tô sim, já tira a roupa aí que já já ele chega da escola, quero só ver a cara dele ao encontrar dois machos nus esperando por ele kkkk

-Raul, tu tem uma mina de ouro na mão, tu pode ficar rico com esse moleque- cadu disse isso enquanto tirava a roupa.

-Como assim?

-coloca o moleque pra fazer programa, tu não tem noção quantos me perguntam se eu tenho algum novinho assim…

-tá louco cadu? Em 2 tempos a gente vai preso.

-kkkk relaxa, eu não vou fazer panfleto e sair pregando nos postes da cidade, eu tenho a clientela certa pra isso, todos de confiança.

-tem certeza que num vai dar merda?

-confia em mim carai kkkk

-porra então eu topo!

-vai nem consultar o moleque?

-ele é o meu viadinho e vai fazer o que eu disser, pode arrumar os programa que eu levo ele…

-Assim que se fala hahaha

Sentamos no sofá, porno na tv, cerveja geladinha e pau na mão. Já estávamos deixando duro pro Théo, não demorou muito e escuto o portão abrindo, quando o Théo entra na sala e se depara com duas rolas grandes e duras ele abre aquele sorriso de felicidade…

Deixem nos comentários o que estão achando, no próximo vou contar como o Théo se virou numa surruba com 4 homens…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,17 de 12 votos)
Loading...