Minha filha By Calígula

Mariana, estava sozinha no mundo, sua mãe uma puta foi para a Espanha com um gringo, nos abandonado, tinha apenas 7 anos, moreninha linda cabelos encaracolados muito delicadinha e amorosa, se apegou mais ainda, vivia grudada em mim, sempre gostei de crianças mas um tesão especial me despertava naquela pequena, ela tinha amiguinhas deliciosas, que vinham brincar em casa, depois dava banho nela, sempre na banheira nós dois, ela já estava acostumada a me ver pelado, colocava ela no meu colo dentro da banheira e fazia movimentos de vai e vem, na sua inocência ela adorava dizia que era cavalinho,meu pau grande no meio das coxas, as vezes eu apertava suas coxas com meu pau no meio era muito bom, depois secava ela com todo cuidado, passando um creme hidratante no corpinho lindo dela, caprichava na xaninha e cuzinho, massageando muito, mas neste dia resolvi abrir as perninhas dela e chupar sua xaninha, ela ria sentia cosquinha, e eu me deliciando naquela xana infantil, forcei o dedo no cuzinho e ela gemeu de dor, continuei, passando gel e penetrando seu buraquinho, entrou todo o dedo, seu choro me hipnotizava de tesão, peguei um pouco de xilocaína para passar no rabinho dela, introduzi o bico e enchi seu cuzinho com a pomada anestésica, de franguinho assado mesmo, comecei a forçar minha pica na entrada daquele cuzinho virgem, apesar da reclamação e do choro, fechei os meus ouvidos, e penetrei seu cuzinho lacrado, a cabeça já tinha entrado, por incrível que pareça ela tinha parado de chorar, efeito do anestésico, comecei movimentos de vai e vem,era lindo de ver aquela pequena de 7 anos espetada na pica, beijava ela e dizia que amava e ela retribuía beijando também, aquele cuzinho estava sendo explorado, fiz movimentos mais rápidos e gozei, gozei muito, inundei seu cuzinho com porra quente, minha princesinha estava suada. com cabelos no rosto, deitadinha comecei-a beijar sua boquinha,e dizia a ela que agente só fazia isto quem ama, e la sorriu, minha nova esposa estava ali ao meu lado, me ajoelhei perto de sua cabeça e puxando ela coloquei minha pica na sua boquinha, fiz ela mamar como se estivesse tomando uma mamadeira, dormi com sua boquinha na minha pica, no dia seguinte acordamos, dei um banho maravilhoso, passei pomadinha, e saímos para passear no shopping, comprei muitos bichinhos de pelúcia, via ela andando um pouquinho de pernas abertas, mancando um pouco, olhava aquela princesinha toda de vestidinho e imaginava o que ela aguentou na minha pica, mas isto é uma outra história.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...