# # #

Transei com meu irmão mais novo

1485 palavras | 7 |4.50
Por

Olá pessoal, tudo bem? Oq vou contar para vcs, aconteceu no dia 28 de agosto, aniversário do meu pai. Meu nome é Lucas, tenho 24 anos, branco, 1,80 de altura e corpo normal (nem gordo e nem malhado) e sou gay. Era uma sexta feira, a família estava reunida para o aniversário do meu pai, todos muito felizes de estarem juntos. Meu irmão mais velho que mora em Floripa veio com a esposa pra cá e o meu irmão mais novo tbm veio. Oq aconteceu foi com meu irmão mais novo, o Pedro. Pedro tem 16 anos, 1,75 de altura, é loiro, corpo definido, tem os olhos verdes e é hétero. Eu e Pedro sempre fomos muito agarrados um no outro, quando estamos juntos, estamos sempre abraçados e fazendo carinho um no outro.

Todo mundo estava bebendo e ouvindo música, meu irmão mais velho trouxe um narguilé para fumar aquelas essências, não demorou muito e ele montou tudo para a gente fumar. Estávamos na cozinha, eu, meu irmão mais velho e Pedro, todos fumando narguilé e bebendo. Quem já fumou narguilé, sabe que sai bastante fumaça e foi nessa fumaça que tudo começou. Pedro estava fumando e pediu para eu me aproximar dele.
– Mano, vamos fazer uma coisa, chega mais perto e abre a boca.

Eu não entendi muito bem a brincadeira, mas fui. Quando me aproximei, Pedro chegou bem próximo de mim e soltou a fumaça dentro da minha boca. Achei a brincadeira divertida e fiz o mesmo com ele, me aproximei e soltei a fumaça na boca dele. Quando eu fui fazer isso, eu senti algo que nunca tinha sentido. Ao me aproximar do Pedro para largar a fumaça na boca dele, ele me olhou e eu senti uma vontade de beijar ele, não sei de onde veio isso, mas esse sentimento surgiu. Fizemos essa brincadeira mais algumas vezes e a noite seguiu.

Depois que os poucos convidados foram embora, a gente começou a se preparar para dormir. Meu irmão mais velho dormiria na sala e Pedro dormiria comigo no meu quarto. Eu fui para o banho e durante o banho fiquei pensando na brincadeira com o Pedro e quando dei por mim, estava de pau duro, imaginando como seria beijar meu irmão. Sai do banho e fui para o quarto, chegando lá falei para o Pedro ir tomar banho, pois já iríamos dormir. Nisso o Pedro me abraça
– Que saudade que eu tava de ti mano.
– Eu tbm estava com saudades de ti meu.

Ficamos ali abraçados e eu dei um beijo na testa do Pedro. Quando terminei o beijo, Pedro levantou um pouco a cabeça e eu baixei a minha, por eu ser mais alto, nós ficamos com o rosto frente a frente. Nesse momento algo novo aconteceu, eu e Pedro nos beijamos, apenas um “selinho”. Eu fiquei tenso, não esperava que isso fosse acontecer, mas tentei agir com naturalidade diante daquela situação, afinal era só um “selinho” carinhoso entre irmãos.
– Agora vai tomar banho pra gente ir deitar
– Tá bom mano!

Dito isso, Pedro começou a tirar a roupa ali no quarto para ir pro banho. Nunca tivemos problemas com nudez, isso nunca foi um tabu para nós, sempre nos vimos pelados sem problema algum. Pedro pegou a toalha, se enrolou e foi para o banho. Eu botei uma cueca e fui deitar na cama, peguei meu celular e fiquei vendo vídeos. Pedro saiu do banho, se secou e botou uma cueca tbm. Pedro tem o corpo todo depilado e pela primeira vez eu estava olhando ele com outros olhos. Fomos deitar e antes de dormir eu abracei o Pedro e dei um beijo no rosto dele, como sempre faço. Virei para o meu lado da cama e dormi.

Durante a noite, acordo com o Pedro abraçado em mim, de conchinha, isso era algo normal entre nós, então não dei bola, eu acordei, mas não me mexi. Percebi que Pedro levou a mão até minha cintura, segurando ela. Até aí eu não vi nada demais, até que ele encostou seu pau duro na minha bunda. Eu fiquei sem reação, meu irmão mais novo estava com o pau duro, forçando na minha bunda. Fiquei quieto para ver até onde isso iria. Pedro forçava seu pau contra minha bunda, em um movimento sutil de vai e vem. Eu não sabia oq fazer, pois parte de mim queria aquilo e a outra estava com medo. Comecei a ficar de pau duro tbm e em um impulso, botei minha mão pra trás e peguei no pau do Pedro. Ele se assustou por eu estar acordado e ficou sem reação.
– Desculpa, mano!
– Tudo bem, Pedro! Não precisa se desculpar. Tu tem certeza que quer fazer isso?
– Tenho! Vc quer tbm?
– Quero!

Me virei pra ele e sutilmente beijei seus lábios, Pedro correspondeu e iniciamos um beijo gostoso, como eu nunca tinha beijado alguém antes. Sua boca era macia, doce e quente. Beijei seu pescoço, senti o corpo dele arrepiar. Subi em cima dele, beijei seu peito, desci até a barriga e vi seu corpo se contraindo, arrepiando a cada toque. Tirei sua cueca lentamente, aproveitando cada detalhe daquele momento. Era a primeira vez que eu via meu irmão daquele jeito, excitado, entregue ao prazer. Peguei seu pau e iniciei uma punheta de leve, ouvi ele gemer e a respiração acelerar. Senti a mão dele na minha cabeça, direcionando até seu pau.
– Me chupa, mano!

Comecei a chupar o pau dele e foi uma das melhores sensações que eu já tive na vida. Passei a língua na cabeça, enquanto massageava as bolas dele. O pau dele pulsava na minha boca e ele guiava o movimento com a mão na minha cabeça. Desci um pouco e chupei as bolas dele, ele gemia, contorcia o corpo, ele estava totalmente entregue ao momento. Voltei a chupar o pau dele e deixei bem molhado, eu queria sentar nele, queria dar pro meu irmão. Voltei a beijar sua boca e senti ele apertar minha bunda, era o sinal, ele tbm queria que eu sentasse nele. Sentei devagar, senti cada cm do pau dele entrando, ouvi ele gemer quando sentiu que tinha entrado tudo. Apoiei minha mão no peito dele e comecei a cavalgar, sentar com vontade no pau dele, o cheiro dele estava exalando pelo quarto e isso me deixava mais excitado ainda. Me debrucei sobre o peito dele e fui até seu ouvido.
– Vai maninho, me mostra oq tu sabe fazer. Me fode vai.

Ele levantou suas duas pernas, segurou minha bunda abrindo ela e começou a meter, com vontade, com força… Ele dava tapas na minha bunda enquanto dizia no meu ouvido
– Geme pro maninho vai! Geme pra mim!

Eu gemia enlouquecidamente, o prazer tinha tomado conta de mim. Para a nossa sorte, meu quarto era distante dos demais e podíamos curtir sem medo. Ele me tirou de cima dele e me botou de quatro.
– Empina essa bunda pra mim, vai.

Deu um tapa na minha bunda, oq fez eu empinar como ele tinha pedido. Ele veio por trás e meteu sem dó, com muita vontade. Enquanto metia com velocidade, puxava meu cabelo e batia na minha bunda.
– Empina essa bunda pra mim, vai! Quero encher esse rabo de leite. Empina a bunda pro maninho.
– Isso, Pedro… Mete vai!
– Vou encher esse cuzinho de leite
– Não! Goza na minha boca, vai.
– Quer leitinho na boca é?!
– Quero, vem gozar na minha boca vem.

Pedro tirou seu pau e deu para eu chupar, batia com o pau na minha cara, esfregava e botava na minha boca de novo. Não demorou muito e eu senti seu pau jorrando porra na minha boca, vários jatos, uma porra grossa, gostosa demais. Pedro gemia, seu corpo tremia, ele estava no limite, exausto. Pedro deitou do meu lado, seu corpo estava suando, um suor gelado.
– É tua vez de gozar, mano. Quer gozar como?
– Apenas me beija!

Pedro me beijou e eu bati a melhor punheta da minha vida. Gozei com meu irmão me beijando, me tocando… Vários jatos, muita porra para coroar aquele momento de intenso prazer. Ficamos alguns minutos nos olhando e rimos hahaha… A cumplicidade, a confiança, a intimidade, tudo estava em dobro depois desse ato. Nos limpamos e passamos o resto da noite conversando, brincando como se nada tivesse acontecido. Depois fomos dormir, abraçados como sempre fazemos. Espero que tenham gostado.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 46 votos)

Por # # #

7 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Rapaz curioso

    @Binhobill

  • Responder paizao

    Quem tiver a fim de conversar com um paizão me chama no tele cadu4423

  • Responder Djohn dire

    Né veado,quer dizer que pra praticar veadagem não existe mesmo escrúpulos,nem mesmo o irmão escapa,apesar de ser parente,que bonito,tudo em família!Venha veado,pra reunião de família do Deere,veado entra nela maricona e sai macho!

  • Responder Zola

    Olá a todos,
    Entre e descubra o que as garotas realmente querem … Para quem gosta de sexo, garotas bonitas com corpos naturais bonitos … Não duvide .. (copie o link) ➤ plu.sh/platform

  • Responder Novinho

    Gostei do conto, parabens !

    • Anônimo

      Quem tiver vídeo pra trocar chama no telegram!!
      Limafelipe

  • Responder Saulo Batista

    Muito bom o conto adorei, conta mais
    Bjusss