Minhas lembranças (VI)

Autor

O dia em fui a putinha do meu Papai, O tempo foi passando vagarosamente!!!! (Eu sou a Flavia e hoje estou com 17 anos), mais os fatos que vou narrar aconteceram quando eu tinha 14 anos, já estou na oitava serie, meus pais me mimam muito, principalmente o meu pai, adora quando eu sento no seu colinho, ou fico com a cabeça no colinho da minha mãe e com os pés no colinho do meu pai, já senti várias vezes ele ficar de pau duro quando toco com meus pés, e como eu estou de frente pra ele e nunca uso calcinha em casa, eu abro as pernas e ele fica vendo minha bocetinha. Minha mãe joga num time de vôlei amador, ela e as amigas da escola, jogavam quando estudavam e continuam a se reunir todas as sexta-feira depois das 18hs, jogam e depois vão todas a um barzinho colocar a fofoca em dia e tomar umas cervejas e nessas reuniões homem não entra e ficam até tarde. Ficam em casa só eu e papai, tomamos banho juntos, ele me perguntou: quer que eu te de banho? Eu, claro papi amo quando você da banho em mim, aí ele se agachou prontamente e começou lavando meus pés subiu lavando ensaboando minhas coxas, aí ele ficou em pé e lavou minhas costas, ele pegou o shampoo intimo e me lavou todinha, começou pela minha bunda, passou a mão no meu rego, passou a dedo fazendo uma pequena pressão no meu cuzinho, depois colocou mais shampoo e lavou minha buceta, passou os dedos dentro da racha, eu sentia seus dedos passando pela minha racha, dedilhando meu grelo, caprichou bem no meu grelo que a essa altura estava durinho, eu comecei a sentir tesão pelo meu pai, eu fiquei excitada, aí ele terminou de me ensaboar, ele também estava excitado pois seu pau estava apontando para o teto do banheiro, peguei uma bucha natural passei sabonete nela agachei fiquei de joelhos e disse que eu ia retribuir e comecei lavando seus pés e assim fiz lavei um pé depois o outro, tudo sem pressa, fui subindo lavando as pernas, ele estava excitado eu de joelhos seu pau estava na altura da minha boca, deu um vontade de chupa-lo ai mesmo, mais consegui me segurar, levantei ensaboei as suas costas e perguntei se queria que eu lavasse ele todo, e ele acenou com a cabeça que sim, eu ensaboei seu pau que a essa altura estava duríssimo, quase explodindo, com a cabeça brilhando e as veias saliente, peguei no seu saco, ensaboei tudo, brinquei com seus ovos, eu quase não aguentei e comecei a chupar seu pau aí mesmo, terminei de ensaboa-lo, nos enxaguamos, e saímos do banheiro, ele se enxugou e me enxugou também, ele vestiu um calção largo de malha de algodão e eu só a camisolinha que ia até a metade das minhas coxas. Meu pai me perguntou o que eu queria de janta; eu disse que podia ser uma pizza, ele pediu uma pizza meia marguerita e meia calabresa, a pizza chegou eram umas 21 hs, comemos escovei os dentes e estávamos sozinhos, minha mãe ia chegar depois da meia noite, fomos pra sala ver um filme na tv, meu pai sentou e eu deitei no colinho dele, fiquei de lado vendo a tv e com o rosto eu sentia o seu pau pulsando, aí eu coloquei minha mão na sua coxa e e fui subindo e vendo a reação dele, ele não reclamou e nem me repreendeu, como o calção dele tinha a perna larga não encontrei barreira até chegar na virilha e pegar no seu saco, fiz um carinho e ele continuo permitindo, aí levantei meu rosto um pouco e peguei no seu pau que estava duríssimo, ele respirou fundo, vi que sua respiração acelerou aí ele com a voz tremula me perguntou: é isso que você quer mesmo minha filha, você quer brincar com o brinquedo do papai, eu disse: sim papai faz tempo que eu tenho vontade de brincar com o seu pau, mais tinha receio da sua reação, eu o amo muito e não queria vê-lo ficar chateado comigo, mais hoje criei coragem e se ele deixasse eu queria aliviar a tensão dele, ele me perguntou o que eu queria fazer, eu disse que queria começar chupando ele, e se ele quisesse me deixar muito feliz, ele também chuparia a minha bundinha, meu pai tem um pau lindo, bem torneado com uma cabeça rocha e brilhante, acho que uns 20cm e bem grosso, mais ou menos o tamanho do pau do meu tio, eu já estava sem calcinha foi fácil dele começar a alisar minha bundinha, eu chupava seu pau, beijei a cabeça estava saindo um liquido pela saída da uretra eu sem nojo lambi tudo, meu pai gemia de tesão, eu lambia toda a extensão do seu pau, da cabeça até a base, comecei a lamber e chupar seu saco, colocava seus ovos todo dentro da minha boca, antes dele gozar ele abriu minhas pernas e começou a chupar minha buceta ainda virgem, ele colocava o dedo no meu cuzinho e metia a língua na minha buceta, eu cruzei minhas pernas na sua nuca e forcei sua cabeça de encontro minha boceta, quando eu não aguentava mais pedi pro meu pai comer meu cuzinho, que eu queria ser dele, aí eu fiquei de 4 e disse se ele não queria chupar meu cuzinho, ele caiu de boca, meteu a língua, lambeu ele sabia que na frente eu ainda era virgem, pois toda vez que ele ia me dar banho ele colocava o dedo até encontrar meu cabaço, mais atrás acho que ele já desconfiava que eu tinha liberado pro meu primo, aí eu pedi pra ele pegar um creme lubrificante, passar no meu cu e no seu pau, e tentar, que eu achava que se ele fosse bem devagar eu ia aguentar, e assim ele fez, passou lubrificante no pau e no meu cu encaixou a cabeça e foi forçando, quando passou a cabeça eu pedi pra ele parar um pouco até eu acostumar com a grossura do seu pau, assim ele fez e disse; filha não esta doendo muito, eu não quero machucar você, te amo muito pra vê-la sofrer nem um pouquinho, eu falei: papai está gostoso só um pouco de incômodo, mais vai passar logo, já pode ir colocando mais um pouco, e assim com muita calma meu pai colocou seu pau todinho dentro de mim, aí ele começou a bombear, no inicio bem devagar, depois foi aumentando, quando ele ia gozar ele parava um pouco e seu pau ficava pulsando dentro de mim, aí ele começou a fazer carinho nos meus peitos, na minha buceta e no meu grelo e foi acelerando com o pau e gozamos juntos e ele encheu meu cu de porra, ficou com o pau dentro um pouco aí começou a amolecer e ele tirou, descansamos um pouco e fomos pro banheiro e ele deu mais um banho em mim, ele me enxugou se enxugou também e voltamos pro sofá, ele se sentou e eu de frente pra ele sentei no seu colo, seu pau começou a reagir e ficou duro, começamos a nos beijar na boca, que delicia sugar a sua língua e ele sugar a minha, seu pau ficou duro como uma rocha, eu passei creme lubrificante no meu cu e no seu pau, levantei o meu corpo, encaixei a cabeça do pau na entrada do meu cu, e fui sentando, fui sentindo entrar desci de uma só vez e entrou tudo, fiquei quietinha um pouco depois comecei a cavalgar como uma putinha, eu subia e descia de uma vez até que meu pai me beijou na boca e gozou pela segunda vez, ficamos quietinhos até que seu pau murchou e saiu de dentro, aí fomos tomar banho, nos enxugamos, eu vesti minha camiseta e ele seu calção e ficamos assistindo tv a espera da minha mão chegar, ele pediu pra eu guardar segredo e quando eu quisesse brincar com ele era só eu falar, nem preciso falar que todas as sexta-feira eu tenho um programinha com meu pai dentro de casa, perdi a conta já quantas vezes meu pai me comeu, mais a bucetinha por enquanto continua virgem,

E-mail; flaviacmantovanni@gmail.com