mamãe querida mamãe

Autor

O que vou contar a vocês agora aconteceu quando tinha 16 anos.Já tive desejos com varias mulheres,inclusive com minha vó,mas a única mulher que nunca tinha tido desejo sexual foi minha mãe,por que pra mim mãe é sagrada.Mas de um tempos pra cá as coisas começaram a mudar.Minha mãe me teve cedo e tinha na época 34 anos. Minha mãe se separou de meu pai a três anos.Eu fiquei morando com minha mãe,enquanto minha irmã foi morar com meu pai.Em poucas palavras,eu ficava com minha mãe sozinho na casa.Como disse minha mãe tem 34 anos,é morena,meio baixa,tem 1 metro e 60 de altura,é magra,peitudinha,e uma bunda sensacional!
Como vinha dizendo nunca tinha sentido atração pela minha mãe,mas algo me fez mudar.Certo dia,era sábado,estávamos eu e minha mãe sozinhos em casa.Minha mãe estava fazendo faxina lá em casa.Fui ao quarto dela pra pegar uma roupa para mim,pois minhas roupas ficam no quarto.Quando chego lá tenho uma bela surpresa.Minha mãe estava de quatro,com uma calça colada,limpando o chão do quarto.Diante daquela visão não consegui não ficar de pau duro.Mas eu não queria ficar assim,então sai do quarto.

Fiquei o resto do dia pensando como eu era um cara horrível por ter tesão pela própria mãe, minha mãe sempre foi carinhosa comigo, e sempre de noite antas de dormir ela vinha me dar boa noite.Aquela noite não foi diferente. Ela me deu boa noite,e eu acabei esquecendo a situação que eu tive mais cedo. Chegou segunda feira,estava chegando da escola,era meio dia e alguma coisa,e minha mãe estava terminando o almoço.Quando entro na cozinha tenho outra visão maravilhosa:minha mãe estava abaixada,procurando algo na gaveta de baixo.O bundão da minha mãe estava bem na minha frente,e como ela estava com uma calça de lycra,dava pra ver bem os contornos de sua bunda,até um pouco de sua buceta. Que visão do paraiso.Meu pau ficou duro na hora.

Minha mãe falou:

-tudo bem peter?

Eu estava mudo com a visão de sua bunda,só fui responder alguns segundos depois.Falei pra ela que estava distraido.E tive tambem de esconder meu pau duro.Depois do almoço fui triste para o meu quarto,pois me achava o pior cara do mundo por ficar de pau duro olhando a bunda da minha mãe. O pior é que meu pau continuava duro,e eu estava quase batendo punheta. Mas consegui resisti,e meu pau amoleceu. Pensei que fosse resistir a tentação,mas eis que chega a terça feira.Já era umas 8 da noite e minha mãe me chamou pra jantar.Quando cheguei na cozinha vi que minha mãe estava usando uma blusa com um decote enorme.Os peitos da minha mãe pareciam que iam sair pra fora.Minha mãe estava muito gostosa.Como estava calor ela estava de short bem curtinho,mostrando suas lindas pernas morenas.Mas eu não parava de olhar para o seu decote.Eu só pensava em agarrar e chupar aqueles peitos. Mas ao mesmo tempo ficava enojado de sentir tesão pela minha mãe.De qualquer maneira fiquei de pau duro.

Minha mãe foi pra sala ver a novela das nove,e eu fiquei terminando de jantar.Pensei que aquilo ia passar.Mas depois foi pior.Minha mãe estava sentada de um lado do sofá,e eu sentei do outro para evitar que eu continuasse me excitando.mas daí minha mãe pediu para mim colocar minha cabeça no seu colo.

Eu falei:
-pra que mãe?
-pra mim faze um carinho no teu cabelo.O que que tem menino?
-tá bom…

Deitei minha cabeça em seu colo e ela começou a fazer carinho no meu cabelo,pois ela fazia isso quando eu era criança.Mas como eu já não era mais criança nem bobo,e em aproveitando que ela estava sem short,comecei a passar a mão na perna da minha mãe.Ela,inocente nem ligou,pensou que eu estava retribuindo seu carinho.Sua pele parecia veludo.Passava a mão nas pernas e nas coxas de minha mãe,mas não me cansava disso.Sua pele era tão macia,bem depilada.

Meu pau estava duro e eu estava nos céus.Mas me sentia mal por ser minha mãe.Mesmo assim continuei.Depois que acabou a novela,minha mãe foi acabar de lavar a louça.E eu fui correndo pro meu quarto.tentei me segurar mas não consegui.Estava me masturbando pensando na minha mãe.Pensava em chupar seus peitos e suas pernas,e em comer sua bunda.Depois de uns minutos,não agüentei mais e gozei.Minha primeira gozada pensando na minha mãe.E eu fui dormir com a consciência pesada de fazer aquilo.Mas eu fiz.

Nos outros dias da semana tentei ver minha mãe o menos possível,pra evitar que acontecesse aquilo de novo. Mas eis que chega sábado.Eu e minha mãe sozinhos em casa o dia inteiro. E esse era o dia de minha mãe fazer faxina em casa. As coisas começaram logo quando eu acordei.Fui na cozinha pra tomar café,e quando chego lá uma visão maravilhosa:Minha mãe estava abaixada pegando alguma coisa,com a mesma calça lycra daquela terça-feira.Que bunda linda tinha minha mãe.O pior que veio de dentro de mim uma vontade impressionante de encoxar minha mãe.Estava indo em direção dela.Tentava voltar ,mas o tesão era maior.Aquela bunda tinha me hipnotizado.Dei uma encoxada de leve na minha mãe.E por sorte ela nem notou.Fui pro meu quarto não acreditando que fiz aquilo,mas mesmo assim,bati uma punheta.Minha consciência não estava tão forte assim.Eu estava começando a pensar na possibilidade de comer a minha mãe.

Chega a tarde,chego na sala e vejo minha mãe deitada no sofá.Ela então diz:
-filho,deita aqui com a mamãe.
-eu acho melhor não mãe -por que não filho
-é que…sei lá…

-não tem por que,vem aqui deitar com a mamãe,deita aqui atrás de mim.
Tive que fazer isso.Deitei atrás de minha mãe,e já fui quase a encoxando.Tinha aquela maravilha de bundão bem perto de mim,mas ao mesmo tempo tão longe…minha mãe então perguntou:

-você esta estranho comigo essa semana,pet.Aconteceu alguma coisa?
-nada!É que eu to cansado!To tendo muitas provas no colégio!
-ta então faz carinho na mamãe.Passa a mão na minha barriga.

Comecei a passar a mão na barriga da minha mãe.Que barriga macia tinha minha mãe.Era morena,e tinha uns pelinhos brancos que davam um charme.E um umbigo bem bonitinho.Estava de pau duro total.Ele estava até latejando!Mas uma coisa boa aconteceu:minha mãe dormiu com os carinhos que eu estava fazendo nela!
Agora era a oportunidade de ouro!Com a bunda da minha mãe na minha frente,meu coração disparou,e eu comecei a roçar meu pau na bunda de minha mãe,bem de leve pra ela não acordar.Parecia que eu ia gozar sem sequer tocar no meu pau. Foi a melhor roçada numa bunda da minha vida! Mas achei melhor parar pra ela não acordar!Sai dali de fininho e fui pro meu quarto bater uma punheta maravilhosa!!!!! Estava decidido:eu iria comer minha mãe!S ó não sabia como…Mas tinha um plano na minha cabeça.

Pra começar,eu não poderia chegar nela e falar:"mãe quero te comer"!
Primeiro pra saciar meu tesão eu ia começar a dar umas encoxadas de leve nela.E depois eu pensava no resto.Chegou o domingo,um calor infernal,e eu já imaginando minha mãe com uma roupa bem curtinha.Quando cheguei na cozinha pra tomar café,minha expectativas estavam corretas:Minha mãe estava com uma saia bem curtinha,e uma blusa top.Meu pau ficou duro na hora.Tive que sentar na mesa pra disfarçar.E o melhor de tudo é que quando minha mãe se abaixava dava pra ver sua calcinha!!!Meu pau estava latejando de tão duro.Minha mãe sentou na mesa e falou:
-que calor que esta hoje,né!Tive que por até essa minissaia curta.O problema é que quando eu me abaixo aparece minha calcinha.Mas não tem problema,pois você é meu filho e não vai ficar olhando pra calcinha de sua mãe,né? -claro que não mãe. -esse é meu filho querido. Se ela soubesse que meu pau estava igual uma rocha…Ela me deu um beijo no rosto e saiu da cozinha.Eu aproveitei e fui correndo pro meu quarto bater uma(eu sou punheteiro mesmo…). Eu não poderia deixar de comer minha mãe.E eu já tinha o plano bem arquitetado na minha cabeça!
A semana seguinte foi de encoxadas e mais encoxadas,mas leves,pra minha mãe não perceber.Com exceção de uma noite.Minha mãe foi deitar com uma camisola curtíssima,e quando ela se abaixou,deu pra ver sua calcinha inteira.Eu não resisti e dei uma puta encoxada.Falei pra minha mãe que eu escorreguei e fiz aquilo se querer.Ela,ingênua,acreditou.

Mas eis que chega sábado,e esse era o dia perfeito pra executar meu plano.Como sabem sábado é o dia que minha mãe faz faxina na casa.Eu ia esperar ela ir no meu quarto pra executar meu plano.Quando minha mãe entrou no quarto dela que era ao lado ao meu, eu comecei a bater punheta.Quando ela entrou no meu quarto me pegou no flagra.Mas essa era minha intenção.Ela falou:

-desculpa filho eu não sabia que você esta va fazendo isso.
-desculpa eu mãe,eu não devia fazer essas coisas com voce aqui por perto.
-não filho voce esta na idade de fazer essas coisas.

Ela saiu do quarto,mas eu reparei que ela deu uma boa olhada no meu pau de 19 centímetros.Meu plano estava começando a dar certo.Depois do almoço,a tarde,minha mãe foi ao meu quarto pra pegar roupas pra lavar,e eu estava novamente batendo uma.Ela entrou viu aquilo e já estava saindo quando eu disse:
-mãe vamos faze uma coisa:você limpa meu quarto enquanto eu bato punheta.Eu sei que voce precisa limpar meu quarto,mas eu também tenho minhas necessidades.
minha mãe pensou um pouco e falou:

-tudo bem,você é meu filho,não tem problema.
E minha mãe foi limpar o quarto,e eu batendo uma gostosa,ainda mais com minha mãe lá.Eu reparei numa coisa incrível:minha mãe não parava de olhar pro meu pau.depois de uns cinco minutos eu gozei e sai do quarto.meu plano estava dando mais do que certo.

A noite minha mãe foi me dar boa noite e lá estava eu batendo uma de novo.
-garoto você não se cansa disso?
-ah mãe eu to a um tempo sem fazer sexo…

E minha mãe não parava de olhar pro meu pau.Até que eu perguntei:
-mãe por que você tanto olha pro meu pinto?
-É que desde que seu pai morreu que eu não vejo um pinto,mas eu fico com vergonha de falar essas coisas com meu filho
– pode falar mãe,eu não tenho vergonha!

-é que eu não vejo um pinto há um bom tempo e você filho tem um bem grandinho,mas você não é mais virgem?

-não eu já dei umas transadas(se ela soubesse que já comi a irmã dela…,mas isso é assunto pra um outro conto),mas já faz 4 meses que eu não transo
-filho,eu acho que chega por hoje desse assunto,vamos dormir!Beleza! Tudo esta nos planos.Mas a parte principal do plano ia ser no domingo.Minha mãe estava com uma roupa que lhe deixava gostosa naquele domingo de sol:calça de lycra,e blusa com decote.Minha mãe ia me chamar no quarto pra eu ir tomar café,e eu batendo outra.-filho,depois que você terminar isso aí vem tomar café.
-peraí mãe vem aqui

– que foi filho?
-é que eu to precisando muito fazer sexo,e eu to muito desanimado…
-calma filho,mas o o que a mãe pode fazer pra você?
-é que eu to cansado de só bater punheta,eu queria pelo menos que alguém batesse pra mim!

-tá filho,mas e eu com isso?
-eu queria que você batesse uma pra mim!!!
-eu?!?!mas eu so tua mãe,eu não posso fazer isso!!
-o que que tem mãe?A senhora só vai pega nele um pouquinho!A senhora não pegava nele quando eu era pequeno

-mas isso é diferente filho.Voce já esta homem
-mas a sou seu filho,e alem do mais a senhora só vai dar prazer pro seu filho querido!!!
-tá bom,tá bom,mas é só essa vez!

Então ela pegou no meu pau,meio mole e começou a punheta-lo.Meu coração estava disparado!!!!!Ver minha mãe ali batendo pra mim,me deixava com o coração a mil.As sua mão macias subiam e desciam do meu pau.Mau tesão ficou total e meu pau duro como uma rocha.Minha mãe me punhetava como uma puta.Suas mãe eram delicadas,seus dedos maravilhosos,e suas unhas pintadas de vermelho davam um charme todo especial.Era a melhor punheta que eu já tinha recebido!!Segurava o gozo pra aproveitar mais aquele belo momento.Mas quando minha mãe aumentou a velocidade não agüentei mais e gozei .Nunca tinha gozado tanto em minhas punhetas.O gozo espirrou longe.Meu pau estava todo melado de gozo,mas minha mãe foi no banheiro,pegou papel higiênico e limpou ele todinho.Que belo serviço minha mãe fez!!!

-brigado mãe,adorei a punheta
-que nada filho,eu não sou tão boa assim. É sim..

Mas o conto continua na próxima parte.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,88 de 8 votos)
Loading...