# #

Compilado de quando me exibi

1223 palavras | 5 |4.00
Por

Oii. Me chamo Alicia e sou exibicionista, vou juntar algumas histórias e contar aqui.

Olá, sou Alicia, tenho 16 anos, sou branquinha, cabelo preto, bunda e peitos médios, 1,68 de altura e magra. Vou deixar umas fotos de como parece meu corpo. Descobri o pornô com 12/13 anos, desde então tenho me interessado por conteúdos de exibicionismo e virando uma exibicionista.

Tive bastante acontecimentos, mas alguns não são grandes e suficiente para dar um único conto. Vou reunir alguns deles aqui.

1° – Aqui foi a primeira vez que me exibi. Tinha 13 anos, meu corpo ainda estava em desenvolvimento, meus peitos eram pequenos e tinha poucos pelos. Desde pequenos eu e meu irmão consultamos no mesmo médico, um homem de cabelo grisalho e meia idade de uma cidade vizinha.

Por ser de confiança minha mãe não viu problema de me deixar sozinha e ir resolver outra coisa que não poderia esperar, era uma consulta por uma simples alergia. Ela ficou comigo na sala de espera, assim que fui chamada ela saiu, entrei, o médico fechou a porta e me sentei.

Fui respondendo o que ele me perguntava, local da alergia, se tinha comido algo, etc. Até que ele me pede para subir em um local tipo uma maca, não sei o nome. Ele começou a ver meus batimentos, temperatura e essas coisas, e fui mostrar a alergia. Era só nos braços e em alguns locais da perna.

Como queria me mostrar, inventei que também estava sentindo uma coceira no peito, ele perguntou se havia marcas mas falei que não sabia e que era bom se ele desse uma olhada. Acho que ele pensou que era mais em cima e ficou espantado quando tirei minha blusa e levantei meu sutiã deixando meus seios totalmente a mostra. De imediato fiquei com vergonha e me arrependi de ter feito aquilo mas tentei me segurar.

Percebi que ele havia desviado o olhar, respirou fundo e voltou seus olhos pra mim, pediu para tapar uma parte e foi o que fiz. Abaixei um pouco o sutiã deixando só a parte de baixo a mostra. Ele se levantou, trancou a porta e falou que seria estranho se alguém entrasse naquele momento. Tentei ver se ele estava excitado mas não pareceu. Fiquei com medo de ele tentar algo mas não aconteceu. Ele colocou uma luva, perguntou se poderia tocar e eu deixei.

O médico começou a me encostar, obviamente não sentiu nada mas insisti que tinha algo. Não aconteceu mais nada, ele me receitou uma pomada e ficou por isso mesmo.

2° – Quando tinha 14 anos, meus pais compraram um piscina inflável para colocarmos em casa. Como estudava de manhã, e meus pais trabalham a tarde, passava boa parte do tempo sozinha.

A piscina ficava no terraço, era onde tinha mais espaço e só dava pra ver do quintal da casa de cima. Nessa casa mora um casal, o homem geralmente trabalha na roça durante o dia enquanto a mulher fica cuidando da casa, costumava ver ela quando limpava o quintal mas não conversamos muito. Tinha uns 30 anos, era bonita e um pouco cheinha, tem um bundão e peitões kkkkkk, ainda usava roupas bem curtas e chamativas, as vezes ficava observando ela, já dava indícios de que me tornaria bi.

Estava uma tarde quente, resolvi subir para me refrescar, fiquei dando voltas na piscina enquanto ouvia música. Tava com um biquíni bem normal. Senti uma vontade de fazer algo diferente, me masturbar ali na água, olhei em volta e não vi ninguém.

Tirei a parte de baixo, coloquei na beira da piscina e comecei a me dedilhar. Ouvi alguns barulhos na casa ao lado, era minha vizinha, estava de costas pra lá, então não era possível ver o que eu estava fazendo, apenas minha cabeça encostada. Fiquei nervosa e acelerei o que tava fazendo. Quando terminei, me desesperei. Não era muita, mas quando gozei tudo começou a espalhar pela piscina, tinha que limpar aquilo. Esqueci totalmente que estava sem calcinha, me levantei pra ver se encontrava algo pra limpar, quando vi minha vizinha parada olhando em minha direção, que disfarçou. Ainda era pequena, não devia ter nem um terço da bunda dela kkkkkkk. Abaixei novamente e me vesti.

Tive a ideia de pegar uma sacola para limpar aquilo, mas teria que passar perto dela. Fui e voltei algumas vezes, até que ela perguntou:
– Ei Alicia. Tá tudo bem?
– Tá sim, só arrumando algumas coisas.
– Nesse calor uma piscininha cai bem.
– Verdade, não quer vir?
– Tô meio ocupada agora, se esperar um pouco talvez apareço aí.

Passou um tempo, ela terminou e foi se vestir. Já tinha conseguido limpar a piscina. Pelo quintal dela dá pra chegar na minha casa, só precisei ajudar ela a descer. Eu já não era mais bv e tinha pensamento mais safados e ela era alguém que me deixava atraída, queria tentar algo.

Ela disse que não tinha biquíni, então foi com um short legging e um sutiã esportivo. Falei que até emprestaria, mas só tamparia os bicos do peito dela. Ela riu. Continuei no assunto falando que já tinha visto ela com aquele tipo de roupa e que seus peitos eram muito grandes mesmo. Tentei pensar em algum ponto que pudesse perguntar a ela se me mostraria algo, mas não consegui. Até que ela disse:
– Acredita que nunca fui numa praia?
– Nossa, sério? É muito bom.
– Uma amiga minha já me convidou para uma praia de nudismo a muito tempo, mas me parece meio esquisito.
– Ah, eu acho legal. Tenho vontade de ir kkkkk.
– Tá explicado porque você estava sem calcinha aqui né.
– Eu nem percebi, desculpa.
– Mas óbvio que não foi sem querer.

Tava na cara que ela sabia que tinha me masturbado, mas não comentou nada. Continuei:
– Só tava me refrescando, não gosta de tomar um ar nas partes?
– Não em público.
– Aqui ninguém vê a gente, só dá sua casa, e seu marido não está né? E nós duas somos mulheres, não tem problema nenhum.
– Não tá. E pelo jeito que tá falando, vc é lésbica?
– Sou não, só acho seu corpo bonito.
– Obrigada, o seu também é.
– Então não se importa se nos despirmos? Vai ser legal.
– Só os peitos então.

Tirei primeiro, era mais rápido e logo depois foi ela. Logo quando tirou seus peitos caíram, era pesados demais para ficarem de pé. Enquanto os meus tem os bicos mais claros, os dela são escuros. Me aproximei para ter uma noção, ela não recuou então imaginei que não se importaria se tocasse. Foram necessárias minhas duas mãos para pegar um único seio. Ela me mostrou que ainda saia leite de quando teve sua filha, achei bem legal kkkkk. Conversamos mais um tempo até que ela foi embora.

Durante os outros dias só trocamos “oi” ou “bom dia”, até que ela se mudou um ano depois. Foi isso, espero que tenham gostado.

IMG-20240609-172442IMG-20240609-172425-704

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 15 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder @jrcontagem ID:1d280j9r8zpm

    Exibição da tezao demais ..
    Amo tmb

  • Responder Jhon17 ID:gqbjdjbd1

    Adoraria ter uma vizinha assim kkkk, quem dera tivesse alguém por perto q gostasse de se exibir.

    Espero q vc tenha mais histórias

  • Responder Futuro ex vizinho :p ID:1dddbmecj31x

    A casa esta para alugar ou vender rssss adoraria uma vizinha assim :p

  • Responder yan ID:gqbelfrhk

    Se exibe pra mim seria ótimo e também amaria te mostrar algumas coisas kkkkkk

  • Responder ComedorDePrima ID:1dyvcwzra2sc

    O melhor do exibicionismo é a cumplicidade e o desconforto da outra pessoa em tentar não ficar com tesão também. Gosto muito quando amigas minhas olham pro volume da calça e tentam a todo custo desviar o olhar haha é um jogo mt bom.

    Deixei meu contato no seu outro conto. Me chama lá no telegram