#

A Virgem Eterna

454 palavras | 0 |3.67
Por

Minha experiência com uma mulher que tinha hímen elástico

Quando conheci Solange,a virgem eterna.

Logo depois de terminar meu casamento, conheci uma mulher de 50 anos, enquanto eu tinha 40 anos.

Não era uma mulher bonita, e estava muito envelhecida por conta de exposição exagerada ao sol,mas era uma mulher interessante.

Nos conhecemos via aplicativo, se não me engano se chamava Cupido, trocamos mensagens te texto e marcamos um encontro.

Entre as gôndolas de um supermercado Carrefour, tivemos nosso primeiro contato. Dali fomos para um restaurante e pouco depois entramos em um motel.

Ela já havia me dito que tinha hímen complacente (elástico) e que apesar de ter uma filha, era como se fosse virgem, pois a filha nasceu de cesariana.

Eu já sabia da existência dos hímens elásticos, mas nunca tinha vivido essa experiência, nem conheci alguém que me falasse disso. E esqueci do assunto até chegar a hora H.

Segundo ela, faziam alguns anos que ela não tinha relações sexuais e estava cheia de fogo.

Na hora da penetração, eu senti um pressão incomum na vagina da mulher. Meu pênis não entrava, e num primeiro momento me perguntei que raios era aquilo.

Parei e fui avaliar aonde estava entrando. Disfarçadamente comecei a fazer sexo oral nela e olhei lá dentro da vagina. Para minha surpresa, ela estava fechadinha como se nunca tivesse tido relações sexuais.

Fiquei surpreso e curioso. Forcei a penetração e sentia uma pressão incomum, como se algo tentasse limitar meus movimentos.

Fiz minha parte e depois que gozamos, voltei para olhar, e a vagina continuava fechada.

A mulher rejuvenesceu. Aliás, acho incrível como homens e mulheres aparentam ficar mais jovens depois de gozar.

Ficamos um tempo conversando, trocando carícias e recomeçamos os jogos sexuais.

Tentei penetra-la e não consegui. Tentei de novo e nada, só conseguia me machucar. Parece que depois de ter gozado, sua vagina fechou. Tentei 3 vezes no total e não consegui. Então desisti.

Fizemos sexo 3 ou 4 vezes e sempre tinha a mesma dificuldade em penetrar aquela vagina.

Comecei a frequentar a casa dela, conheci a filha e etc.

Vi que ela estava se apaixonando por mim, mas apesar de gostar dela, não conseguia retribuir o sentimento e resolvi terminar nossa relação.

Um dia confessei a ela que gostava de me relacionar com homens. Achei que ela fosse me repudiar, mas muito pelo contrário, disse que eu ficasse a vontade, bastando dar assistência a ela de vez em quando.

Fiquei chocado! Mantive contato com ela durante algum tempo, mas nunca mais nos encontramos na intimidade.

Com o passar do tempo, acabamos perdendo o contato.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,67 de 3 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos