# # #

Vi meu filho estuprando minha namorada

921 palavras | 4 |3.80
Por

Meu nome é Carlos e tenho um filho que não mora comigo, aliás eu só tive o trabalho de engravidar a vadia da mãe dele, mas com o passar dos anos senti a necessidade de me aproximar dele, agora ele tinha 16 anos e claro tive que aos poucos me entrosar com ele, ele nunca jogou na minha cara os anos de ausência e sentia um distanciamento inicial dele e entendia tbm mas ele foi se aproximando e conseguimos pelo menos ser amigos ele não me chamava de pai e não obrigava ele a fazer isso. Eu tinha uma namorada chamada Viviane pele cor de canela seios médios e uma bunda que chamava atenção ela tinha 27 anos, minha namorada não tinha muita simpatia pelo meu filho percebia que ficava incomodada com a presença dele, meu filho uma vez em que estávamos conservando falou que achava minha namorada muito gostosa, ao mesmo tempo que fiquei puto com o comentário dele tbm fiquei satisfeito pois percebi que nesse ponto ele puxou a mim kkkk.
Um dia aconteceu que ao chegar em casa percebi os gritos da Viviane dentro do meu quarto “Para por favor não faz isso, pq tá fazendo isso comigo” saquei na hora que estava sendo estuprada, mas ao ver pela fechadura do meu quarto entrei em choque já que o homem que estava estuprando ela, era meu filho, pensei em chegar chutando a porta e acabar com isso, mas não sei pq comecei a sentir tesão ao ver ela sendo violentada meu pau subiu na hora meu filho degustava o corpo dela beijando seu corpo todo mordendo seu pescoço e chupando seus seios enquanto a Vivi só chorava” Pq tá fazendo isso, vou contar tudo pro corno do teu pai” quando ela falou isso ele deu um tapa na cara dela e disse” Cala a tua boca vagabunda, sei que anda traindo ele, não passa de uma puta de rua que só quer ele pq tem grana” nessa hora pensei que se isso for verdade o que ele falou ela está merecendo ser estuprada sim até pensei em entrar e ajudar meu filho mas o tesão em olhar era tanto que decidi ficar ali parado ele foi acelerando na buceta dela até que falou “ vou gozar dentro da tua buceta sua piranha” ela começou a se debater falando que não era pra fazer isso que não ia contar pra mim, mas foi tarde demais ele urrou alto e gozou demais dentro da buceta dela e como todo adolescente jorrou muito leite não deu pra ver direito mas senti que esporrou demais, mesmo depois que gozou ele continuou dentro dela beijando sua boca aos poucos percebi que ela meio que se entregou e não chorava mais pelo contrário parecia até que gostou de ser violentada, eu sai e fui pra um lugar meio isolado onde tinha uma mata fechada cheio de arvores onde tive que tirar todo meu tesão com o que acabei de ver, depois que gozei mil pensamentos vieram em minha mente pois senti prazer ao ver minha namorada ser estuprada e não foi por qualquer um foi pelo meu filho e outra será que ela estava me traindo e meu filho descobriu e a Vivi tbm por isso não gostava dele? Só voltei em casa a noite, a Vivi agia como se nada tivesse acontecido, mas ao vê-la meu pau subiu na hora e comecei a ficar com um puta tesão nela e decidi comer ela ao me aproximar ela se mostrou arredia e não deixei barato” vc acha que eu não vi vc dando pro meu filho sua vagabunda, me deixou excitado e agora quero te foder” ela me deu um tapa na minha cara e falou “ Ele tava é me estuprando e vc não fez nada só ficou olhando né seu corno” aquilo me deixou completamente furioso além de dar um tapa na cara dela rasguei a roupa dela “ Vem cá sua puta vou te mostrar quem é corno aqui”, nisso ela começou a ficar assustada “ Não por favor, não basta o bastardo do seu filho ter me pego a força agora vc minha buceta tá toda ardida” novamente dei um tapa na cara dele pois ninguém fala assim do meu filho e se ele estuprou vc é pq vc mereceu sua piranha eu já estava num tesão fora de controle e meti violentamente na buceta dela, ela gritava pra parar mas pelo visto já estava cansada da primeira vez e não tinha muita força pra reagir foi quando ela cuspiu em minha cara e falou “ vc é um corno e seu filho me come melhor que vc e falou sim sou puta e traio vc seu filha da puta” tava tão putaço com ela que além de cuspir nela dei mais dois tapas na cara dela “ Agora vou te usar da maneira que eu quero sua biscate” ela já cansada nem reagiu mais e eu só me deliciava com o corpo dela nunca senti tanto tesão na minha vida e ela mesmo sendo estuprada por mim ficou com a buceta toda molhada até eu acelerar e gozar dentro da buceta dela, quando terminei a puta começou a dar risada percebi que ela nasceu é pra isso mesmo servir nós homens de verdade
Até a proxima

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,80 de 25 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Anônimo ID:81rfh4jkv3

    Mulher serve apenas como depósito de esperma vc e seu filho fizeram o correto ao domesticar essa vagabunda, agora deixar ela totalmente submissa e quem sabe fazer um filho nela

  • Responder Tati Incestuosa ID:40vpqk9sqrk

    Delicia de conto é isso que nós mulheres queremos homens de verdade que querem apenas nos estuprar e nos dominar adoramos ser submissas aos nossos macho sempre desejamos levar leite dentro das nossas bucetas e pegarmos crias para que assim a linhagem pura e incestuosa continue em minha familia

  • Responder Daddy dom ID:81rngw2hri

    Geralmente, mulher precisa de homem dominante… não homem babaca, e sim dominante, macho mesmo.

    Ficam passivas e apaixonadas rápidinho

    • ID:81rfh4jkv3

      Mulher não passa de depósito de porra vc e seu filho fizeram o correto com ela, colocaram essa vagabunda no seu devido lugar agora ela ficará mansinha e vai paixão por vcs 2 e o próximo passo é engravidar essa puta e torcer para que venha uma menina assim nascerá mais uma vadiazinha para entreter vcs