# #

Vendendo doce perto da escola

4457 palavras | 10 |4.37
Por

So a piralhada passando, mas sempre tem uma que chama a atenção… e tudo foi bom…

Sou Marcelo, hoje tenho 50 anos, sempre trabalhei muito de sol a sol, mas um dos poucos que teve a sorte de ganhar um prêmio na loteria, na época tinha 39 anos, guardei segredo ate da família era solteiro, comprei uma casa no interior e sumi pra lá, ninguém me conhecia, casa ate simples com um salão na frente com duas portas, nunca fui de luxo e o prêmio não duraria pra sempre, mas com economia daria para continuar contribuindo ate a aposentadoria, pra mim tava bom, nunca mais chefe e o básico do dia a dia.
Dividi o salão em dois, uma porta cabeleireiro e outra uma vendinha de doces e bebidas, tinha escola próximo e posto de saúde, então ajudava no orçamento, povo simples mas com o tempo se acostumaram comigo e eu com eles, nos 02 primeiros anos vivi numa boa, fazia nada, viajei uns dias, mas não peguei gosto, minha casinha era tudo, mas estava me sentido isolado e pensando no que poderia fazer, ficar na frente de casa sentado já era demais, ate comecei a frequentar a igreja e ir no salão paroquial nas festas, mas ai começavam a perguntar e querer saber da minha vida.. voltei a ficar em casa, não tenho paciência pra isso. Nisso o rapaz que alugou a vendinha quis entregar o salão, estava de mudança, outra oportunidade em uma cidade maior, mas queria passar o ponto e não tinha tempo, perguntou se eu poderia ficar tomando conta ate ele vender tudo..
-Nao me responsabilizo, eu nunca vendi antes.
-E a coisa mais facil, pessoa entra, compra e paga, registra no livro o que vendeu, no final do dia, reconta o estoque, o vendedor passa uma vez por mês, você encomenda e ele trás,,, simples e recomeça tudo de novo….não esquenta eu vou controlando com você… o ponto e bom… eu vendo bem aqui…importante e “nada de fiado” e “ nada de criança pedindo, deu uma vez elas vem igual mosca, não pode ser bonzinho”
Fiquei meio nervosa, mas seria legal, vou ajudar se não eu tambem não recebo, primeiros dias quase ninguém, mas tinha os picos de movimentos, vendia mesmo bem, eu falava com as pessoas, sempre alguém pedia fiado, deixei um vizinho, nunca mais voltou, aprendi… mas encostei ele um dia no boteco, eu não sou pequeno, pagou na hora, criança comprava mas pedia muito, seguro de só uma balinhas sem graça, brinde do vendedor, mas sempre juntava mais e parei, passava o dia, gostei e perguntei quanto o rapaz queria, falando que tinha passado um interessado, mas não tinha cara que tinha muito dinheiro, ele pensou e falou um valor menor quase metade, como estava com presa resolvi esperar mais uns dias, veio ver o estoque e perguntou..falei ainda nada..
-Droga.. tudo bem.. eu daria um desconto só pra não perder o estoque…
-Vamos fazer assim, eu fico com tudo, como está…te pago em duas vezes…
-Fechado … o senhor tomou gosto? Comércio e assim… tomou gosto não para mais…
Acertamos os papéis, contador, licença, agora e meu, levantava cedo limpava tudo e sentava ali esperando o povo passar, eu gostava de ficar vendo o ir e vir… relaxei, umas vizinhas gostosas levando os filhos, sorrisos, foi bom, dia dos vendedores também era bom, caras espertos sabiam os dias de movimento e como abordar nos intervalos, vir em dia vazio ninguém compra, troca de informações, um me ofereceu geladeira pra bebida e aceitei, ficou bonita, e logo peguei um freezer para sorvete, ficou ate meio apertado, mas vinha sempre gente, o lucro era bem baixo, só pra vender rápido, mas pagava as contas e as vezes sobrava.
Começo de ano escolar, me preparei que logo voltaria o movimento grande e calor, abri cedo mas sabia que era na saída da aula que me daria trabalho, movimento veio, uma onda atrás da outra, criançada falando, mocinhas se exibindo, tentando ganhar algo, as vezes dava só para se sentirem, “o tio da venda”…logo me chama a atenção uma pequena,, meia afastada da porta só olhando, tinha olhos verdes, um cabelo preto, branca mais puxado para morena, magrinha, linda menina… não comprou nada, seguiu com as amigas ou irmãs, assim seguiram os dias, vendas boas outros dias nada, as vezes ela aparecia ficava olhando, mas sumia…deixei pra la… um dia estou tirando pó e voltei pro balcão para vender um salgadinho o menino pagou e saiu.. vejo ali na calçada sozinha, mochila da escola, parada só olhando, não resisti..
-Oi… você quer alguma coisa, um doce, sorvete?
-Não obrigada tio.. não posso…
-E não vai para aula? Tá atrasada.
-Nao, a professora não veio…
-Então vai pra casa… troca de roupa e vai brincar.
-Ainda não posso, só depois das 10hs
Estranhei…mas sei lá.. as vezes coisa de criança.. dedo na boca ainda… ficou ali,, olhando..
ficamos uns segundos, mas eu não me aguentava..
-Essa mochila não tá pesada?
-Não ,, obrigado..
-Vem eu guardo para você ..
Me deu a mochila
-voce quer alguma coisa? Depois você me paga…
-Não tio, obrigado…
Mas dava para ver olhando o salgadinho…toda a criançada comprava… gosto horrível, mas vendia bem… com dó, peguei o salgadinho e abri,, e comi dois….
-Você quer?
Avançou, estava com fome, partiu meu coração, comeu tudo.. as vezes queria me devolver..
-To gordo.. isso para criança bonita e cheia de energia.. come..
Ela sorria… mesmo com a boca cheia de salgadinho… lindinha.. magrinha, uma tábua…
passou os dias, e começou a aparecer mais vezes, ficava ali, as vezes eu não dava atenção para não virar rotina… mas acabava abrindo um salgadinha comia um e dava o resto pra ela.. aproveitei um dia e perguntei para uma mãe que comprava comigo se a conhecia, quase sentou no balcão fofoqueira.
-Nossa eu não sei como essas crianças estão vivas, a mãe e drogada, tem um de cada pai, acho que uns 06… perdi a conta…a irmã trabalha e mora no outro bairro, para ajudar pegou duas pra criar, mas não da conta… umas crianças bonitas mas tudo judiada… eu vi você dar o salgadinho,, e dó né? Mas cuidado se não vão vir todos aqui… vai te falir..
Fiquei com mais dó, mas vou seguir o conselho, ate tentei, mas eu adorava ver o sorriso dela, e como nunca vinha ninguém junto.. beleza..
Ela começou a se soltar, já chegava sorrindo as vezes pedia para guardar a mochila e ficava por ali brincando ate eu dar um salgadinho comia e ia embora, um manhã tinha acabado de abrir, estava lá fora.
-bom dia. Mocinha… que esta fazendo aqui… vai pra aula..
-A professora faltou de novo…
-Então vai pra casa… depois vai brincar..
-não posso… só depois das 10hs
-Por que esse horário?
Ela veio e falou baixinho.
-A minha mãe está fazendo as coisas pros homens que vão lá…
Engoli seco, entendi!
Peguei uma cadeira e coloquei la fora, ela sentou quietinha balançado as pernas, pensei em mandar pra casa assistir televisão… mas não, alguém vé e sei la…. Peguei meu celular e dei pra ela, nossa sabia mexer como ninguém entrou e ficou vendo desenho….dei salgadinha, sorrriu e ficou lá..
logo percebo se mexendo, levantou sentou.
-Vc quer ir no banheiro?
-Quero tio.. pode?.. por favor…
Abri o balcão e deixei ela entrar, mostrei que fica virado pra frente.. ela correu, mas em fechou a porta, abaixou a calcinha e foi,,, mas deu tempo de ver a bucetinha, que coisa linda as curvinhas, virei mas acabava olhando, ela olhava pra mim e sorria, inocente … se enxugou e levantou, virou de costas… não era tão tábua assim, tinha uma bundinha, subiu a calcinha, cuzinho lindo e bucetinha lisinha, ainda bem que o balcão e a geladeira bloqueia a visão da rua, só na minha posição da pra ver tudo, uma ereção….afinal sem mulher qualquer coisa já da tesão, imagina uma virgem, ela veio e abri o balcão, chegou as 10hs me deu tchau…passou mais uns dias, quase não abri estava chovendo muito, ela entrou correndo, toda molhada, a camiseta marcada, peitinhos minúsculos, ela sorriu e me deu a mochila…
-Professora faltou de novo?
-não… e que tinha uma excursão, mas minha mãe não tem dinheiro …
-E quanto é?
-cinquenta reais…
Peguei do bolso e dei para ela.
-Vai lá.. Corre de deve dar tempo…
-Não tio,,, não posso pegar seu dinheiro…
-Vai.. me faz feliz.. se diverti…
-Não da mais.. o ônibus já foi…
-Da próxima vez você vem antes e me fala.. segredo, não conta pra ninguém…
Me deu um abraço…bonitinha…
Peguei uma toalha e dei pra ela… enxugou a cabeça mas tudo molhada…
A chuva aumentou… começou a molha dentro… muito forte.. raios.
Ela abraçou minha perna.. susto com o raio.. eu ri e falei que estava tudo bem…
-Vai la no banheiro e se enxuga direito.. tira essa roupa molhada… o tio vai te dar uma camiseta… peguei uma que ganhei de brinde do fornecedor de doces…comprida para ela.. viraria um vestido, ela entrou no banheiro..
-Fecha a porta..
Ela fechou… não queria aquela tentação ali,,, caiu outro raio…
Ela abriu com tudo…mas já estava peladinha… puta que pariu.. que menina linda.. as curvas estavam aparecendo..
-Tio to com medo, posso deixar aberta…
-Pode sim… eu vou fechar o salão o vento tá muito forte tá bom..
Ela só fez que sim, fui a frente e baixei a porta do salão, voltei e sentei fiquei admirando aquele corpinho… se enxugava .. colocou a calcinha na pia e torcia para secar.. pendurou a camisa, saia e calcinha na cadeira… mas nem ligava de estar peladinha na minha frente,, acho que como a mãe era puta drogada não devia ser a primeira vez, e como confiava em mim… ficou a vontade, colocou a camisa que virou um vestido, mas ria.. e girava,,, o vestido subia e via aquela bucetinha linda…
-Senta na cadeira ate passar a chuva, pega um salgadinho e o celular…
Fez o que pedi.. .toda feliz ali.. as vezes esquecia e colocava a perna na cadeira, abria a bucetinha, fui pro banheiro e bati umas duas punhetas seguidas, as vezes caia o raio e ela corria na porta,
-Tio deixa aberta.. To com medo…
-tudo bem meu anjo o tio tá aqui.. to fazendo xixi.. já saio.
-Deixa aberta tio… eu não ligo….
Sai e fiquei com ela ate passar a chuva, uma tentação ali, inocente assistindo desenho, as roupas secaram e ela nem foi no banheiro ali mesmo tirou a camisa e se trocou… que sonho vou bater mais uma…abri o comércio, mas só pra ela sair… ninguém na rua, ainda garoava.. ótimo… ela saiu me deu um beijinho no rosto.. eramos amigos, e foi indo… parou e voltou…estendeu a mão com os RS50,00 reais,
-Esqueci tio .. tó…
-Não, fica e compra alguma coisa.. eu nem sei seu nome?
-Ana Maria.. Me chama de Maria… eu gosto…
-Ta bom Maria… vai pra casa …ate amanhã..
Ela saiu e eu fechei as portas, voltei pro banheiro e me esgotei na punheta… não parava de pensar naquela bucetinha.. e como comer aquela menina… mas eu abrira a coitada no meio…. Mais punheta…
Ela vinha todo dia agora, me falava da escola, das irmãs e irmãos … mas nada da mãe… ate entendia, disse que a TV tinha quebrado, então peguei um celular velho e dei pra ela, carreguei com R$20,00 de credito… ficou toda feliz, falei pra esconder… só ela… mas era esperta pra idade dela…as vezes que eu queira ir ao banheiro ou dispensar alguém eu fechava a porta, ela ficava esperando, então acabei deixando ela entrar algumas vezes, já era da casa.. chegou as férias de verão, e o movimento diminuiu, mas isso não era importante, ela passava o dia todo ali, brincando na porta, alguns que não conheciam perguntavam se era minha filha, trouxe os irmãos, conheci a maioria, tinha outros com a tia dela, a mais velha era uma mocinha lá pelos seus 14 ou 15 anos, bonita peitão, bem mulher… fiquei imaginando vai ficar parecida, mas não era do mesmo pai, ela era bem morena, mas simpática e cuidava da irmã, ficou me sondando, mas notou que eu não fazia nada a irmã…
-Maria adora ficar aqui… também esse monte de doce…
-Não come nada.. tem salgadinha que vai vencer em dois ou três dias… eu do ela nem come..
-nos comemos… ela leva pra gente.. o tio pra cá e o tio pra lá…
-Eu gosto dela.. ela menina esperta.. Sorridente…
Não voltou mais, só Maria vinha… um dia me pediu R$20,00 reais toda sem graça, que o crédito do celular tinha acabado, dei pra ela e falei pra me lembrar, todo o mês me pedia..e eu dava…começou a ficar mais calada, fechada, o rosto triste, não sorria, vinha e me pedia R$20,00 reais.. começou a ser semanal, ai perguntei e ela desconversou, não veio um dia e depois outro.. quase fui atrás.. mas pensei melhor assim, mas voltou a pedir..
-pra que esses R$20,00 ?
-Pro celular…
-Dura um mês e eu já te dei.. quem esta pedindo ? De verdade, o tio não vai brigar…
-Minha mãe… eu guardei e fui comprar um pacote de arroz e ela queria saber da onde veio,,,ai eu contei…ela mandou eu pedir mais… e falou que eu fazia as coisas então tinha que pedir mais…
-vc não fez nada…tudo bem …
-Mas ela mandou…
-Não precisa… faz assim, fala para ela vir falar comigo…
-não tio…
-Só quero conversar com ela… toma leva os R$20,00.. manda ela vir aqui amanhã…
No outro dia, dava pra saber exatamente quem era, só pelo jeito de andar, uma mulher bonita, mas perdida nas drogas, coçava o braço toda hora, entrou…
-bom dia.. você e o tio do doce para Ana Maria né… não acha que velho demais não.. para uma criança…
-Primeiro… baixa a bola, sou policial aposentado, e eu adoro sua filha, ela e um anjo que você não merece, mas vai entender o mundo…. Nunca fiz nada a menina, podemos ir ao médico e examinar, faço agora os testes, mas vou chamar uma viatura e o conselho tutelar… quem será que vai presso? Ainda mais quando eu relatar tudo que ela me falou… e a irmã também..
Ela acordou.. achou que ia ganhar uma grana…se apavorou…ia saindo….
-Não terminei, tem comida em casa?
-Um pouco..
-Então e não… vou mandar entregar uma cesta básica e com certeza não tem gás né? E entendi.. vou mandar trocar… nada de dinheiro na sua mão… para de atender os caras em casa, as meninas ficam olhando… e daqui a pouco um pega força enquanto você tá chapada… se eu souber que vendeu algum alimento para comprar droga… eu mesmo te prendo.. ou te dou sumiço.. entendeu?
Foi embora não a vi mais, ,menti na cara dura, mas funcionou por algum tempo acho… Maria engordou um pouco, bom sinal, eu dava os R$20,00 reais todo o mês, foi assim ate um dia que entrou e pediu para ir no banheiro…abaixou a calcinha e ficou lá, era minha melhor parte do dia…
-Tio…acho que vai chover,
-Não sei Maria.. tá ate com nuvem….
-Você podia fechar a porta…
-Deixa chover.. ai eu fecho…
-Não .. fecha eu quero te mostrar um negocio que eu aprendi…tem que ser fechado…
Eu fui inocente, atendi o pedido dela… fechei e voltei… ela saiu do banheiro peladinha, os peitos estavam bicudos, formato de peras, bucetinha lisinha ainda, fiquei duro..mas tentei me controlar.
-Maria se veste… menina não pode ficar assim.
-Não tio… pode sim, senta ai…
Sentei…ela colocou as maozinhas no meu colo, tentando abrir o ziper…a segurei..
-não Maria…vai se vestir…
-Eu vi minha mãe fazendo, e a minha irmã falou que todo homem gosta.. deixa eu te mostrar…
-Não precisa Maria.. vai se vestir..
Ficou triste com cara de choro.
-Eu sou feia tio? Você não gosta de mim?
-Logico que você e linda e por isso mesmo.. eu gosto de você.. isso e coisa pra adulto..
-nada.. minha irmã já fez e falou que e diferente no começo mas e gostoso,,, e fazer em quem a gente gosta e mais gostoso… deixa eu fazer pra você… eu gosto de você tio…
Que tesão louco.. aquela bucetinha ali peladinha me pedindo para me chupar.. me levantei e tirei a bermuda e a cueca.. doido.. ela sorria e olhando meu pau duro..
-Ta duro.. então eu sei que você gosta de mim… senta. Deixa eu fazer..
Foi engolindo a cabeça, aquela boquinha pequena, engolindo tudo.. parou e tirou um pentelho da boca, e voltou a engolir… e chupava rapido e lambia… profissional, deve ter visto a mãe muitas vezes, não durei nada, enchi a boquinha de porra.. ela engolia tudo.. fazia questão de não perder nada, sorriu.
-gostou tio???… e salgadinho mas e gostoso mesmo…me deu ate uma coceira…
Passei a mão na bucetinha, quente, mas logo tirei…não!!! e muito já… a chupada já pagou tudo…
Se vestiu e eu abri a porta, ela me deu um beijo no rosto.
-Ate amanhã!!
Que palavras, quando voltava da escola, passava lá, abaixava a porta ela me chupava, cada vez melhor, ia embora, ficou meio na cara, fiquei preocupado e a dispensei, ficou triste que não gostava mais dela, expliquei que não, mas ela não precisa fazer aquilo…
-Mas eu gosto tio…com você e gostoso… amanhã a gente se ve bem cedo…
Não entendi, mas logo que abri a porta de casa ela estava na varando me esperando, roupa de escola e mochila…levantou com uma disposição.
-bom dia tio… eu ia te chamar, não posso atrasar, ninguém me viu tá… entrei pelo lado… vamos !!!eu tenho aula…
entrou na minha sala e tirou só a camisa, “pra não espirar” fechei a porta e sentei,,, me chupou maravilhosamente, vinha praticamente todo dia, ninguém nunca viu e se viu… era filha de outro…. Mas pra mim, era tudo… ficava tentado a pegar nela.. ela deixava e adorava.. sentou no meu colo, imitando a mãe e a irmã… que bundinha, gozei só de encostar nela, mas nunca passou disso era muito nova…. Meses de felicidade, e os peitinhos crescendo e corpo se formando… um dia chegou toda triste chorando e me abraçou, esperei melhorar… fiquei puto “se alguém mexeu com ela”
-Ai tio… eu vou mudar daqui…. Não quero ir….
-Como assim..?
-A minha irmã.. tava namorando um cara, muito legal!! sempre ajudando a gente e nunca mexeu ou fez nada,, ele adora minha irmã… ela tá grávida dele, e vão casar, e quer levar a gente para cidade dele.. eu não quero ir,, eu gosto daqui. Tem meus amigo e tem você…
fiquei com dó..
-nada… vão só vocês ?
-Sim… minha mãe sumiu faz uns meses … sei lá pra onde…
-Então vai sim.. sua irmã vai cuidar de vocês … e leva o celular, qualquer coisa, mas qualquer coisa você me liga, vai num cantinho escondido….eu vou te buscar….
Me abraçou… já desgrudou e abaixou minha cueca,
-vou aproveitar então…
Me chupou a safadinha, viciada… eu gozei gostoso, ela foi pra escola… ficou mais uns dias e só veio dar tchau a tarde de uma terça…
Me ligou duas vezes, falando que queria ir embora, perguntei se alguém fez algo ou faltava alguma coisa, falou que não ele era bonzinho e a irmã mandava nele…rimos… depois ligou mais uma vez inventou uma historia, mas a conhecia tao bem e perguntei.. confessou que era mentira, falei para não ligar se não fosse emergência…e quando viesse visitar a tia ela me veria.. veio mesmo uma vez, mas não deu tempo de nada no primeiro dia… toda bonitinha, o cara tinha dinheiro, sustentava todos, antes de ir embora veio logo cedo, abro a porta e ela sentadinha na varanda.
-Preguiçoso to aqui a meia hora, vamos que tenho que ir as 10hs pegar o onibus, me puxou pro sofá, tirou a camisa, peitos finalmente peitos… mas abaixou a calça tambem, queria me mostrar os pelinhos, me chupou, gozei como nunca.. me deu um beijo e não voltou mais….fiquei ano após ano esperando alguém aparecer na varanda, mas me esqueceu..ta certo, uma vida toda pela frente…
Segui ali no mesmo lugar por tempos, quase fechei por tédio, mas lembrei que não fazer nada era pior, peguei umas vizinhas casadas, mas nada tinha graça, meio que deixei de lado uma punheta lembrando da Maria era melhor…
Uma tarde estou no balcão, passa uma moça linda do outro lado da rua, que corpo, uma calça jeans apertada e camiseta branca colada, linda.. parou olhou e veio, oba se não vender vejo de perto, um sorriso que chamou a atenção.. peitoes lindos…parecia maças.
-bom dia.. em que posso ajuda-la? Quer algo ou informação?
-bom dia.. um salgadinho tá bom..
Peguei e entreguei… ela comia e sorria….
-não tá lembrado de mim? Que pena…
-Desculpa e muita gente, to velho… me lembra alguém mas não vem a cabeça…vc morava aqui?
-Sim,, a uns 08 anos, vinha sempre aqui.
-nossa me perdoa… você me lembra…vc tem o que 14 ou 15?
-tenho 16 aninhos…
-Qual o seu nome?
-Não .. se não adivinhar não ganha nada…
-Essa voz e muito familiar.. fala de novo?
-Ta vou facilitar.. mas fiquei triste… tio me da R$20,00 reais…
Quase morri, fiquei tonto…
-Maria… Ana Maria… como você esta linda menina….
Sorriu e eu a vi.. tirou os óculos escuros, olhos verdes… estava ali minha menina…
-como cresceu… esta uma mulher linda…
-E você esta igualzinho como me lembro..
-Para… to velho, gordo…
-Ta nada.. igualzinho…tio… nunca perguntei seu nome…acredita.. mas quando te vi.. reconheci na hora, você mesmo na multidão eu te reconhecia…
fiquei ate vermelho…
-E a sua irmã e seus irmãos…
-Nossa vida virou.. minha irmã era brava, controladora, nos fez estudar e meu cunhado nos amava, ele era filho único.. então adorava a casa cheia, dele eu tenho 04 sobrinhos.. mas minha irmã.. sempre cuidando da gente… nunca mais faltou nada…todos estão bem hoje… eu vim ver minha tia e minha prima… e logico você… eu ficava doida para ter idade e viajar… e o celular um dia quebrou.. não deu para recuperar nada…chorei uma semana…mas falei que um dia vinha aqui..
-eu fico feliz… você esta linda e bem? E sua mae..? se não quiser falar… tudo bem…
-Não .. depois de uns três anos ela apareceu, tinha ficado internada em uma clinica, não usou mais, virou voluntaria e conseguiu um emprego na clinica mesmo. Mandava dinheiro pra gente, mas nem precisava…
-Que bom mesmo
-E então …me da R$ 20,00 reais..
-boba.. pode pegar tudo….
-Então vai fechar a porta?
-Não fala isso… eu tenho que te pedir perdão… não devia ter abusado de você…
-Então …nao quer meu agrado? Vou ficar triste….
-Você era uma menina…
-Pergunta o que eu sinto mais falta daqui?
Fiquei com tesão…
-Fecha a porta… deixa eu matar a saudade… vai…
Obedeci. Ela sorria e entrou para a casa…me puxou pela mão…

-Nossa a cadeira e a mesma, mas gostei que reformou… senta ai…
Sentei e ela tirou a camisa,,, sem sutia lindos peitos.. ela sorria pra mim…puxou minha bermuda e cueca… sorriu de orelha a orelha..
-Nossa era enorme na época… mas ainda e grande… que saudade…
meteu a boca e chupou…. Doces lembranças… se deliciou brincou com meu pinto na boca… gozei muito como nunca antes.. espirou tudo… ele deixou cair nos peitos…
-Sempre quis assim… mas não tinha peito.. fiquei imaginando…. Como eu queria….
-Vc me fez feliz como nunca…posso morrer agora..
-Ta louco…. Que morrer que nada.. agora meu presente..
levantou e foi tirando a roupa, eu tinha morrido mesmo… não podia ser verdade,,, que corpo bucetinha peludinha aparadinha linda…
-Eu não sou mais virgem… como minha irmã falou.. o fogo da nossa mãe, mas queria muito… você nunca abusou de mim.. e podia… agora eu quero,, agora sim…
Me abraçou e sentou no meu colo.. que delicia.. me beijava.. aquela buceta quente em cima do pau, virou pedra na hora.. ela riu…
-Ta pronto já? Vamos pro quarto …
Levantei e fomos, o melhor sexo da vida… ela tinha toda a energia da juventude,,, graças que ainda dava conta… gozamos muito… ela deitou … buceta toda rosinha e aberta… sorria…virou pra mim.
-Nossa… você devia ter abusado de mim…
-Não fala assim… tudo no seu tempo..
-Devia ter metido a rola sim…..eu fiquei com fogo e sempre procurava homem mais velho, credo o primeiro fez e sai de cima… nojento,, mas vai tonta procurei outro, pior ainda.. nenhuma me tratava igual você….parei de procurar… minha irmã esperta… me chamou e perguntou “ fecha os olhos e pensa em um homem? Quem vem pra você..? eu falei.. o tio dos doces… ela me deu o dinheiro da passagem, nem imaginava que ia sentir tanto prazer… meu coroa gostoso…
Não a deixei mais ir embora… minha ninfeta só minha…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,37 de 41 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder neo ID:40vohk9lt0c

    Cara. .top.. que sonho… adoro seus contos, mas esse … velhão e uma menina novinha,,, apaixonada ainda,,,, porra…sou fá… continua….

  • Responder Moreno ID:h8i8zw9oqc6

    O melhor conto erótico que já tive o prazer de apreciar. Obra prima. 👏👏👏👏👏👏👏

  • Responder Mestre2023 ID:1dbkbgzipuwy

    Um dos melhores contos …

  • Responder Louco por contos ID:bemlpa6rm2

    Queria eu arrumar uma ninfetinha!

    • Cúmplice ID:1cujm5scqyl6

      Isso não é um conto erótico, isso é uma história de amor. Muito bom

  • Responder jovem16 ID:7n7h280b09

    Que sonho… Adorei

  • Responder jj ID:1dy7hkfu282l

    Belo conto..

  • Responder Cacalo64 ID:gqb0tai8l

    Muito bom este conto

  • Responder Zaya ID:16auqolxlxms

    Que conto bom

  • Responder skype: ric.silva2014 ID:1d9wjwu57tu3

    Delícia de conto, novinhas de Brasília que quiserem ter uma experiência como essa, só enviar mensagem para o professor no skype.