# #

um é bom, dois é melhor ainda, descobrindo novos prazeres

1105 palavras | 0 |4.11
Por

Nunca poderia imaginar que estaria com dois homens na cama ao mesmo tempo, mais confesso que nunca poderia imaginar que seria tão bom.

Quem leu meus contos anteriores sabe que sou uma mulher que adoro sexo.
Prova disso é que até meu dog Rex já me pegou de jeito.
Até hoje sempre que estou carente faço sexo com ele. ( Meu dog).
Confesso que adoro sentir seu pau inchando dentro de mim.
Mais vamos ao conto.
Eu tinha brigado com meu namorado, estava muito triste e me sentindo solitária.
Então resolvi ir até um clube pra dançar um pouco e beber alguma coisa pra ver se minha tristeza passava.
O lugar é muito badalado e estava lotada.
Tinha pessoas de todas as idades.
Pois tem vários ambientes e cada um com um tipo de música.
Então fui pra onde estavam os jovens.
Tinha muita gente bonita e notei que alguns casais já estavam formados, mais tinha muitos sozinhos também, tanto moças como rapazes.
Pedi uma bebida e procurei uma mesa.
Já estava no meu quarto shops quando dois rapazes sentaram na mesa ao lado.
Os dois eram muito bonitos e pude observar que um deles não tirava o olho de mim.
Pedi um petisco e mais uma bebida, quando o garçom se afastou esse rapaz veio e começou a puxar assunto.
Logo perguntou se poderia se sentar na minha mesa.
Autorizei e começamos a conversar.
Não demorou muito e seu amigo se juntou a nós.
O conversa fluia e parecíamos velhos amigos.
O primeiro rapaz que se chama Antônio me deu um beijo no rosto, o que me deixou mais confiante, pois fiquei pensando.
É ainda chamo atenção dos homens.
Ele é muito agradável e tem uma voz sexy, máscula.
Ele olhava dentro dos meus olhos enquanto falava, isso me deixa desconsertada.
Seu amigo mais caladão mais não menos atraente é o João.
Antônio num determinado momento simplesmente me deu um beijo de língua.
Confesso que estava precisando disso.
E enquanto me beijava colocou a mão na minha coxa.
Eu estava com um vestido curto, por isso pude sentir o calor da sua mão e aquela pele macia e gostosa.
Mão de quem nunca fez um serviço pesado.
Eu já tinha perdido as contas do que já tinha bebido.
Minha cabeça começava a ficar rodando mais eu sempre soube controlar bem isso.
Pedi um suco bem doce o que me ajuda muito nessas horas.
Logo minha cabeça melhorou.
Já tínhamos nos beijado várias vezes quando falei que ia embora.
Na hora Antônio se ofereceu pra me levar em casa já que quando saio pra beber deixo o carro em casa.
Eu achei ele um bom rapaz e aceitei a carona.
João foi dirigindo e eu e Antônio estavamos no banco de trás.
Durante o caminho rolou vários beijos e em um desses momentos ele passou a mão na minha periquita.
Eu senti minha buceta esquentar e logo ficou molhadinha.
A muito tempo eu não tinha um homem diferente na minha cama.
Só meu agora ex namorado.
Antônio é carinhoso e despertou meu interesse.
Quando chegamos desci do carro e ele me perguntou se eu não ia convidar ele pra entrar.
E nesse mesmo momento me beijou outra vez puxando meu corpo contra o dele.
Meu corpo pegava fogo de tesão.
Não consegui evitar e acabei chamando ele pra entrar.
Quando abri a porta notei que João também tinha vindo e os dois entraram.
João tinha um recipiente térmico na mão e falou que tinha comprado algumas cervejas antes de sair do clube, e como tinha esse recipiente na carro aproveitou.
Então peguei os copos e voltamos a beber.
Antônio me beijava a todo momento e a cada beijo acariciava meu corpo.
Meu corpo estava pegando fogo e eu não estava conseguindo mais controlar meu tesão.
Passei a mão no seu pau ainda por cima da roupa, mais consegui sentir que já estava duro e me pareceu bem grande e grosso.
Eu gosto de homens bem dotados que me satisfação realmente e totalmente.
Eu cheguei a abrir seu zíper mais lembrei que João estava alí e parei, mesmo com uma vontade incontrolável de colocar aquele pau pra fora.
Então resolvi ir com ele pro quarto.
Assim que entramos terminei de abrir seu zíper e puxei seu pau pra fora.
Realmente é um homem bem dotado.
Seu pau é grande e bem grosso com uma cabeça avermelhada.
Já comecei a acariciar seu pau enquanto ele tirava meu vestido.
Logo estava de calcinha e sutiã, mais não demorou pra que eu ficasse nua.
Ele rapidamente também tirou sua roupa e caímos na cama num 69 maravilhoso.
Seu pau estava tão duro que parecia pedra.
Ele chupava meu grelinho me dando mais tesão ainda.
Ele pegou uma camisinha e logo estava forçando seu pau na minha buceta.
Realmente seu pau é muito gostoso me completou perfeitamente.
Ele forçava seu pau até tocar no fundo do meu hútero.
Que sensação maravilhosa sentir seu pau tocar tão fundo.
Depois de algum tempo ele me puxou e me colocou por cima.
Então comecei a cavalgar no seu pau.
Não queria mais nada a não ser cavalgar nele.
Já tinha gozado duas vezes quando prestei atenção e João estava atrás de mim e encostou seu pau na minha bunda procurando meu rabinho.
Eu falei.
Dois não !
Mais enquanto falava a cabeça entrou.
Confesso que nunca senti tanto prazer !
Não tinha mais nada a fazer, a não ser aproveitar afinal seu pau já tinha invadido meu cu.
Antônio estava todo dentro e João também foi entrando até que não ficasse nem um pedacinho de fora.
Eles iam revesando as estocadas.
Quando um ameaçava sair o outro entrava e visse Versa.
Eu já estava com as pernas trêmulas guando eles resolveram trocar de lugar.
Assim agora era Antônio que socava seu pau no meu cu, e João na buceta.
Eu já estava com o corpo mole de tanto gozar quando senti eles gozando quase ao mesmo tempo e encheram as camisinhas.
Ficamos os três deitados por alguns minutos depois tomamos um banho e como o dia estava amanhecendo eles resolveram ir embora.
Só muito tempo depois foi que lembrei que não tinha pego nem o telefone deles.
Só sabia seus nomes mais nada.
Nunca mais os vi.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,11 de 9 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos