#

filho e mãe – parte 1

863 palavras | 4 |4.58
Por

Eu me chamo lúcio, tenho vinte e nove anos recém completados, sou um cara normal, magro cabelos pretos curtos, olhos castanhos barba sempre raspada e atualmente estou trabalhando como repositor em um supermercado aqui do meu bairro, pego as oito horas da manhã e saio as seis horas da tarde, a vantagem é que tenho uma hora e meia de almoço e não preciso levar marmita para o serviço, poço vir almoçar na minha casa mesmo já que é perto.
Minha mãe. bom, só mora eu e ela desde quando eu tenho quatorze anos e acho que não convém falar do meu pai que já não esta mais entre nós, eu sou filho único pois depois que papai se foi minha mãe não quis mais se relacionar seriamente com outro homem e nem tão pouco engravidar novamente, más depois que sua idade foi chegando ela parou de sair e se tornou mais uma mulher caseira, as vezes olho para ela e sinto que ela esta carente.
Minha mãe não é um poço de beleza más é minha rainha, meu alicerce meu tudo, ela esta com cinquenta e dois anos e eu acho que se ela se cuidasse um pouquinho mais ela pareceria que tinha uns quarenta anos, ela não é dessas mulheres muito gordinhas, seus cabelos são longos e pretos, sua pele branca, seus peitos grandes e caídos más o que se destaca na minha mãe é o tamanho da sua bunda, as vezes fico olhando para aquela raba e me bate um sentimento de remorso …poxa cara! É sua mãe.
Eu sei que é errado um filho pensar besteiras com a própria mãe más ultimamente venho nutrindo esse sentimento estranho, até porque eu nunca fui bom com as mulheres, não é que sou gay longe disto, más por ser um cara tímido não sei o que acontece comigo, toda as poucas vezes que chego perto de uma mulher eu simplesmente travo, as palavras não saem e eu ficava ali na frente delas igual a um bocó sem saber o que fazer, o que dizer, da para eu contar nas pontas dos dedos as mulheres com quem já fiquei e nunca tive um relacionamento serio com nenhumas delas.
As coisas começaram a ficar estranhas entre eu e minha mãe depois que ela me pegou pelado no meu quarto batendo uma punheta, era uma tarde como outra qualquer e eu tinha chegado do serviço e acabado de tomar um banho, eu podia até bater uma banho e de vez em quando faço isto, más eu gosto mesmo de bater no meu quarto, até tenho minha meia que uso para limpar a gala e a deixo escondida, eu já estava no meu quarto me preparando quando lembrei que meu celular estava em cima da mesa na cozinha, corri para pega-lo e fui para meu quarto, e quando já estava me preparando…..
-filho, vem cá, da uma ajudinha aqui pra mamãe.

Vesti minha camiseta, minha cueca e meu calção de volta e fui lá ver o que ela queria, meu pau estava meio bomba, minha mãe deu uma manjada más nada disse.
-o que você quer mãe?
-me ajude a puxar esse guarda roupa pro outro lado, quero mudar minha cama, esta bem levinho, já esvaziei ele. – minha mãe é foda, ela sempre esta querendo mudar as coisas de lugar e sobra para o burro de carga aqui.

Assim que terminei já corri para meu quarto tirando minhas roupas e me jogando pelado na cama com meu celular na mão procurando por contos eróticos e nessa pressa toda ai foi meu erro, eu esqueci de trancar a porta.

-filho, eu acho que não ficou do jeito que eu queri…..
-MÃEEEEEEEE…….
-me desculpa filho, eu não sabia que você estava fazendo isto.
-mãe eu estou pelado! – eu disse e peguei o travesseiro e o coloquei no meu colo, más ela já viu tudo mesmo – MÃE SAI DAQUI…..
-calma filho, não precisa gritar comigo não, a culpa foi sua por fazer essas coisas e não trancar a porta.
-sai logo mãe!
-esta bem, estou saindo.
Como eu já disse né depois deste dia as coisas passaram a ficar bem estranhas com minha mãe, teve um dia que eu passei em frente o quarto dela e a porta estava escancarada e ao olhar minha mãe estava de costas para mim olhando para o espelho e passando maquiagem no seu rosto, coisa que a tempos ela não fazia, as vezes quando ela conversava comigo eu via seus olhos percorrendo meu corpo todo e muitas dessas vezes ela chegava a olhar fixamente para a região do meu pinto e isso me deixava pra lá de constrangido, más com o passar dos dias isso foi se tornando uma coisa normal entre nós e eu passei a sentir tesão nessas situações e comecei a querer me mostrar mais.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,58 de 26 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Amauri ID:1deeste5ccel

    Não perca tempo não, mete a rola nela ela vai gostar muito, e vc também, posta foto aqui pra gente ver

  • Responder Machoincestuoso ID:sjewprw8

    Fico bem molhado de tesão

  • Responder Bianca ID:74uspkhhra

    Oi já falei com mães que começaram assim até os conselhos que dou e escuto é com essas situações rsrs vocês parecem se dar muito bem, você cuida dela e pelo visto já fez bem pra ela levantou a auto estima rsrs acho que deve ir tentando

    biancaaa @ gmail . com

    • Igor ID:1ehgrp08xq0v

      Olá, você já se relacionou assim com seu filho?.