# #

Coisa de homem

634 palavras | 2 |1.92
Por

Coisas que estimulam a vontade de penetrar de um homem

Já tem tempo que eu tô sentindo que ficar na punheta não adianta mais. Alivia o tesão depois da descarregada, mas a sensação que fica não é satisfação, é angústia.

Sou de maior já, magrinho e peludo, e com uma boa peça no meio das pernas. Tô aqui no site mais atrás dos relatos de estup**, abuso, macho violando fêmea, sacanagens em geral cometidas pela marmanjada, inclusive curto quando são sádicos também. De preferência relatos reais. E também para afim de dar uma aliviada no tesão, compartilhar um pouco sobre mim e o tipo de perversão que eu ando querendo cometer.

Me masturbo quase todo dia, mas como qualquer moleque na minha idade, mais de vinte nas costas, em plena posse do poder sexual masculino, sinto que já cheguei num ponto que a gozada a mão em papel higiênico não satisfaz mais. Ando sentindo uma necessidade, uma ânsia, uma vontade muito grande de dar uma rasgada.
Curto muito zoo, sempre com fêmeas e sempre na buceta, e minha maior vontade é pegar uma daquelas de porte médio/pequeno, dentro ou fora do cio, deda forte ela e depois de dar aquela botada, judiar até cansar. Só que eu andei tendo contato com Ce.Pe também, e apesar de ser gay, tenho sentido vontade de provar uma ninfetinha. Ainda lisinha, sem pelo, e bem naquela idade em os peitinhos começam a brotar, na faixa dos 11 – 13. Passar a mão nela, cuspir, degusta o priquitinho dela só com a pontinha da cabeça… E atola. Sem nada mesmo, minha virilha peluda escovando o capozinho lisinho dela, carne na carne. Provar 100% ao natural a rachadinha dela, deixa só o saco para fora, e goza dentro. Descansar o pau dentro até sair sozinho, deixando o leite lá. Preferiria inclusive dividir ela com outro cara, tudo as escondidas, e depois sumir nós dois no mundo, deixando ela lá, recheada.
A impressão que eu dou com cara de bonzinho passa na hora que eu ponho o negócio para fora. Grosso, meio torto para esquerda, umas veias saltadas, a cabeça coberta pelo capuz ficando só a pontinha rosa para fora… Aquela coisa quase com vontade própria, pulsando, parecendo que tá respirando. Peludo. O cara pode ter a carinha que for, mas no momento que “ele” acorda, é aí que você se dá conta de com quem tá se metendo. O cheirão já sobe, aquela coisa selvagem, bruta bem ali, só esperando para te furar, te sujar, consumir teu buraco e despejar dentro toda a sua semente. Coisa de homem.

Já tive um breve contato sexual com uma cadela, mas foi bem meia boca, aliás, bem decepcionante. Eu já espera, mas resolvi tentar quando tive a oportunidade. Pena que não deu para penetrar…
Eu não sei até quando esses meu pensamentos pervertidos vão continuar, se é coisa da idade, ou se é todo macho que pensa assim, instinto masculino… só sei que eu pretendo saciar essa minha vontade, o quanto antes, pelo menos uma das duas. Saciar essa fome que meu pau tem de rasgar uma fêmeazinha, degustar o interior quentinho dela, machucar um pouquinho a vagininha, por que acho que todo cara gosta.

Enfim… Acho que esse post só servil para me deixar mais aceso. E o meu amigão aqui coitado, vai ficar na punheta hoje mais uma vez.

Ah, e não deixando meu lado gay de fora, adoro manjar o volume dos caras por aí. Manja as coxas grande e peluda, manjo mão também, sinto muito atração por macho da mão grossa e peluda e cara de safado, cara de safado quanto mais melhor.

@Usuario74

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 1,92 de 13 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Cwb boy ID:1clme59uqxyn

    Nossa eu preciso de um macho assim pra me usar dia e noite….

  • Responder Fox ID:1ehoguue5m1t

    Tbm já tive vontade de pegar umas, mas sou a favor de ser consensual, pra mim é melhor assim e quanto mais nova mais fácil tbm