# # #

Adoro dar o cu – 1

3275 palavras | 4 |4.38
Por

Um resumo pequeno de como tudo começou, sim pode parecer comprido, mas acreditem muito mais poderia escrever, mas isto não é um romance, é um conto.

Sou o Quim, Joaquim para ser mais exato, mas aqui serei apenas Quim.
Tenho 37 anos, moro na periferia de Lisboa, em Alges, sou solteiro, trabalho numa fábrica. Sou gay… bem se entenderem por gay alguém do sexo masculino que goste de levar com caralhos pelo cu dentro, sou…mas apenas isso me atrai nos homens, os caralhos, mais nada. Mas para mim pessoalmente gay é aquele que aprecia e gosta de homens, que quer viver romances com eles, apaixonar-se…a mim nada disso me interessa, apena se somente os caralhos dos homens me interessa. Não quero saber se o homem é gordo, magro, alto, baixo, musculado, idoso, jovem, se tem pelos ou se é liso…se é negro, branco, árabe, asiático, extra terrestre a mim isso nada me interessa…apenas os caralhos deles me interessam. Diria que sou bissexual, pois atraem-me certas mulheres.
Sei que o que escrevi pode ser estúpido e descabido, mas é a verdade, e aqui só irei escrever a verdade, apenas vou mudar nomes, apenas o meu será verdadeiro. E porque mudo os nomes??? Simples, não estou para me chatear com essas pessoas, divertir-me a foder com eles, e para mim isso é o que conta…nomes, nós nem nascemos com uma tabuleta ao pescoço com um nome escrito, os nossos pais ou padrinhos é que nos escolhem um nome, não acho isso importante.
Fisicamente, tenho 1,73m, tenho pele bronzeada, cabelo curto castanho, sem pelos no corpo, olhos castanhos, peso 110kg, tenho ancas largas, cu grande e um caralho de 18cm grosso.
Nasci em França, os meus pais foram emigrantes, mas só lá estive cerca de 2 anos, o meu pai faleceu num acidente de tráfico, e aminha mãe meses mais tarde, voltou para Portugal, para Algés.
Tive uma infância normal, de um garoto que vivia na cidade, andei na escola primária, liceu…aos 18 anos deixei a escola e fui trabalhar.
Sexualmente, sinto-me atraído pelos caralhos de homens, e por mulheres maduras gordinhas e com mamas enormes. Nunca vivi com outra pessoa até á data sem ser a minha mãe, até aos meus 23 anos, quando saí de casa.
Comecei a fazer sexo com outras pessoas aos 12 anos, com um vizinho, pai de um amigo meu.
Eu sempre fui fascinado por caralhos, e sou de uma geração, que começou a ter acesso á pornografia de uma maneira mais fácil, através da internet, sinceramente a mim tanto me dava ver porno com mulheres ou com homens, eu queria era ver os caralhos dos atores e as mamas enormes das atrizes…bem de algumas delas. Quem tem a minha idade e não bateu punheta a ver a Susie Sparks a levar na cona??? Eu bati e ainda bato algumas vezes. E tanta punheta que bati a ver os enormes caralhos dos atores.
Mas bom, eu conheci-a o pai do Carlitos apenas de vista, naquela altura era raro poder sair de casa ás noites, isto quando eu tinha 12 anos, mas houve uma altura, em que o pai dele teve um acidente de trabalho, e partiu um dos braços. O Tó, assim lhe vou chamar, teve de ficar em casa de baixa laboral.
Eu e o Carlitos estudávamos muitas vezes juntos, porque morávamos juntos, e ele tinha na altura um computador só dele, e nem preciso escrever o que nós fazíamos muitos dias…ver porno, claro.
Bom, com o pai dele em casa, era mais complicado ver pornografia, mas o pai dele de vez em quando tinha de ir ao posto médico fazer um tratamento por causa do braço, e eu e o Carlitos, aproveitávamos e víamos a pornografia.
Um dia, o pai dele chegou ao posto médico e havia greve dos médicos ou enfermeiros, não me lembro já, e não pode fazer o tratamento e veio mais cedo para casa. O Carlitos, tinha ido ao WC, eu não ouvi o pai dele chegar, e estava a ver um porno gay, que meti depois dos Carlitos sair , um passivo magro a ser enrrabado por um enorme pau… a porta do quarto estava aberta, o monitor do p.c. estava virado para a porta, e o pai dele ia a passar para ir trocar de roupa ao quarto dele, viu-me a ver o vídeo…eu nem dei conta, estava demasiado entusiasmado a ver, só dei conta, quando Tó, pai do Carlitos, diz:

– QUIM, ESTÁS A ESTUDAR ANATOMIA HUMANA???

Eh pá…apanhei um susto tão grande que quase caio da cadeira onde estava sentado, atrapalhado tentei tirar o vídeo do monitor, mas o pai dele agarra-me o braço e diz:

– DEIXA ESTAR…
– SR ANTÓNIO, DESCULPE…POR ACASO…
– QUIM…NÃO MINTAS…ESTAVAS A VER PORQUE QUERIAS…EU QUANDO QUERO VER ALGUMA COISA NO PC VEJO PORQUE QUERO VER. O CARLITOS???
– F…FOI AO WC.
– E TU RESOLVESTE VER UM VIDEO GAY…GOSTAS DE VER?
– S…BEM…EU…SIM.
– E QUE MAIS GOSTAS DE VER…O ATIVO OU O PASSIVO???
– EU…BEM…
– EU GOSTO DE VER OS PASSIVOS A SEREM FODIDOS…GOSTO DE OS OUVIR A GEMER. GOSTAS DE OS GEMIDOS DELES???
– SI…SIM… eu nem sabia onde me meter, eu só pensava em sair dali para fora, estava com vergonha.
– OLHA, QUIM… GOSTAVAS DE SER O PASSIVO???

Aquela pergunta deixou-me sem reação…eu olhava para o Tó, e baixava a cabeça e depois olhava para ele.

– NÃO PRECISAS DE FALAR NADA… NÃO TEM MAL NENHUM, EM QUERERES SER O PASSIVO. POSSO FAZER-TE UMA PERGUNTA…COMPLICADA?

Ainda mais complicada??? Eu estava ali borrado de medo por ter sido apanhado por um adulto a ver pornografia gay, e ainda ele queria fazer-me uma pergunta mais complicada???

– DI…DIGA, SENHOR ANTÓNIO.
– ISTO FICA SÓ ENTRE NÓS, TENS É QUE SER RÁPIDO A RESPONDER, O MEU FILHO PODE ENTRAR A QUALQUER MOMENTO. OK?
– SIM.
– SE TE MOSTRAR O MEU CARALHO, POSSO FODER O TEU CU???

Eu fiquei pasmado com a pergunta…e mais ainda quando ele abre a braguilha das calças com a mão que não tem gesso, e puxa o caralho para fora e tenho ali a menos de meio metro um caralho teso de um adulto…a mim na altura parecia-me enorme, maior ainda que os dos atores…
Só sei que disse que…SIM. Ele meteu o caralho outra vez dentro das calças, e disse:

– AMANHÃ DIGO-TE QUANDO TE VOU FODER.

E ele sai do quarto…uns dois minutos depois entra o Carlitos, eu estava sentado na cadeira, e nem ouvia que ele me dizia…eu só pensava era no caralho do pai dele…nem no pai dele eu pensava mas sim no caralho.
Fui para casa cerca de 1 h depois, a minha mãe chegava aí por volta das 18h00, e dizia-me para eu estar em casa quando ela chegasse.
Mal falei com ela nesse dia, e nem dormi de noite… no outro dia de manhã, eu pensei que tinha sonhado tudo, despachei-me e fui para a escola, eu ia todos os dias ter com o Carlitos, e íamos os dois com mais alguns amigos para a escola, na altura era o Ciclo Preparatório.
Quando as aulas acabaram, fui com o Carlitos, o Manel e o Francisco para a casa do Carlitos fazer um trabalho de História, nunca mais me esqueço, e o pai dele estava lá em casa. para termos mais espaço fomos para a sala, o pai dele estava a ver TV na sala, e a ler um livro… para azar meu fiquei sentado mesmo de frente para ele.
Ele olhava para mim e sorria, e eu estava nervoso, eu só pensava nas palavras dele…AMANHÃ DIGO-TE QUANDO TE VOU FODER …
Por um lado eu queria que ele disse-se logo de uma vez, por outro lado queria que ele nunca me disse-se nada.
Porém, quando fizemos uma pausa e ele me apanhou sozinho por uns instantes disse-me:

– AMANHÃ É SÁBADO, O CARLITOS VAI COM A MÃE DELE VER A AVÓ DELE AO HOSPITAL, QUERO-TE AQUI ÁS 2H DA TARDE, PARA TE FODER COMO VÊS OS PASSIVOS SEREM FODIDOS. SE NÃO APARECERES, NUNCA MAIS TE FODO NA VIDA.

Nessa noite, outra noite sem dormir…vou…não vou…quero ir….tenho medo de ir…
No dia seguinte, menti á minha mãe, disse que ia ao cinema com o Carlitos e os outros rapazes, mas fui ter á casa do Carlitos, e toquei á campainha.
O pai dele veio abrir a porta…mandou-me entrar.
Entrei de cabeça baixa, e com a cara toda vermelha com a vergonha…estar ali era eu admitir que queria ser fodido por ele no meu cu.

– ENTÃO VIESTE…E SABES PARA O QUE VIESTE…NÃO TEMOS MUITO TEMPO, CERCA DE DUAS HORAS NO MÁXIMO, PORTANTO VAMOS PARA O MEU QUARTO, ANDA.
– SIM, SENHOR ANTÓNIO.

Lá no quarto ele entrou e sentou-se na cama, ele estava vestido normalmente, e disse-me:

– ESTÁS NERVOSO…COM MEDO???
– SIM…
– NÃO FAZ MAL TERES MEDO…E ESATRES NERVOSO…MAS VAIS VER QUE VAIS GOSTAR…ANDA CÁ, SENTA-TE AQUI AO PÉ DE MIM.

Fui-me sentar. E ele meteu uma mão nas minhas pernas, a mão que não estava engessada.

– POSSO TOCAR-TE…AQUI???

Ele estava já a mexer no meu caralho, mas por cima das calças que eu tinha vestidas.
Eu assenti com a cabeça.

-GOSTAS QUE EU TE TOQUE AQUI???
– SI..SIMM.
– AGORA QUERO-TE TOCAR NO TEU CU…MAS SEM TERES AS CALÇAS VESTIDAS…ALIÁS DESPE-TE TODO.

Eu levantei-me da cama…eu sabia que ia ficar nu, e comecei por tirar a tshirt…e ele comentou:

– QUE PELE PERFEITA… BRANQUINHA…DESPE MAIS, QUIM-

Eu na altura realmente tinha a pele muito branca, eu pouco ou nada ia á praia. Mas descalcei os tenis, despi as calças e as cuecas…e fiquei nu…tapei o meu caralho com as mãos, e estava de cabeça baixa.

– POR FAVOR QUIM…NÃO BAIXES A CABEÇA…TENS UM CORPO MUITO BONITO…EU JÁ A MUITO TEMPO QUE GOSTO DO TEU CORPO, SABIAS???
– N…NÃO..
– MAS SIM…EU POUCO TE VIA, É CERTO, MAS GOSTAVA DO QUE VIA…IMAGINAVA-TE TODO NU…E DEPOIS IMAGINAVA-TE A SERES FODIDO POR MIM… NÃO SABIA ERA QUE TU GOSTAVAS DE CARALHOS, ATÉ A DOIS DIAS ATRÁS…QUANDO TE VI A VER O FILME NO PC, SABES FIQUEI FELIZ… E SOUBE QUE AFINAL SEMPRE TE IA FODER…BATI PUNHETAS A IMAGINAR OS TEUS GEMIDOS, A PENSAR EM MEU CARALHO ATOLADO NO TEU CU…E AGORA VOU FODER-TE.
– ISSO É VERDADE???
– SIM…NÃO TE MINTO, EU JÁ TE QUERIA FODER A ALGUM TEMPO.
– EU NÃO SABIA…
– NEM NUNCA SABERIAS SE EU NÃO TE APANHASSE A VERES AQUELES VIDEOS. AGORA AJUDA-ME A DESPIR AS CALÇAS, E DEPOIS MAMA NO MEU PAU…COMO VES NOS FILMES.

Fiz o que ele me mandou fazer, e ajoelhei-me a frente dele, quando puxei as calças para baixo, vi o caralho dele a ficar cada vez maior… não sei explicar como me senti, foi um misto de emoções distintas…medo…curiosidade…vergonha…tesão…sei lá.
Eu nos vídeos via as mulheres e os homens a mamarem nos caralhos, mas agora que eu ia mamar, parecia-me complicado meter um caralho na boca…era grosso. Por isso lambi-o primeiro, e o Tó pareceu-me gostar muito, pois ele suspirou e disse:

– IIIISSSSOOO…HUUUMMMM…

Entusiasmei-me, eu estava a fazer as coisas bem feitas, e lambi ainda mais. Depois ele disse:

– METE-O NA BOCA, PUTA…E CUIDADINHO COM OS DENTES.

Abri a boca o máximos que consegui, e meti a cabeça do caralho na minha boca. Não sei que se passou comigo, mas eu de repente deixei de ter medo e vergonha…sentia apenas desejo e curiosidade…e o cheiro e o sabor do caralho do Tó deixaram-me como hei-me explicar… deixaram-me como que anestesiado, embora não seja esta a palavra mais correta, mas acalmou-me.
Comecei a mamar…aos poucos e ouvindo com ele me descrevia que queria ser mamado, fui melhorando…ele gemia e chamava-me putinha…acreditem que isso me estimulava ainda mais.
Ele segurou-me na cabeça com as duas mãos, e empurrou o caralho dele para dentro da minha boca…entrou um pouco mais da metade e eu tive a sensação de vómito, e bati nas pernas dele…ele tirou o pau da minha boca, tossi um pouco mas abri a boca outra vez e ele meteu o pau nela, e empurrou e veio outra vez a sensação de vómito, eu bati nas pernas , ele, estava a engasgar-me…só que ele em vez de me soltar, agarra-me com mais força, e mete o caralho todo pela minha boca dentro, entrou na minha garganta, eu esbugalhei os olhos, pensei que morreria ali com o caralho dele na boca, o meu nariz estava no meio dos pentelhos dele, eu tentava escapar de todas a s maneiras, batia com força e rapidez nas pernas dele, até me coloquei quase em pé, mas debruçado para a frente, muita baba escorria pela minha boca para o chão e pelas pernas dele abaixo, e ele gritava para me aguentar, e chamando-me de puta. Quando me soltou eu caí de costas no chão, respirava com dificuldade, e ele gritou-me:

– QUE PENSAVAS???QUE ERA FÁCIL DARES CU A UM MAXO??? DAR CU É A TUA FUNÇÃO, SERVES PARA ISSO, PUTA DO CARALHO…E ISSO IMPLICA SOFRERES OU PENSAVAS QUE ERA SÓ COMO VÊS NOS VIDEOS???
– EU…COOOFFFF…QUERRO IR EMBORAAA…CCOOFF.
– VAIS O CARALHO…VIESTE LEVAR NO CU E VAIS LEVAR NO CU, PUTA.
– NNAAÕO…
– SIIMMM…

Ele ao principio até era gentil…e de repente tornara-se agressivo…assustei-me mesmo muito, com aquela mudança de comportamento, mas mais tarde, consoante fui fodendo com inúmeros maxos, a grande maioria deles fez o mesmo que o Tó, portanto o comportamento del era normal, mas na altura eu não sabia, era a primeira vez que eu estava com um homem para me foder, tudo era novo para mim, embora estivesse farto de ver pornografia na internet, nada me preparou para aquilo.

Ele agarra-me e leva-me de rastros até eu ficar deitado na cama, de barriga para baixo, com as pernas apoiadas no chão, eu debatia-me, mas ele segurava-me bem…de repente solta-me e eu tentei correr até á porta, mas estava fechada á chave, ele foi buscar uma bisnaga, li gel qualquer coisa, ele agarra-me e mete-me na mesma posição de antes, eu debatia-me, senti os dedos dele a mexerem no buraco do meu cu, e senti alguma frescura, e depois…ele tentava meter o caralho no meu cu, eu berrava, dava pontapés para trás…ele tanto forçou que a cabeça do caralho entrou…parei de protestar, talvez pela surpresa, não sei…estive apenas um segundo ou dois quieto. O suficiente para ele meter mais dentro do meu cu, e aí a dor foi muita, soltei um berro enorme, ele continua a meter, eu a batia com as mãos na cama, e nunca mais esquecerei na minha vida as palavras dele:

– QUERES QUE SEJA BRUTO…NÃO PARAS…MUITO BEM…TOMA PUTAAAAAAAAA….

Ele meteu o caralho todo de repente no meu cu, nem posso dizer que senti cada prega do meu cu a ser alargada…não o posso dizer porque a dor foi tão grande, que nem gritar consegui…nem vi estrelas nem nada…só uma dor lancinante, como se me tivessem partido em dois…ele suava para cima de mim…estive uns minutos assim…desatei a tentar escapar outra vez, ele agarra-me pelos braços e puxa-os para trás, e começou a foder-me o cu…senti-me usado…não sei explicar…senti que fora domado…senti-me indefeso e ao mesmo tempo impotente…senti que o meu orgulho fora vergado… estava ser enrrabado, e doía tanto mas tanto…gritei pela minha mãe…esperava que ela abrisse a porta e me salva-se…pensei como era possível alguém gostar daquilo, de levar no cu, dói tanto. Eu chorei, implorei tanto, mas ele apenas me fodia e fodia…por fim deixo de me debater, não tinha forças, ela largou-me os braços, agarra-me pelos cabelos e levanta-me a cabeça da cama e diz:

– AGORA QUERO FODER O TEU CU, SEMPRE QUE EU QUISER…PERCEBESTE???
– AAAHHHMMM…AAAIIIIIIII…AAIIEEEEEEE..
– PUTA DO CARALHO, FIZ UMA PERGUNTA.
– AAAII…SSIMMMMM…
– PUUTTAAAA…O TEU CU É VELUDO…QUENTE…PERFEITO PARA LEVARES COM CARALHOS…VAIS AINDA SER-ME MUITO ÚTIL…ÉS MINHA, PERCEBESTE???
– SIIIIMMMM…MASS PAAREE…DDOOII…AAIIIIEEENNNNNN…

Ele larga-me a cabeça e fode-me ainda com mais fúria, eu pensei mesmo que ia morrer ali…a dor era tanta…e aconteceu eu soltar um gemido…dor ou prazer não sei…sei que o dei…e depois outro…a minha voz era diferente…mais fina, nunca eu tinha a voz assim.
De repente ele aumenta a velocidade e ele começa a gritar que se estava a vir, e senti o caralho dele a pulsar dentro do meu cu…e ele depois cai para cima de mim, mas o pau dele estava ainda atolado no meu cu…e quando cai fica com a cara dele perto da minha, e beija-me na boca…e eu correspondo.
Nem sei porque fiz isso…sei que gostei do beijo dele, mais daquele que os outros.
Quando ele tira o caralho, escorre esporra e sangue, pouco mas sim sangrei um pouco. o meu cu doía tanto, mas ele foi buscar umas pomadas e meteu no meu cu, e depois um spray que me aliviou um pouco.
Ele deixou-me ficar assim uns minutos, depois mandou-me vestir e ir embora o Carlitos e a mãe estavam quase a chegar. Fui para casa, sabendo que ele me queria foder na segunda feira, ia ter com ele depois das aulas a uma pequena mata que havia lá perto onde eu morava.
Passei o Domingo quase o dia todo no quarto, estava cheio de medo que sangrasse do cu, mas isso não aconteceu.
Segunda feira… eu queria que as aulas acabassem e queria que não acabassem. Mas claro que acabaram…desculpei-me e fui ter com o pai do Carlitos, o Tó, ele estava já sem o gesso no braço, e fomos para dentro da mata, lá ele despiu-me as calças, mandou-me debruçar e agarrar-me a um pinheiro, ele meteu o gel novamente no meu cu, e enrrabou-me…doeu tanto ao principio mas depois para surpresa minha, começo a gostar…empino mais o cu…gemia…pedindo mais caralho…o Tó ´dava-me palmadas nas minhas enormes nádegas e isso fazia-me ter mais vontade de ser fodido.
No dia seguinte fodemos outra vez…e no outro…estive cerca de 4 MESES a encontrar-me com ele ás escondidas, em diversos sítios e quando ele sentiu que eu estava já totalmente entregue a ele, um dia aparece com mais dois homens que eu não conhecia, e começa uma nova fase na minha vida.

Continua.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,38 de 21 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Geronimo ID:1en0o0ava33r

    Não tem coisa melhor que dar o cuzinho, depois da primeira vez, sempre quer de novo…

  • Responder Pedro sub ID:81rd8esfib

    Que delícia ser putinha de um macho de verdade!! Com 12 anos eu virei putinha de um macho de 35 anos, e ele e seus amigos me transformaram na putinha e escravinha que sou hj!
    Hoje sou casado com uma mulher Dominadora que adora me usar e me dar para outros homens,mulheres e trans que judiam do meu corpo inteiro com tapas, chicotadas e queimando com velas e cigarros, além de me fazer passar por todo tipo de humilhações…e eu AMO isso!!

  • Responder Luiz ID:3v6otnnr6ic

    Seu conto foi top nota 10 mas acredito que agora vc vai virar viado de verdade e sera comido por varios adultos, To deveria ganhar dinheiro com teu cuzinho como uma putinha que es.
    Adorei quando vc entendeu seu lugar numa relação com um homem, onde vc tem que servi-lo fazer ele gozar gostoso os viadinhos sao depositos de porra

  • Responder Nelson ID:8cio2sam9k

    Que delícia e que inveja. Sonhei com isso toda minha infância e juventude e nunca consegui. Adorei o conto e sua forma de escrever. Volte logo por favor.