# #

A volta, precisando de dinheiro (Foto sexta feira pasada)

5573 palavras | 6 |4.30
Por

Qdo voltei pro Brasil p economizar e ir embora de uma vez não foi fácil, mas esse conto é uma parte boa! Que delícia de machos!

Leio todos os e-mails e fico feliz q alguém goste. E pros que não acreditam, escrevam porque tenho detalhes e tb mostro em vídeo se vc tiver Grindr. Fico feliz com cada e-mail q eu leio. Já viram q eu respondo sempre…Brigado Babado, Celso e Elias!

Se quiserem conhecer algo da minha historia, podem ler os contos anteriores. Se quiserem continuação de algo que eu mencionei, comentem ai, ou me manda um email [email protected].

/autor/diegotauman/

Mtos contos tem fotos por um mês. Depois só no Grindr mesmo.

Conto anterior: /2024/04/fora-do-pais-e-dando-por-prazer-e-grana-foto-de-ontem-a-noite/

Voltei ao Brasil depois de 3 meses, e meu unico objetivo era ir embora de novo. Mas queria fazer as coisas certas. Ia conseguir um visto e ia embora de uma vez. Antes de chegar, ja fui arrumando trabalhos e bicos, pra juntar dinheiro, ja que meus pais n iam poder ajudar.

Dei aulas de idiomas, datilografia (sim, ainda era popular!), entreguei folheto, limpei…e algum outro bico.

Eu ia ate Jacarei, uma cidade a uns 40 min da minha, onde tb tinha familia, pra limpar duas casas de manha, e dar aulas de datilografia a tarde/noite. Era uma quinta feira, e eu corri pra pegar o onibus, ja bastante tarde. Ia fazendo um barulho estranho, e ja entrando na Dutra, pensei q ia dar mal. O busao aguentou ate a Kodak. Ali perto tinha uns mecanicos, mas tb uma ponte e do outro lado um posto de gasolina que tinha um lugar que vendia pamonha. Era o ultimo onibus e o motorista disse q ja n viria nenhum mais. As pessoas comeceram a ligar e pedir ajuda e tal, e minha ultima oportunidade seria pegar o onibus que voltava p Jacarei, e pedir p passar a noite na casa de uma tia. Cruzei a ponte, e notei mtos caminhoes no posto, e umas pessoas andando. Eu ja tinha 18 anos, e ja tinha certa experiencia. Notei q eram prostitutas, e travestis, mas nenhum cara. O ponto estava vazio, e qdo terminei a passarela, tinha um cara encostado, bem bonito, mas com uma cara de poucos amigos.

Ele: esse ponto ja e meu…pode sair vazando.

Eu: moco eu preciso parar aqui no ponto pelo onibus.

Ele: nao e esse o ponto q eu me refiro. E o ultimo busao ja passou. – Ele viu minha cara de nervoso, e seguiu. – Agora so amanha mesmo. Agora vai andando se nao eu nao ganho minha noite. – Eu n tinha pra onde ir. Ou ia andando, e chegaria em Jacarei amanhacendo ja, ou esperava ali pelo posto mesmo. Coloquei a mao na carteira e lembrei q n tinha mto dinheiro tampoco. Nessa hora um caminhao medio vai parando onde eu estou e o cara que tava parando me olha com cara de bravo. A porta do piloto abre e o rapaz vai ate la. Pela luz q tinha no caminhao e o fato q parou bem do lado de um farol, deu p ver tudo. Era um cara velho, e feio. O cara ja estava com o pau p fora. O rapaz do ponto disse algo p motorista, e esse so assentiu e segurou ele pelo cabelo empurrando em contra ao seu pau. Eu n podia acreditar. Alguns carros passavam, e eles nem tentavam se esconder. Daonde eu tava, ninguem me via porq estava escuro. Em menos de 10 ele urrou e gozou na boca do cara. Vi ele dando um tapa na cara dele, pegou o dinheiro. O caminhao saiu, e ele voltou. Qdo viu q eu ainda estava la, disse:

Ele: ja mandei vc vazar caralho!

Eu: n tenho p onde ir, e nao te atrapalhei, pelo que pude ver. – Ele ficou sem graca e puto.

Ele: devia cobrar seu tb, ja q assistiu tudo.

Eu: vc n devia ter feito isso na rua se nao quisesse q te assistissem.

Ele: vai de fuder pe rapado….nao tem grana nem pro transporte. Vc e bonitinho….algum fodido desses pagaria bem prum boquete seu.

Eu: n sou viado nao!

Ele: eu tb n era…..- olhei bem p ele e ele era bonito mesmo. Ele parecia irritado, cansado. Era estatura mediana, moreno claro, cabelo curto, barba bem feita. Ele seguiu: se chegar algum cliente e eu sair, pode ficar aqui so por essa noite, mas n me atrapalha agora.

Eu: vou ficar aqui na sombra mesmo…so quero ver o q vou fazer. Como vc soube o q o cara do caminhao queria?

Ele: eles abrem a porta porq querem algo. Agente vai e fala, boquete 50, cu meia hora 150, e completo 300. Pra gozar dentro coloca 100 mais!

Eu: entao aquele senhor te deu 150 por um boquete?

Ele: a melhor mamada, segundo ele. Ele vem sempre. A maioria sao casados q passam aqui antes de ir p casa com a mulher e filhos.

Eu: deve ser mto duro….sinto mto. – Ele comecou a falar, e tinha um sorrido bonito. Nisso chegou outro caminhao, e ele secamente me mandou sair de perto. Ele fez igual, so q dessa vez voltou p onde eu tava. Ele foi tirando uma mochila de atras de onde ele estava antes, escondida no meio do mato.

Ele: esse quer mais e vamos pro caminhao dele….ja fiz minha noite entre os dois. Se qusier ficar aqui, pode q vc consiga carona, ou ate um taxi p casa. Seja esperto! – ele foi andando. Voltou mais perto e disse: “diz q vc e virgem, e pede mais, mas n deixa q goze dentro, nem come a porra dele. Virgens nao fazem isso. E imita dor, mta dor. Ah….e se ele for cuzao, diz a ele que seu chefe ta ali perto”. Foi ate o caminhao e eles sairam dali. Eu fiquei la parado, e apesar de ja ter tido feito sexo por dinheiro, ali parado era meio sujo. Nao tinha mto q eu poderia fazer de qquer forma. Nesse meio de pensamentos, passa um carro preto e abaixa a janela. Ele nao parou mas seguia devagar, e deu uma volta. Eu me armei de valor, e pensei, “foda se, pelo carro deve ser veio com grana”! Eu escondi minha mochila no mesmo lugar q o rapaz tinha escondido a dele, e vi o carro parando. Eu n iria ate la, porq o medo n deixou. O carro saiu e deu mais uma volta e chegou mais perto.

Ele: vc tem q vir ate aqui! – no caminho, tinha mais luz, e ele poderia me ver bem melhor, mas eu seguia sem ver ele. Fiz o mesmo q o cara tinha feito….parei do lado, e encostei no carro, de costas.

Ele: vc nao e o Julio….ele costuma ficar aqui sempre.

Eu: O Julio esta ocupado…

Ele: vc faz igual?

Eu: eu nao sou o julio….se quiser pode esperar.

Outra voz: nao….nao quero esperar. Quero esse. – Era outra voz q saia de dentro do carro. Eu olhei p dentro do carro e tinha dois rapazes….cmo mto uns 23 anos. Bonitos os dois. Vou chamar eles de Caio e Marcelo (o nome q eles me deram eu sabia q n eram o seus verdadeiros).

Caio: e q eu venho algumas vezes aqui aliviar, e hoje convenci o Marcelo a vir….p eles ver q o julio pagava o melhor boquete. – olhou pro amigo e seguiu – mas ele se animou aqui. Vc ta afim de brincar com agente? – Senti um frio na espinha. Pensei uym boquete pra dois n vai fazer nada de mal.

Eu: vcs sao dois….quero metade do pago antecipado, e o resto ao final. Nao podem gozar na minha boca.

Caio: mas o julio deixa….

Eu: eu n sou o Julio, e eu sou novato.

Caio: ue nunca mamou e ta aqui?

Eu: ja mamei sim…mas o resto so fiz por prazer….nunca por dinheiro.

Caio: vc cobra o mesmo q o Julio?

Eu: mas vcs sao dois….

Caio: te dou 80 por mamar os dois…

Eu: 100! – Ele acenou com a cabeca.

Caio: entra ai detras.

Eu: espera q ja volto. – e fui pegar minha mochila. Qdo fui chegando perto ele abriu o porta malas. Qdo cheguei no carro de novo.

Caio: eu n te conheco…com o julio ja sabia. O q vc leva na mochila?

Eu: so material de estudo e roupa suja do trabalho.

Caio: o q vc faz?

Eu: eu limpo.

Marcello: nao….vc e puta. – eu dei uma risada e eles riram mais.

Eu: podem sair do carro os dois e me mostrar o q vcs tb tem na sua mochila q esta no porta malas?

Caio: agente tava na faculdade.

Eu: confio em vcs da msm forma q vcs confiam em mim. – eles n queriam mas n ia deixar isso assim. Eles sairam e abriram as mochilas. N tinha nada anormal, mas eu queria era mesmo ver eles. Eram bonitos, jovens e nao entendia mto bem porq pagavam…pensei comigo, de repende um tem fimosis, ou pau pequenho. Vai saber… eles entraram no carro e eu tb. Dirigiram ate atras do posto, onde ficavam os caminhoes. Eles pararam o carro e puxaram os bancos p frente. Desceram do carro, e o Caio me deu 50 conto. Cada um entrou de cada lado no banco de atras. Eu ja sabia, e fiquei de joelho apoiado nos dois bancos dianteiros. O Caio ja foi baixando a bermuda ficando de cueca e fechou a porta. O Marcello so olhava e mexia no pau. Eu fui p cima do Caio, e o pau dele apuntou duro qdo eu fui brincar por cima da cueca. Ele tirou o pau p fora, e me puxou pelo cabelo em contra ao seu pau.

Caio: comeca a mamar logo q se nao depois vc fala q acabou o tempo. – eu nem tinha pensado sobre o tempo. Claro que o Julio cobrava o tempo. Eu dei um tapa na mao dele, e com a outra ele soltou a cueca q voltou a cobrir o pau.

Eu: eu n sou o julio….relaxa ai q eu n falei nada sobre tempo. – cheirei o pau dele, e abocanhava por cima da cueca e ele gemia gostoso. Passava a mao pelas pernas dele ate chegar no saco. Qdo ele ja fechava os olhos, cravei minha cara no banco traseiro, e lambi a parte baixa do saco dele. Chupe o saco, e senti aquele cheiro de suor limpo. O pau dele estava durisimo, e babeava mto. Traguei aquilo de uma vez, e ele deu ate um meio q grito, fazendo Marcello olhar p ele assustado.

Caio: porra viado que isso…..vc ganhou do Julio facil. – Nisso eu mamava e seugava o pau do Caio, e olhei pro Marcello. Eles estava de calca, dessas de moleton, de fazer esporte, e se notava algo interessante ali. Ele estava com vergonha e eu ainda chupando o Caio, comecei a passar a mao no Marcello. Comecei pelas pernas, e qdo cheguei na virinha, ele gemeu. Por cima da calca parecia grande. Eu puxei a calca e ele teve que levantar do banco p poder baixar tudo, como eu estava por baixo, vi aquilo apontando p frente. CARALEO! O cara era um mini jegue, pelo menos p mim. Uns 23cm reto, sem nada de pelos. Com ele nem fui ate as bolas, mandei p dentro, e foi glop glop glop…e seguia batendo pro Caio. O Caio veio e tentou alcancar minha bunda. Fazia calor, e eles abriram as portas. O Marcello me empurrou sem dizer nada. Os dois sairam do carro semi pelados, e subiram as calcas. Eu fui descendo tb, e eles conversavam. Eu fui p mamar, o Marcello, mas ele estava subido as calcas.

Caio: qto p gente ir pra outro lugar e estar mais a vontade?

Eu: o q vcs querem?

Marcello: tudo!

Eu: nao vao gozar na boca, anal de camisinha, e se eu n aguentar DP vcs param. N uso drogas e se me baterem eu bato mais forte. – Os dois a unissono disseram que sim. – mas vai ser no carro?

Caio: nao….vamos pra um motel. O Julio me cobrou 400 da ultima vez.

Eu: vcs pagam o motel…mais q porra com o Julio mano. Eu n sou ele. E ja disse essa e a primeira vez dando. – Marcello arregalhou o olho!

Marcello: vc n deu o cu….?

Eu: so pra um….e foi porque eu quiz. E ele n era assim de grande. (mentira, obvio). Essa e a primeira vez q faco isso.

Marcello: te pago 700…..300 agora e o resto qdo terminar.

Caio: porra Marcello deixa comigo….

Marcello: cala a boca caralho….- olhou p mim – e ai?

Eu: 1000, e eu quero 500 ja. E ja aviso, meu chefe ja deve ter visto seu carro entao e melhor vc n brincar com ele.

Caio: Eu nunca dei problema nao! – o Julio ja tinha explicado cmo era feito as coisas, com a msm mentira.

Marcello: te dou 800, mas mesmo q vc peca por favor, eu n vou parar. – Ele ficou me encarando, e entrou no carro. Eu entrei tb, e o Caio entrou por ultimo. Tinha algo entre eu e o Marcello. Pegamos a Dutra, e o Caio ligou no Motel Flowers, ne entrada de Jacarei. Ele falava no telefone qdo o Marcello, que agora dirigia, voltou p Dutra, e pegou a primeira saida. Embicou no motel Corpo e Alma.

Marcelo: um quarto por favor!

Atentedente: abaixa o vidro de tras.

Marcelo: e maior de idade!

Atendente: playboy, abaixa o vidro. – ele desceu o vidro, e o cara me olhou – nao quero bagunca heim. Que quarto, suite, suite master, ou suite master com piscina? – ouvia os pensamentos do atendente me julgando.

Marcelo: a mais cara! – O Caio do lado so bufava. Eu nunca tinha entrado num motel. Ele entrou e estacionou o carro. O Caio foi e fechou a porta. Pedi p pegar minha mochila e Marcello tb pegou a dele….subimos uma escada e entramos no quarto. O Caio ja veio se esfregando, e me pegou por detras, enqto o Marcelo olhava. Eu tava com medo dele marcar meu pescoco e cmo ia expicar aquilo.

Eu: ja que temos tempo….porque vcs nao vao tomar algo, enqto eu me preparo!? – Pensei q podia tomar um banho, e ja sabia q estaria vazio porque n tinha comido nada. Entao seria rapido mesmo. Tinha roupa interior limpa porque tinha tomado banho antes de sair do servico de limpeza e so tinha dado duas horas de aula aquele dia. Marcello me parou, e tirou dinheiro da carteira..me deu 200. Eu vi q na carteira dele tinha mais. O Caio veio e fez o mesmo, e tb tinha mto mais la. Coloquei na minha mochila dentro do bolso da calca suja q usava qdo trabalhava limpando, e entrei no banheiro. Enqto eu fechava a porta, o Marcello disse, deixa aberta. Eu via o Marcello me seguir com o olho….o Caio ligou e pediu cerveja. Colocou musica, e tirou a camiseta. Ele ainda abriu uma porta q dava pruma parte exterior q tinha uma mini piscina e um jacuzzi. Ali eu sabia q eles iam judiar de mim, e q eu era aquilo mesmo. Me deu certa tristeza saber q o tempo tinha passado, mas o dinheiro seguia sendo uma necessidade e as coisas q eu ja tinha feito, e tava fazendo p seguir. Fiz o q tinha que fazer no banheiro, e enqto me enchugava, vi o Marcello olhando pela porta.

Eu: vc n precisa olhar assim…..vc pagou. Pode vir e olhar se quiser. Alias pode mais….. – ele entrou, e tirou a camiseta.

Marcello: acho que vou tomar um banho tb.

Eu: devia ter falado….eu podia ter te ajudado….no banho. – eu estava virado pro espelho, e deixei a toalha cair na frente dele.

Marcello: nao….pode ir p cama me esperar la. Eu vou mandar o Caio tomar banho tb. – Nisso o Caio entrou no banheiro.

Caio: porra….que bundinha linda heim. Vcs n iam me esperar?

Marcello: so vou tomar banho Caio…..toma um vc tb. – Eu fui saindo, e deixei eles la. Eles deixaram a porta aberta, e eu podia ver os dois pelados….aparte de boa rola, eram mto gostosos.

Marcello: Caio…eu e vc n rola heim mano, agente reveza nele so.

Caio: claro mano. Aqui e so p curtir…..n da p comentar nada disso.

Marcello: mas vc disse q so curtia boquete e eu ja vi q n foi so isso.

Caio: hehehe pior….mas agora vc ja sabe. Mano, eu comeco….se vc meter antes, ele n vai nem sentir eu. – Um esperou o outro se banhar….se via q n curtiam entre eles. Eu terminei de me enxugar, e arrumei a cama. Troquei a musica, abaixei a luz, deitei na cama de brucos, tampando meu pau mas deixando as pernas e a bunda de fora. Coloquei um travesseiro em baixo do meu peito pra ficar mais erguido, e deixei as camisinhas e lubrificantes ao lado. Marcello veio e deitou do meu lado, e apesar da vontade de beijar ele, eu n deveria tentar nada. Ele passava a mao no meu corpo, e eu via o pau dele duro em baixo da cueca. O Caio chegou perto de pau duro, e disse: chupa bem! Eu levantei e fiquei de 4 empinando a bunda e escondendo meu pau nos lencois. Ele afundava o pau na minha garganta e ja tremia as pernas. O Marcello veio por tras e comecou a beijar minhas costas e passava as duas maos na minha bunda. O Caio n ia aguentar muito. Resolvi fazer o truque da lingua na cabeca no pau dele e succionar, e ele tirou o pau contudo da minha boca.

Caio: essa vadia quer q eu goze rapido heim….vc ja deve ter chupado mto por ai heim e olha q eu ja provei todos seus amigos do posto. – O Marcello veio pra onde o Caio estava, e eu engoli o pau dele tb. P ele dei um trato ainda melhor….extendi minha mao, e fui pra mais baixo da cama, qdo ele sgurou minha mae, puxei e fiz ele sentar, e eu deitei na cama, e voltei a chupar ele. Passei a lingua na virilha, no sacao enorme q pendurava, cada cm daquele pau gostoso. Fui tao profundo q ate ele suspirava alto….segurei nas coxas dele, e meti a lingua no cuzinho dele, e ele deixou…me ergui e comecei a passar a lingua na barriga e no pau dele. Subi pros mamilos, e senti o pau dele durisimo na minha barriga. Fui pro pescoco, e a mao dele alcancava minha bunda. Beijava o pescoco dele, e a orelha. Com os olhos fechados, ele segurou minha cabeca e puxou em contra a sua. Eu desviei, e ele abriu os olhos. O Caio, tinha ido pegar a bebida dele, e agora estava do meu lado.

Caio: qual e Marcello….quer beijar o viado agora?

Marcello: vc chupou alguem antes da gente?

Eu: nao….mas eu n acho boa idea beijar. Quem beija logo n quer deixar…. – ele me puxou e me beijou na frente do amigo. Fiz o melhor que sabia….o conjunto todo. Mao no cabelo dele, a outra segurando o queixo, sugava a lingua dele e mordia os labios. Sai dele e o pau do Caio estava na minha cara. Voltei a chupar o Caio de 4, e o Marcello se levantou. Nossos olhares se cruzaram, e ele ficou do lado do amigo. Chupava os dois com vontade e tentava colocar os dois na minha boca. Passava o pau de um no outro, e eles n queriam mto isso. Caio mandou eu deitar e colocar a cabeca p fora do colchao, ele queria foder minha garganta. Eu sabia q n tinha mto agunte fazendo isso, mas n podia negar. Assim q eu deitei e abri a boca, ele ja meteu, e me segurou pelo meu pescoco. Senti o Marcello separando minhas pernas, e qdo colocou um dedo, eu estava bem seco. Ele levantou minhas pernas, e lambia minha bunda, nao meu cuzinho.

Marcello: caralho viado….seu cuzinho e rosinha igual de mulher.

Caio: ae mano vai cair de boca tb? – eles se olharam, e o Caio se ajoelhou e ficando de cara pra mim, me beijou, mesmo de cabeca pra baixo. O beijo do Marcello era melhor, mas o gosto do Caio era delicioso. Marcello vendo q o amigo tb tinha me beijado, depois de ter chupado ele, caiu de boca no meu cuzinho. Caio voltou a meter a rola na minha boca, e assim ficaram. Fiz de novo com Caio pra ver se eel largava, e ele largou. Levantei rapido porque o pau do Marcello eu n aguentaria assim. Fiquei de 4, e o Caio foi brincar com meu cuzinho e eu voltei a mamar o Marcello. Ele ficou de joelho, e me beijou. O Caio tb comia um cu bem. Marcello voltou a enfiar o pau na minha boca e eu passei a mao pela bunda dele, fazendo ele me fazer engasgar. Notei o Caio diminuir a velocidade da lingua, e ele soltou a minha bunda. Ele tava colocando a camisinha e eles trocavam olhares. Senti o gel gelado e ele tacou um dedo em mim….ja estava melhor depois de tanta lingua, e o tesao ajudaram.

Eu: quer q eu mude de posicao?

Caio: nao fica assim mesmo. – ele meteu de uma vez, me fazendo gritar, e deitar no colchao por completo.

Eu: tira tira….ta doendo.

Caio: fica quietinho putinha….eu n vou tirar e vou fazer valer a grana. – Ele nem esperou eu me acostumar, e ja bombava dentro de mim. Tirava inteiro, jogava um pouco de gel, e media p dentro. Marcello levantou de pau duro, e olhava bem p mim. Caio se lavantou e me puxou…ele foi p esquina da cama.

Caio: agora deita ai, mas deixa a perna apoiada no chao, e abre bem a perna. – Marcello se deitou com a perna aberta bem perto, e eu meti a boca naquela rola gostosa. Senti o Caio me rasgar de novo.

Marcello: mano…..eu tb to querendo meter. Deixa eu agora..

Caio: entao vai porque eu ja ja vou gozar. – Ele levantou, tirou a camisinha. Eles iam trocar de posicao.

Eu: posso so me preparar pra vc? – disse eu lhando pro Marcello.

Marcello: nao….assim lubrificado e arregacado vai ser mais facil. Ele me virou de frente, na mesma esquina da cama, e colocou a camisinha assim mesmo. Levantou minha pernas e colocou no ombro dele. E apontou no meu cuzinho. A cabecinha entrou facil. O pau dele era do tipo q ia ficando mais grossa. Eu fiz com q ia tirar minha perna, e o Marcello disse pro Caio me segurar. Ele segurou meus bracos, e o Marcello minhas pernas, e eu gritei bastante porque ele n parou mesmo. Via a cara de contente dele. Senti os bagos dele encostando em mim. O corpo dele estava todo colado no meu, e eu n conseguiria abaixar as pernas. Caio me soltou e eu abracei ele, e senti a lingua dele entrando na minha boca. Ele segurou meu pescoco e metia sem desgrudar o torso de mim, so movendo o quadril. Eu ja estava suado entao fazia mto barulho daquele corpao batendo no meu. Ele encostou no meu ouvido.

Marcello: eu disse q nao ia parar mesmo q vc gritasse.

Eu: me fode….segue assim….q delicia. – Ele chegou a me lavantar pela forca com que me fodia. O Caio subiu em cima de mim, e colocou o saco na minha cara. Eu coloquei a lingua pra fora mas a mao do Marcello alcancou minha garganta e ele comecou a apertar e eu comecei a ficar sem ar. Consegui avisar, e ele pediu desculpa. Ele empurrou o Caio, e perguntou se tudo bem e eu acenei. O Caio deitou na cama, e pegou uma camisinha, e eu coloquei p ele com a boca, sentei no pau dele e queria q ele gozasse ja. Rebolei mais q puta e ele ja n ia aguentar mto. Qdo sinto o Marcello por detras, metendo dedos em mim.

Marcello: se vc n aguentar me avisa….mas que delicia de bundinha,….aguenta dois macho. Vc e melhor q mta puta cara por ai.

Eu: entao se eu pedi vc vai parar? – ele colocou mais lubrificante, e colocou tres dedos mais p dentro, e o pau do Caio. Ele encostou e outra vez a cabeca foi p dentro. O Caio segurou meus ombros, e o Marcello disse p ele me soltar. Eu virei de costas, e ele me beijou. Puxou meu pescoco, e meteu aquilo…..eu tava com tanto tesao, e meu cu abriu, e n teve nada de dor. Eu tava todo mole ja, e tinham me fodido de todos os jeitos. O Caio meio que gritou q queria gozar, e ele me beijou, me puxando pela cabelo. Marcello saiu, e disse, entao termina vc primeiro. Caio levantou e me colocou de 4 num sofa preto de couro q tinha do lado da cama, eu sabia q ele ia me macetar ate gozar. Ele entrou sem nem me preparar…, batia na minha bunda, e tinha boa sincronizacao na hora de meter. Eu achei q ia gozar ali, mas n podia porq seria dificil terminar o Marcello. O Caio tava mto suado, e cansado. Ele empurrou minhas costas, e eu olhei pro lado e vi o Marcello me olhando, enqto o Caio tirava o pau de dentro de mim, tirava a camisinha e gozava nas minhas costas. Ele caio do meu lado rendido….eu lembrei q ainda tinha o Marcello. Eu levantei, fui ate ele.

Eu: aonde vc quer agora?

Marcello: e vc…o q vc quer?

Eu: Eu?…..n importa. Me fala o q vc quer?

Marcello: eu adoro qdo alguem e submisivo comigo, e gosto cmo vc e. Mas e serio, o q vc quer?

Eu: prefiriria tomar um banho antes de seguir…. – ele guinhou a cabeca, e eu fui pro banheiro. Ja tinha me limpado bem, qdo vejo ele entrando no box comigo.

Marcello: ja q vc ja limpinho, melhor eu tb.

Eu: mas vc ta limpo….ainda ta cheiroso. – Ele chegou perto, e me segurou pela bunda. Eu sempre romantizei beijar embaxo da ducha, mas beber agua quente n tem como. Eu comecei a esfregar o gel de banho nele, e cheguei no pau….ja esta ficando contente de novo. Deixei cair agua e fiquei de joelhos, e mamei ele. Ele me levantou, e eu fui pegar a toalha. Qdo ia secar ele, ele me parou:

Marcello: vem.. – e me puxou p fora, ainda molhado. Me levou pela mao, os dois pelados, em direcao a jacuzzi. Pensei q iriamos ficar ali.

Marcello: o Caio dormiu na cama – eu olhei p cama e ele estava pelado, e dormindo. Passamos pela jacuzzi, e fomos ate a escada q levava p pequena piscina. Entramos na agua e nao estava fria. Uma temperatura boa. Tinha umas luminarias bonitas. Numa parte da piscina tinha um degrau, e ele sentou ali. Eu sai, e peguei duas toalhas p deixar por perto. Entrei na agua de novo, e fui ate perto dele. Segurei os pes dele, e me apoiei nas coxas. Vi o pau dele ja ficando contente, e as bolas no piso ja na agua. Engoli o pau dele, e lambi tudo. Abocanhei o saco dele e suguei cada bola, p ver ele suspirar. Segurei a coxa dele e meti a lingua no buraco dele. Ele me puxou e me beijou. Q delicia de beijo. Ele entrou na agua, e eu sentia ele rocando o pau em mim.

Eu: vc ta sem camisinha…

Ele: deixa eu meter….eu n faco isso nunca, e to limpo.

Eu: mas eu tenho medo…- eu ja tava morrendo de vontade, e empinei a bunda. Outra fantasia q tdo mundo tem,…mas n e gostoso nao. A agua cria mais friccao, e nao lubrifica tanto. A cabeca entrou, mas eu sabia q e o pior viria entao. Ele me colou acima de dois degraus, e fez eu segurar na escada, com a agua ja quase na minha cara, eu fiquei de nunca empinada….

Ele: n vou demorar mto p gozar.

Eu: dentro nao.

Ele metia gostoso, mas a friccao fazia ficar dolorido. Fiz ele sentar, e a agua cobria dele. Sentei no pau dele rebolando ate o saco, e comecei a ir mais rapido, e estavamos sincronizados. Ele gemia e disse p eu sair, mas eu ja estava la mesmo, e vi q ja estava gozando..aquela cosquinha gostosa de quem rebola em pau grosso. Fui batendo uma e ele segurou minha cadeira, meteu fundo…..sentia a porra dentro de mim…e ele meteu fundo umas 4 vezes, e ficou la dentro. Eu tirei p fora, e senti meu cuzinho soltando porra na piscina….podia ver aquilo saindo de mim. Eu fui sair de cima dele e ele me segurou.

Marcello: porq vc faz isso?

Eu: eu nao te menti….e a primeira vez. Eu fiquei sem transporte e nao tinha cmo voltar p casa e tentei voltar p jacarei, onde trabaho e tenho familia. O onibus quebrou. Conheci o Julio, e ele estava ocupado com um caminhoneiro. Eu preciso do dinheiro….de repente e o q eu tenho q fazer, porque ganhei mais hoje q em todo o mes de trabalho. E vc…e o Caio….porque buscam isso?

Marcello: eu tenho namorada…e vou casar. Meu pai espera isso de mim, mas ela n libera. O Caio e chagado numa putaria e eu acho q ele gosta mesmo. Meu pai e empresario e minha mae medica….o pai do Caio tem um alto cargo e a mae dele e prof na faculdade q agente estuda…..posso te dizer q mtos clientes do posto de gasolina vem e voltam dessa mesma faculdade.

Eu: e porque nao mulheres?

Marcello: essa e minha primeira vez….Caio me convenceu. Ele diz q n dao problemas. E elas reclamam do meu tamanho tb.

Eu: entendo! Por vc deveria ter um bonus!

Marcello: mas vc pediu mais…. – eu ri. Ele disse q ia pedir algo p comer e se eu queria algo. O Caio vinha pelas escadas. Eu disse q so uma agua estava bom. A campainha tocou e qdo fui atender n tinha ninguem. Me explicaram onde tinha deixado a comida. Fui colocar minha cueca, mas Caio pediu p eu ficar pelado mesmo e servir eles. Assim eu fiz….enqto eles comiam, ja na parte de baixo, Caio pediu p eu mamar o pau dele em baixo da mesa, e subiu de novo. Fodi com ele uma vez mais, ate ele gozar. E qdo terminou, ele caiu do lado. O Marcello estava na hidro.

Caio: vc e gostoso mesmo….proxima vez vai ser so eu e vc. – eu assenti, e disse q seria dificil porque aquele ponto n era meu. Ele me passou um email p entrar em contato com ele. Eu perguntei se ele ia querer algo mais, e ele disse q ja nao…..eu disse q ia ver se Marcello queria algo mais tb.

Marcello: fez sem camisinha com ele tb? – e vi o Caio subindo em direcao a piscina, e o Marcello me puxou de volta p cama.

Eu: nao…..vc quer algo mais? – ele deitou, e eu sentei do lado.

Marcello: agente pagou pela noite toda…. – eu olhando pro relogio.

Eu: sao as 5,30 da manha…por isso te pergunto se vc quer algo mais….ja e de manha. – Ele me puxou.

Marcello: queria te ver alguma outra vez…so eu e vc.

Eu: isso n vai a nenhum lugar, e so tem uma pessoa q vai sair infeliz disso tudo. E melhor eu ja ir embora.

Marcello: mas pro Caio vc disse q poderiam se ver…vc n gostou de mim? Eu te machuquei?

Eu: ao contrario….de vc eu gostei bem mais. E talvez isso sera um problema.

Marcello: posso te levar p onde vc quiser, ou te pedir um taxi.

Eu: vc teria q dar mta volta. Eu vou andando e tem um ponto de onibus na entrada de jacarei….n tem nem perigo a essas horas. – Ele me segurou, e ele ainda meteu de novo ate gozar dentro de mim. Nao trocamos de posicao, ele fez eu cavalgar ele, e gozou macetando meu cuzinho, e segurando minhas costas. Eu ia lembrar desse dias por varias noites. Fui tomar um banho, e coloquei minha roupa. Ele trouxe o resto do dinheiro, e deixou ao lado da minha mochila.

Marcello: entao e isso….brigado pela noite….certeza q se o caio estivesse acordado concordaria.

Eu: brigado vcs. – fui andando em direcao a porta. Qdo eu olhei pra tras…

Marcello: eu teria pagado 1000, e sozinho.

Eu: eu teria feito gratis…

Eu penso sempre neles. Como aquele tipo de gente buscava compania assim….ainda tive q viver outras experiences ate entender as razoes. Cada vez q eu lembro daquele dia, uma posicao, um detalhe, um olhar vem da memoria. Eu vi qdo eles casaram ja que no jornal local sairam fotos. Na epoca do Orkut, eu entrei no perfil deles, e eles devem saber quem era…ou meu nome. O Caio mandou msg, o Marcello nunca. Algumas vezes, no meus stories do facebook, ele ainda ve os meus reels. Eu tb vejo o dele. O Marcello segue sendo um cara gato, apesar do cabelho grisalho.

IMG-8978

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,30 de 10 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Luiz ID:3v6otnnr6ic

    Massa seu conto foi massa continua contando mais estoria de sua vida de GP

    • DiegoTauman ID:8fwjbzih27p

      Brigado Luís…tô escrevendo um com o Rui!!

  • Responder Pedro sub ID:81rd8esfib

    Nossa, delícia!!
    Eu e minha mulher somos bissexuais e desde o namoro já transamos com outros homens, mulheres e trans. Mas ela sempre diz que adora me ver trepando com outros homens.
    Casamos depois da faculdade e sempre que dava vontade fazíamos nossas festinhas, até que no segundo aniversário de casamento ela quis conhecer um motel novo que falavam muito bem.
    No quarto ela já pos um cintaralho com uma rola bem grande e me fudeu gostoso de quatro e eu cavalgando nela. Após pediu uma champanhe e fomos tomar na piscina. Lá ela pediu que eu colocasse uma calcinha e um salto alto e assim ficamos um tempo.
    Logo tocou a campainha do quarto e pelada ela foi atender, mas antes me olhou e disse que era meu presente de casamento ( já tinha dado uma joia pra ela de presente).
    Olho ela voltando e junto 5 caras muito bonitos. Ela então falou: Meninos, apresento meu corninho e putinha, e me chamou no quarto pra desfilar pra eles. No quarto ela me beijou e falou que eram meu presente de casamento, os 5 iam fazer um gangbang comigo enquanto ela assistia…
    Um dos melhores presentes da minha vida!

    • Luiz ID:3v6otnnr6ic

      Eu acho legal quando a mulher sabe que vc é gay e fica com vc nao aceito quando o cara engana a mulher

    • Pedro sub ID:81rd8esfib

      Oi Luiz, nós dois somos bissexuais, e logo nas primeiras vezes que ficamos eu contei pra ela. Ela eu já sabia pq já tinha visto beijando e se esfregando com outras mulheres em festas e na faculdade. Quando dei pra um cara pela primeira vez na frente dela, foi tão natural que parecia que fazíamos isso sempre. Eu já tinha passado por essa experiência com outras 2 namoradas, e a atitude das outras foi totalmente diferente, parecia que estavam lá por obrigação, nenhum entusiasmo! Já minha mulher participou de tudo, até abriu minha bunda pro cara..kkk

    • DiegoTauman ID:8fwjbzih27p

      Pedro…que bom que gostou. É bom mesmo dar pra mais de um, melhor ainda qdo vc gosta dos dois.

      Cara de sorte!!! Vc tem o melhor dos dois mundos….n deixa ela escapar!