#

A vida sexual de uma BBW – As duas mulheres na praia

2492 palavras | 2 |3.17
Por

Precisava de ter um tempinho só para mim…fui á praia de nudismo…e vi duas lindas mulheres juntas…

Todos nós precisamos de a certa altura termos uns tempos para cuidarmos de nós, e eu já havia uns tempos que estava a precisar disso mesmo.
Um dia, não há muito tempo, estavam quase 30 graus em Lisboa, os meninos estavam com a Noémia e a Cátia e eu… eu pedi a elas para se haveria algum problema em ficarem só elas com os meninos, pois estava a precisar de passar aquele dia sozinha. Elas prontamente acederam ao meu pedido.
A Noémia cada vez mais está a integrar-se na nossa família, já não é apenas vista como a nossa empregada, é nossa amiga. Posso também dizer que em breve irei publicar aqui, como a Noêmia, também já fodeu com a gente, eu a Cátia e a Olga, com o Tiago ainda não, por enquanto.
Mas voltando ao relato, a melhor maneira de eu ter um tempo para mim, é toda nua na praia, é onde sinto uma paz e sossego…o vento, o calor do sol a tocarem-me na pele…ouvir as ondas a baterem na areia, e as gaivotas…para mim é o paraíso. Tanto que no dia em que morrer, quero ser cremada e depois soltem as minhas cinzas ao vento na praia, junto ao mar… com toda a gente nua, LOL.
Fui para a praia, cheguei lá já depois do almoço, fui almoçar numa tasquinha que conheço, e comi um belo cozido á Portuguesa feito pela Ti Maria, que é um regalo para o paladar.
Barriguinha cheia e a tarde só para estar na praia toda nua. Que maravilha.
Bom fui para o meu cantinho favorito na praia, e ia á beira mar, quando ao longe reparo em duas mulheres, que estavam abraçadas aos beijos, junto da rebentação das ondas.
Uma era alta, cabelo curto castanho escuro, morena, mamas grandes, cu grandinho, pernas bem feitas.
A outra mulher era mais alta, cabelos loiros compridos, pele também bronzeada, umas mamas gigantescas, cu grande, e pernas também bem feitas…era o que eu observei ao longe, e não cheguei a passar por elas, pois o meu local favorito ainda estava longe delas.
Bom, estendo a minha toalha na areia, ponho o bronzeador, e deitei-me ao sol.
Adormeci ai umas duas horas, quando acordo, estava a sentir-me tão bem, que resolvi ir para a beira da água, sentar-me lá um pouco.
Olho depois para onde estavam as duas mulheres, e vejo que elas estavam deitadas lado a lado na areia, e deveriam estar a namorar, pois beijavam-se na boca, e depois a do cabelo curto meteu-se um pouco por cima da outra e via que elas deveriam estar a falar, pois faziam carícias uma a na outra na cara, ou mexiam nos cabelos uma da outra, e voltavam a beijarem-se… estava a apreciar tanto ver ali duas mulheres sem qualquer pudor a demonstrarem o amor que sentiam uma pela outra, pois eu já vi muita coisa nesta vida, e sei quando existe amor entre as pessoas…pelos gestos, pela duração dessas carícias que faziam entre elas…quem ama faz longas carícias, e quem não ama não as faz.
Depois de estarem ali a trocarem carícias, elas levantaram-se e foram para as dunas… foram foder…pensei em ir ver elas, pois estava-me a excitar ver elas, mas deixei elas em paz.
Passada cerca d e1 h fui para casa, a Noémia tinha de ir ter com a mãe dela.
Passados 4 dias, pude regressar á praia, tinha menos tempo para estar lá, mas decidi aproveitar o tempo que tinha para estar lá, mas dessa vez levei os meus filhotes pequenos, os 3 que já conseguem andar bem, e o bebé.
Sim eu fiquei nua na mesma, os meus filhos todos desde pequenos que me veem nua, na praia. Eu a eles enquanto são pequeninos andam também lá nus, quando crescerem se querem andar com roupas pois é escolha deles e eu respeito-a. Agora eu ando nua.
Passei uma tarde maravilhosa com eles, a brincar na areia, na beira da água, correndo com eles…
Acontece que a loira que eu tinha visto no outro dia, estava lá mas sozinha. Vi ela ao longe e que mulherão… sim eu excitei-me só de a ver ao longe.
Quando estava já a arrumar as coisas para ir para casa com os meninos, vejo a outra mulher a chegar, já nua perto da outra que estava á beira mar, e a beijarem-se apaixonadamente durante um longo tempo.
Fui para casa com os meninos, e depois de tratar deles, com a ajuda da Olga, jantei com ela, e nessa noite passei-a coma a Olga, a foder com ela.
Minha Olga…que sorte tenho em te ter na minha vida.
Bom, este sábado, a Olga e a Cátia e o Tiago foram para o norte, ver o Rally de Portugal. Eu não fui, pois não aprecio. Fiquei sozinha em casa, pois os meus pais levaram os meninos com eles, para passarem tempo com eles, e os pais da Olga levaram o bebé, fiquei sozinha…que maravilha, ahahah.
A Lex…vai para a praia, logicamente. Não esteve um dia quente, mas eu fui na mesma.
Estive lá o dia todo, mas não estive sozinha…claro que ao fim de semana vão mais pessoas á praia, mas quando eu escrevo que não estive lá sozinha, quero referir que estavam lá aquelas duas mulheres.
Quando cheguei estavam á beira-mar, e entraram na água, e vi elas a brincarem na água, estiveram lá muito tempo.
Depois aí pela hora do almoço, elas estavam sentadas na areia, cabeças encostadas uma na outra, e de mãos dadas, e como elas estavam um pouco mais próximas, reparo que a mulher de cabelo curto, não sei porquê mas pareceu-me familiar.
Ainda estavam suficientemente afastadas, para eu não lhe ver ver bem as caras delas, mas os gestos que a mulher de cabelos curtos fazia, lembrava-me alguém, mas quem???
Um dos meu piores defeitos é ser uma curiosa chata. Quando tenho curiosidade sobre alguma coisa, enquanto não satisfaço a minha curiosidade eu não descanso.
E cada vez aquela mulher parecia-me familiar, eu a conhecia de certeza.
Acontece que perto de mim, estava também dois jovens, um negro e um branco, que não paravam de olhar para mim… e eles também começaram a de algum modo a prender a minha atenção.
Eram altos, magros, musculados, bonitos, e sobretudo bem dotados…caralhos grossos, e compridos.
Eles olhavam-me a certa altura descaradamente, pois eu olhava para eles também assim, descaradamente.
Um deles, o branco, depois de falar com o amigo, veio falar comigo:

– BOA TARDE, disse ele.
– BOA TARDE.
– EU …BEM…E O MEU AMIGO… OLHE DESCULPE SE O QUE VOU DIZER A SEGUIR A OFENDER, MAS EU AINDA NÃO TENHO PALAVREADO PARA ENGATAR UMA MULHER MAIS MADURA. E DESDE QUE AQUI CHEGUEI MAIS O MEU AMIGO, NÃO CONSEGUIMOS DEIXAR DE OLHAR PARA SI, É MUITO BONITA, E TEM AS MAMAS MAIS FANTASTICAS QUE JÁ VI NA MINHA VIDA. EU E ELE QUERIAMOS BEM… FODE-LA SE ASSIM QUISER.

Honestidade…aquele jovem á falta de melhor, resolveu ser honesto comigo, e é corajoso, pois eu poderia ter tido uma reação…menos boa.

– E PORQUE VIESTE TU SOZINHO, SE O TEU AMIGO TAMBÉM QUER ME FODER???
– PORQUE SE ESTIVESSE Á ESPERA DELE TER INICIATIVA, A SENHORA AINDA SE IRIA EMBORA E NEM CONVERSAR CONSIGO ELE O FAZIA. ASSIM, VIM EU QUE TENHO APENAS UM POUCO MAIS DE CORAGEM, E SE ACEITAR, POIS MARAVILHA SE ME DER O NÃO, PELO MENOS TENTEI.
– MUITO BEM…EU TAMBÉM VOS TENHO OBSERVADO…E AGRADAM-ME…E SIM ACEITO.

Ele nem parecia acreditar, chamou o amigo e fomos para as dunas.
Eu no meio deles, andando até um sitio onde estivéssemos um pouco a vontade.
Mamei nos paus deles, eles lamberam a minha cona e o meu cu, mamaram cada um em sua teta nas minhas mamas colossais, e depois eu levei com os caralhos deles na cona e no cu, ora mamando num e o outro a foder a minha cona, ou o cu e depois trocavam. Passei quase 1h30 a foder com eles.
Quando se esporravam na minha cara ou nas minhas mamas colossais, aqueles jovens caralhos voltavam logo a ficar tesos…adoro.
Depois agradeceram-me por ter fodido com eles, e eu pedi o nº de telemóvel do rapaz que veio falar comigo…ainda se calhar no futuro voltarei a foder com ele, mas só com ele.
Entretanto as duas mulheres ainda lá estavam, e eu tinha que saber porque aquela mulher de cabelos curtos me parecia tão familiar.
Resolvi aproximar-me mais um pouco delas, ia caminhando á beira de água, elas estavam sentadas lado a lado ali perto da água, e quando me aproximei o suficiente, claro que eu reconheci a mulher do cabelo curto…é a minha filha Sónia.
Claro, o cabelo curto dela, é por causa da quimio que andou a fazer, e o cabelo ainda está a crescer. Mas eu estava mais habituada a ver ela com longos cabelos, pelo que não a reconheci… talvez seja negação minha, mas eu quando vejo fecho os olhos e imagino a minha filha, é sempre de cabelos longos, pois os curtos associo á doença que ela teve, e para mim, eu nem quero recordar o que ela passou, e o que eu passei…os gritos que eu dava em casa sozinha, zangada com tudo, zangada porque eu não podia fazer mais nada senão dar-lhe apoio, forçar o sorriso quando me apetecia era chorar… sim eu berrava, gritava sozinha para libertar a minha raiva…frustação…impotência. Nessa altura só tinha um desejo…que o cancer viesse para mim e libertar ela daquele sofrimento.
Mas voltando ao relato.
Confesso que fiquei surpreendida, não esperava. Ela não me dissera nada ainda que estava numa relação, pois claramente aquelas duas estavam juntas, aquela intimidade é de quem está junta por amor, ou paixão.
Ela estava tão distraída que só me reconhece quando eu estou a apenas uns 20 metros delas.

– MÃEEE…QUE FAZES POR AQUI??? disse-me ela quando me viu.

Aproximei-me mais um pouco delas…e vi a cara da mulher que estava com ela…linda de morrer, olhos azuis, cara bem feita, lábios grossos, além do corpo espetacular que eu já descrevi.

– ORA, FILHA, O TIAGO, A OLGA E A CÁTIA FORAM VER O RALLY, OS MENINOS ESTÃO COM OS AVÓS, E EU VIM APANHAR UM SOLZINHO…
– FIZES-TE BEM MÃE…BEM, ESTAS A VER QUE EU NÃO ESTOU SOZINHA. VOU-TE APRESENTAR.

Elas levantaram-se e a minha filha apresentou-nos.

– CRISTINA, ESTA MULHER LINDA É A MINHA MÃE, LEX… MÃE, É A CRISTINA…

Demos dois beijos na cara, as nossas mamas colossais tocaram ineditamente umas nas outras.

– A MINHA FILHA AINDA NÃO ME TINHA FALADO QUE TINHA UMA AMIGA TÃO BONITA, disse eu.
– BONDADE, SUA, LEX. JÁ A SÓNIA TEM FALADO MUITO SOBRE A SENHORA, E A SUA FAMÍLIA.
– AI SIM??? E TEM FALADO BEM???
– SIM SEMPRE, LOL…MAS OLHE A SUA FILHA NÃO TEM FALADO SOBRE MIM, PORQUE EU PEDI PARA ELA NÃO O FAZER.
– E POSSO SABER PORQUÊ???

Elas olharam uma para a outra, eu já sabia qual seria a resposta, mas queria saber da boca de uma delas.

– MÃE..EU E A CRIS…SOMOS NAMORADAS. PRONTO JÁ SABES.
– POR ISSO TENS ANDADO TÃO AFASTADA LÁ DE CASA…
– SIM EU E A CRIS…BEM ESTAMOS A CONHECERMO-NOS… E BEM…MÃE SABES COMO AS COISAS FUNCIONAM…
– SIM SEI… EU JÁ AS TENHO VISTO AQUI MAIS VEZES, MAS ESTAVAM BEM LONGE.

Começaram a rir as duas. E eu perguntei porque se estavam a rir.

– LEX DESCULPE, MAS NÓS TAMBÉM A VIAMOS AO LONGE, E EU ATÉ COMENTEI COM A SÓNIA QUE ESTAVA UMA MULHER COM UMAS MAMAS ENORMES, CABELOS PRETOS, PELE MORENA, E QUE PARECIA SER ATRAENTE…ELA ATÉ DISSE QUE A MÃE DELA COSTUMAVA IR PARA AQUELE LUGAR, MAS QUE DEVERIA ESTAR EM CASA COM OS FILHOS PEQUENOS…AFINAL ERA A SENHORA.
– SENHORA NÃO…POR FAVOR…LEX.
– OK…LEX.
– SIM EU OBSERVAVA DUAS MULHERES A NAMORAREM AO LONGE… E CONFESSO QUE FICAVA OLHANDO, LOL…MAS SÓ HOJE QUE ESTAVAM MAIS PERTO É QUE A SILHUETA DA SÓNIA COMEÇOU A PARECER-ME MAIS FAMILIAR…MAS NÃO SABIA QUEM ERA, MAS…
– COMO ÉS UMA CURIOSA TINHAS DE VIR VER, NÃO É MÃE???
– EXACTAMENTE. E AGORA DESCOBRI QUE A MENINA ANDA NAMORANDO E SEM DIZER NADA Á SUA MÃE…
– MÃE…PARECE QUE TENHO 10 ANOS…
– FILHA, PARA MIM SERÁS SEMPRE PEQUENINA. TENS UMA NAMORADA MUITO BONITA…OLHEM E CONTINUEM A NAMORAR A SDUAS…EU VOU EMBORA, TENHO A CURIOSIDADE SATISFEITA, LOL. QUANDO A CRISTINA QUISER, TEM A PORTA DA MINHA CASA ABERTA, PARA COINHECER A FAMÍLIA DA SÓNIA.
– OBRIGADO, LEX. SIM, QUERO CONHECER A FAMÍLIA DA SÓNIA, ESTOU PREPARADA PARA ESSE PASSO.
– É UMA CASA DE LOUCOS…SABE QUE SOU CASADA COM UM HOMEM E MAIS DUAS MULHERES…
– SEI SIM… E ACHO ISSO TÃO BONITO…PESSOAS VIVEREM A VIDA COMO QUEREM, VIVEREM O VOSSO AMOR.
– SERÁ BEM VINDA QUANDO QUISER… E DEIXE-ME QUE LHE DIGA QUE É UMA MULHER LINDA.
– A LEX TAMBÉM…

Despedi-me delas, e confesso…afastei-me mais depressa, pois eu chorei…de alegria. A minha filha merece tanto ser feliz…divorciou-se de um homem que lhe batia á vários anos…ela confessou tudo á família, já depois de se ter divorciado, sobreviveu a um cancro, que agora posso dizer 5% de hipótese de sobreviver…eu pensei que agora estaria sem ela, lutei com ela…lutamos todos que amamos, mas eu pensei que ela não resistiria e morreria.
Vi ela feliz com a Cristina… não sei que acontecerá no dia de amanhã, mas vi a minha menina feliz…e eu estou feliz também. Sou agradecida por todos os meus 8 filhos, amo-os a todos incondicionalmente, não amo mais um do que amo os outros, mas a minha menina, de todos foi quem tem tido a vida mais, digamos infeliz… tomara que esta relação a faça muito feliz…para já e pelo que tenho observado, ela está feliz.
Ontem á noite recebi um telefonema dela, a perguntar se na sexta feira de noite, estaríamos em casa, pois ela quer que o resto da família conheça a Cristina.
Eu também a quero conhecer melhor…quem sabe foder com ela…LOL.

523485287

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,17 de 6 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Ana Moreira ID:1d2blm9lop64

    mais uma bonita experiência de uma família muito louca….rsrs

  • Responder Nando ID:2o4afq1hrd

    Sempre tentando viver a vida da melhor forma eu sempre muito atento ao teu redor e a tua forma de ver e viver a vida