# # # #

A gatinha da vizinha (parte 3) – LSD (parte 1)

1612 palavras | 2 |3.67
Por

Dor, tia, LSD, abuso, invasão de domicílio… Esse dia foi louco! Kkkkkkk [texto revisado, há um conto igual a esse que postei sem revidar]

Hoje acordei bem cedo com uma dor de cabeça da porra, acho q foi por ter dormido tarde.
Levantei da cama, fiz alguns alongamentos e fui tomar banho. Verifiquei o quarto de minha tia… Ela estava acabada, ainda dormia, usava seu pijama – que era uma camisola de flores, colada no corpo – tava muito bonita. Bem comestível kkk
Verifiquei nas coisas dela, procurando um remédio e encontrei. Era uma pílula branca embalada numa sacolinha transparente, não tinha nome, mas acho q mulheres sempre andam com remédios para dor nas bolsas. Tinha umas 3 então tomei uma. Engoli no seco, fds.
Olhei pra pílula e tinha uma carinha feliz, assim “🙂”…
Aquela porra era LSD!!! Eu já tinha engolido e corri pro banheiro pra tentar vomitar, mas não saiu!!
Eu fiquei com um medo da desgraça por não ter conseguido vomitar. Eu sei oq a pílula faz, mas não sei oq eu vou fazer se tomar a pílula! Mas me acalmei… Fingi que nada de errado tinha acontecido e tomei um banho…

Depois do banho,… Eram 07:00AM… A droga bateu!
Fiquei numa excitação da porra! Necessitava botar meu pau dentro de algum buraco urgente! Corri pro quarto da minha tia, ainda de toalha, verifiquei rapidamente se ela ainda tava dormindo, o sono era profundo… Eu tava muito agitado, me coração quase saia pela boca! Nem peguei camisinha, até pq, eu não tinha!
Ela estava de bruços, virei ela de barriga para cima (ela pesava uns 60 – 70kg. Era bem gostosa, fazia academia, tinha uns pneuzinho, mas nada de mais! Era bem carnuda e suculenta!) Fui na boca da minha tia, ela tava babando, então botei meu pau bem fundo na garganta dela! Foi tão de repente! Esfregava meu pau por dentro da boca dela como se nunca tivesse feito isso na vida! Minha rola tava dura como pedra e meu corpo pedia mais! De vez em quando ela dava umas engasgadas, mas eu nem me preocupava!
Tirei meu pau da boca dela, e coloquei na boceta, foi incrível! Comecei a empurrar de vagar, mas depois, não me controlei, comecei a por com força, queria gozar logo!! Empurrava tão fundo que as vezes meu cacete mal cabia dentro dela!
Sou alto, tenho 1,85. Peniss de 17 – 18 cm, com 17?! É muita coisa!
A cama dela chegava a tremer, não sabia como ela ainda não tinha acordado! A buceta era tão gostosa! Era muito melhor do que bater punheta com shampoo!

A vontade de gozar apareceu! Pensei em virar ela de costas e por no cuzinho dela, mas isso poderia ser muito doloroso e talvez a acordasse! Então continuei na boceta até que não me aguentei e tirei já gozando! A porra voou tão alto que foi da vagina até perto do rosto dela!
Em poucos segundos após, eu comecei a ficar tonto! Não podia desmaiar laa após ter praticamente estuprado dela!
Então fui mais rápido possível para o meu quarto! Eu ainda lembrava q ela tava suja de porra, mas eu tava desmaiando, não dava pra limpar! Então me deitei na minha cama e apaguei!

Acordei, já espantado! Nem olhei o relógio e já fui ver se minha tia tava dormindo! Ufa! Ela ainda tava! Limpei ela com um pano umidecido com álcool. Passei com cuidado, ainda pensei em fudeg ela dnv, tava tão fácil, a droga ainda não tinha passado… Mas me controlei e sai do quarto! Espero que ela não acorde com o sabor de pica na boca dela! E que eu não tenha feito nenhum estrago na boceta dela!

Vesti uma roupa, tomei a calma, ainda tava excitado, olhei as horas se já eram 09:46. Pensei em ir no mercado para comprar um leite, para ver se o efeito da pílula passa com o leite. Ao sair da casa, vejo Gabriella e sua mãe saindo de casa! Cumprimentei as duas!

– Oí Gabriella! Já encontrou a sua gatinha??
– Já sim! (Ela me olha sorrindo meio envergonhada!)

A mãe dela me fala que a gatinha tava meio cansada e por isso ficou dentro de casa, me perguntou a onde ia e me ofereceu carona, já que as duas iam de carro até a casa da avó… Eu só pensava em comer as duas! Mãe e filha! Juntinhas!! AAAAAAH! SE CONTROLA!! (perae… As duas vão sair… a Mellzinha tá sozinha na casa… ) Eu ainda tava Chapadão…

– Não senhora! Vou no mercado comprar um leite! Vou a pé! Preciso esfriar a cabeça!
– Ah, tudo bem! Vamos filha? ( As duas entram no carro e vão embora)
Eu fiquei esperando, enrolando até às duas saírem!

Certo… Eu ia atrás de leite, mas quem vai receber leite é essa gata!! Primeiro verifiquei a vizinhança – ninguém do lado de fora.
Cameras em alguma casa? – não.
Outros animais na casa delas? Um cachorro talvez? – não sei. Mas tô disposto a ver no que dá!

Fui até o muro, era meio baixo, eu sendo um mlk experiente em pegar manga no pé, subir árvore, muro, ranque no free fire… não ia ser parado por um muro! Dei três passos para trás, peguei impulso, corri – pulei – botei o pé certinho e consegui me segurar na parte de cima, me puxei para cima e vi a porta de entrada da casa! Eu tava doidão de LSD, energia não faltava! Me lembrei na minha antiga cidade, aonde saia com amigos para roubar manga e goiaba de outros vizinhos kkkkkk

Pulei para dentro, certo… Espero não ter ninguém na casa!
Fui até uma janela que ficava ao lado da porta e de frente para o muro. Dei uma breve olhada e vi ela lá… Deitada no sofá! Meu pau já logo ficou meio duro. Fui até a porta, pensei em arrombar, mas antes tinha que testar pra ver se tava aber- … A porta tava aberta!
Entrei na casa com calma… Calma não, eu tava pra morrer de infarto! Era uma casinha bem legal! Tinha:
Uma mesinha pequena no meio da sala de espera, dois sofás grandes, um de costas para a parede da cozinha, e o outro para duas portas. A janela ao lado da porta de entrada, havia um corredor curto que levava até a cozinha.
As duas portas eram dois quartos, um da mãe e outro da filha, provavelmente. A casa tinha desenhos da garota por todo canto! Além de jogadora cara, gostosa pra caralho, ainda é artista!

Bem, vamos ao que interessa!

Mellzinha estava deitada no sofá que ficava de costas para a parede da cozinha. Fui de vagar até ela, passei a mão nela, ela estava bem calminha, muito cansada provavelmente! Ou dopada…
Bem, não perdi tempo! Passei a mão de vagar na bunda dela, com os dois dedos do meio, fui massageando a bucetinha dela… Bem de vagarzinho! Ela grunia, fazendo os barulhinhos! Até q abre os olhos e me vê! Pensei que ela iria se espantar, mas fica tranquila e enrola seu rabo em mim!
Meu coração tava muito acelerado! Como já sabia que a lingua dela era áspera, então decidi procurar algo que pudesse dar uma lubrificada! Fui no quarto da mãe dela mas a porta estava trancada!! Como aquela cachorra tranca o quarto mas não a porta da frente??!
Bem, fui até a cozinha, procurei um óleo, ou qualquer coisa! Achei um bagulho que nunca tinha visto, era óleo de maçã, tinha gosto de… Maçã? Kkkkkk
Voltei pro sofá, botei minha rola pra fora, mellzinha logo de ligou! Mas estava muito dopada para se mover, então, passei um pouquinho de óleo no meu pau, não era como de cozinha, esse era meio viscosos, não muito líquido, como um álcool em gel!

Passei um pouco no meu pau, ele tava meio mole, mas não tava me importando! Fui até a frente dela, e coloquei só a cabela na boca dela, de vagarzinho… Para não me machucar ou quebrar a mandíbula da coitada!
Fui empurrando de pouquinho em pouquinho… Meu pai do céu! Que sensação incrível! Muito melhor q a buceta da minha tia! Era meio estranho! Ainda mais quando coloquei ela pela metade! Ela lambia por dentro, e eu começava a tirar e botar, bem devagar! A língua dela parece q arranhava bem de leve meu cacete! Eu me ajeitei no sofá, de uma maneira que meu pau pudesse entrar com mais facilidade na garganta dela! Então me coloquei de bruços atrás dela, e a mantive no meu meio! Ainda no sofá!
Endureci meu pau, levantei a cabecinha dela com a mão, fui
Empurrando bem de vagar! Os dentes caninos me machucavam um pouco, mas valia a pena!
Eu ainda estava só de calção e camiseta, não tinha tirado tudo!
Até q tomei coragem, empurrei tudo, ou tentei. Ela engoliu quase tudo! Deu uma engasgada, mas nada de mais! Mano… Eu tava no paraíso! Comedor a porra de uma felina, botando meu pau até o fundo da garganta dela! Era como se aquele animal fosse feito para mim!
Infelizmente, não cheguei a gozar pq não estimulava muito minha rola! Mas aí tive a ideia de por… Na bucetinha dela! KKKKKKKK FINALENNTEEEE

(Continua) …

Obrigado por ler! Diz oq achou! 😊

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,67 de 15 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Matsuyama ID:1dyqd7kefqg9

    Essa história é verdadeira? Não acredito muito que a garganta de um gato aguenta um pau humano ha tentei com a minha e não due

  • Responder Matsuyama ID:1dyqd7kefqg9

    Preciso da parte 4 urgente