# # #

Fui encoxada e fiquei com muito tesão

928 palavras | 5 |4.22

Era um dia comum pra mim.
Sai da faculdade e peguei um trem pra casa era mais ou menos 13h geralmente no horário ele sempre vem vazio na direção que eu pego.
Mas nesse dia ele estava bastante cheio.
Uma senhora segurou minha bolsa e fui em pé.
Eu tenho 18 anos 1.68 de altura tenho pele clara cabelos cacheados que vão até o meio das costas as pernas grossas e uma bunda grandinha e meus peitos são grandes.
Eu estava usando uma calça preta dessas de academia e um blusão que era do meu irmão.
Senti uma mão passando na minha bunda mas não dei atenção pensei que era alguém que estava passando no corredor e esbarrou sem querer.
Logo senti alguém atrás de mim.
Era um garoto com roupa de escola.
Eu apenas disse pra se afastar.
Mas ele continuou ali não quis fazer escândalo e continuei falando pra ele se afastar.
Mas ele dizia que era sem querer por causa do balanço do trem.
Mas eu já sentia o volume do seu pau encostando em minha bunda.
Eu continuei falando pra ele se afastar e fazendo ameaças mas na verdade eu já passava a gostar de sentir aquele moleque me encoxado com seu pau duro.
Sai do trem e fui caminhando pra casa pensando no que tinha acontecido.
Quando der repente me depara com um cara sentado no banco da praça me olhando não sei pq dei um sorrisinho e parei no ponto de ônibus que tem ali.
Olhei novamente e ele continuava me olhando desviei o olhar e quando viro ele faz sinal pra eu ir até ele e não sei porque fui até lá.
Começamos a conversar ele perguntou pra onde eu ia e disse que seu carro estava no outro lado da rua no lava-jato.
Ele era mulato 1,75 e tinha por faixa de 40 anos.
Ficamos conversando e ele puxou minha mão pro seu colo.
Ele já estava com o pau duro eu dei um apertão por cima da calça e tirei a mão parecia ser bem grosso e fiquei com água na boca.
Ele se levanta dizendo que o lavador fazia sinal dizendo que seu carro estava pronto e que era pra esperar ali.
Ele encostou o carro e me chamou e fui sem pensar em nada.
Fomos direto pra um motel e ele não perdeu tempo.
Já entramos no quarto nos agarrado e todos os botões da blusa já tinha sido arrancado.
Ele chupava forte meus peitos dizendo que eram grandes e lindos.
Fiquei de joelhos na cama e ele tirou seu pau era grosso e tinha a cabeça grande e um pouco roxa.
Abri bem a boca e comecei a engolir aquele pau.
Ele me deitou e começou a foder meus peitos e eu apertava pra fazer bastante pressão.
Ele deu umas estocadas na minha buceta que estava encharcada de tesão e voltava a foder meus peitos.
Lembrei do garoto do trem então pedi pra me pegar por trás.
Ele rapidamente me virou e começou a beijar minha bunda inteira alisando e dando tapas se abaixou e começou me chupar e colocar sua língua no meu buraquinho.
Eu estava com tanta tesão que rebolava e gemia.
Ele então tenta colocar um dedo e diz -nossa como e apertadinho.
Então disse que era a primeira vez que ia dar meu cuzinho.
Ele ficou louco e começou a enfiar sua língua e cuspir forçando sua dedo.
Senti um arrepio quando ele colocou primeiro dedo e uma ardência quando botou o segundo.
Ele então me puxa pelo cabelo e me faz mamar seu pau dizendo pra deixar bem babado.
Voutei a posição e ele então começou a força meu buraquinho.
Senti como se algo estivesse me rasgando.
Meu buraquinho foi se abrindo e deixando aquela cabeçona entrar ele segura um tempo depois me agarra forte pela cintura e começou a enfiar o resto.
Dei um grito de dor mas ele me segurou forte não deixando sair.
Ele ficou fincado beijando minhas costas enquanto uma de suas mãos alisava meus peitos e a outra minha bunda.
A dor foi passando e eu voltei a lembrar do garoto no trem e dei ordem pra me foder.
Ele começou devagar eu fechei os olhos e comecei a gemer.
Logo ele subiu na cama e começou a enfiar com força.
Fui tomada pelo tesão e gemia feito uma cadela.
Ele fincava sua rola grossa rasgando meu buraquinho e batia na minha bunda me chamando de vadia.
Ele me puxou pelos cabelos e continuou fodendo meu rabo me chamando de cachorra e puta.
Ele deu um grito falando toma piranha fincando seu pau todo no meu cu.
Fiquei toda atolada com aquela rola no rabo senti ela latejar dentro de mim e sua porra me encher toda.
Ele manteve seu pau dentro do meu rabo e senti ele amolecendo aos poucos e sair de dentro seguido da sua possa que escorreu pelas minhas pernas.
Ele deitou e comecei a mamar aquele pal que foi ganhando forma novamente na minha boca.
Subi e comecei a cavalgar naquele pau grosso até minhas forças irem se acabando.
Cai pro lado e ele chupou meus peitos e começou a fodelos novamente até suja-los todo de porra.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,22 de 32 votos)

# # #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Pietro38 ID:g3j1dj8rd

    Delícia, também já comi uma desconhecida vagabunda que nem você

  • Responder Moreno Tarado ID:gsuog0b0j

    Eu ja encoxei uma guria e desci do ônibus e beijei ela gostoso!
    Depois marcamos e ela me mamou até receber um leitinho gostoso, não transamos pq ela tava de xico!
    [email protected]

  • Responder Vani ID:16knmhl6ubyf

    Lembro sim foi dia 5 do mês passado era uma sexta-feira.

    • Lucas 45 SP ID:g3jpa5u41

      Adoraria te encoxar na sua condução e depois colocar vc para mamar no carro. Fodi uma coroa no ônibus à 2 meses atrás que loucura que tesão. Se quiser me chamar @kikamartins10

  • Responder Kaique ID:funxlvlf8

    Em que dia aconteceu isso, vc lembra?