# #

O Casal de Salvador

1033 palavras | 1 |4.50
Por

Me interessei pela loira e após perceber que o marido não se colocaria contra minhas investidas, resolvo partir com ousadia para foder essa delicia.

Estava de férias em Salvador e com o tesão a mil, louco pra sair fodendo geral.
Na primeira noite no hotel, estou no hall de entrada,postando algo nas redes sociais e ao mesmo tempo observando o entra e sai dos hóspedes, até então ninguém havia me chamado a atenção, até que surge uma loirinha, aparentando uns 23 anos, cabelos lisos , magra, com seios médios naturais, uma bunda bem redondinha, usando um short folgadinho e uma blusa de alcinha.

Percebo q ela estava esperando pelo Ifood, e passados uns minutinhos, assim q o pedido dela chega, eu me levanto e vou em direção ao elevador e calculadamente consigo com que o elevador chegue no momento em que ela recebe seu pedido e vem até o mesmo elevador, entro e como se não estivesse a vendo, me surpreendo com sua presença e seguro a porta do elevador para que ela entre.

M- Obrigada!!!
H- Imagina, não foi nada.
M-Não conseguiria segurar a porta cllm as mãos ocupadas.
H- Horinha boa essa hein….de fazer um lanchinho.
M- Verdade, estamos mortos de fome…andamos muito hoje.
H-está gostando da cidade?
M- Ah sim…hoje foi o primeiro passeio, mas curti sim.
H- Vc é de onde?
M-Sou de Minas, e vc?
H- Curitiba.
M- Que massa, adoro Curitiba.

Nesse momento a porta se abre e ela se despede, querendo ser gentil seguro a porta para q ela saia, e aguardo uns segundos, na verdade queria apenas saber qual era o apartamento em que ela estava hospedada.

Fui para o meu quarto, com o pensamento todo na loira e em uma maneira de tentar algo, mas acabei foi apenas tomando um banho e batendo uma pensando nela.

No dia seguinte, acordo, tomo um banho e vou para o café da manhã, coloquei apenas um short de tecido fino, sem cueca. Caso surgisse alguma gata afim, eu conseguiria me exibir um pouco.
Chegando lá, vejo poucas pessoas, na verdade 3 mesas ocupadas. Um casal , duas mulheres provavelmente mãe e filha e uma mulher sozinha ,porem nenhuma situação me chamou a atenção.
Passados uns minutos escuto a porta do elevador se abrir e ao olhar, vejo a loira, acompanhada de seu marido. Ela em um short de moleton azul clarinho e uma camisa fina e visivelmente sem sutiã.
Percebo q ao me ver, ela tenta disfarçar, e sussurra algo ao marido que também tenta disfarçar, mas para seu olhar em mim.
Apenas olho os dois, sem me expressar e vejo q ficam meio desorientados ao perceberem que eu os acompanho com o olhar.

Eles acabam se servindo e sentam duas mesas a minha frente, e assim q ela se ajeita para se alimentar, novamente olha em minha direção, e mesmo sem saber o pq desses olhares, a cumprimento erguendo um pouco minha caneca e dando uma piscada, ela retribui apenas com um sorriso.

Durante todo o café eles foram meu centro das Atenções e vice versa, pensei em me aproximar e puxar conversa, mas resolvi continuar o jogo e fico apenas os observando.

No momento em que ela se levanta para pegar frutas, passa ao meu lado e em nenhum momento tiro os olhos dela, propositalmente e acabo levantando tb e paro ao seu lado para pegar iogurte, sem olhar em seu rosto lhe dou Bom Dia e ela responde tb da mesma maneira, e olha em direção ao marido q continua sentado.

Ela volta para a mesa e antes q ela sente, na cadeira onde ficava de costas pra mim, ele pede para que ela sente ao seu lado e assim fica de frente pra mim.
Eu apenas sorrio e continuo os observando, mas logo decido levantar e ir para meu quarto e enquanto passo por eles, seguro firme em meu pau, por cima do short e deixo nitido q estou de pau duro e vejo que ambos olharam diretamente ao movimento que fiz.

No caminho até chegar no quarto, conclui que o casal estaria totalmente afim de uma terceira pessoa entre eles, pois nenhum marido ficaria de boa vendo oque ele viu.
Sem pensar muito, entro no meu quarto, pego o primeiro pedaço de papel que vejo e escrevo um bilhete.

“Olá casal, já sei que vou te la pra mim. Hoje a meia noite virei até a porta de vcs para faze la feliz. Se já estiverem prontos para aceitar minha presença, deixem a porta destrancada”

Dobrei a Folha e desci pelas escadas mesmo, para evitar a câmera do elevador, e 2 andares abaixo estava o apt deles, sem ninguém no corredor, vou rápido e coloco o bilhete por baixo da porta e saio.

Durante o dia vou passear pela cidade, saio do hotel em Ondina e vou a caminho da Barra, chego até o Farol e vou contemplando a beleza de Salvador.

Após o meio dia volto para o hotel, e confesso q não estava nem pensando na loira,mas quando o destino quer…não adianta.

Corro um pouco para pegar o elevador, pois vejo q tinha um homem entrando e o mesmo segura a porta para q eu consiga chegar a tempo e nada mais nada menos do que o casal estava ali e minha frente, e vejo q ela ficou vermelha na hora e eu resolvo continuar a brincadeira.
Finjo ouvir um áudio no celular e segundos depois finjo q estou mandando um áudio também e falo no áudio.

” E aí, tudo certo pra hj?? Ja faz do jeito q combinamo que se falta a meia noite eu chego,não precisa se preocupar ”

Sem olhar pra ela, percebo q ela olhou pra mim,mas continuo disfarçando no celular. Logo a porta se abre, ela vai saindo na frente e ele apenas olha pra mim sem falar nada e em resposta eu olho e digo

“Até maiss!!!”

Sinto um desconforto acompanhado de excitação vindo deles, e ao mesmo tempo que tenho certeza que terei ela, temo por eles ficarem com medo,mas vou trabalhar a mente para me preparar para a noite.

CONTINUA…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 18 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Andreilson ID:gqblmkdv2

    Excelente conto, e a continuação?