# #

Dessa vez meu outro filho pode ter visto eu ser corno passivo

4250 palavras | 12 |4.48
Por

Como eu falei nos contos anteriores Sou casado pai de dois filhos um de 5 anos e outro de 13 tenho 32 anos e minha mulher tem 28, ela tem 1.67M ela é branca de cabelo castanho claro com peito volumoso e firme assim como sua bunda ela é bem encorpada sem ser gorda seu nome é Andréia, ela é bem reservada e meiga com um rosto de boneca éramos só mais um casal pacato de Manaus dentro da normalidade, até eu propor uma relação a três com meu colega de trabalho Bomani que é um dos muitos haitianos que foram contratos pela empresa que eu trabalho como motorista de caçamba, moro em um conjunto de casas do governo que não era muito grande mas era nosso.
Agora eu e Andréia tínhamos uma vida aberta onde na frente dos nossos filhos e de todos a fora éramos um modelo de casal de Manaus e no nosso quarto eu era um corno assumido e ela uma puta declarada que topava fazer de tudo com Bomani, em nossas transas ela me xinga com vontade e eu peço pra ela continuar e ainda dou sugestão de ofensa que aumenta muito o meu tesão, Andréia faz questão de dizer no meu ouvido que Bomani tem um pau muito gostoso e que ele sabe comer um cú, também enfatiza sobre como adorava fuder com os antigos vizinhos sem que eu soubesse achando que eu era um homem de verdade, eu gostava muito quando ela me imitava chupando a rola preta dele.
Em casa tava tranquilo e em segredo na empresa também mesmo depois dele ter ido várias vezes comer minha mulher sempre que aparecia uma oportunidade era mantido total sigilo e eu mantenho a postura de machão no meio dos colegas, uma coisa que Andréia não sabia é que praticamente todos os dias eu dava carona pra Bomani onde eu paro numa rua deserta só pra chupar o pau dele até ele gozar aquele leite grosso e quente dentro da minha boca que não deixava estragar nada.
Quando precisou de um novo ajudante na empresa Bomani apareceu com seu amigo Simon que chamou a atenção de todos não só pelo seu tamanho mas pelo seu aspecto bruto e de músculos misturados com sua pouca gordura que deixava seu corpo grosso por inteiro sem ter barriga caída, o braço dele dava dois do meu.
Bom, era mais uma dia de trabalho normal e fui designado pra uma tarefa fora a parte, ele e Bomani foram comigo onde vi que ele foi feito pro trabalho bruto, assim que acabamos fui ligar o carro e ele foi urinar perto do pneu do outro lado então vi a rola absurda dele, Bomani já era um verdadeiro jumento que fazia Andréia chorar mas aquele cara tinha uma berinjela revestida de raíz entre as pernas dele que acendeu o fogo do meu pau só de ver como ele balançou, com Bomani entrou primeiro perguntei se ele poderia induzir seu amigo na festa um dia desses, mas Bomani me sacaneou legal e falo na hora que eu queria ver minha mulher na rola dele (nossa que vergonha tesuda do caralho), cutuquei ele pra parar mais ele repetiu dizendo que come direto ela, vi que ele se interessou e eu acabei abrindo o jogo durante a viagem, já marquei logo pra aquele sábado que minha mãe queria que meus filhos fossem ficar na casa dela até domingo, outra vez foi fácil arrumar um preto pra fuder minha mulher.
Em casa falei pra Andréia sobre Simon só na hora que fomos dormir com medo dela pirar o cabeção comigo e ela me surpreende dizendo, “a cabeça é tua meu amor, vc que sabe até onde vc aguenta, tô nem aí eu vou é curtir marrapaz” , fizemos amor gostoso com ela prometendo que ia fuder gostoso com eles na minha frente.
Chegando o bendito sábado fui primeiro deixar meus filhos logo depois do almoço já que não era tão longe assim de casa, fui pegar Bomani na quitinete e Simon em outro lugar bem distante, chegamos em casa pedi pra eles saírem só quando eu fechasse a garagem, Andréia que estava usando um short bem curto folgado de tecido fino que aparece parte das nádegas e uma pequena blusa de alça que deixa seus peitos bem atraentes no decote sem sutiã que marca os pequenos mamilos claros dela, na sala deixei ela no meio deles no sofá e começou a conhecer Simon e no meio do papo Bomani começou a alisar a perna dela que olha pra ele mas não fala nada, acho que ele ainda está incrédulo de que realmente eu ia deixar rolar mesmo, sentei no outro sofá de frente pra eles e dei sinal pra ele ficar a vontade só que minha mulher vê e deixa ele acanhado só que ela toma a frente dizendo “ele quer vê isso aqui ó”, ela beija ele com vontade e Bomani fala bem alegre “eita porra” ela sobe no colo ficando de frente com ele e não ligaram pra mais nada, Bomani fez uma gracinha passando o dedo bem dentro da bunda dela e nem isso tirou o foco dela, ele deu a primeira invertida dele que foi colocar um dos seios dela pra fora da blusa, ela me olha e diz admirada “olha só tá se soltando” me levantei e fiquei pelado e todos riem de mim ansioso, eu tenho só 15 cm de rola se tiver e não é grossa pra completar, só que parecia que eu ia explodir de tesão, ela acabou tirando toda a blusa pra oferecer os peitos dela pra ele que não perdeu tempo em apertar e chupar eles Bomani puxou ela e todos ficam pelados foi quando ela viu onde eu meti ela, pra falar a verdade eu também me espantei porque da primeira vez vi o pau dele mole e de longe e pessoalmente o pau dele era maior e mais grosso que o de Bomani que já fazia ela chorar, Bomani era preto mais Simon era ainda mais que ele, mesmo assustada ela se encantou e foi logo pegando pra sentir o volume na mãozinha dela que não deu conta de fechar toda, eles passam a mão no corpo dela que olha rindo pra mim, sentei pra ficar mais a vontade quando minha mãe começou a me ligar e eu deixo no silencioso pra não interromper eles, minha mulher pegou na rola dos dois ao mesmo tempo e eu não podia perder aquela cena linda e bato várias fotos deles, Andréia conduz a mão de Simon na sua xana e ele começou a massagear fazendo ela começar a mudar sua respiração ela se abre mais pra ele que mexe mais rápido fazendo ela segurar forte no braço dele e Bomani abraça ela por trás assumindo a vez deixando minha mulher suspirando e gemendo, Simon colocou ela sentada e se abre bem pra ele que foi de boca na buceta dela, ele era um animal chupando ela que não demorou pra se contorcer todinha, eu vi que eu tinha acertado mais uma vez de macho quando vi ele lambendo do cuzinho dela até o final da buceta sem sentir nojinho, Andréia já estava entregue a ele desde o começo, Bomani orientou pra ele deixar ela chupar a rola deles e ela com uma carinha sofrida de prazer se abaixa pra começar o serviço dela que parecia hipnotizada segurando as duas rolas e começou pelo nosso querido Bomani, em instantes ela foi pra de Simon que fez ela abrir bastante sua boca chupar ele, era uma visão linda que fez ferver o meu corpo, Bomani começou a fuder a boca dela pra mostrar a liberdade que tinha, e me admira que ela peça pra Simon fazer o mesmo nela que fica toda lambuzada de saliva, ela virou uma máquina de chupar rola de tão desesperada que estava, eles já não conseguem segurar o gemido dizendo “uhh, uhuu, uuuiii”.
Depois de muitas chupadas ela foi colocada no sofá toda aberta e eles conversam bem rápido e Bomani me chama rindo dizendo pra fuder primeiro, me abaixo um pouco e também rindo ela diz que eles só querem que eu veja a diferença depois, eu falei que sabia disso e comecei a socar gostoso, começamos a nos beijar e escutei Simon sussurrar de que a boca dela tava só pica e sem nenhuma discrição Bomani fala que eu gosto de chupar rola olhei pra Andréia e rimos um pro outro, eu queria fuder mais um pouco mas ela empurra meu quadril dizendo que já estava bom, sai e Bomani pra que outra vez quis mostrar seu domínio sobre nós e nos fez chupar juntos sua rola, ele esfregava ela entre nossas bocas e me fez engasgar com ela várias vezes, ele fez sinal olhando pra mim apontando pro seu amigo e eu confirmo pra ele chamá-lo, ele chamou Simon que veio todo empolgado se juntando a nós, foi quando matei minha vontade de segurar naquela rola descomunal que pulsa como se tivesse vida própria, chupei com tanta vontade que me pau lateja de felicidade, eu estava chupando com tanta vontade que nem percebi que era só eu chupando rola alí, quando dei uma respirada vi Andréia apontando o celular dela pra nós dois só que estava tão bom que ignorei ela que ria tentando não tremer a mão, Bomani veio junto comigo e começou a bater no meu rosto com sua rola e Simon fez o mesmo, como foi gostoso aquele momento, mas eu tinha que me levantar e deixar Andréia assumir seu papel.
Bomani ia primeiro e Andréia foi montando nele e começou a engolir o pau dele com sua xana, Simon sentou do meu lado no outro sofá e ficamos de frente com eles, era uma visão linda que Bomani fez questão de mostrar abrindo a bunda dela, Simon olha pra mim que comecei a gemer sem pegar no meu pau, era uma coisa louca minha mesmo sentir prazer como se fosse eu fudendo minha mulher no corpo de outro homem, mas aquilo era minha paixão e eu podia contar com ela pra realizar essa loucura, comecei a comentar com Simon de que estava boa aquela foda e ele me olha meio rindo dizendo que depois vai ser ele e eu digo que sim, enquanto conversamos Andréia foi ficando descontrolada e acabou gozando, ela se tremia e se contorcia sem sair do pau dele enquanto se masturba, Bomani procura olhar pra nós dois que mandamos ele ir em frente, mesmo ofegante ela olha pra gente rindo nos chamando de gaiatos, então ele assumiu o controle e a foda recomeça até que ela volta a entrar no ritmo, Bomani estava apertando e abrindo a bunda dela mostrando o buraquinho claro dela que nem parecia ser acostumado em receber rola, então ela se vira ficando de frente pra nós dois e encara Simon enquanto cavalga na rola de Bomani toda aberta e Simon olha pra ela que não se intimida e morde os lábios dizendo que ia fazer o mesmo com ele, ele se alegra e vi o pau dele pulsar nessa hora, de repente Bomani jogou ela deitada de lado e começou a socar com força segurando uma perna dela pra mostrar a rola dele entrando e saindo quando ele ficou ofegante e mais intenso até que urra profundamente e goza sem parar de fuder fazendo escorrer sua porra conforme ele fode, conhecendo Andréia ela sentiu um enorme prazer nisso, então Bomani para e me chama pra fuder ela de novo, só que eu primeiro vou chupar a buceta dela o que faz Simon pirar rindo apontando pra mim e Bomani que já me conhece chegou do lado e chupei gostoso o pau dele também e só então comecei a fuder ela sentindo tudo mais largo sem que eu faça impacto nela, aquilo já era costume nosso mas era novidade pra Simon eu beijava minha mulher quando aquele homem gigante chegou por trás ansioso segurando sua rola que parecia um pescoço com veias a ponto de estourar, beijei ela mais uma vez e sai dando a vez pra ela enfrentar aquela berração de rola que eu estava louco pra ver entrando na buceta dela, ela permanece aberta com ele olhando o corpo dela que se masturba bem devagar pra ele enquanto ele alisa o pau dele e só então ele foi pra cima dela e eu do lado pra não perder nada, vi que ela sentiu o drama quando a cabecinha entrou e conforme foi entrando ela foi ficando séria e quando ela dá sinal pra parar vi que era o limite dela e ainda tinha rola pra entrar, ele se ajeita e começou a bombar fazendo ela gemer sofrendo Bomani chegou perto dizendo ” olha corno, olha mulher tua levando pau dele” eu estava olhando pra ela que mesmo sofrendo pede pra ele fuder gostoso, realmente ele estava metendo com vontade e rindo pra mim que olho pro pau dele, ele pegou as pernas dela por baixo e soca com vontade fazendo ela perder a linha de vez e começou a gritar, como moramos em casa habitacional do governo que além de pequena é perto da outra fiquei preocupado com o barulho mas eu não queria sair dali, ele já estava deixando ela de cabeça pra baixo, o homem era bruto até pra fuder, rapidinho os dois ficam pingando de suor, ele ficou tão empolgado que ela começou a segurar como podia pra não cair até que pegou no meu braço onde se apoia enquanto ele usa ela do jeito que bem quer.
Quando ele resolveu mudar de posição eles pararam pra respirar e rimos muito da situação, aproveito pra ligar a tv pra tentar disfarçar os barulhos que pelo jeito ainda ia ser bastante, ela se colocou de quatro por conta própria e ele não perdeu tempo, começou outra sessão de massacre na buceta dela, vi que ele tinha um gingado automático bem gostoso de ver, Bomani falou alguma coisa pra ele e ele saiu de trás dela sorrindo mandando eu ir, na hora eu entendo que era pra sentir o estrago, metia e está bem mais larga do que Bomani já deixava ela, era muito parecido como meter numa boca aberta, e por incrível que pareça eu estava adorando aquilo e meti com força sem que ela fizesse a menor reação de impacto, Bomani que já era de casa foi até o quarto e trouxe o lubrificante e começou a massagear o cú dela enquanto eu fodo sem parar, só que eu confesso que não tinha o mesmo vigor que eles e me cansei, dei a vezes de novo pra Simon que brinca batendo na bunda dela com sua rola e esfregando forte entre as nádegas dela, logo ele meteu na buceta dela pra recomeçar as estocadas dele que fez ela voltar a gritar como louca pedindo pra ele fuder mais forte, como um bom corno que se preza fui alisar a bunda dela pra ver bem de perto e Bomani falou ” ele gosta chupar rola, faz chupar teu pau” ele não entendeu mas eu mostrei pra ele como era que Bomani fazia comigo, então ele foi pegando o jeito, Simon alterna entre a buceta dela e a minha boca e foi quando ele me chamou de corno sem receio e com fúria nos olhos pela primeira vez, quando ele se concentrou só na buceta dela ela deu outro espasmo descontrolado que fez ela cair no sofá toda descontrolada, ficamos olhando pra ela se satisfazendo sozinha até que ela parasse pra se recompor e dar outra respirada.
Ficamos em pé rindo e fazendo pequenos comentários sobre o momento que era uma diversão pra nós quatro, Bomani e Simon foram juntos passar a mão no corpo dela que deixa eles pegar onde querem e como querem, eles aproveitam muito essa oportunidade e Bomani se abaixa pra meter o dedo no cú dela que se empinando e se abre pra ele, Simon entrou no meio e os dois brincam enquanto Andréia me encara querendo gemer e eu só olho de volta me sentando outra vez pra assistir bem confortável, entre risadas eles colocaram ela de quatro outra vez e Bomani foi o primeiro, ele foi devagar como sempre já que ela fica a ponto de chorar no início e aos poucos ele aumentando o ritmo fazendo ela urrar bem forte rangendo os dentes dizendo que era assim mesmo pra ele fuder, eu assisto sem pegar no meu pau pra não gozar mais estou quase explodindo de prazer e tesão, Simon estava me olhando querendo me zoar por ver minha mulher dá o cú dela, ele fala alguma coisa pra Bomani que os dois riem enquanto ele faz gracinha comendo o rabo dela que parecia não ter mais residência nenhuma, ele mudou ela pra ela mesma cavalgar ele sentou e ela foi de costas pra ele ficando de frente pra mim e sentou direto na rola dele que deslisa na bunda dela que parecia uma boca sugando sem parar, em poucos instantes ela se vira e fica de frente pra ele e ela sobe no sofá onde começou a subir e descer bem forte, chegou a ser engraçado e gostoso quando ela subiu até sair a rola e abre pra mostrar o rombo pra mim e Simon que bateu bem forte na bunda dela que volta a cavalgar em Bomani que mete junto com ela, depois de algumas estocadas ele afastou ela que não queria sair mais ele força e saí de baixo dela, ele não queria gozar ainda e fica andando de um lado pra outro, ele deu sinal pra Simon ir no lugar dele, pensei que Andréia ia relutar mas ela se colocou outra vez de quatro e ele melou bastante a rola dele que quase acabou com o lubrificante, ele brinca esfregando a cabeça do pau dele no cú dela fazendo pequenos empurrões que já deixa claro que era impossível entrar no rabo dela, mas ele começou a forçar e mesmo ela já tendo encarado Bomani era sofrido receber as tentativas dele, e quando quando foi entrando ela realmente chorou tentando não gritar mais urra profundamente que quase eu interferir, mas pensei “se ela que tá dando não mandou parar não sou eu que vai ter pena do rabo dela”, eu tive que levantar pra ver de perto e a cabecinha entrou toda, comecei a masturbar ela pra ver se relaxava um pouco, ele empurra e pela primeira vez vi ela tentar sair de uma rola, só que ele estava segurando forte o quadril dela que impossibilita a fuga dela que gritou ” aí meu cú, aí meu cuzinho, aí devagar caralho tá me rasgando porra” ele não se comove e começou a bombar com ela indefesa, mas engraçado que mesmo sofrendo e querendo sair ela não pede pra parar, parei de masturbar ela e peguei no restante de rola dele que está dura feito ferro, ele me olha bem sério e diz “mulher tua é puta arrombada seu corno de porra, o cú dela é apertado gostoso de fuder olha só” ele parecia uma máquina mexendo o quadril no automático, Andréia parecia que ia rasgar o sofá com as unhas tentando se segurar como podia, mesmo ficando com cú dela mais relaxado ainda era muito sofrido pra ela receber aquele monstro no rabo dela, nunca vi Andréia chorar rindo daquele jeito, ele foi ficando mais rápido e ela mesmo desesperada se mantém na posição, e só então percebi que Bomani está chegando do banheiro, ele foi se refrescar do calor que estava muito forte naquela tarde, Andréia começou a incentivar ele pra ir mais rápido e o choro dela já tinha se transformado em sorriso com olhos cheios de lágrimas, aproveito pra pedir pra Simon mostrar o rombo, ele fez uma caverna na bunda dela que eu meti meu pau até o fim sem prender pra entrar ou sair, Andréia e eu rimos juntos da situação mas eu saí logo, Bomani que já estava com o pau dele duro outra vez conversa com Simon e depois de algumas risadas ele afastou Andréia e se deitou no sofá chamando ela que assim como eu entendeu o que eles iriam fazer, ela rebola com buceta dela em cima rolo dele que entrou sozinha pra dentro, Simon foi se ajeitando por trás dela e ela de empina pra ele que meteu sem rodeio, outra vez Andréia grita fora de si eu não aguento e comecei a filmar de novo e Andréia ficar em estado de êxtase profundo com seus buracos ocupados por rolas pretas, senti uma descarga elétrica no meu corpo quase deixei o celular cair com o enorme prazer que senti, bem na hora que os três olham pra mim eu gozei sem encostar no meu pau e filmando eles que riam muito parando até de fuder, foi Andréia que começou a se mexer sozinha e eles voltam a fuder ela, eles entraram numa sincronia perfeita e mesmo com Andréia gozando eles não param, escutei um barulho do lado de casa mas logo ouvi barulho de gato brigando então deixei pra lá. Eles mudam de posição onde Andréia ficou por cima de Simon com a rola atolada no rabo dela e toda aberta pra receber Bomani em sua buceta que parecia uma flor desabrochada, outra vez ela enlouquece e diz olhando pra mim que adora preto de pica grande, beijei ela enquanto eles socam sem parar e Simon goza tudo dentro da bunda dela que mesmo assim continua dura e entrando sem parar, Bomani não demorou muito e também goza dentro, eles afastam ela e se sentam um do lado do outro sorrindo enquanto Andréia estava tentando se equilibrar com as pernas bambas e se senta do meu lado onde começar a namorar gostoso ouvindo as conversas deles em seu idioma que pelo jeito era curtindo conosco.
Estamos alí todos rindo e se divertindo quando resolvi atender minha mãe que já tinha me ligado inúmeras vezes, ela queria saber se meu filho de 13 anos ainda iria voltar pra lá, e que ele veio aqui em casa pra pegar uma roupa, entrei em pânico mais não falei nada pra ninguém e enquanto Andréia se diverte com as brincadeiras dos dois querendo meter o dedo nela coloquei uma bermuda e escutei um barulho outra vez no corredor, fingi falar no telefone e fui pra fora onde vi gozo perto da janela fui no portão e está destrancado, nessa hora minha alma sai do corpo, eu tinha certeza mas ao mesmo tempo eu não queria acreditar que meu filho esteve vendo o tempo todo, foi quando liguei pra minha mãe e perguntei que horas ele saiu e pelo horário ele realmente viu tudo, pra ter certeza provei o melado e realmente era gozo de alguém, tranquei o portão mas dessa vez coloquei o cadeado e voltei pra dentro de casa onde Andréia estava sendo feita de sanduíche outra vez só que agora era Bomani que estava pôr trás e Simon na buceta dela, tirei a bermuda e curti muito o momento que acabei gozando de novo mas dessa vez eu estava batendo uma gostosa punheta perto deles.
Terminamos e depois de mais risadas lembrando e rindo de como fuderam fui deixá-los, Andréia estava com uma alegria deslumbrante e foi descansar, deixei primeiro Bomani e depois fui deixar Simon que queria saber se eu ia deixar ele fuder com ela de novo, falei que sempre que pudesse mais ele tinha que ficar calado e não falar pra ninguém, ele ficou bem contente me garantindo silêncio e resolvi perguntar se ele queria dormir lá conosco, na hora ele disse que sim e eu fiz a volta pra casa onde Andréia adorou a surpresa, mesmo sabendo que meu filho viu meu tesão era mais forte que a vergonha e duas vezes acordei com Simon em cima de Andréia e de manhã antes de levá-lo ele comeu outra vez o cuzinho dela.
Muita gente me crítica pelo meu jeito de viver mais eu só digo uma coisa FODA-SE A VIDA É MINHA CARALHO.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,48 de 21 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

12 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Papai comedor ID:1cta70tdld3o

    Qual seu t3legram?

  • Responder Manaus ID:1eu4hzoa6pnt

    Olá amigo, podemos conversar?
    Gostou muito de ler sua experiência l, vamos trocar ideia no sigilo!

    Manda um oi no meu e-mail,

    [email protected]

  • Responder Oleg ID:g3jqeo6zl

    👎🏽👎🏽👎🏽😒

    • Letíciacoim ID:8d5f2s60qj

      Oleg, é o cara que entra no site só pra críticar sem ter um conto escrito ou que preste.

  • Responder Rogerio ID:1eu6s8vcb8h4

    @ Jjjjjjjjjj
    Particularmente Amigo, eu não sou casado e não penso em me casar por agora, pois, sou muito novo e jovem para me casar agora e, porque que você deixa fazer isso em casa e ainda com a presença de filhos? Já que é o que cita no conto, porque que não deixa ela ir a casa do Bomani e fazer o que tem que fazer, e evitar que os filhos as vejam?

    • Jorgemaroto ID:8d5f2s60qj

      Tem que deixar os muleque ver mesmo, qual é o homem que não gostaria de ver uma foda dessa?
      Quer ser moralista no lugar errado meu irmão, esse site é pra contar fantasias e taras então deixa o cara contar a dele, se não gosta, vai pra outra história e pronto

  • Responder Pedrobraz ID:8d5f2s60qj

    Meu amigo seja feliz com seus chifres kkkkkkkk o conto é gostoso de ler mesmo sem ser corno kkkkkkk

  • Responder Indio ID:gipiptp41

    A vida e sua mas a vagabunda e dos outros kkkkk

  • Responder Anônima ID:1ek3rd1tk780

    Se vc arrumo 2 negoes pra ela e realizou e o que quer foi bom negrão dotado e bom demais

  • Responder Draconiano ID:1daiccerqj

    Entrei aqui só para perguntar… Tu não sabe fazer contas? Engravidou sua esposa com quantos anos? Kkkkkk meio comédia seu conto mano.

    • Jjjjjjjjjj ID:8d5f2s60qj

      Fomos morar juntos só depois dos 17 anos dela que com 13 já tinha o filho que ela disse ser meu.
      Presta atenção que detalhes deixa o conto bem mais longo, e esse não vale o espaço pra explicar, já ficou muito longo.

  • Responder gui ID:81rd3cf5qi

    Com certeza a vida é sua, as a esposa já não é a muito tepo