#

Comi minha prima de 14 anos e depois disso virei amante dela

1727 palavras | 0 |4.07
Por

Comi minha prima por uns 2 anos, e tudo começou sem querer.

Vou relatar uma história verídica que aconteceu nos anos 80.
Naquela época eu tinha uns 16 anos e sempre fui um cara atlético apesar de não ser muito alto (tenho 1,70), pois nadava e lutava Judô, o que me fazia ter um bom corpo. Sempre tive uma certa facilidade com mulheres e tive muitas, pois gostava de ir em pagode, e em pagode sempre tinhas muitas mulheres bonitas e gostosas e sempre tive um bom papo. Mais o que eu quero contar e sobre um relacionamento que tive nesta época com minha prima que durou uns 2 anos.
Minha família por parte de mãe é italiana e por parte de pai eram nordestinos e a maioria mulatos, então tinha várias primas desde branquinhas até mulatinhas.
Essa que vou relatar era minha prima por parte de pai uma mulatinha linda e maravilhosa chamada Janice que nessa época tinha uns 14 anos, e ela tinha uma irmã mais velha com a minha idade 16 anos (também maravilhosa), que se chamava Célia. Essas primas eram a que mais eu era chegado, estava sempre com elas, porque esse lado da família gostava de pagode (e sempre fui pagodeiro), e sempre faziam na casa da minha avó ou da minha tia. Elas sambavam muito tinham a cinturinha fina e bunda grande um molejo nos quadris que deixava qualquer homem louco, mas os pais delas não deixavam elas saírem muito então só em festas da família é que elas se divertiam.
Meus tios (os pais delas), gostavam muito de mim e um dia pedi a eles para deixar elas irem a um pagode comigo, que tomaria conta delas. A minha prima mais velha Célia me pediu para insistir pois ela estava namorando escondido um amigo meu e queria encontrar e ficar com ele. Eles namoravam quando ela ia para escola e eu sabia que ela as vezes ficava de sacanagem com ele, até porque o uniforme era saia e a dela era curtinha e ela tinha as coxas grossas. Ele falou para mim que ela começou tocando uma punhetinha para ele enquanto ele esfregava o grelinho dela, depois começou a mamar a rola dele e que de vez enquanto ele colocava entre as coxinhas dela primeiro por cima da calcinha e depois começou a chegar a calcinha dela para o lado e roçava direto na buceta, até que comeu ela e depois que ela sentiu uma pica e gozou, queria sempre que possível encontrar com ele sem ser depois que saía da escola, e tudo isso era escondido, mas a minha prima mais nova a Janice sabia e era segredo delas.
Então vamos ao ocorrido, meus tios deixaram eu levar elas ao pagode com a responsabilidade de tomar conta das duas e levar elas de volta para casa. Assim foi feito, levei elas e quando chegaram lá os homens ficaram agitados pois ambas estavam de shortinho curtinho com calcinha marcando aquelas bundinhas maravilhosas, realmente eram mulheres que deixavam qualquer homem babando.
meu amigo chegou logo e ficou com a Célia e eu fiquei tomando conta da Janice. O pagode estava muito bom, mas de repente a Célia sumiu com meu amigo (provavelmente foram transar).
Janice estava sambando na minha frente e eu em pé sentia que de vez enquanto ela encostava a bunda no meu pau, coloquei a mão na cintura dela e deixei ela ficar rebolando se esfregando em mim e de vez enquanto eu puxava ela de encontro ao meu pau de estava duro neste momento.
Acho que ela estava gostando, pois ela mesma começou a forçar a bunda para trás de encontro ao meu pau enquanto sambava, confesso que estava uma delícia e quase gozei, pois ficamos assim por um bom tempo. Acho que ela ficou toda molhadinha e com muito tesão, pois se esfregava cada vez mais para sentir o meu pau. Perguntei a ela se já tinha feito sexo, ela disse que sim com um garoto que ela namorou no ano anterior na escola, ou seja, descobri que ela não era mais virgem e ela me confessou que não foi muito bom porque doeu muito e ela não conseguiu gozar, eu ri e falei que se fosse comigo ela iria adorar e gozar muito, ela riu e falou não tenho dúvidas disso e realmente eu adoraria que tivesse sido você. Aquilo que ela me falou me deixou alucinado meu pau ficou ainda mais duro e apertei ela contra meu corpo pelo quadril e acho que ela sentiu meu pau na buceta, porque ela gemeu nesse momento de tesão e dei um beijo em sua boca. Ela retribuiu, mas falou aqui não vamos deixar para gente ficar juntos em outra hora e em outro lugar, fiquei meio chateado mas tudo bem até mesmo porque não podia sair com ela dali, tinha que esperar a irmã dela voltar, então ficamos ali com ela sambando e eu tirando sarrinho gostoso daquela bunda.
Quando Célia voltou já estava na hora de ir embora pois já era tarde, levei elas em casa e como já estava muito tarde ela falou para mim, dormi aqui em casa porque está muito tarde. Meus tios não se opuseram e prepararam uma cama para mim na sala. Todos deram boa noite e fomos dormir, ao me dar boa noite ela falou (me visita de madrugada), eu falei e seus pais não é perigoso ! Ela falou que o pai dela estava cheio de cerveja, a mãe toma calmante para dormir e eles trancam a porta do quarto deles para dormir, falei ok me espera. Lá pelas 2:30 da manhã fui até o quarto dela, a Célia dormia profundamente e parecia cansada. Elas dormiam em camas de solteiro, cada uma tinha a sua a da Janice era a mais próxima a porta. Quando entrei no quarto não estava muito escuro porque as cortinas da janela estavam abertas e a lua iluminava o quarto e vi que a Janice estava dormindo com um baby doll muito curtinho que aparecia as popinhas da bunda e bem larguinho, era uma visão linda pois ela estava dormindo de bruços e aquela bunda me deixava louco, tanto que meu pau ficou duro só de olhar. Cheguei para lado o baby doll e comecei a lamber aquela bucetinha deliciosa enfiando a língua, acho que ela sentiu que eu estava ali e o que estava fazendo, não sei se ela estava ainda dormindo, mas ela puxou umas das pernas para cima expondo e abrindo mais ainda a buceta para eu chupar enfiei mais fundo a língua e foi quando senti um gosto de gozo e ela se estremeceu toda.
Neste momento ela olhou para mim se virou eu deitei em cima dela e ela falou no meu ouvido ME COME GOSTOSO. Coloquei meu pau para fora do short que era largo, ela abriu as pernas e eu encostei a cabeça na bucetinha dela e fui empurrando gostoso e lentamente para ela não gritar ou gemer alto, pois meu pau não é pequeno e é grosso. Não podia fazer movimentos vigorosos, pois a irmã dela estava dormindo na outra cama, mas continuei colocando tudo que podia bem lá dentro e retirando lentamente para novamente meter. Como vi que ela queria que eu metesse com maior velocidade só que ali estava difícil chamei ela para vir para a minha cama na sala, pois lá ficaríamos mais a vontade ela falou para irmos para um outro quarto que seria de empregada que elas usavam para estudar e ver televisão, pois era no final do apartamento depois da cozinha e lá o barulho seria mais abafado ficaria longe.
O quarto não tinha muita coisa, mas tinha uns almofadões que eram ótimos para deitar e relaxar, deitei neles e ela deitou em cima de mim, nos beijamos e ela começou a descer o corpo e quando menos esperava ela estava mamando minha piroca, colocou a cabeça na boca e depois o restante até aonde aguentava sem engasgar. Começou um movimento de vai e vem muito gostoso e olha para uma menina de 14 anos chupava maravilhosamente bem e queria que eu gozasse na boca dela, mas tive que pedir para ela parar pois não queria gozar naquela hora, queria meter nela novamente.
Pedi para ela deitar de bruços nas almofadas, e nesta posição ficou com a bundinha toda arrebitada para cima, deitei em cima dela e por trás coloquei gostoso na buceta dela e conforme eu metia lá dentro ela rebolava e gemia com muito tesão. Comecei a aumentar a velocidade dos movimentos e das estocadas ao ponto dela empinar bem a bunda para sentir minha piroca toda lá dentro, quanto mais eu socava e metia com maior velocidade, mais ela gemia e rebolava, e de repente ela falou que iria gozar e neste momento coloquei bem no fundo e fiquei socando com meu pau todo enterrado nela, pois vi que ela gostava de sentir meu pau lá no fundo da buceta. Ela começou a gemer com a mão na boca e puder sentir ela apertando minha rola com a buceta enquanto gozava, neste momento senti que também iria gozar e tirei meu pau de dentro dela coloquei em sua boca para que ela tomasse todo meu leite como ela queria.
Deitamos um do lado do outro cansados mas satisfeitos e com a certeza que daquele dia em diante seriamos amantes e iriamos fuder sempre.
Neste dia ainda tentei comer o cuzinho dela, mas ela falou que nunca tinha dado e era melhor deixar para outro dia e ser em outro lugar.
Ficamos juntos transando por uns 2 anos ainda, e lógico comi o cuzinho dela que era uma delícia, foi num sítio de um outro tio nosso no meio do mato com ela apoiada com as mãos na parede e o melhor de tudo é que quanto mais eu enfiava, mas ela empurrava a bunda para trás pedindo para colocar tudo e socar, ficou viciada em dar o cú, mas essa história contarei na próxima vez.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,07 de 15 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos