#

Apareceu uma aluna trans aqui na escola e eu me aproveitei

638 palavras | 3 |4.20
Por

Minha experiência com uma trans foi muito prazerosa, espero que aconteça mais vezes

Bom, meu nome é Rafael e trabalho numa escola de música onde procuro me aventurar sexualmente, não perco uma oportunidade.

Já contei outros contos aqui, esse vai ser o menor deles mas espero que eu volte com continuações.

Karine entrou em contato com a escola para marcar uma aula teste de canto, aula marcada, ela foi muito bem recebida. Assim que terminou a aula ela entrou na minha sala para se matricular (foi a primeira vez que eu a vi).

Uma morena de pele escura, cabelos cacheados bem pretos, deve ter 1,60 de altura mais ou menos, seios enormes, bunda grande e bem desenhada enfim, muito linda.

Ela chegou, preencheu a ficha e perguntou como poderia pagar. Eu perguntei se ela queria pagar no modo tradicional ou do meu jeito que era mais arriscado hahaha.

Ela quis ouvir a minha proposta dizendo que amava se arriscar.
Eu disse a ela que poderia fazer a matrícula dela de graça se ela fizesse uma coisa por mim. Ela disse que faria qualquer coisa pra me agradar.

Eu: então vamos ali no banheiro.
Ela: não tem perigo de alguém ver?
Eu: você vai na frente e eu entro depois e dia de hoje, nesse horário não tem muita gente (já era 17h de uma terça).
Ela: tá bom, vou pro feminino.
Eu: não, vai pro primeiro andar, tem um de funcionários, toma a chave, quando chegar eu bato 3x.
Ela: só tem uma coisa que eu preciso te dizer. Sou mulher trans.
Eu: nossa! Não sabia, nunca fiquei com uma trans, mas agora é que eu quero mesmo.
Ela: então tá.

Ela foi na frente, eu fui depois de uns 5 min. Ninguém me viu. Bati na porta e entrei.

Quando cheguei ela havia baixado a calça e estava se masturbando.

Ela: tava só esperando você.
Eu: eu estava ansioso.
Ela: não podemos demorar né?
Eu: infelizmente não.

Paramos de conversar e nos beijamos. Ela tem uma boca macia, eu nunca beijei uma boca tão gostosa.

Enquanto beijávamos ela procura o meu pau por cima da calça, coloca a mão por dentro e começar a me masturbar. Eu tiro a calça pra facilitar e começo a masturbar ela também. O pau dela é torto pra direita, não tão grande mas grosso.

O tesão subiu e a curiosidade aumentou, parei de beijá-la e ela se surpreendeu quando levei a boca em direção a sua vara. Chupei, passei a língua naquele cassete duro de tesão por minha causa. Acredito que não fui tão bem por ter sido a primeira vez, mas foi uma experiência incrível.

Voltei a beija-la e ela desceu até o meu pau e me chupou como ninguém nunca havia chupado. Que boquete delicioso. Ela invertia em chupadas, lambidas e punheta.
Olhava pra mim com uma cara de safada e dando um sorriso safado.

Quando eu estava perto de gozar, ela fez uma GP que me deixou com ainda mais tesão e jorrei jatos de gala naquela boca maravilhosa. Gozei como nunca com ela ajoelhada na minha frente.

Ela subiu e beijou a minha boca, agradecida pelo leite quente que bebeu direto da fonte.

Nos vestimos e voltamos pra minha sala. A matrícula foi efetivada e ela me deu o seu número e eu passei o meu pra ela.
Depois de uns 20 min que ela havia saído, eu recebo uma mensagem dizendo: “Quero você aqui na minha cama comendo o meu cuzinho e me faça gozar”.

Marcamos esse encontro para a próxima semana, quando ela volta de uma viagem. Prometo que conto a vocês se rolar mesmo. Eu quero muito.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,20 de 5 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Casado safado ID:1db7cgbxs3z4

    Delícia de conto. Sou apaixonado em meninas com pau.

  • Responder comedordetraveco69 ID:phka7hrzy2e

    Come o cú dessa puta

    • Seu filhinho ID:469ctdio6ic

      Você não pensaria duas vezes né