# #

Minha Netinha 17 – O Animador De Festa

1326 palavras | 6 |4.48
Por

Até em festa infantil rola sexo, desejo e putaria. Amei o que rolou

Sou Andréa a Vovó da Manuela fazendo seu aniversário de 10 anos
Manuela iria fazer aniversário e a mesma pediu uma festinha com simples, mas na verdade queria fazer uma festa bem legal, pois ela vai fazer 10 aninhos e já estava uma menina linda e merecia, com seus cabelos pretos e cacheados e já estava colocando corpinho, os peitinhos já dava sinal e estava com um quadril saliente. Em menos de um mês organizei a festinha, optei por contratar uma casa de festa que já vinha com buffet completo e ficaria mais rápido e garantindo de que não faltaria nada, pequei um pacote bom e de brinde ainda tinha um animador de festa trajando roupa de palhaço que será nosso PROFISSIONAL da vez.
No dia da festa já tudo em ordem, arrumei a criança com um vestido branco e sapatinho infantil, Manuela estava muito bonita. Chegamos cedo ao salão para receber os convidados e familiares, inclusive Rodrigo o pai tarado da menina e chegou junto com sua nova esposa e outra filha deste último casamento, era uma menina mais nova que Manuela e bonita tanto quanto a minha netinha, Rodrigo meu ex-genro estava delicioso na sua calça jeans apertadinha e eu de olho nas partes intimas dele. A festa corria tudo perfeitamente bem, os convidados se divertiam e as crianças brincavam em um canto do salão com um rapaz trajando roupas de palhaço e parecia que era um homem atraente pelo porte físico que até embaixo da roupa notava-se que era um homem e tanto, seu rosto mostrava que era um homem feio, mas deve ter sido a pintura mal feita, mas seu corpo chama a atenção pra mim e aquilo mexia com a minha buceta que explodia de tesão. No intervalo de suas brincadeiras me aproximei dele e elogiei pelas brincadeiras que fazia com as crianças, nos apresentamos e falou seu nome que é Alexandre e logo fiz um monte de perguntas sobre ele, ele tem 35 anos, casado, sem filhos e trabalhava como motorista de uber, mas nas horas vagas animava festas infantis e assim faturaria uma grana extra. Nosso papo ficou um pouco pesado quando eu elogiei seu corpo tamanho grandão e o mesmo me falou que frequenta academia direto. Alexandre tinha um dom com as crianças e suas brincadeiras eram divertidas que me fazia todos rirem.
Determinado horário Alexandre me falou que precisava ir ao deposito acima do salão para pegar mais lembrancinhas e que precisava de ajuda e claro que eu me ofereci para ajudar. Aproveitei que todos estavam interditos com festa e sai de fininho sem ninguém perceber, quando fui ao destino do deposito a Manuela me chama e disse que queria ir comigo, mas a minha maldade de ir com Alexandre tenho certeza que ela não vai me atrapalhar, ri sozinha com esse meu pensamento. Subimos uma escada e Alexandre abriu a porta que deparei com muitos brinquedos ensacados, Alexandre começou a procurar o que queria e que fiquei ali só observando seu lindo corpo e logo falei pra ele.
– Você deve ser um rato de academia.
– Mas por que a senhora fala isso?
– Um baita e lindo corpão que você tem!!
Mas já fui metendo a mão em seu peito e elogiando o peitoril.
– Com essa sua pegada não ficarei somente de peito duro e sim outra coisa dura.
Já fui metendo minha mão no seu pau e sem me importar com a criança ali ao lado. Ele apontou pra menina e disse-lhe pra não ligar e que uma boa surpresa ele terá, a roupa de festa que ele usava ficou excitante e logo tirei seu cacete pra fora da calça de palhaço e de imediato fui logo metendo minha boca na cabeça do pau, estava com cheiro forte de mijo mesmo assim chupei até engolir tudo, abaixei mais suas calça e cueca até os joelhos para que eu chupasse melhor e Manuela já de olho no cacete dele e do nada chamei ela pra chupar também, Alexandre não queria achava isso errado, até a menina tocar no seu pau, ele sentiu uma leve sensação prazerosa e acabou deixando a menina saborear essa pica gostosa, enquanto Manu caiu de boca no pauzão eu fui pro saco da uma lambida, era um saco cabeludo mas bonito todo redondinho e durinho. Alexandre fazia caras e bocas de prazer, suas mãos já apertavam meus peitos por cima do meu vestido, depois me levantei e ele me virou de repente disse que não podíamos demorar, então levantei meu vestido e abaixei minha calcinha e me inclinei, ele lambuzou seu pau e minha buceta com sua saliva e meteu um caralhão em mim, não podia gemer alto mais eu fazia um som de prazer, quando ele tirou d minha buceta o cara enfiou no meu cú que lutei mas acabei deixando seu pau durão enfiar onde quisesse. Manuela nos olhava salivando de tesão, Alexandre metia gostoso e com força, depois ele sentou no chão e mandou que eu sentasse em cima da pica, salivei mais minha buceta e sentei devagar no cacete pulsante, mas ele agarrou minha cintura e me empurrou até o talo com toda sua força, meteu tão gostoso que acabei gozando no pau dele e a menina se aproximou e falou em voz alta.
– Vó, também quero isso.
Perguntei se Alexandre queria meter nela, logo ele disse que sim. Mandei-a tirar a calcinha enquanto isso ele encheu seu pau de cuspe e lambuzou a bucetinha da menina também, feito isso aproximei a menina no pau dele e mandei ela sentar devagar e disse a ele pra ir com calma. O pau todo cheio de cuspe entrou a cabeça e ela deu um gritinho fino, mas aguentou a cabeça do palhaço, ele metia devagar e me dizia que delicia de bucetinha e que nunca tinha feito isso. Alexandre empurrou a metade e a menina reclamou, mas não tirou de dentro. Eu me abaixei e fiquei alisando a bucetinha dela junto com o pau dele enquanto ele arrobava a bucetinha dela e foi ai que ela ficou mais calma que já estava sentindo prazer, continuei alisado os dois. Ele me disse que não podia demorar e então resolveu gozar rápido e o cara escolheu um lugar pra gozar dizendo.
– Posso gozar no vestidinho dela, como meu presente de aniversário.
– Pode sim e será inesquecível.
Segurei a criança por trás e ele batendo uma punheta em direção a ela, o vestidinho iria ficar esporrado de um cara estranho, aquilo me excitou bastante. Alexandre falou que estava quase gozando e então mirou bem na altura do peito da menina sobre o vestido e soltou o primeiro gozo forte que escorreu vestido a baixo e outros gozos cai em cima do primeiro gozo fazendo com que escorria mais ainda vestido abaixo, depois peguei no pau dele e suguei o finalzinho da porra e era uma saborosa porra. Alexandre ficou mole e estava suado. No final nos ajeitamos rápido, mas a porra dele ficou lá grudada no vestido da criança, ela reclamou com isso, porém fingi que tinha limpado mas não fiz kkkk, depois trocamos telefone pra um foda legal e em um lugar apropriado, desci as escadas e ninguém notou o meu sumiço. Apenas o pai dela perguntou onde a gente estava e inventei que a menina queria fazer cocô e levei em outro banheiro, ele acreditou. Enfim experiência legal que tivemos, ser comida por um palhaço de festa.
Beijo a todos e até a outra PROFISSÃO

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,48 de 21 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder segurança ID:8cipw16rd4

    Muito bem esse conto e sorte do palhaço, continua

  • Responder Monte Rios ID:xgn79k0i

    Criatividade impressionante para as profissões mandou mt bem com o palhaço

  • Responder Marcelo ID:40voza5bk0a

    Nossa que conto legal, adorei a originalidade. Que tesão me deu. Parabéns morticia, se quiser trocar mensagens [email protected]
    Vou adorar trocar experiências com vc.

  • Responder Rafaella ID:funxvfyv3

    Gostei, e vc literalmente fez uma palhaçada !!
    Beijos Morticia !

  • Responder Frfrr ID:g3ja3ft0a

    Faz scat com ela

  • Responder Cadu ID:vpddg49j

    Caralho que delicia tem que fuder mesmo essas Putinhas infantil