# #

minha inocencia

871 palavras | 2 |2.90
Por

Eu sou miguel. Tenho 1,67 de altura atualmente tenho 27 anos. Essa história aconteceu a vinte anos atraz..
Tudo começou quando eu vim passa uns dias de feiras na casa da minha avó
La na casa da minha avó alim de mim tinha um outro neto um polco mais venho que eu, eu por ser criado sosinho em um apartamento não tinha nheum contato com sexo. Eu era bem inocênte para isso quando eu cheguei la na casa da minha avó ja tava la o meu primo Gabriel.deixa eu descrevi ele na época ele era tamanho norma de um menino de 12 anos magro pinto normal branquinho da cabecinha vermelha. Ja eu sou um polco baixinho gordinho pintinho poqueno ater hoje é.
Depois das apresentaçães vamos ao conto.minha tia, mandou nos tira a Rolpa para não suja lá no sitío como fas muito calor nos ficamos so de cueca eu o Gabriel. Como era a minha primera vez no o gabriel foi mimostra o sitio todo nos foi andando lá no sitio e nos passamos em um quantinho onde parecia que era de guarda ferra menta lá o gabriel falou. Que ia mimostra uma coisa foi quando ele pegou la em baixo de uma maleta um livriho e mimostrou era de mulher pelada eu como nunca vi uma fiquei istatico sem saber oque fala ele quando obocervou a minha reação passou a alisa minha perna , eu um meninos Na época com 7 anos era um bobinho então ele não encontrou dificudade para mi convencer a brincar com a minha bundinha. Ele então vendo que minha Reaçã falou miguel deita aqui comigo que vou ti mostra uma brincadeira nova eu deite sem questiona ele ele pegou um cochãozinho velho que tinha la forrou no chão e me convidava pra deita (hoje sei que com a única intenção de me comer.) Lembro de estar deitado no colção ele atrás de mim passando a mão nos meus peitinho que era gordinho , e nos dois com nossas cuecas na altura dos joelhos. Ele passando o pinto durinho no meio da minha bundinha, me abraçando, me apertando e falando no meu ouvido…vamos brincar que tu é minha namorada…vem namorada…empurra a bundinha pra trás…assssiiimmm…hummm…empina a bundinhaaaa….shishshshsh…quietinho…sem fazer barulho…assiiimm humm E eu inocentemente, achando que estava brincando mas sabendo que era uma brincadeira proibida, que os adultos não podiam saber. Sentia a pontinha molhada do pinto duro do gabriel passando pelo meu rego e procurando de todas as formas achar o meu cuzinho para se enfiar. Em um determinado momento senti a cabecinha do pinto dele entrar em meu cuzinho apertado e virgem. O pinto dele não era grande, era pequeno para a idade mas já tinha pelos e a pele encobria a chapeleta. Com a ajuda da aguinha que saia do Pre gozo, a cabecinha se alojou no meu anelzinho de criança. Senti uma dorzinha e pedi pra ele tira que eu queria caga. Ai eu foi ali pertinho e caguei e voltei para onde Ele estava voltei a mideita e logo ele ja vei e colocou o pinto denovo e meu cuzinho ele ficou cochichado no meu ouvido…aí que gostoso minha namorada…gostosinhoooo…deixa só um pouquinho…só a cabecinha…deixaaaa…aí que bundinhaaaa gostosinha…minha namorada…só a cabecinha deixa…e eu achando que tudo aquilo era uma brincadeira. Era gostoso mas sabia que tinha algo de proibido. Eu, tentando entrar no clima da brincadeira, empinava a bundinha e gemia baixinho…aiiii…aiiiiii…tá doendo… tava doendo aí quero cagar de novo. O gabriel falou não vou deixa você caga. Cague no meu pau ai gabriel e ele continuava metendo em minha bundinha. Depois que eu mi caguei todo no pinto dele aí so depois que eu caguel ele mi levou em assude mi linpou e eu fis com ele de novo ele bufava não minha nuca e me alisava o corpinho inteiro, segurava na minha cintura, deslisa a mão pela lateral da minha barriga, amassava minhas tetinhas, deslisava pra baixo até as minhas perninhas e subia até a direção do meu pintinho que estava duro como um graveto. Ali ele massageava meu saquinho, minhas bolinhas, meu pintinho e tudo junto na mesma hora. Eu sentia choques de tesão. Me dava tremores e esses tremores me faziam empinar mais ainda a minha bundinha. Essa era a intenção do meu tio. Ele não precisava mais empurrar o seu pinto para me comer. Ao me masturbar eu acabava empinando a bundinha para trás engolindo cada vez mais o seu pinto. Quanto mais ele mexia, mais eu empinava a bunda. Meu primo mitranformou em começou a arfar e lamber a minha orelha…hummm mexe gostosinho…humm aí que gostoso…aí que gostoso…minha namoradinha…aí que gostosooooo…aí.aí.aí.aiiii…hummmmmm…eu vou…eu vouuu…hummmhaaaaaaaa…que coisa boa. Senti algo molhando a entradinha do meu cuzinho e depois toda a minha bunda ficou molhada e lambuzada. Se gostarão eu continuo. Descupa por os erros de português

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,90 de 10 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder O adolecente punheteiro ID:h5i9lf20j

    Bom o conto!! Não da bola para os erros isso acontece na empolgação da digitação. Eu na minha epoca de adoslecente passei pica em varios primos meus, alguns peguei uma vez , outros mais vezes mas melei a bundinha de todos com muita porra, as primas também eu não deixava escapar passava a pica nelas. Mas os primos e bem mais fácil de convencer e passar a pica neles, alguns queriam dificultar mas mostrava grana pra eles e cediam a bundinha. Eu como morava no interior em zona rural eu trabalhava na roça e ja ganhava meus trocos, eos primos na cidade gostavam de jogar em locadoras de video game mas muitas as vezes nao tinham grana, eu me aproveitava me aliviava neles e saia muito mais barato que ir gastar em uma boate de puteiro es endo que menor nao entra nesses tipos de ambientes.

    • Luiz ID:dlns5khrd

      eu dei muito para rapazes que ja frequentavam boates de puteiro eu adorava saber que o rapaz tinha ido no puteiro, me dava tezao queria sentir o que aquelas mulheres sentia e me dei muito bem, tenho saudade nao faltava pau no meu cu