# # #

Cunhadinha novinha pedindo dedada embaixo da coberta

1584 palavras | 10 |4.57
Por

Gostou tanto da primeira siririca que pediu mais na frente da própria família.

Quem perdeu o primeiro conto talvez não vai entender a motivação da Alice nessa história.

Tivemos tantas aventuras e oportunidades que tive que escolher a dedo uma situação que eu sei que é incomum e que ninguém acreditaria, mas o fato é que esta história é real. Tão real que bato punheta até hoje lembrando dessa época.

Ainda é 2007, a primeira siririca da Alice foi uma verdadeira novidade pra ela, foram tantas descobertas que a deixou sedenta por prazer. Imagino eu que ela gostou tanto, mas tanto daquela siririca que acreditou que sozinha não seria capaz de sentir tal prazer. Por isso ela pediu pra eu bater uma pra ela. (Umas)…+

Entenda a situação…

Alice, 7 anos de idade, primeira vez que alguém bate uma siririca pra ela, primeira vez que sente o prazer do toque, primeira vez que chegou ao clímax, primeira figura masculina que a possui sexualmente e não fazia a menor ideia do que era prazer sexual… só sabia que aquilo não devia ser feito por qualquer um (eu a conheço desde nasceu) como ela sabia? Não sei, talvez instinto.

A nova situação

Fim de semana, fui visitar minha namorada, depois do almoço costumávamos assistir alguma coisa na TV, naquele dia não tinha nada de especial, não lembro se por conta do horário ou algo assim, então, a Alice pegou um DVD do pica-pau que ela adorava. Nome sugestivo, né?! Mas foi isso mesmo.

Na sala estava a Alice, minha namorada e eu em um sofá de 4 lugares e minha sogra em outro sofá menor. À minha direita estava minha namorada, na minha esquerda estava a Alice deitada com a cabeça na almofada que estava no meu colo e nós 3 nos cobrimos com a mesma coberta, lembro fazer um frio relativamente baixo, mas elas gostavam de se cobrir pra assistir… quem era eu pra dizer não?!

Entenda que essa situação era um costume quase que rotineiro aos fins de semana, mas a situação a seguir só passou a acontecer depois da primeira siririca da Alice.

Quando nos aconchegamos, as únicas partes que estavam fora da coberta eram nossas cabeças, pra ser sincero não lembro como a Alice se manteve com a cabeça pra fora deitada no meu colo sendo que eu tb estava todo coberto, talvez eram duas cobertas… eu acho… sei lá…

Só sei que eu repousei meu braço esquerdo sobre o corpo da Alice que deitou de lado com as pernas encolhidas. Todos distraídos com a TV, menos a Alice e eu… eu não havia esquecido do que fiz, é claro (me chame de imbecil se quiser, mas eu me senti culpado pelo o que fiz depois daquele dia…) e a Alice com certeza não se esqueceu do que sentiu, óbvio. Tão logo ela começa a balançar de leve seu quadril. Eu ligado na situação já suspeitava que ela queria me dizer alguma coisa sem usar as palavras. Mas me pesava na consciência entender o que estava acontecendo.

Enquanto eu não tomava iniciativa a Alice continuava rebolando aquela bunda redonda e carnuda até que minha namorada tirou sarro perguntando se ela achava estar numa escola de samba. Na hora a Alice parou, provavelmente por medo em acreditar que sua irmã tinha alguma suspeita do que ela queria de verdade.

Uns instantes depois, na cara de pau, a Alice pega minha mão e leva pra barriga dela. Como não nasci ontem, isso deixou claro pra mim o que ela queria, mas me fingi de bobo e não fiz nada. Não contente, ela pega minha mão de novo e faz movimentos iguais aos que eu fiz no outro dia com ela no quarto.

O Ato

Como bom cunhado obedeci e iniciei as carícias, ia com minha mão até a região dos seus peitos de criança e depois ia até a sintura, porém já sabendo o que ela queria, colocava as pontas dos dedos por baixo do elástico da calça. Quero lembra que na sala haviam 4 pessoas presentes e mesmo assim a Alice não exitou de se deliciar por baixo das cobertas

A posição em que ela estava não era favorável pra que eu chegasse até sua chaninha, eu até tentei, mas como ela estava deitada de lado com as pernas encolhidas, não dava pra fazer milagre. E assim, o tesão foi subindo… era claro que a Alice queria, mas eu não fiz muita questão de tentar fazer dar certo por causa da situação, qualquer um não aceitaria o risco.

Não contende de novo, a Alice pegou minha mão e levou até o seu traseiro, alí deu mais do que na cara do ela queria… minha vontade era de levantar dali, pegar na mão da Alice, levá-la ao quarto da irmã, minha namorada, e descer o cacete naquele cuzinho e naquela bucetinha virgem, krl… que sensação…

Então, sem pensar, comecei a acariciar a bunda dela, subia e descia minha mão, passava na sua bucetinha esmagada pelas pernas, explorava e voltava pra bunda. Tudo por cima da calça. Teve uma hora que eu posicionei bem os dedos na rachinha dela e pressionei com vontade aquele vão delicioso. Eu não coloquei a mão por dentro da calça por ela ser uma legging de algodão muito justa, era desconfortável pra mim e pra ela.

Houve um momento, depois de muita carícia, em que ela se levantou e foi ao quarto, pouco tempo depois ela volta com uma calça de moletom mais folgada… ah moleke… que visão que eu tive… que tesão do krl ver ela com 7 aninhos e esse desejo incontrolável que a fazia enfrentar as dificuldades pra ter um momento de prazer proibido, pqp!!!!

Nem demorei quando ela se ajeitou, meti a mãozona dentro da calça dela e comecei a me deliciar com aquela bocetinha pequenininha e que estava molhadinha… meeeeeeu que sensação boa mano…. krl… tinha horas que eu tirava a mão pra fingir coçar o meu nariz só pra sentir o cheiro de buceta novinha… meeeeu queria que o tempo parasse naquele momento… como me dá prazer e tesão em dar prazer em uma menininha…

As carícias eram alternadas, hora eu deslizava 1 ou 2 dedos entre a entradinha da bucetinha e o topinho do clitóris dela, hora eu colocava a ponta do dedo na portinha da bucetinha e pressionava aquele hímen fechadissimo… quando eu forçava demais ela encolhia o corpo como que dizendo “ai” ou “para”.

Eu como bom amante proibido, obedecia, pq eu queria mesmo era vê-la indo à loucura na frente de todo mundo e ficar quietinha.

Lógico que minha mão não é de ferro, tinha momentos que eu parava pra descansar, pq mesmo com uma calça folgada, eu tinha um obstáculo chamado calcinha. Tá achando o quê?! Cansa ter que afastá-la e bater uma siririca ao mesmo tempo com uma mão só… E como uma boa depravadinha a Alice percebeu a dificuldade, pq vc acha que ela se contentava com os meus descansos? Que nada… ela pegava a minha mão e forçava sobre sua bucetinha dizendo “continua, não para não”…. que tesão…

Então ela se levantou, foi até o banheiro, deu descarga e voltou. Quando voltei pra siriricar mais… pensa… ela estava SEM CALCINHA KRalhoooooo… mano do céu… como tive vontade de meter naquela menininha… puta merda…

Alisei, alisei aquela bucetinha como se não houvesse dia seguinte, a bucetinha dela tava encharcada, de verdade, não sei se ela soltou um xixi sem querer, não sei se era lubrificação natural, não sei se ela de fato gozou… sei que a bichinha tava lisa. Ela se contorcia de leve quase que toda a hora, mas era obrigada a disfarçar…

Que tesão, minha pica já tinha ido pra lua e voltado algumas vezes…

Houve um momento em que eu molhei bem meu dedo na bucetinha dela e comecei a forçar o cuzinho dela, a menina foi a loucura ali, comecei beeeem de vagar pra ela não sentir dor, colocava de leve, só a pontinha do dedo e tirava, deixava ela descansar um pouco, molhava o dedo na bucetinha e enfiava no cuzinho de novo, quando percebi que aquele orifício pequeno estava relachado, comecei um vai e vem frenético, ela chegou a levantar um pouco a perna, sei lá pq, acho que de tensão, pq em momento nenhum ela me impediu com a mão de continuar… sei que depois de um momento ela baixou a perna, o pouco que levantou. Ali achei que ela tinha gozado de alguma forma e tirei o dedo do cuzinho dela, ela ofegava que dava pra ver, mas só se parasse pra reparar, pq todo aquele tesão e Segredo era só nosso, mesmo acontecendo tudo debaixo das cobertas e na frente da mãe e da irmã que sentava ao lado da gente.

Queria mto vivenciar isso de novo, tudo isso foi gostoso pra krl, mesmo eu me sentindo culpado…

Até a próxima!!!

Gozem com moderação.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,57 de 30 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Mamys ID:81rd0j78rd

    Delícia 😋

    • Papaisagaz ID:muj5bai43

      Vlw

  • Responder Tay ID:fi05nkceh

    Conta como chupou a bucetinha

  • Responder Jomar63 ID:gqb0tai8l

    Que tesão, kkkk

    • Papaisagaz ID:gsuv6tdql

      Tesão com todas as letras maiúsculas, meu caro!!!

  • Responder Nilramos ID:8d5i4j86ia

    Caralho, fiquei todo melado pensando nessa situação, acho que eu daria um jeito de chupar essa bcetinha em algum momento

    • Papaisagaz ID:gsuv6tdql

      Vc acha que eu não chupei?!

  • Responder Rafaella ID:7xbyxpzfi9

    Bem contado..
    Beijos !!

    • Papaisagaz ID:gsuv6tdql

      Bjs

    • Marceloso40 ID:831a3yjhra

      Fala cmg pode ser