# # # #

Convidando Pedro e meu cunhado André para passarmos um fim de semana juntos… 2

1223 palavras | 3 |4.50
Por

– André, pode continuar, seja lá o que vai dizer não irei me surpreender nem te julgar, já tive sua idade e sei que não controlamos nossos desejos, continue, confie em mim.
– Edu, vai ser bom poder dividir com você o que está acontecendo, sei que irá entender. Vou ser direto, sem arrodeios. Eu e o Pepe estamos nos descobrindo… entende?
– Seja mais claro André. Você quer dizer que você e o Pedro estão…
– Sim Edu. Eu e ele, já a algum tempo, estamos nos permitindo curtir um ao outro. Somos muito amigos, sempre dei banho nele desde que veio morar conosco… e na minha idade foi difícil não sentir tesão nele, ainda mais de um ano pra cá quando ele começou a fazer perguntas sobre o meu corpo. Ficava excitado com suas perguntas e naturalmente fomos nos descobrindo.
– Sei, o que já descobriram? Me fala, você já comeu o meu filho?
– Sim, foi inevitável. Não aconteceu nas primeiras vezes que nos tocamos. Eu o acariciava no banho, lavava o bumbum dele, o pau, e ele fazia o mesmo comigo. Gozei várias vezes com ele batendo uma pra mim. Passei a enfiar o dedo no cuzinho dele e ele gostava. Tinha muita vontade de comer também, mas esperei ele completar 10 anos. Não o forcei em momento algum, sempre fui carinhoso… e já como ele a vários meses. – Pedro?
– Oi pai.
– Seu tio te obrigou a fazerem as coisas que ele disse?
– Não pai, eu gosto também.
Ficamos em silêncio por alguns minutos. Pensava como seria meu próximo passo. Os fatos surgiram mais rápido do que imaginei. André se abriu sem reservas, não imaginava o que ele esperava de mim. Decidi que seria direto com ele também. Não queria continuar com aquele teatro.
– André, fica tranquilo. Normal tudo que disse. Você se mostrou muito maduro e fico feliz que tenha sido você a iniciar o Pedro. Eu também despertei com a idade dele, e não me arrependo. E sei que o Pedro também está curtindo tudo isso. Mas quero te confessar uma coisa. Eu já sabia de tudo, fiz o Pedro me contar uns meses atrás… e, desde então, estou comendo ele.
– Sério Edu, ele não me disse nada. Como isso aconteceu?
Relatei como descobri e que havia pedido segredo a ele. Disse que eu iria lhe contar quando fosse o momento. Apimentei a conversa falando como o Pedro era gostosinho, que mesmo já sendo comido a algum tempo ainda tava apertadinho. Disse também que ensinei coisinhas que ele tinha “esquecido” de ensinar… como mamar, por exemplo. Contei que fiz Pedro delirar ao chupar seu cuzinho.
– Eu já estava pensando em fazer essas coisas também, mas, sei lá, talvez por ser inexperiente.
– Normal, você tem muita coisa pra apreender ainda… rsrs. E posso ser seu professor se você quiser…
André não respondeu, mas, olhando para sua virilha, notava-se o quanto estava interessado.
– Não respondeu mas tá de cacete duro, né safado? Relaxa rapaz, nada vai acontecer se você não quiser.
Pedro pouco interagia, talvez por eu ter pedido que ele não falasse muito, mas agora eu iria provocá-lo na intenção de esquentar ainda mais a ocasião.
– Pedrinho, tá caladinho aí por quê? Tá com vergonha é seu safadinho… conta pra seu tio como vc gosta quando papai enfia o pau inteirinho no seu bumbum, vai.
– Edu, ele aguenta seu pau todo? O meu não é muito grande e nem grosso… mas o seu deve ser maior e mais grosso que o meu, não?
– Hum, tá curioso pra saber como é meu pau safado? Fala pra ele Pedro.
– Tio, o do meu pai é um pouco maior e quase da mesma grossura que o seu, nem dói e é bem gostoso. Pai, você podia comer o meu tio pra ele experimentar, ele me disse que nunca comeram ele.
– Eita que tá safado esse meu filho… rsrs. Tá vendo André, já tá querendo que eu tire seu cabacinho… Verdade mesmo que vc nunca deu esse cuzinho, confessa vai? Na sua idade eu já tinha dado muito, e comido também, e já tinha sentido um pau grande e grosso, e vou lhe dizer, doeu mas depois que acostumei ficou uma delícia.
André se calou e resolvi não insistir no papo. Logo chegamos na pousada. Fizemos o check in e fomos pro nosso chalé. Ainda era cedo e resolvemos ir para a piscina. Pedro se despiu em nossa frente e foi pegar sua sunga. Eu e André ficamos admirando aquele rabinho gostoso. Pedro percebeu e disse:
– Tão olhando minha bunda é? Parece até que nunca viram… rsrs.
– Filho, não dá pra não olhar pra essa coisa gostosa, não é André?
– Com certeza Edu, acho que vc entende por que eu não resisti…
Eu e André, ainda vestidos, quando o Pedro pergunta:
– Não vão ficar pelados também? Eu to mostrando meu bumbum mas também quero ver o pinto de vcs dois.
Percebi que André estava tenso. Pra quebrar o gelo comecei a me despir e logo estava nu com meu pau super duro.
– Eita pai, tá durão né? Tira sua roupa também tio, quero ver se tá assim também.
André sabia que mais cedo ou mais tarde teria que ficar nu, e resolver atender ao pedido. Um pouco acanhado se despiu e lá estava aos meus olhos a rola que tirou o cabaço do meu filho. Exatamente como Pedro descreveu, pouco menor e pouca coisa menos grossa que a minha.
– Cacete legal em André… tamanho ideal pra furar um molequinho de 10 anos… rsrs.
– Filho, vem dar um beijinho aqui na minha pica e na do tio também, mostra a ele o que te ensinei.
Pedro se aproximou do tio, segurou o pau e em seguida agasalhou a cabeça entre os lábios fazendo André dar um gemido gostoso. Fui pro lado dele, encostei nossas coxas e pus o braço no ombro do André. Pedro percebeu e segurou o meu pau sem deixar de mamar o tio. Lentamente comecei a acariciar as costas do André e logo já estava tocando na sua bunda. Ele não só deixou como passou a acariciar a minha. Não falávamos nada, só deixávamos rolar. Pedro já revezava no boquete e não demorou pra gozarmos juntos na boca e no rosto do Pedro.
Tudo estava indo melhor do que imaginei. Estava claro que André iria apreciar muito esse fds.
– Porra Edu, que boquinha gostosa… vc ensinou direitinho.
– E se você quiser te ensino também… rsrs. E faço vc descobrir como é gostoso dar a bundinha… nada mais justo do que eu ser o primeiro a te comer já que você teve a honra de meter a pica no meu filho…
André me olhou e sorriu…
Fomos nos lavar, vestimos as sungas e fomos pra piscina.

Era só o início do sábado… muitas coisas ainda iriam acontecer.
Até breve amigos.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 26 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Luan ID:1dai2s6343

    Bacanal em família é bom de mais. Continua logo o conto.

  • Responder Luiz ID:dlns5khrd

    porra rola logo essa suruba , tomara que entre mais gente nessa putaria

  • Responder Nelson ID:3c793cycoib

    Cara, você tá judiando muito da gente. Acende o fogo e logo joga agua deixando quem está lendo de pau na mão. Faz logo essa suruba e conta para gozarmos juntos por favor.