# # # #

Violentado pelo dono da boca

2327 palavras | 17 |4.82
Por

Caso real que aconteceu quando eu já tinha 14 anos, fui abusado por um traficante da minha rua.

Sou o Bruno, nesse tempo eu tinha 14 anos, moreninho, bundudo, já tinha tido algumas experiências, não era mais tão inocente assim.
Meu tio já tinha ido embora pro seu estado infelizmente, foi meu primeiro homem e sem dúvida amei aquele fdp kkkkk
Naquele tempo aqui na rua tinha uma família que traficava, todo mundo sabia, mas ninguém mexia com eles, a gente apenas se cumprimentava por educação.
Nessa família tinha um cara com o apelido de Zé lélé, ele era doido de tudo, pessoal tinha medo dele, no tempo ele deveria ter uns 30 anos, negro, alto, bem magro, barriga travada, pernas peludas, assim como seu saco e pau, era bem pentelhudo, seu corpo em si tinha poucos pelos, mas tinha aquele caminho da felicidade entre o umbigo e o pau.
O tempo tava fechado, sem dúvida ia chover logo, eu e minha turma estava jogando bola na quadra que tem próximo a nossa quadra onde moramos, sempre gostei de jogar bola, eu aproveitava as brincadeiras para sempre ser sarrado pelos outros moleques maiores.
Do nada começou a cair uma chuva bem forte, corremos para ir embora, mas devido a chuva forte eu e mais dois amigos entramos numa casa abandonada que era muito conhecida que os caras usavam para usar droga a noite, quando entramos demos de cara com o Zé lélé, ele tava fumando maconha, sentado num sofá bem velho, olhou para gente tipo meio indignado por ter atrapalhado o momento dele.
-Eu: pô Zé desculpa nois aí vai, não vamos te atrapalhar, é que a chuva começou do nada e muito forte.
-Zé: fica de boa pivete, você é da área, agora esses dois pode cair fora, não conheço eles.
-Eu: Eles são meus amigos Zé, são lá da 26 como é mais longe eles entraram comigo, mas não queremos te incomodar vamos embora.
-Zé: Já falei mlk, não sou de repetir sabe disso.
Os meninos deram uns tapinhas nas minhas costas e saíram correndo, eles devem ter ficado com muito medo do Zé, sabiam da fama dele que pra matar um não pensava duas vezes.
-Eu: Vou nessa Zé, desculpe aí de novo.
-Zé: senta aqui mlk, fica de boa aí.
Fui andando até o sofá velho, ele era de três lugares, já tava bem desgastado, sentei no braço do sofá, com os pés nele, virado de frente pro Zé.
-Zé: tu já fumou alguma vez?
-Eu: Nunca, minha mãe me mata se sonhar.
-Zé: Verdade, sua mãe é bem raiz né mlk rsrsrs seus irmãos milico também não fica atrás, eles se acham.
Rir junto com ele, porque minha família era bem rígida mesmo, minha mãe tinha uma fama na rua que não dava mole pra filho não.
Fomos rindo e conversando, primeira vez que ficava a vontade com o Zé, comecei a ver que ele não era tão ruim assim, ele era um cara até de boa.
Ele tava com uma camisa em cima do ombro, mesmo chovendo lá fora, uma bermuda Tactel meio surrada, uma chinela Kenner, fiquei observando aquele cara e comecei a maldar, pensar se ele curtia receber um boquete, do nada ele me solta uma perola.
-Zé: Mlk eu era doido para pegar aquela sua amiga lá da dez, ela andava contigo quando vocês iam para o colégio, qual o nome dela?
-Eu: há sim, é Carla, muito bonita mesmo, mas ela e família são evangélicos, ela nem pensa em namorar ainda.
-Zé: quem disse que eu queria namorar mlk, queria só socar pica nela, ela é toda branquinha com os olhinhos claro, deve ter uma bucetinha bem rosinha, eu ia chupar ela bem gostoso pra depois fazer ela chorar na piroca do pai, ela ia gamar tenho certeza.
-Zé: pô manin só de imaginar olha como eu fico.
Aquele fdp encosta todo no sofá, pega a mão direita esfregando a pica e apertando, deixando o desenho todinho na bermuda, com a mão esquerda dá um ultimo trago bem demorado, fechando os olhos e depois soltando.
-Zé: Porra esse bagulho me deixou num tesão da porra.
Fiquei olhando aquele cara meu coração acelerou, minha boca secou na hora, como eu tava nervoso em ver aquele contorno, a pica do cara era mostra, nunca tinha visto uma daquela, queria muito colocar a boca.
Fiquei imaginando como deve ser o cheiro dele, sabor da pica, se gozava muito e qual sabor do leite daquele macho.
Eu não tinha me tocado como eu tava hipnotizado por aquele cara, desci do braço do sofá, ficando de joelho no sofa mesmo, mas meu olho não saia daquele pau que ele apertava e esfregava.
Quando ele abre o olho, olha pro lado e me vê naquele estado parecendo que tava hipnotizado.
-Zé: Que isso pivete? Tu curte rola viadinho? Rsrs
-Eu: tá doido Zé, cara nada ver, só achei massa esse seu jeitão, tomara que meu pai cresça assim como o seu.
-Zé: Nunca viu pica de adulto mlk?
-Eu: Já pô, meu pai e irmãos quando mais novo me davam banho, mas nunca vi dura assim né.
-Zé: Quer pegar pivete?
-Eu: Sou viado não porra, se tu for problema seu.
Nessa hora parece que o cão tomou posse dele, com a mão direta ele segura meu braço e a mão esquerda dele foi direto no meu pescoço levando do sofá e me empurrando para trás, eu levei um puta susto, achei que ele ia me matar nessa hora, minha mão direta segurou a mão esquerda dele que tava no meu pescoço.
-Zé: Seu fdp você acha que tá falando com quem seu bichinha? tá se achando machão é?
-Eu: perdão Zé, tava só brincando, me solta por favor.
Pelo susto senti meu olho lacrimejando, minha vontade era chorar pela minha vida né, ele era bem maior que eu e forte também, não tinha como sair dali.
-Zé: Vou te ensinar a respeitar bandido seu desgraçado, quem é meu viadinho aqui?
Fiquei calado .
Ele aumentou a voz e engrossando, falando bem na minha cara.
-Zé: fala porraaa, quem é meu viadinho?
-Eu: Sou eu Zé, sou seu viadinho, mas por favor me solta vai, tá machucando cara.
-Zé: Solta meu braço e passa no meu pau, segura forte, sente como ele tá agora.
-Eu: eu te imploro cara me perdoa, me solta vai.
Ele apertou mais forte meu braço e meu pescoço.
Eu tirei a mão do braço dele e procurei seu pau, fui passando a mão até achar, fiquei apertando e passando a mão.
-Zé: Vou te soltar e você vai fazer tudo que eu mandar, não vou repetir duas vezes, se você não fizer vou bater tanto em você que ninguém vai te reconhecer, você me ouviu?
-Eu: ouvi sim.
Ele me soltou bem devagar, puxou minha cabeça aprontou pro chão.
-Zé: Fica de joelho e tira meu pau pra fora.
-Eu: Por favor z….
Ele me deu um tapa no rosto, segurou meu cabelo e puxou minha cara pro pau dele, esfregando minha cara naquela bermuda, senti como aquele pau tava duro e quente.
Zé: passa a língua na cabeça e chupa por cima da bermuda mesmo.
Apesar do meu rosto ardendo eu tava começando a gostar daquilo, eu lembia e chupava em cima do tecido, senti aquele gosto de pré gozo muito gostoso.
Fui abrindo a bermuda e tirei o cardaço que segurava também, a bermuda caiu de uma vez no chão, porra que visão era aquela o cara não usava cueca, aquele pau grande, mais fino na cabeça vermelha e ia engrossando até o talo, todo peludo, pau pretão, o saco era pesado e grande, aquele cheiro de macho suado com cheiro de mijo, fiquei embreagado na hora, meti minha cara em seu pelos e comecei a cheirar que nem um doido.
-Zé: Há seu viadinho se fazendo de difícil seu desgraçado, sabia que tu curtia rola mlk. Isso mesmo cheira a pica do teu macho vai, passa sua língua nele todo, começa pelos meus ovos.
Fui passando minha língua por todo saco peludo, eu chupava, colocava cada ovo em minha boca e fui chupando, ele colocou uma perna em cima do sofá deixando bem livre pra chupar aqueles ovos, deixei aquela saco todo molhado da minha saliva enquanto isso eu punhetava aquele macho, ele segurou meus cabelos tirando minha cara do saco dele, sentou no sofá e puxou minha cabeça pro pau dele, passei a língua provando aquele pré gozo, eu olhado pra cara dele, eu via o tesão estampado e eu tava adorando.
-Zé: mlk você é muito putinha véi, que isso, engole esse caralho vai.
Eu engolia aquele pau até onde dava, ele colocou duas mãos em minha cabeça e começou a fuder minha boca, eu babava de mais o pai dele e o saco, devido o pau ser muito grande não cabia tudo e ele forçava mais, que me fazia engasgar e dava ânsia de vômito, ficava tossindo muito.
O Zé mandou eu tirar minha bermuda toda e ficar de quatro no sofá enquanto eu mavava, ele pegou com a mão esquerda aquela baba do pau e saco dele e foi passando no meu rabo, meteu um dedo no meu rabo que deslizou gostoso, eu dei uma gemida que ele me deu um tapa na bunda.
-Zé: pode falar putinha esse rabo já levou vara né, que cuzinho quentinho véi, apertadinho e fica mordendo meu dedo.
-Eu: nunca dei pra um cara pauzudo como você, tu vai me rasgar cara.
-Zé: Só um pouquinho, mas tenha calma que vou te engravidar hoje.
Ele cuspiu na mão e passou mais no meu rabo, meteu dois dedos, colocava e tirava, passava a mão pegando a baba do saco dele que ia descendo e enfiando no meu rabo, eu tava ficando doido com aquele cara, queria muito sentir ele dentro de mim, mas tava com medo.
-Zé: Vem senta no meu pau, deixa eu provar esse rabinho.
Ele colocou meu pés em cima das suas coxas, minha bunda virada pro seu pau e meus braços segurando em seu corpo, Zé passou mais saliva em seu pau apontando pro meu rabo, mandando eu descer.
Passou a cabeça dando aquela ardência e dor bem gostosa, mas a pica ia engrossando até o final, ficando bem grossa, tinha entrado a cabeye mais uns três dedos não entrava mais porque parecia que tava me rasgando, eu ia subindo e descendo até onde dava.
Eu tava gemendo que nem uma putinha mesmo, aquilo tava ótimo, ouvir aquele cara gemendo em meu ouvido, metendo a língua e chupando meu pescoço me deixava mais doido ainda.
Até que Zé puxa meus braços fazendo meu corpo descer de uma vez e me abraça empurrando tudo d ruma vez, segurando meu corpo junto ao dele.
-Eu: haaaaaaaa carai, tira zé, por favor tira.
Comecei a chorar de dor.
-Zé: fica queto porra, não me inrrita, fica paradinha que vai passar.
Fique me debatendo ele ficou furioso, me jogando de lado, colocando de bruços e enfiou mais uma vez de uma vez, vi estrela sem dúvida, ele não parava de socar e eu chorava de soluçar.
-Zé: Que delícia de rabo mlk, melhor que muita puta por aí, você vai ser minha mulherzinha agora, vou te engravidar sua vadia.
Ele me segurou pelo pescoço, levantando minha cabeça, chupando meu pescoço e socando com força, eu sentia uma dor terrível, parece que a pica batia em algo dentro de mim lá no fundo, até que ele acelera mais tirando toda a pica e socando de novo, Zé morte minha orelha e dá um urro.
-Zé: hoooooo sssshhhhh haaaaa…. porraaaa que delícia, tô gozando putinha, toma seu leiteeee safada.
Sinto meu rabo ficar muito úmido com o leite dele, entrava deslizando que nem quiabo, ele fica um tempo dentro de mim respirando forte.
Zé daí de cima de mim, fica sentado no sofá eu de bruços, todo arrebentando, ele me puxa pra cima dele, segura minha cabeça em seu colo e manda eu limpar a pica dele.
Fui lambendo cada pedacinho daquela pica, mas senti bem claro o gosto do leite, sangue e do meu rabo, meio amargo o gosto, mas deixei todo limpo.
-Zé: mlk fica agachado ali no canto e faz força como fosse cagar.
Vou andando até o cantinho e agacho fazendo força, sai muito leite meio avermelhado, noto sangue também e um pouco de fezes, não consigo fazer mais força dói muito.
-Eu: tá doendo Zé, não aguento mais.
-Zé: Vem aqui pivete.
Ele pegou minha cueca limpou meu rabo, mandou me vestir e sair fora, pegando minha cueca e colocando no bolso da bermuda.
-Zé: mlk se tem amor a sua vida não vai falar para ninguém viu, esse é nosso segredo.
Ainda chovia uma chuva mais fina, não conseguia correr, mal andava direito.
Cheguei em casa direto para tomar banho, a água quente aliviava um pouco da dor, sentei no chão e bati aquela punheta lembrando de tudo que aconteceu.

Devido ao problema que deu no site vou começar a contar as histórias e terminar no mesmo conto.
Espero que gostem a opinião de vocês é muito importante.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,82 de 44 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

17 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Daniel Coimbra ID:gsuz4q49a

    Cara, delícia isso. Eu tinha 9 quando servia a dois. Um de 15 e outro de 19. Por sinal, o de 19 era negro e se chamava Zé.

    • Ursobranco37 ID:41iht3e3k09

      Caraca vindo de você Daniel é uma honra, fico feliz que tenha gostado, sou seu fã cara, me chama no telegram, podemos trocar idéias?

  • Responder @tallesslz ID:6suh53h6ij

    Gostei

    • Ursobranco37 ID:41iht3e3k09

      Obrigado, muito importante ler os comentários de vocês.

  • Responder Ladygaga ID:81rnw3dqrj

    Conta mais amei o conto

    • Ursobranco37 ID:41iht3e3k09

      Obrigado, fico feliz que tenha gostado.

  • Responder Nelson ID:3c793cycoij

    Caraca que delicia de conto e a descrição da pica me deixou de agua na boca, cabeça menor e tronco engrossando até a raiz e pra completar meu tesão ainda é negro. Alguém para me ajudar? Ahahahahahah.

    • Ursobranco37 ID:41iht3e3k09

      Sou louco até hoje por picas negras kkkkkkkk macho rústico é tudo de bom.

    • Júnior ID:4adfkdir8r9

      Pau preto é meu sonho ainda se for de um cara machão cara de mal e do pau veiudo

  • Responder Leonino ID:8ldl3wo7hk

    Adoro contos assim
    Tele @leonino2022

    • Ursobranco37 ID:41iht3e3k09

      Valeu amigo, obrigado pelo comentário.

  • Responder Klaus ID:4adfkdikqrc

    Aposto que vc virou a puta dele
    Esse é o papel de viadinhos como nós tem que sofrer no pau virar depósito de porra de homem safado que fode o cu com força e não tem dó de um rabinho de viado é bom é a força tenho 19 anos e já fui estrupado várias vezes por caras malandro e foi a melhor coisa da minha vida

    • Ursobranco37 ID:41iht3e3k09

      Ele é uma delícia né, então não tem como não querer mais, como uma boa putinha vamos atrás kkkkkk

    • Anônimo. ID:8cipgug2hl

      Vc tem contos klaus?

  • Responder Novinho 14y - Taubaté ID:5h60l9s8

    Sem menores de 12, sexo com consciência.
    Adorei a história e o desenvolvimento. Nota 10!

    • Ursobranco37 ID:41iht3e3k09

      Tenho outro conto que comecei com nove, ataquei meu tio kkkkk, mas fiquei na vontade de contar esse, sempre fui bem safado e cheio de tesão, terá outras brincadeiras em breve, obrigado pelo comentário.

    • @a2versatil ID:ona28geoib

      Delicia