# # #

Minha irmã me tira o juízo 2

822 palavras | 3 |3.82
Por

ela de pernas abertas eu na frente de joelhos começo a beijar ela enquanto meu pau encaixa na entrada da sua buceta

Olá estou de volta para continuar a história que aconteceu entre eu e minha irmã.

Logo depois de todo ocorrido ficamos dias sem tocar no assunto, era como se nada tivesse acontecido, ambos procurava disfarçar, como se um achasse que o outro iria acabar falando para os nossos pais.
Mas a vontade e o tesão estava na cara, um cheiro que ficava no ambiente quando nos encontrávamos em casa, aos poucos vimos que seria um segredo que  ambos não contaria. Daí começamos a ficar perto um do outro mas sem tocar no assunto.
Sempre que chegávamos da escola almoçava e cada ficava no seu quarto, mas era uma época de frio e chuva e logo depois de almoçar fui para sala assistir TV com meu coberto, logo passa minha irmã enrolada na toalha e vai em direção a seu quarto, fiquei olhando e admirando aquele corpinho branquinho e delicado passando, uma delícia, uma mistura de menina com mulher, logo meu pau fica duro e começa a ficar com a cabeça toda melada, coloco a mão por dentro do shorts e fico punhetando imaginando ela me chupando, fico nisso por alguns minutos, logo escuto um barulho e paro, ela vinha em direção a sala com um vestidinho daquelas de tecido levinho que marca o corpo, dava pra ver que estava se sutiã.
Ela senta no sofá e faz alguma pergunta sobre o filme, respondo e finjo estar prestando atenção no filme, ela se acomoda no sofá e puxa parte do coberto pra ela, o filme vai rolando e eu aos poucos chego mais perto dela, até que nossas pernas encostam, eu chegava a arrepiar, a chuva caia forte o que nos deixava mais à vontade, algum tempo passado ela leva sua perna por cima da minha, eu logo começo a fazer carinho nas cochas dela e observo que ela está gostando e finge estar prestando atenção no filme, continuo e depois de um certo tempo subo para virilha dela e pra minha surpresa ela está sem calcinha, levo minha mão até sua buceta e começo a fazer um carinho no seu clitóris, ela fecha os olhos como se autorizasse, levo meus dedos na boca melo com saliva e volta masturbar ela com todo carinho e sem pressa aos poucos os movimentos ficam mais fortes e sinto um leve rebolado dela, levo meus dedos novamente na boca sentindo o gosto do mel que escorria da sua buceta rosada, volto com os dedos mais molhados e continuo os movimentos so que desta vez indo sentido a penetracão, ela abre levemente as pernas, começo um vai e vem com os dedos penetrando levemente sua buceta, nisso como um instinto ela começa a gemer e rebolar nos meus, ela leva sua mão no meu pau e começa punhetar, naquele momento o cobertor já estava no chão e calor do nosso copor era o que nos esquentava, nos beijavamos com vontade, um beijo melado e safado.
Levanto tiro meu shorts e fico de frente a ela, que abre as pernas, posso observar sua buceta rosada escorrer de tesão, ela de pernas abertas eu na frente de joelhos começo a beijar ela enquanto meu pau encaixa na entrada da sua buceta, durante um beijo logo meu pau aos poucos desliza pra dentro daquela buceta virgem, sinto uma resistência que logo e rompida e seguida por um gemido, os movimentos lentos logo são tomados por movimentos mais profundos e fortes, quando nos damos por si estamos transando como dois jovens no cio, coloco ela de quatro no sofá em penetro até o fundo enquanto observo aquela bunda linda que mais parece um coração, ela institivamente rebola como se pedisse mais, sinto minhas bolas melada e aquele barulho tipico de mulher melada, a estocadas são cada vez com mais vontade, até ela meio sem saber o que está acontecendo começa a se arrepiar e a gemer mais alto, era o primeiro orgasmo da minha irmãzinha, eu vendo aquela cena também sinto uma sensação diferente, era uma gozada como nunca tinha sentido, tiro meu pau começo a gozar nas e na bunda, era muita porra, escorria até chegar na buceta, ela passa o dedo e leva na boca e me olha com cara de safada, ficamos ali no sofá pir minutos sem falar nada, abraçados, em seguida ela se levanta me dá um beijo e vai em direção ao quarto, eu fica ali pensando em tudo que aconteceu e em seguida vou tomar banho, 40 minutos depois nossos pais chegam e figimos que nada aconteceu…
Foi umas da melhores transas da minha, só de lembra meu pau fica duro, todo melado.
Até a próxima pessoal, deixe seus comentarios.
[email protected]

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,82 de 11 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder M. Morenno ID:6stwyka6v2

    Nossa!! Essas transas inesperadas são as maia gostosas!!
    Espero que tenham se deliciado mais com sua irmã. Se sim, estarei aguardando por mais.

  • Responder Do interior ID:8d5f8yxw43

    Fiquei com muito tesão em sua irmã.

  • Responder Anom anom ID:muj9tg209

    Parabéns amigo agora só falta convese-la a dar o cuzinho para vc enquanto isso pede para ela deixar as calcinhas sujas dela para vc ir se acabando na punheta sentido o cheiro maravilhoso que toda buceta tem