# # # #

Meu cunhado negão

1449 palavras | 6 |4.57
Por

Se minha irmã não gosta de dar a rabada, eu sirvo a meu cunhado

Como todos que lêem meus contos, sabem , hoje sou empresário, casado a 40 anos, e gosto de uma brincadeirinha…..Bem o fato que passo a narrar ocorreu após minha irmã, que cuida de minha mãe, se acidentou e teve que fazer uma cirurgia, eu me prontifiquei a ajudar, e fui ficar com minha mãe,com alkzaimer, enquanto minha irmã estivesse hospitalizada.
Eu e minha irmã somos muito parecidos, inclusive fisicamente, só os cabelos são diferentes, eu tenho cabelos grisalhos e não são compridos. Minha irmã já se casou ou morou junto com uns 5 caras diferentes, ela é mais nova que eu uns 7 anos, como está cuidando de minha mãe, desde 2010 ela mora com ela, para minha surpresa, quando cheguei para ficar com minha mãe, o companheiro atual de minha irmã era um negro, que devia ter uns 25, 30 anos, quase a metade da idade dela, Walmir, esse é o nome dele, ele estava cuidando de nossa mãe, enquanto eu não chegava, mas como tem experiência, se propôs a ajudar, pois também estava de férias. Bem, ficamos na lida praticamente o dia inteiro, eu preparei um almoco, Walmir adorou meu tempero, falou que até nisso eu era parecido com minha irmã, eu apenas sorri e agradeci o elogio, mas sabe aquele lance de parecer conhecer a pessoa de algum lugar, depois conversando, fiquei sabendo que era filho de um antigo amigo meu, dos tempos de escola, Alcir, que por sinal, éramos muito ligados, rsrsrs, até demais…quando falei com meu cunhado que era muito amigo de seu pai, ele falou que seu pai já tinha falado em mim, que havia estudado comigo, fiquei curioso em saber como estava o pai dele, ele disse que estava bem, que morava agora em outro estado. Já que Walmir apreciou meu tempero, usei a tática de conquista pela boca, propus fazer um prato especial para mais tarde, já que estaríamos eu e ele somente, faria uma canja para minha mãe, e para nós dois uma rabada, ele adorou a idéia, dizendo que a muito tempo não come uma rabada, eu interpretei como duplo sentido, em tom de brincadeira perguntei se minha irmã não estava tratando bem dele, ele entrou no clima e disse que rabada ela não era chegada não. Como eu iria fazer a canja da mãe, pedi a ele que fosse comprar um rabo, agrião, uns condimentos e trouxesse uma cerveja eu uma pinga, pois minha receita para o rabo ficar no jeito, precisa de uma pinga, ele riu, dei meu cartão a ele, disse ser de aproximacão,qualquer coisa era só me ligar, ele foi no meu carro mesmo, antes de sair, pedi ao Walmir para não comprar rabo congelado, teria que ser fresco, ele me zoou, dizendo que iria acabar viciando se o rabo for gostoso, eu ri e só afirmei que tinha certeza disso.
Preparei a canja, aproveitei tomei um banho caprichado, pois a gente nunca sabe o que pode acontecer…..é bom estar sempre preparado. Quando o cunhado voltou eu já estava de shorts, usei um desses de futebol, branco, que dependendo da posicão, tinha relances de visão de meus “atributos”.
Como falei no início, eu me pareco muito fisicamente com minha irmã, até a bunda grande, arredondada…..e no gosto também, pois adoro um negão mais novo, já que eu estava ali para substituir minha irmã, poderia ser na cama tambem…..ainda mais ele sendo filho de um amigo antigo, que foi um dos primeiros a me enrabar naqueles morros de nossa pequena cidade.
Comecei a tratar Walmir só de cunhado, cunhadão, de vez enquando eu soltava um cunhadinho, quando ele falou que havia trazido a cerveja gelada, eu elogiei que era o cunhadinho que eu pedi a Deus. Iniciei o preparo da rabada, enquanto abria umas cervejas, se ofereceu para ajudar no preparo, eu sacaneei, sempre com frases de dupla interpretacao, perguntei se ele gostava dar uma preparada na rabada tambem…..ele falou que sim, sempre dá um outro sabor…..Entre uma cerveja e outra, ele quis saber em qual momento entrava a pinga, eu o tranquilizei dizendo que seria quase na hora de comer, ele riu muito. O cunhado é tão prestativo, que foi e deu a canja a minha mãe, quando voltou afirmou que ela tinha comido tudo…..ai eu emendei dizendo que então com dever cumprido, vamos a farra.
Walmir viu quando coloquei um pouco de pinga na panela já com a rabada temperada, ele riu, eu comentei que era para a rabada ficar mais soltinha, alias, existe aquele ditado que rabada bebada não tem dono, ele emendou que quando encontrava um dono, realmente tinha que estar bem soltinha.
Entre cervejas e pingas, o papo fluiu para o pai dele, eu dizendo que era como unha e carne com ele, nossa amizade era profunda, ele afirmou que o pai havia lhe falado, quando ele comecou a sair com minha irmã, perguntei o que mais seu pai havia lhe falado, ele disse que falava que aprontavamos muito, viviamos aprontando, aprendemos muito juntos…..e continuou…..pelo seu jeito voce ainda continua aprontando. Eu confirmei…..é o que levamos da vida…..ele concordou.
A temperatura estava alta….abafado…..parecia que iria chover…..o cunhado tirou a camisa, eu falei que ele deveria tambem trocar a calca, colocar um shorts, alem do calor, rabada tambem esquenta….ele aceitou a sugestão,​logo ele estava ali proximo a mim tambem trajando um shorts branco, o que me fez lembrar de Alcir, dizendo que o pai dele era bom de bola, perguntei se ele tambem jogava bem….
O cunhado estava ficando mais aceso, exibicionista, experimentou também a cachaça, me ofereceu, sorvi tudo numa golada só, disse que também ficaria soltinho, relaxado, ele retribuiu que isso seria muito bom, rsrsrs
Perguntei a quanto tempo não come uma rabada, já entrando no clima da putaria, ele disse que minha irmã não era chegada, mas que ele adorava. Eu dando uma de ingênuo perguntei-lhe se ela nunca tinha feito pra ele, ela diz que rabada ele pode comer na rua, ela não liga, mas ele prefere comer uma rabada caseira, caprichada…. Eu respondi ironicamente, que estava sentindo onde ele queria chegar, já dava pra notar a excitação dele, fui direto… perguntei-lhe se me achava mesmo parecido com minha irmã, ele disse que muito, perguntou se eu também tinha o sinal de nascença que ela tinha, perguntei se era a pinta na bunda, ele confirmou, eu fingindo naturalidade, abaixei o shorts, lhe mostrando a minha pinta, até a bunda é igual, rsrsrs será que está soltinha do jeito que você gosta ? Ele soltou que a molecada de minha época , como pai dele, devem ter feito a festa com uma bunda bonita dessa no meio deles, perguntei se ele era igual ao pai, ele quis saber, igual como, eu respondi doidinho por um anel de couro, e uma boca gulosa, ele falou que não enjeitava não, quando olhei ele estava com a pica latejante pra fora do shorts, me virei e segurei, devia dar trabalho pra minha irmã, ele falou que ela gostava, só não dava o cuzinho, eu respondi que então eu estava ali pra isso, substituir ela ,era só ele querer, eu poderia fazer com ele o que a maninha não faz, se até a marca de nascenca são iguais, certamente ele iria gostar, dava pra ver que ele estava querendo, ele confirmou que realmente estava com muito tesao em minha bunda, se levantou, e se aproximou,eu segurando, me curvei para chupa-lo. que piroca deliciosa, a maninha sabe escolher, mulher de sorte, mamei igual a um bezerro, quando chamei para o quarto, para ele provar a minha rabada antes, ele pegou um creme nívea de minha irmã que estava na penteadeira, e ja veio lubrificando a verga, quando fiquei de quatro na cama, abrindo a bundinha pra ele, ele me untou o cu com nívea, enfiando os dedos, eu pedi para me comer, quando apontou, veio entrando, eu pedi para vir com tudo , ele já estava enterrado, rebolei com aquele negro dentro de mim, caimos num gozo simultaneo, que eu quase desfaleci na cama, com a cara enterrada mordendo o travesseiro.
Depois da limpeza, fomos comer a rabada bovina, e prometemos um ao outro mais sexo naqueles dias, ele queria tirar o atraso, e garotão, aguentou firme me enrabar todos os dias que fiquei na casa de minha mãe.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,57 de 21 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder segurança ID:830y8p1d9i

    Não gostei

  • Responder Nelson ID:3c793cycoij

    Caraca. Muito bom e eu aqui morrendo de inveja.

  • Responder Moreno Sul de Minas ID:8d5nw33zri

    Gosto de um rabada suculenta kkk

  • Responder luiz ID:dlns5khrd

    Adoro uma rabada !!! ja fiquei com pai e filhos em momentos diferentes nunca fiquei juntos

  • Responder Comendotudo ID:bemljnovv3

    Também quero

  • Responder Comendotudo ID:bemljnovv3

    Delicia de rabada em