# # # #

Família comum

975 palavras | 4 |4.04

Sou de uma família pobre, tenho duas irmãs e um irmão, sou alto, militar, branco de cabelos castanhos, 42 anos e dizem que sou bonito.
Sou casado já a 20 anos e já não tenho ciúmes da minha esposa, pois passei a acreditar que temos que aproveitar as coisas da vida, pois ela é curta demais.
Minha filha mais velha Camila tem 13, Clarissa tem 11 e o Junior 8 anos.
Tive muita sorte e trabalhei com inteligência, então consegui um patrimônio razoável, comprei uma cada grande em um condomínio, como não tinha onde morar meu irmão Lucas veio morar comigo, e trouxe sua esposa Sara e seu filho Paulinho.
Eu sempre andei a vontade em casa, e não queria mudar por ter pessoas de fora morando com a gente. Eu uso shorte e mais nada em casa, e não ligo com o que os outros usam, minhas filhas já ficaram só de camiseta e meu filho pelado em casa sem nenhum problema. Meu irmão começou a se sentir a vontade também e andava sem camisa e depois igual eu só de shorte e agora só cuecas, e sem o menor constrangimento, e deixa o filho deles pelado o tempo todo e o moleque tem 7 anos, já é grandioso!!!
Eu sempre me senti meio incomodado, mas nunca reclamei.
Minha esposa outro dia estava na cozinha preparando algo, vestido curto de ombro caído, minha cunhada lavando louça, meu irmão sentado à mesa, pinto para fora e tomando cerveja, eu cheguei de surpresa e dei um susto, mandei se recompor, ele riu sem graça, mas apenas se escondeu na toalha, sem guardar. Eu sentei ao seu lado, já com uma cerveja e baixei o shorte espondo pau maior que o dele, como se me exibindo, ele apenas riu e continuou a conversa.
Minhas filhas vieram para a cozinha, depois os meninos sentaram no chão, era uma competição e eu não podia perder na minha casa, fiquei imóvel, ele se afastou mostrando seu pau também, minhas filhas olharam e não falaram nada, ele chamou o filho dele e tirou a camisa e a cueca que ele estava, deixando nu e me provocando. Fiz o mesmo c meu filho e disse para os dois brincarem no chão. Chamei minha filha do meio e tirei sua calcinha, deixando apenas de camiseta, enfim ganhei, era impossível me vencer na minha casa. Como cartada final ele chamou o filho e colocou em seu colo, eu puxei minha filha e fiz o mesmo, encaixei meu pinto duro entre suas pernas e nos conversamos como se nada estivesse acontecendo. Eu disse que ia tomar um banho e me levantei, terminando com a brincadeira. Me levantei beijei minha mulher e saí.
Quando voltei, o jantar já estava na mesa e todos em seus lugares, conversa agradável sobre família, amigos e negócios, minha esposa passou por mim e puxei ela no meu colo, ela sorriu e disse para tomar cuidado, eu disse que não tinha o que se preocupar, pois meu irmão estava a horas duro vendo as duas de costa, ela olhou para ele e perguntou se é verdade, eu disse, -se levante Lucas. Ele se levantou deixando visível seu pinto duro dentro da cueca, eu disse, mostra como está, que elas querem ver, ele tirou toda a cueca ficou um pouco de pé e depois se sentou.
Minha esposa perguntou se estava assim quando o menino sentou no colo dele e ele confirmou, chamou o menino de novo para mostrar, o menino sentou bem no meio e o pinto do pai saia pelo meio das pernas, todos riram, as mulheres de nervoso, eu disse que a clarissa também tinha sentado no meu colo, e queria mostrar como foi. Tirei o pinto para fora, afastei a cadeira e chamei ela, ela se sentou e eu levantei sua saia, expondo sua boceta para todos meu pinto estava na sua bunda encaixado no seu rego e ela ajeitava mais. Comemos, depois bebemos na sala e fomos nos deitar, minha mulher estava muito exitada e esfregou a boceta em minha boca e queria meus dedos em sua bunda, comi forte e cadenciado para demorar mais para gozar. Quando já havia terminado, meu irmão chama na porta do quarto, minha esposa se cobre um pouco e peço para entrar, ele fala que estava .uito agitado e sua esposa dormiu. Eu chamo para deitar com a gente, ele tira toda a roupa e deita, eu já estou nu então falo para minha esposa descobrir, ela diz que é melhor parar, mas me beija e eu faço um carinho, demoramos no beijo e quase esqueço do meu irmão, não fosse um movimento de vai e vem no corpo dela, estavam metendo na minha frente e eu deixando, ela se virou para beijá-lo e mudaram de posição ficando de frente um para o outro. Dei um beijo nela e me levantei, disse que ia beber água e sai.
Fui no quarto de todos e dei um beijo em cada, cobri e saí, os meninos estavam nus dormindo no mesmo quarto, eu tirei as roupas das meninas sem que elas acordasem, por último entrei no quarto da minha cunhada, nua e dormindo, cobri e sai do quarto, voltei e estavam deitados conversando, eram bem amigos, eu abri as pernas dela e enfiei todo meu desejo de uma vez, meti forte e enchi seu ventre sem dizer uma palavra, os olhos dela brilhavam e eles estavam de mãos dadas enquanto eu metia, eu disse que seria um bom pagamento se ele me chupasse, ele sorriu e saiu do quarto, disse que por uma noite já havia acontecido demais.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,04 de 28 votos)

# # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos