# # #

Estou fodendo meu enteado novinho

2006 palavras | 23 |4.75
Por

O esfíncter dele mordia a cabeça do meu pau.

Comecei a namorar a mãe do Pedro a pouco mais de seis meses, faço entrega de proteína animal no mercado em que ela é caixa, foi natural a relação de brincadeira se tornar coisa séria, quando fui ver já morava na casa dela, ela morava sozinha com o Pedro, menino de sete anos.

No meu primeiro dia na casa dela eu levei uma bola para o menino, já havia fodido um monte de viadinhos até os meus 20 anos de idade, dessa idade até agora com 38 nunca mais comi, me aproximei do menino sem má intenção alguma, ele era um barato, aliás, ele é um barato, branco, alto e forte pra idade, cabelo preto e espetado, grandes e expressivos olhos castanhos, a orelha e a bochecha ficavam vermelhas iguais os lábios dele por qualquer motivo, risonho, adorava me abraçar e hoje adora o meu pau.

O primeiro contato sexual foi um dia de sábado que a Mariana, mãe do Pedro, saiu para trabalhar, ela saía as 6:00 da manhã, nesse dia ela saiu e me deu um beijo, estava uma chuva forte e com trovoadas, deitei pra dormir e um relâmpago iluminou o meu quarto, tomei o pior susto da minha vida, só vi o lençol branco de pé na porta, puta que pariu, liguei a luz do abajur e lá estava o Pedro chorando, inteiro vermelho, com vergonha de pedir pra dormir comigo e com medo de voltar pra cama dele, pensei, que foda, só levantei o lençol com o braço direito e ele sorriu de orelha a orelha, correu e entrou debaixo se aconchegando em mim, sem pudor nenhum a cabeça dele em frente da minha, deitou sobre o meu antebraço, suas costas em minha barriga e sua bundinha encostada no volume do meu pau, afastei o pinto da bunda do moleque mas ele aconchegou mais ainda, vi naquele momento que era medo e não sacanagem, eu sempre fui quente e o menino tremia inteiro, suas lágrimas molhavam o meu antebraço, abracei ele com as duas mãos e com a que estava sobre ele afagava do peito até debaixo do umbigo dele, com o toque o menino se acalmou e eu perguntei se estava tudo bem, ele só balançou a cabeça que sim e levantou a parte de cima do pijama, não entendi bem na hora, mas passei a fazer carinho pele com pele, minha mão passava pelos peitinhos dele, descia pela barriga macia e chegava perto do pinto, meu mindinho as vezes até tocava no pintinho dele, mas subia de imediato, o cheiro de menino dele aninhado a mim, o calor dele, sua bundinha em frente ao meu pau, não deu outra, começou a subir e pressionar a bundinha do menino, minha mente foi lá atrás no passado mas eu afastei tais pensamentos, amava o menino mesmo nos conhecendo a tão pouco tempo, afastei gentilmente o meu pinto da bundinha dele, mas o inexplicável aconteceu, ele apertou a bunda contra o meu pinto e disse, fica perto de mim, porra, estava difícil me controlar já, meu pau não era grande, tinha 16 CM e grossura mediana, eu sabia que estava espetando o cuzinho dele, essa sensação para um menino deveria ser horrível, não pra mim quando o meu pai me fodia quando eu era pequeno, pelo menos depois de eu acostumar com ele dormindo com o pai socado no meu cú, mas o Pedro pra mim, sei lá, nunca me passou pela mente foder o menino ou que ele tivesse essa inclinação, comecei a testar ele, comecei a cheirar e beijar o pescoço dele, minha mão começou a fazer o caminho entre o umbigo e cada vez descia mais, a calça do pijama era de malha e o elástico era frouxo, meu indicador encostou no pintinho duro dele e parei, o teste foi aí, ou ele teria aquele choque de reação que muitos conhecem ou deixaria…ele deixou, a respiração dele acelerou, pra quebrar o gelo eu falei, segurando o pintinho dele com a minha mão:
-Olha olha o que é isso aqui?
Ele riu e disse:
-Minha rolinha dura igual a sua.
Ele foi muito rápido com sua mãozinha, quando fui ver ele segurava a cabeça do meu pau por cima do meu short, segurava e sentia que ele apertava um pouco, aquilo durou um tempo, eu não tirei a mão do pinto dele e nem ele do meu, lentamente peguei o pintinho dele entre meu dedo indicador e polegar e comecei a bater uma punhetinha pra ele, nunca havia tomado banho com ele e não conhecia o pinto dele, com os dedos fui descendo o prepúcio dele até sentir resistência, senti que a glandezinha dele estava exposta e passei o dedo, ele levou um choque e eu perguntei se ele gostava desse carinho e ele disse que sim, ele soltou o meu pau, eu até desanimei mas ele foi rápido, de maneira desajeitada enfiou a mão dentro do meu short e segurou o meu pinto, sua mão fechava em torno da cabeça do meu pau e ele começou a fazer igual eu fazia nele, senti sua mão apertando e fazendo de forma desajeitada um movimento pequeno de sobe e desce, sentia o meu prepúcio punhetando a cabeça do meu pau, sem medo de errar, foi a melhor punheta da minha vida, eu batia punheta pra ele e ele massageava a cabeça do meu pau, mas ele queria mais e eu também, senti ele descer a mão e tatear até às minhas bolas, apertou forte e eu gemi, sua mãozinha achou os pelos, fazia um tempo até não depilava e ele deu uma puxada, sorri pela curiosidade e ele disse:
-Eu não tenho cabelo aí.
Senti ternura por ele na hora, e ia tentar fazer amor com ele, abaixei o meu short e o pijamas dele, beijando o pescoço dele perguntei:
-O tio pode fazer carinho na sua bundinha com a rolinha?
Senti ele aquiescer, minha glande exposta sentiu a curvatura e a pele macia da bundinha dele, não existe sensação melhor, meu pau todo babado encontrou o caminho para o cuzinho dele, sentia o buraquinho bem na cabeça do meu pau, não forcei, sabia que o secreção ia deixar tudo lubrificado e passei a beijar o pescoço dele, a bochecha e cheguei na boca dele, beijei e com a língua abri caminho entre os lábios dele, senti que ali era um mar desconhecido pra ele, passei a língua em todo o lábio dele, senti a gengiva e os dentes dele com a língua, até o que faltava na frente, quando ele abriu a boca e nossas línguas se encontraram foi mágico, uma língua sentia a textura da outra, senti a pele debaixo da língua dele e chupei a língua dele, ele tentava chupar a minha e quando conseguiu ele não parou, sentia a sucção dele na minha língua, minha mão não havia parado de punhetar o pauzinho dele e meu pau duro ainda lubrificava o cuzinho dele, tirei a mão do pinto dele e encostei o dedo indicador no cuzinho dele, um botãozinho de rosa, não podia ver mas podia sentir, dei uma forçada com o dedo e entrou o primeiro terço do dedo, senti a chupada em minha língua ficar receosa e depois voltar ao normal, cheia de desejo, comecei a comer o cuzinho dele só com aquele primeiro osso do dedo, não deixava ir mais do que ele, senti a mão dele tatear até o meu pau duro e segurar ele, continuei fodendo o cú dele e forcei até passar o osso do meio do dedo e ele parou de chupar a minha língua, gemeu e eu beijei a boca dele, afastei um pouco e pedi pra ele ser forte que ele ia gostar, voltei a explorar a boca dele com a minha língua e foder o cuzinho dele com o dedo, sentia o contorno do cuzinho dele apertando o meu pau, sentia a pele quente do interior do cuzinho dele, passava a ponta do dedo na região da próstata infantil dele e ele gemia, arqueando a bundinha ainda mais, senti que era o momento, perguntei:
-O tio pode colocar só a pontinha da rolinha aqui onde você gosta que mexe com o dedo?
Senti ele ficar apreensivo mas assentir, sabia que de ladinho ele sentiria menos dor, encostei a cabeça do meu pau toda babada na entradinha do cuzinho dele e travei todos os movimentos dele com as mãos e pernas, sabia que o primeiro reflexo seria o de se afastar, suave e progressivamente fui fazendo pressão, senti o cuzinho dele se abrindo, agarrando violentamente a cabeça do meu pau, ele tentou se afastar como esperado, mas sem condições, começou a chorar e pedir pra parar, parei de forçar com metade da cabeça dentro do cuzinho dele, passei a beijar a boquinha dele, sentia as lágrimas descendo e fazendo o beijo ficar salgado, minha mão voltou a punhetar o pau dele, que havia até amolecido, aos poucos voltou a endurecer e eu entre beijos falava:
-Você é o meu garotinho forte…corajoso… que gostoso que você é…meu menininho predileto…
Senti que tudo isso junto fez ele relaxar e voltei a fazer pressão em baixo, a cabeça do meu pau entrou e senti o menino inteiro duro, o cuzinho dele acoplou perfeitamente na cabeça do meu pau, sentia o esfíncter dele apertando toda a depressão debaixo da minha glande, quente, piscava involuntariamente, foi o melhor cuzinho que já havía comido, eu sabia que estava doendo e ele havia parado de lutar, suado e sem forças, fiquei com pena dele e decidi que iria só até ali, beijei a orelhinha dele e disse:
-Pronto meu amor, acabou.
Lentamente fui fodendo só com a cabeça do pau o cuzinho dele e apesar da dor ele começou a relaxar, senti quando ele procurou segurar o meu pau e sentir a cabeça dentro do cuzinho dele, ele com a vozinha infantil e séria disse:
-Onde sai o xixi tá dentro de onde sai o coco?
Sorri pela inocência e disse que sim, abracei ele com as duas mãos e passei a foder o cuzinho dele, tirava a cabeça do pau até a metade e depois colocava de novo, adorava sentir o esfíncter dele mordendo o meu pau, acelerei o movimento e ele não largava o meu pau, entendi que era medo e disse:
-Não vou passar daí meu amor.
Ele ficou apertando o meu pinto, confiante que eu não trairia, minha glande fodia o cú dele com frequência cada vez maior, o tesão começou a ficar incontrolável e eu me segurei pra não socar tudo, o primeiro jato deve ter ido no intestino dele, depois o segundo, terceiro, não parei de bombar e sentir o cuzinho dele cheio de porra mastigando o meu pau, foi o melhor orgasmo da minha vida, ele sentiu aquela coisa quente no cuzinho dele e perguntou inocente:
-Você fez xixi dentro de mim?
Sorri ainda pulsando dentro do cuzinho dele, sentia a porra quente lá dentro com a cabeça do meu pau.
-Não meu amor, é leite de macho dentro da sua bundinha, beijei a boquinha dele e ficamos abraçados com o meu pau pulsando e amolecendo dentro do cuzinho dele enquanto eu apertava o pauzinho duro dele.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,75 de 79 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

23 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder @deepwebcrazy ID:fi07p99d3

    Simplesmente perfeito

  • Responder @luisz199 ID:8efi9l18r9

    Precisando de contatos com pessoas mais velhas..
    @luisz199 teleg

  • Responder TallesSLZ ID:6suh53h6ik

    Que tesao

  • Responder Dodhyii ID:6oeewvpb0j

    Meninão excelente conto, como os outros, espero que continue a sequência deste. Porém o melhor deles é o Pedreiro André. Cara preciso saber o que aconteceu com André e o luquinhas após o chumbo trocado. Não pare!!!!

    • Meninão ID:6suh53i8rb

      Vou ressuscitar essa história, ela mexeu demais comigo, vou dar continuidade e um fim decente, abraço meu amigo.

  • Responder novin 17 ID:3vi2r4j78rb

    oi meu rei, tu abandonou o conto do pedreiro? é o melhor desse site, da pelo menos um fim se tu nao estiver mais afim de escrever ela, um ep especial sabe, logico que queria mais, mas se for so pra nao deixar o conto em aberto ficarei feliz, beijao <3

    • Meninão ID:6suh53i8rb

      Vou pensar com carinho, aquela história mexeu comigo, forte abraço.

  • Responder Tarado ID:dloxfsihl

    Conto muito bom. Se eu tivesse um enteado assim transformava ele em uma trans
    @procurobdsm1

  • Responder PedoSafado ID:g3jc2bem4

    Que tesão da porra
    @FNND2020

  • Responder tato ID:xlpcvkhm

    tesao demais! me chama no tele @rmt185

  • Responder John Deere ID:83100tbiql

    Né veado,ou melhor,veadão,já que uma vez você afirmou que é avantajado na estatura,e eu te alertei te lembrando de um velho ditado que diz que “quanto maior o veado,maior o tombo”,ainda continua com a veadagem,que bonito!Cuidado maricona,sou o John Deere,Matador de Veados,comigo veadagem e veado não tem motivos pra sorrir!

    • Meninão ID:6suh53i8rb

      Cala os dedos otário, o dia que você me ver pessoalmente você abaixa a cabeça e pede licença, se os meus 1.80 e 110 kg não te garantir uma semana no hospital eu mudo de nome, e a Taurus não fez um só não, fica quietinho que comigo você encontra!

  • Responder Critico ID:e5xm6w49j

    Ótimo conto

  • Responder Conto incrível ID:4f7xpchk

    Saudades de entrar nesse site e encontrar um escritor tão bom, odeio aqueles que começam com “isso é ficção”, gosto dos que simplesmente começam e deixa o leitor descobrir, o conto é super QUENTE e proibido, o menino de 7 anos da mãe e o padrasto, mas mais do que isso é uma história de amor e descobrimento, o vocabulário é perfeito, excitante, bati uma das melhores punhetas desse site com o conto!

  • Responder @Re1_578 ID:2ql4cbdv0

    Delícia de conta fazia tempo que não lia alguma coisa de qualidade aqui. Quem quiser bater um papo pode me chamar @Re1_578 lá no telegram.

    • Pervertido ID:7r05evmk0k

      jeffperv

  • Responder Roger ID:8kqtgkabd4

    Adorei. Sei que foi gostoso com certeza…voltei no tempo. Mas tem um garoto que vai fazer 14 que já há um ano e tal sempre da um jeito de vir na minha casa e já chega tirando a roupa. Eu penetro ele no início devagar depois acelero e vejo a carinha dele se contraindo de olhos fechados gemendo e eu peço pra ele arrebitar a bunda e coub5da vez bem fundo até meu saco tocar nas bochechas da bunda. Enquanto isso a língua invade a orelha dele e mordisco um pouco e beijo seu pescoço e falo sempre que ele muito gostiosinho .sempre gozo falando assim …a gente faz toda semana . Ele adora sentir meu pau td dentro..eu tenho 55 e qd ele ta cmg parece que tenho 25…minha namorada tem marido e eu fico muitas VS sozinho em casa pq ela nem sempre consegue fugir do marido pra vir me dar…aí eu fodo cu e bcta dela. Mas nunca é igual o dele…acho que tou meio que apaixonado pelo.mlke.

  • Responder Lastar23 ID:bemljnovv3

    Nossa que delícia… Continua

  • Responder MENINO K MENINO ID:40voknnp20d

    eu tenho 19 anos e faz 6 meses que estou comendo meu irmao de 10 anos.
    meu skp e [email protected]
    Se voce quiser falar comigo

    • Delta ID:g3jumnqrd

      Caramba continua a história

    • [email protected] ID:7r03o5p0hj

      Mim come também eu aceito

  • Responder Moreno Sul de Minas ID:8d5nw33zri

    Muito bom, continua

  • Responder jp né vidaa ID:8cips3fxv0

    krl que conto gozei igual um kvalo