#

Casadinha carente – Parte II

1290 palavras | 5 |4.70
Por

No segundo encontro fortalecemos os fetiches dela, e passamos mais momentos inesqueciveis.

Como descrevi no conto anterior, ela ficou de me contar quais eram os fetiches dela, E durante a semana fui perguntando e tal. Então depois de muito insistir eu venci a timidez dela e ela começou a contar que naquela noite, depois que saiu comigo, chegou em casa e foi direto pro banho para que o marido não sentisse meu cheiro nela. Mas o fetiche dela era transar com ele no mesmo dia que transou com outro, e assim o fez. No banho disse que não lavou a buceta, mal passou uma aguinha por fora, mas que sentia minha porra escorrendo.
Então foi pra cama com ele e ja foi chupando ele e se preparando pra meter. que montou nele, e ja foi colocando pau pra dentro. Disse que ele até estranhou, que ela tava muitooo molhadinha. e ela disse que tava com muita vontade meter.
E assim fizeram, meteram e como ele goza muito rápido ela fez ele gozar dentro e misturar a porra dele com a minha.
Levantou e fo ao banheiro, e ao se secar, passou papel e saiu um monte de porra, e ela ficou olhando e imaginando duas porras misturadas dentro da buceta dela, disse que sentiu muito tesão em vivvenciar aquele momento.
Passado isso foi dormir. Disse que ficou muito satisfeita em realizar a fantasia dela que era dar pra dois no mesmo dia sem o corninho saber.
No outro dia logo pela manhã fez ele dar uma bela chupada na buceta dela, ainda com um pouco de porra de cada um de nós dentro dela.
No próximo encontro, fomos pro motel, foi bem mais agitado, fomos logo tirando as roupas, e nos acariciando. E ela se ajoelhou e começou a mamar, mas eu não quis gozar na boca dela, tinha outras idieas, e pedi pra ela ir com calma, que no final eu daria porra na boquinha dela pra levar pro marido.
Coloquei logo ela de quatro e fui metendo gostoso, socando bem fundo e pressionando o dedo no cuzinho dela que era muito fechadinho.
Ela meio se esquivou, disse que nunca tinha dado cú, Que tinha receio sobre umas histórias que ouviu falar de amigas que deram o cú e se deram mal. doeu, fizeram sujeira e tal.
Mas eu falei que comigo ia ser diferente, que ia ensinar ela bem com jeitinho até ela aprender a gostar.então estiquei o braço e peguei um sachet de KY e enquanto metia de quatro pinguei umas gotinhas o cú dela, e fiquei massageando com o dedo. Ela meio se assustou, mas eu pedi calma.. apenas curta o momento.
Coloquei a pontinha do dedo, e empurrei, tirei, pinguei mais ky e com calma fui empurrando o lubrificante pra dentro daquele cuzinho que piscava quando meu dedo entrava. Até que logo meu dedo entrava livremente até o fundo. A cada enfiada do meu dedo, eu metia o pau junto bem fundo, e ela gemia cada vez mais forte. Então tentei meter 2 dedos e ela reclamou..Voltei a passar mais ky deixando bem lambuzadinho, e falei:
– Hoje você vai voltar com o cú cheio de porra pra casa.
Vi que sempre que eu falava palavrão pra ela, ela ficava mais excitada.
Pedi pra ela colocar a mão por baixo, e abrir os dedos e sentir meu pau entrando e saindo da buceta dela e também que se masturbasse enquanto eu metia, mas ela fez um pouquinho e já falou que ia gozar e eu mandei parar, queria comer aquele cú antes dela gozar.
Falei pra ela ficar brincando com o clitóris enquanto eu ia meter no cuzinho gostoso dela,  e assim o fez.tirei o pau da buceta, passei bastante ky no pau, e encostei na entradinha do cú dela. Forcei um pouco ela apertou o cú, eu pedi calma. que não fechasse ele, que fizesse força como se fosse cagar, que o cú ia se abrir. Mandei ela se masturbar mais, e fazer força pra fora. Ela fez, quando o cuzinho se abriu como se tivesse fazendo força pra sair algo, meu pau foi entrando, ela pediu calma, eu parei, mandei ela fazer mais força, ela fez e o pau foi deslizando, de repente ela perguntou:
– Falta muito?
E eu:- Passa a mão pra ver!
Ela passou e se assustou, já tinha entrado tudo.
Aí eu falei:
– Pronto, sente todo meu pau no teu cú safada, hoje vai levar o cú cheio de porra pra casa,
Ela começou a ficar doida quando eu falava essas safadezas, e ese masturbava, aí eu tirava quase tudo e metia de novo, ela só reclamava:
– não tira muito, é gostoso, mas da medo de sair alguma sujeira, parece que to me cagando..kkk
Eu só me divertia com os comentários dela e metia tudo outra vez.. metia forte, fazendo o corpo dela ir pra frente com as empurradas até que ela disse que não tava mais aguentando. Nesse momento eu comecei a falar:
– Vai, goza com o pau do teu macho enfiado no teu cú, arregaçando teu rabinho. Goza gostoso que vou encher teu cú de porra pra você levar pro teu corno.
Ela ficou muito louca e começou a gemer e apartar o cú muito forte eu aproveitei e comecei a despejar meu semem dentro do reto dela, acho que nunca gozei tanto na minha vida. senti uns 5 ou 6 jatos bem fortes inundando o cuzinho dela. Ai deitamos sem tirar de dentro, eu comecei a tirar antes de amolecer, e ela me segurou, e disse:
– Espera, tô com medo de fazer sujeira..kkkk
E eu :
– Não tem perigo, vou tirar bem com calma.
Mas ela se apertava e eu começava a rir do medo dela. Até que tirei sem problemas, e fomos pra banheira relaxar um pouco. Ela parou o olhar nos meus olhos, e eu perguntei o porquê ela me olhava daquele jeito, e ela disse:
– Foi a melhor foda da minha vida, mas eu ainda quero mais uma coisinha.
Então começou me beijar e bater uma punheta pra mim, meio que lavando meu pau embaixo d’água e me excitando até que chegou no meu ouvido e disse:
– Lembra o que me prometeu no início? Quero sua porra na minha boca, mas não como a primeira vez, que nem pude sentir o gosto. Quero que goze na língua para eu saborear, Dá outra vez gozou na minha garganta nem pude sentir direito.
Eu sentei na borda da banheira e disse:
–  Claro, é todo seu, faz o trabalho direitinho e toma meu leite como você achar melhor.
Ela começou a me chupar, mas com muito carinho, com muita vontade, batia punheta e chupava a cabeça. Não foi difícil chegar ao orgasmo, Segurei o quanto pude, e soltei o primeiro jato, ela colocou a cabeça na boca e ficou punhetando até parece que minha alma ia sair por ali .Depois abriu a boca e me mostrou a quantidade enorme de porra na boca. deu umas duas brincadas com a língua e engoliu sem fazer cara feia.
Logo após ela disse que assim o sabor é bem mais forte do que na garganta. Mas que tinha adorado, e o próximo passo do seu fetiche era chegar em casa e dar um beijo de língua no marido só pra ele aprender. Nos despedimos, mas ficou marcado mais um encontro.
Adoraria trocar experiências Skype e e-mail:
[email protected]

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,70 de 27 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder amocasadas ID:5v8qyx141

    casada carente é delicia, gosto de começar por meter na bundinha, ficam doidinhas e se tornam em putinhas viciadas.

  • Responder Anônima ID:w73mmzr9

    Que Bom né, fetiche realizado! E no outro encontro, você já estava era interessado no cuzinho dela. Eu imagino, muitos homens desejam conquistar um cuzinho. Mas nem todos conseguem, e os que conseguem as vezes são poucos. E quando conseguem então… eles fazem uma festa! Imagine conseguir conquistar o tão sonhado e desejado cuzinho. Isso não é para todos, nem todos conseguem realizar esse desejo de conquistar o tão desejado cuzinho. E quando esse cuzinho é virgem ainda, bem apertadinho, com todas as preguinhas no lugar. Melhor ainda! Mais gostoso fica, você não acha!? Eu imagino a felicidade desses homens em conquistar um cuzinho virgem, bem apertadinho. Se quando não é mais virgem, eles já ficam felizes em ter conquistado, imagine sendo… E por que não, conquistar todos os buraquinhos, não é mesmo?Sendo eles virgens ou não! E com professor desses então… Que parece ser cuidadoso, fazendo tudo ao seu tempo e com calma para não machuca-la. E proporcionar a ela o melhor prazer! Assim realmente parece ser uma maravilha! Parabéns novamente, eu adorei.

    • Lageano-SC ID:g3j1nvv9j

      Me escreve.. Por favor. Adoro seus comentários.

    • Lageano-SC ID:g3j1nvv9j

      Tenho outra história real sobre isso. Vou contar em breve.

    • amocasadas ID:5v8qyx141

      mulher casada quando quer encornar o marido faz tudo, se vingando do babaca que tem em casa.