# # #

A outra vida dos meus pais

1640 palavras | 1 |4.26
Por

Meus pais sempre gostaram de sair deixando eu e minha irmã Rebeca em casa, eu tinha acabado de fazer oito anos e ela 14, Rebeca já muito parecida com nossa mãe que era morena clara de cabelo preto com seios médios e uma bunda bem volumosa e carnuda com pernas grossas, não tinha um homem que não jogasse gracinha quando via elas na rua enquanto eu e meu pai já éramos magros, meu pai trabalhava numa fábrica aqui de Manaus e ganhava uma boa grana, éramos os únicos que tinha um grande quintal e garagem pra guardar o carro, ele era um verdadeiro chefe de família com uma postura masculina impecável.
Seu Charles era um vizinho que veio morar bem em frente da nossa casa e como a rua é bem estreita cabendo apenas um carro sabíamos quando um vizinho novo aparecia, assim que chegou a mudança ficarmos olhando pela janela e vimos que era negro e forte cheio de tatuagem, ele não tinha nem o básico de uma casa e descobrimos que ele tinha acabado de se separar e tinha acabado de fazer 30 anos, a casa era só no tijolo e piso bruto, em poucos dias apareceu um irmão dele que não parecia ser boa peça com seu estilo como se fosse de gangue, ele era muito parecido com Charles seu nome é Alex de 21 anos, eles só queriam saber de curtição enquanto a casa era precária, só trabalhavam como ajudantes sem emprego fixo e começaram a pedir pra guardar comida em nossa geladeira, com isso meu pai começou uma amizade grande com eles, minha mãe não gostava das saídas deles e as brigas eram bem pesadas, até que de um dia pro outro parou como se nunca tivesse acontecido nada.
Começou a ser sagrado eles irem pra casa deles e beber no fundo do quintal deles até amanhecer durante os sábados e feriados, foi numa noite dessas bebedeiras que minha irmã estava saindo e pensei que ia encontrar alguém pra brincar então tentei sair com ela que me bateu pra não me levar com ela, mesmo assim eu saí e vi que foi se agarrar com um homem bem mais velho na entrada do beco, já era quase meia noite, eu estava com muita raiva dela e fui contar pra nossos pais, entrei pelo lado da casa dos vizinhos e mesmo com o som ligado só vi garrafas vazias, pensei que tinham saído e comecei a voltar, só então reparei que tinha uma janela fechada com as luzes ligadas olhei por uma das brechas e vi o que seria a maior vergonha da minha vida, minha mãe estava sendo feita de sanduíche pelos vizinhos que metiam junto sem pena, já meu pai parecia que ia infartar batendo uma punheta violenta com um olhar desesperado de satisfação, Alex estava por baixo enquanto Charles está por trás, minha mãe estava em êxtase profundo revirando os olhos rebolando ajudando nas mexidas, no automático eu comecei a bater uma punheta de leve, seu Charles parecia um animal urrando, o jeito que ele segura ela era com muita vontade mesmo, Alex começou a beijar ela como se fosse o um namorado apaixonado apertando os seios dela, meu pai se deitou do lado deles querendo ver com detalhes, ele estimula eles mandando eles arregaçarem ela, minha olhou pra ele e diz ” seu corno filho da puta, eu tô gozando seu corno do caralhooooo” ela se tremeu toda e parecia que ia desmaiar, seu Charles saiu de trás dela e vi uma verdadeira berinjela cheia de veias pulsando, comprar com o meu pai era comparar uma salsicha com uma calabresa, minha mãe caiu trêmula pro lado e vi que Alex também era monstruoso, minha mãe estava se contorcendo todinha se masturbando até que para ficando parada só respirando, eu quase volto pra casa pensando que iam sair do quarto, até que do nada meu pai alisa a rola de Charles que ninguém estranha com a ação dele nem minha mãe que se senta ajeitando o cabelo, Alex propõe que meu pai faça um 69 com ela e faz ele ficar com a cabeça quase fora da cama deixando minha mãe de quatro pra ele que mesmo vendo meu pai chupando a buceta dela começa a se ajeitar por trás e mete com vontade fazendo ela segurar o grito, Charles diz que vai no banheiro e sai enquanto Alex castiga minha mãe na cara do meu pai literalmente.
Mesmo com muita dificuldade vi que Alex também estava tirando a rola dele e metendo na boca do meu pai que se engasga bastante com as metidas de Alex, ele provoca muito perguntando se ele tá gostando do gosto da buceta dela no pau dele, e pra humilhar ainda mais minha mãe esfrega a buceta na cara dele deixando difícil dele respirar dizendo “sente o gosto de homem de verdade na minha xana sente, eu sei que tú gosta” nem reparei quando Alex começou a fuder o cú dela, só percebi quando ele tirou e disse “olha o cuzinho dela como virou um cuzão agora” meu pai abria a bunda dela e consegui ver um verdadeiro rombo que era capaz de colocar a minha mão ali dentro, Charles volta tomado banho e pelado com a rola quase mole, quando ele viu aquilo sua rola parecia um guincho levantando, minha mãe olha pra ele e diz “vem cá” ele sobe na cama e coloca o pau na boca dela que parecia uma bezerrinha mamando ele, vi eles apontando pro meu pai e rindo um pro outro, Alex começou a ficar ofegante e meter bem forte e fundo até que tirou sua rola se masturbando bem forte e goza melando a bunda dela e a cara do meu pai que só fecha os olhos, Alex começou a bater no rosto dele com sua rola e manda ele chupar, meu pai obedece e sem conseguir abrir os olhos ele chupa com vontade enquanto eles riem entre si inclusive minha mãe.
Ela saiu de cima dele e vi que ele já tinha gozado, seu Charles coloca ela como um frango assado com as pernas dela quase batendo na cabeça dela, ele começou a fuder e meu pai limpa o rosto dele, logo ele aperta a mão de Alex dizendo “pô tú foi o cara, parabéns ó “, sem perder tempo meu pai senta do lado de Charles pra ver a rola entrando e saindo da buceta dela que gemia segurando os berros rangendo os dentes, meu Piu Piu já estava dolorido depois de algumas gozadas e não amolece de jeito nenhum, escutei Charles falar uma coisa que não entendi e meu pai enfiou a cabeça chupando a buceta dela enquanto Charles fode sem parar e outra vez vi meu pai chupar uma rola e devolver pra buceta da minha mãe que amassa a cabeça dele nela querendo humilhar chamando ele corno enquanto Charles e Alex riem dele que não liga pra nada.
Quando Charles tira meu pai cospe e chupa com vontade o pau dele e numa dessas ele colocou no cú dela, era surreal ver aquela cena, meus pais eram outras pessoas que eu não conhecia, minha mãe pedia com muita raiva pra ele meter mais e mais forte sempre chamando meu pai de corno, então Charles num gesto bruto colocou ela de quatro pra continuar seu massacre anal que ela estava adorando, meu pai não teve o que fazer e fica abrindo a bunda dela com o rosto bem em cima cuspindo de vez em quando até que Charles aperta a cabeça dele na bunda dela e mete a rola na boca dele se masturbando ao mesmo tempo e goza dizendo ” isso, engole tudinho,eu sei que tú gosta de leite quente, engole porraaaa” meu pai parecia um desesperado tentando engolir a rola dele sem um pingo de nojo, Alex ria demais tirando sarro vendo o irmão dele gozar tudo na boca dele, minha mãe se virou e segura a cabeça dele que não queria parar de chupar o pau de Charles, ela fala muito baixo sempre batendo no rosto dele Charles debocha “tú gosta de pica né?” Os dois riem como se fosse a melhor piada da vida deles que se juntam pra dar tapinhas na cara dele, Charles tem que forçar a tirada e meu pai chamou ele de fuleiro e se deitam na cama Alex começou a puxar o bico do peito da minha mãe que não liga, já meu pai começou a namorar com ela entre Alex e Charles que debocham chamando de corno e fazendo gesto de chifres na cabeça dele que ajuda fazendo o mesmo gesto nele mesmo enquanto beija a minha mãe que diz “tua boca tá só pica” todos riem disso.
Acabei voltando pra casa com medo da minha irmã me pegar lá se me procurasse, em poucos minutos ela também vai pra casa, nesse dia eu não vi meus pais voltarem e só acordaram na hora de almoçar, todos agiam como se não acontecesse nada e meu pai era o mesmo truculento de sempre enquanto minha irmã começou a ter muito segredo com a minha mãe até mesmo do meu pai, sem querer olhei pela janela do meu quarto as duas indo pra casa deles já meu pai só ia quando minha irmã ficava.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,26 de 31 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Ana Moreira ID:jl06gcg6i9

    Não sei se é só fantasia, mas não deixa de ser uma história muito excitante!