# # # #

Garotinhas Paraenses 3 – Viagem pra casa

2506 palavras | 17 |4.76
Por

O fundo de ônibus é um local sem regra, onde mulheres e crianças provam seus machos… Conheci Andressa de 7 aninhos

Negociando as bucetas… Quer dizer, meninas!

Pela manhã, acordei com o cheiro do café que Dona Lindalva estava fazendo, a esposa de Janderson era bem hospitaleira. Estavamos eu e Janderson sentados a mesa, ambos com ressaca, mas minha noite me deixou mais exausta pela visita sexual que a Yasmin me fez.
Comemos todos a mesa, então finalmente tive coragem de tocar no assunto.
– Janderson e Linda, agora que estamos todos juntos, gostaria de saber se vocês pensaram sobre aquele assunto.
– Nós conversamos, sabemos que é importante que nossa filha tenha um bom cuidado médico. Disse lindalva.
– Sim, está certo que comigo ela terá.
Janderson: -Mas nós precisamos conversar sobre outra coisa, a situação está difícil aqui na comunidade, sei que o senhor está fazendo isso de bom coração, mas nós também precisamos de uma ajuda financeira.
Olhei pra eles, e já rebati: -Eu sei que vocês estão certos, mas levem em consideração que a menina ainda é nova e está grávida! Não poderá me ajudar muito com as tarefas de casa, e quando a menina nascer, vocês sabem que um bebê gasta muito!
Lindalva não gostou muito disso: -Seu luiz, sei que ela é nova, mas tem muito a oferecer a sua família, ela é uma garota muito forte e vai dá conta do trabalho de casa assim que ela terminar a gestação.
Eu não tinha dinheiro para levar a Diane, e ainda precisaria dar uma boa desculpa pra levar Yasmin comigo.
Eu rebati: -Eu posso entregar pra vocês o luizinho, mas em troca, gostaria de levar sua filha mais velha comigo (yasmin), ela iria ajudar muito em casa, dá auxílio a irmã, até o fim da gestação!
Luizinho era uma lancha pequena de 8 lugares, eu havia comprado de um dos moradores da vila e era usado pela minha família.
Janderson abriu um sorriso: -Bom, o Luizinho é una ótima lancha, iria me ajudar muito ter comigo!
Eu: -Então fica certo assim?
Ouvir um “sim” do casal de caipiras, que acabara de me vender suas filhas mais velha kkkk
Fiquei animado, não pude acreditar que depois de anos, finalmente teria duas bucetinhas em minha casa. Fui até o quarto das meninas e acordei Diane com um beijo. -Amor, nós vamos pra casa!
Ela me abraça alegre, Yasmin acaba acordando com o barulho e eu digo, Yasmin, você também vai conosco, seus pais deixaram você morar comigo por 2 anos. Diane me olha com um pouco de ciúmes, mas abraça a irmã, afinal, as duas eram amigas também.
Nos arrumamos para deixamos a vila na tarde do mesmo dia, mas antes de sair, conversei novamente com o casal, dessa vez foi uma conversa bem mais séria.
-As duas meninas estão indo comigo, vocês sabem oq as pessoas irão pensar se ver com as duas, vamos fazer um acordo, quero que vocês não contem pra ninguém que as meninas foram comigo, nem mesmo pra minha própria família, tudo bem?
– Seu luiz, eu sei que hoje em dia é cheio de pessoas mal intencionadas, entendo o pq de você não querer parecer uma delas… Vamos dizer que mandamos as meninas para morarem com uma tia distante- .Disse janderson
-Obrigado por entender.
Nos despedimos, e partimos em busco de meu sonho, as meninas levavam apenas uma mochila.
Na estrada, assim que entramos no ônibus, levei as meninas para o fim do ônibus, eram cerca de 3 horas de viagem até chegar na primeira cidade. Diane sentou no banco da janela, eu sentei ao seu lado, abracei a menina como se fossemos um belo casal. Yasmin sentou no banco do outro lado corredor, o ônibus estava praticamente vazio, era apenas sábado, o movimento era lento.
Diane estava acordada desde cedo, ansiosa para a viagem. Mas seu tesão impedia o sono da menina, e agora que estávamos junto e só com o olhar da sua irmã mais velha, mesmo assim não foi intimidador pra Diane. Ela rapidamente desabotoou minha bermuda, e começou a dar vida para meu membro, minha nova esposa estava com muita saudade do pau que fez ela mulher. Aquela garotinha de 10 aninhos sabia como chupar um pau, tinha aprendido tudo comigo, pegava em seu rosto, segurava seus lindos cabelinhos lisos, ficava sempre olhando pra ver se ninguém estava olhando, por sorte, todo o ônibus estava escuro, com a maioria indo dormir.
Diane chupou meu pau por uns 15 minutos, estava duro como aço, a boquinha molhadinha da menina engolia pouco mais que a cabeça, mesmo que ela forçasse, logo se engasgava.
Peguei ela no colo, sentei do lado da janela, tirei sua calcinha bem fininha, estava nítido a umidade na sua peça íntima infantil, sua xaninha estava babando de tesão, mostrando que aquela criancinha estava preparada pra ser penetrada igual adulta. A menina estava sentada no meu colo, uma mão segurando no banco da frente e outra parte suspendendo seu vestidinho azul. Direcionei meu membro que logo foi engolido pela buceta molhada da garota. -Aaah amor, isso hunnn, que gostoso.
A menina atolou todo meu pau dentro de sua xotinha de criança, meu pau sentiu a pressão que sua rachinha fazia no meu membro, era muito quente e estava muito molhado, era de ir a loucura.
Senti o ônibus parando, provavelmente pra alguém subir no ônibus.
-Diane, abaixa a saia e fica calada. Falei pra menina que imediatamente me obedeceu.
Peguei meu celular e abrir em alguma bobagem qualquer, fazendo parecer que éramos apenas mais um pai e filha brincando.
Meu pau estava todinho dentro daquela criança. Quando parou, subiu um casal, um homem bem velho, uma menina de uns 22 anos acompanhava ele e umas 5 crianças, sendo 1 bebê de colo com a mulher. Rapidamente as crianças vieram para nossa direção, eu cobrir o banco do lado, pra eles não sentarem. Uma menina de uns 8 anos sentou ao lado de Yasmin, que não gostou nada, eu rir com a Diane e continuamos com nossa foda silenciosa, conforme o ônibus andava, Diane rebolava e quicava ainda mais no meu pau, eu estava sempre olhando para Yasmin e a menina do lado, elas olhavam de vez em em quando. Yasmin sabia que nós dois estávamos fazendo a putaria, mas só olhava. Toda hora que o ônibus parava pra alguém subir ou descer, a gente parava e ficava quietinho.
Ficamos assim por uns 20 minutos, até eu finalmente jorrar toda minha porra na xotinha daquela menina, me controlei enquanto segurava a boquinha da Diane, pra ela não expressar nenhum tesão aparente.
Ficamos na mesma posição mais um tempo, meu pau amoleceu e foi expulso de dentro da grutinha de Diane, que logo pegou no sono.
Mandei ela deitar na cadeira, voltei pro meu lugar que era no corredor, enquanto a menina dormia com a cabeça encostada na janela.
Guardei meu pau, abotoei minha calça, quando olhei para as meninas do lado, a garota virou o rosto pro outro lado assim que me viu, enquanto Yasmin me olhava com carinha de safada.
Yasmin ficava me chamando com a mão, e eu sempre apontando pra menina que estava do seu lado, sinalizando que havia uma criança perto, mas o tesão de Yasmin não ligava, até que a putinha 12 aninhos, recém deflorada por mim, abriu sua perninha na minha direção, a criança que estava do lado não entendeu nada. Quando Yasmin abriu suas perninhas, ela botou o seu shortinho um pouco pro lado, me mostrando toda sua buceta que estava em contato direto com seu jeans apertadinho, totalmente sem calcinha. Não vou mentir, aquela situação me deixou muito excitado, era só uma criança vendo, o que de errado ela poderia fazer? Bom, ela podia fazer muitas coisas, mas eu não liguei.
Yasmin pediu pra trocar de lugar com a menina misteriosa, Yasmin sentou no banco do corredor, e a menina misteriosa foi pro assento da janela, olhei pra Diane que dormia profundamente, no meu lado, com sua buceta toda meladinha de porra.
Saí do meu lugar, fui pra onde Yasmin tava, mandei ela se abaixar entre minhas pernas, a garota do meu lado apenas olhava tudo acontecendo. Yasmin estava de joelhos entre minhas pernas, ela rapidamente tirou meu pau pra fora e começou a me mamar deliciosamente.
Olhei pra menina do lado e disse -Amorzinho, fica caladinha que o titio não faz nada com você, tá bom? -.Ela apenas acenou ‘sim’ com a cabeça
Yasmin aprendia muito rápido, fui mostrando pra ela como me chupar e logo ela engolia meu pau quase todo na sua garganta. Apesar de ter acabado de gozar, o boquete de Yasmin, me deixou duro novamente, meu pau estava todo babado da boquinha daquele ser de 12 aninhos. Mandei ela parar, ou então ia gozar na boca dela ali mesmo, mas antes queria fuder ela.
Mandei ela se levantar, ela fez, e botei ela sentada no meu colo.
– Amorzinho, eu vou fuder tua bucetinha, tudo bem?
– Tio, ainda tá doendo de ontem a noite… Não sei se…
– Tenho certeza que já está bom, você vai aguentar sim.
– Tá bom tio…
Ela foi tirar seu shortinho jeans, mas eu segurei e disse que não precisava, queria fuder ela de ladinho, com o shortinho mesmo.
A menina do nosso lado nos olhava atentamente, dei um sorrisinho pra ela. Yasmin puxou seu shortinho pro lado, e foi sentando no meu membro, ela forçou a entrada e logo voltou dnv. -Tio, tá doendo ainda, acho q não consigo.
Pedi pra ela ficar segurando no banco da frente e empinar a bunda, lambi meu dedos e fiquei masturbando a menina, fazendo ela se contorcer todinha, sua bucetinha começou a soltar lubrificação, estava pingando de molhada, bastou apenas alguns minutos pra ela chegar ao orgasmo, ela mordeu o banco da frente pra não fazer barulho, era o primeiro orgasmo da menina. Ela se soltou pra trás, caindo no meu colo, botei seu pé apoiado no meu joelho, deixando suas pernas bem abertinha, puxei seu shortinho pro lado e fui forçando na minha ninfetinha, o pau entrou todinho na pequena, praticamente foi sugado pela bucetinha infantil da garota. Logo estava tudo atolado na xota da minha bebê de 12 aninhos. Fiquei bombando um tempão, Yasmin estava praticamente desmaiada, dos espasmos do seu primeiro orgasmo, mas dava alguns gemidos abafados. Fiquei bombando devagar, curtindo o momento, estava sem pressa.
Olhei para menina do lado, ela era moreninha de sol, cabelos bem escuros, meio gordinha e baixinha. Ela estava tocando em sua calcinha por baixo da saia. Provavelmente se excitando com oque estava presenciando.
– E você princesa, qual o seu name?
-Andressa…
-quantos anos você tem meu amor?
-7
-Você é tão novinha, já viu isso antes?
-Já sim, o papai faz com a gente…
-Serio, você faz isso com seu pai?
– Sim, eu fiz hoje com ele…
Aquela princesinha não poderia está no ligar perfeito e na hora perfeita.
-Então amorzinho, você é muito linda, deixa o tio ver sua bucetinha?
-Deixo, mas não fala pra ninguém
-Pode deixar bebê, vai ser nosso segredinho.
Ela puxou sua sainha pra cima e foi tirando sua calcinha, fez muito rápido, como quem estava animada.
Ela abriu sua perna pegando na sua xaninha, yasmin tinha se recuperado do êxtase e estava sentando com força, olhando pra mim e para Andressa.
– Olha que bucetinha linda você tem, tá bem vermelhinha, deixa eu pegar?
– Claro tio, faz oq o senhor quiser…
Levei minha mão até a bucetinha de Andressa, abrir com os dedos e ela estava bem arrombadinha, o pai dela já devia usar ela a muitos anos, senti que estava bem úmida, a putinha estava muito excitada com aquilo.
Comecei a siriricar a Andressa, ela foi a loucura, abraçou meu braço e botou sua mão por cima da minha, forçando cade vez mais os meus toques contra sua xoxotinha infantil. Yasmin estava forçando cada vez mais forte a sua buceta no meu pau.
Mandei ela parar, pois não queria gozar dentro dela. Na verdade usei isso como desculpa, pq agora eu estava disposto a fuder outra menininha.
Yasmina saiu do meu pau e ficou em pé, fui pro banco de Andressa e sem nem pedir sua permissão, ergui a menina forcei tudinho pra dentro da criança. Enfiei meus dedos em sua boca pra ela não gritar, a putinha começou a cavalgar sozinha no meu pau, parecia uma atriz porno mirim profissional. Yasmin começou a se siriricar no nosso lado, ela enfiava 2 dedos na xotinha com muita força, estava sedenta de uma forma impressionante.
Botei a andressa virada de frente pra mim, comecei a beijar a menina enquanto fodia ela, meu pau entrava com muita facilidade naquela criancinha de 7 aninhos, ela parou de me beijar dizendo que ia gozar, acelerei os movimentos olhando sua expressão de prazer, seus olhinhos fechados e seu ápice do tesão chegando em deliciosos espasmos e um gritinho bem satisfatório que foi calado com minha boca. Logo eu estava gozando enchendo aquela menina de porra. Uma doce criancinha acabara de gozar no meu pau. Ficamos olhando yasmin terminar de se masturbar, coisa que não demorou muito, logo a menina de 12 aninhos estava gozando pela segunda vez. Tirei Andressa do meu colo, a porra estava escorrendo, minha calça jeans estava toda suja de porra, a sainha de Andressa também, assim como o shortinho jeans de Yasmin, que havia sido vítima de dois orgasmos infantis. Ajeitei meu pau e voltei para minha cadeira ao lado de Diane… Andressa e Yasmin ainda ficaram se pegando, Andressa mesmo sendo 5 anos mais nova que Yasmin, já era muito mais experiente em sexo, logo a menina de 7 aninhos ensinou tudo para sua amiguinha mais velha. Passei o resto da viagem admirando as duas se chupando.

@pauloescritor133
Continua
Pessoal, estou com um projeto no Telegram, lá eu escrevo vários contos que não podem ser publicado aqui no site, inclusive com menores de 7anos. Se tiverem interesse, meu Telegram é

@pauloescritor133

Lá é totalmente anônimo, você só vai ter contato comigo, é totalmente seguro pois não infringi nenhuma lei ou regra, então venha ter suas fantasias atiçadas aqui no meu Telegram, crie sua conta no aplicativo e me mande uma mensagem, irei te fazer algumas perguntas e em breve vc irá gozar feito louco, isso eu te garanto!
Venha ler contos exclusivos comigo, te espero no chat no Telegram!!!

Obrigado, avalie o conto e comente

Desculpem os erros de português

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,76 de 46 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

17 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder @Leticiazinha02 ID:8kqyapw20k

    Nossa deu tesão

  • Responder Adorador de macho ID:41ii0enrm9j

    Parabéns pelo conto. Sou homem e curto homem. Sinto muito tesão ler os comentários dos machos tarados. Especialmente do @Adelson, @Nilramos e do @Ricardo sobre suas experiências no Norte/Nordeste.Falem mais sobre vocês, como são e o que já fizeram. Tem que socar mesmo nessas novinhas, sem pena, castigar gostoso com a chibata até gozar dentro e engravidar para elas não esquecerem de vocês. (Brincadeira). A minha vontade é conhecer esses lugares e encontrar machos com pau de jumento que curte socar em outro. Kkkk será que consigo, me falem aqui por favor. Esse site é o melhor, porque os homens podem escrever suas experiências, fantasias e desejos sem censura.

  • Responder Adorador de macho ID:41ii0enrm9j

    Parabéns pelo conto. Sou homem e curti homem. Muito tesão os comentários dos machos tarados. Especialmente do @Adelson, do @Ricardo sobre as experiências no Norte/Escrevam mais sobre vocês, como são, que já fizeram, por favor, pra estimular nossas fantasias. Tem que meter mesmo nessas novinhas sem pena, até gozar dentro e engravidar pra elas não esquecer de vocês. (Brincadeira) Tenho muita vontade de conhecer esses lugares e encontrar machos com pau de jumento pra me socar também. Esse é o melhor site, em que os homens podem falar sobre seus desejos, fantasias e experiências.

  • Responder Pedófilo de bh ID:h5hwlkd9j

    Perfeitoooo , posta a parte 4

  • Responder Adelson ID:g3j9taqrj

    Já estive a trabalho em algumas cidades Paraense e lá para quem gosta de novinhas é um paraíso, comi muitas meninas, era cada uma mais gostosa nua q outra. Tbm estive a trabalho no Piauí, sabendo q eu gosto de comer novinhas um amigo me levou numa cidade chamada Antônio Almeida me faltei, cada coisinha novinha oferecida pelas mães para ser comidas pelos viajantes fora do comum. Uma delícia.

  • Responder Pe de bh ID:8ef2nnmt0i

    perfeita , parte 4 rapido

  • Responder Nilramos ID:40voza5749k

    Adorei a história, seria tão bom se todas as formas de amar fossem permitidas e não mais fossem executadas pela sociedade

    • Ndgao insaciável ID:8ef6vikd9c

      Brother cadê você lá no telegram

  • Responder Lorenzo ID:h5hls2rhi

    Olá, sinto atração por meninas mais novas e me sinto sozinho, pois ninguém sabe disso, infelizmente não posso contar para ninguém e isso me faz me sentir solitário, uma mulher adulta não me deixa tão excitado como uma menina de uns 8, 9 anos, eu só queria ter alguém para conversar sobre isso.

    • Nilramos ID:40voza5749k

      Não se preocupe vc não está sozinho, iguais a vc tem homens e mulheres sentindo o mesmo e que compartilham da mesma atração

    • Lorenzo ID:h5hls2rhi

      Nilramos

      Eu sei, mas nunca conheci ninguém que pudesse conversar sobre, tem horas que me sinto culpado mas tem horas que o tesão fala mais alto, eu só queria trocar uma ideia com alguém sobre isso.

    • @Um_Incerto_Alguem ID:bemljnow8k

      Deixa seu contato no Telegram pra gente conversar. Tbm me sinto solitário nessa nossa preferência

  • Responder pev ID:2ql01mtql

    Familia_incesto
    Meu sobrinho novinho. Parte 13(Vizinho e Amiguinho)
    Tio g
    CONTINUAÇÃO…
    Depois do meu sobrinho ter me contado do Victor, logo saquei que o viadinho era fodido por alguém, estava acostumado.
    Vou pro banho, fechei até a porta, pq assim penso melhor, e tento esquematizar o que vai acontecer, ou fazer acontecer. Faltava algumas horas pro meu pai chegar, então tinha que ser rápido,mas toda a experiência do dia já foi perfeita.
    Termino meu banho, saio pelado me enxugando, era um dia quente, nem tinha muito sentido questionar andar pelado. Os moleques ao me verem indo pra cozinha, vão atrás querendo almoçar. Mario tomando a cerveja dele; estendo minha toalha e volto pra servir lá galera. Ponho os pratos já montados na mesa, mas o Mario me ajuda e serve pro filho dele tbm.
    Sentamos na mesa, o Victor achou o banquinho na área de serviço e sentou e comeu no balcão da cozinha mesmo, e o Guilherme pergunta….
    Gui: eu vou comer aonde?
    Coitado do moleque, já que o Victor sentou ali, ele queria ficar tbm. O Mário rapidamente se prontificou…
    Mario: senta aqui no colo do tio, vem cá.
    Pegou o prato do Gui, colocou ao lado do dele. Abriu mais a perna e o Gui acabou ficando meio apoiado no colo dele, quase em pé.
    Mario: senta direito cara, meu saco, vem cá, senta aqui na perna do tio.
    Gui: assim eu vou cair.
    Mario : Ja sei, senta aqui, põe as perna por fora… Isso rapaz.
    O Guilherme ficou com o cuzinho em cima do início do corpo do pau do Mario. Então dava pra ver o pau, junto ao saco, caído e devido ao movimento, ainda balançava. Comecei a ficar excitado, com meu sobrinho no colo do Mario. Enquanto comíamos, eu via a mão do Mario indo em baixo toda hora. Termino de comer e Mario tbm, Victor logo depois, e Guilherme ainda comendo, fiquei ali repousando e Mario esperando o Guilherme terminar de comer. De relance vejo o pau do Mario duro encostando quase no umbigo do meu sobrinho (pra vcs imaginarem a ideia. Mario estava mais afastado.

  • Responder Ricardo ID:gsudr9k0k

    No norte é comum. Eu sempre tiro férias e fico 30 dias viajando para o Norte. Pará e Maranhão são os melhores. Vou de avião. Alugo um carro e vou para o interior.
    Tem locais que sequer tem hotel ou pousadas. Mas por sorte não falta bocetinhas sedentas por kct.
    Quando eles notam que sou paulista, os pais oferecem mesmo. E cobram bem pouco

    • #contos ID:xgly95m2

      indica alguma cidade lá?

  • Responder @jomar63 ID:gqb0tai8l

    Muito bom!

  • Responder Uma ID:h5hn7tv9b

    Adorei