# # # #

Tio do sítio quanto eu tinha 13 parte 12

2363 palavras | 3 |4.00
Por

Ficou longo. Mas não tinha como deixar menor.

Oi desculpem a demora. Depois de praticamente 1 ano já dando pelo menos 5 dia por mês para meu tio quando ele vinha do sítio e ficava uma semana as vezes até 15 dias só para me foder, e claro que eu adorava. No mês que eu ia sair de férias e já estava programando com meu tio de ficar toda minhas férias lá no sítio dele logo na semana que eu ia sair já pedindo para meus pais deixar eu ir e eles disseram que não ia lá só para me levar só que como eles não sabia que meu tio ia vim na sexta só para eu dar uma desculpa de ir com ele na segunda feira e assim deu tudo certo. Final de semana quase nem dormi direito empolgado imaginando ficar 15 dias com meu tio todo dia e dar a hora que ele quiser me foder, segunda de manhã ele passou lá e saímos pegar ônibus e na rodoviária o outro ônibus. Era 2 horas de viagem e no caminho eu ficava pegando na rola dele que ficava muito duro até chegar na rodoviária da cidade. Meu tio e eu fomos saindo da rodoviária e lá fora está o compadre esperando a gente para nós levar, colocamos a mala no porta malas e comprimentei o compadre e ele também me comprimentou dizendo oi garotinha tudo bem, olhei para ele e sorri, entrei na parte de traz e meu tio também e saindo da cidade sentido ao sítio era mais ou menos 10 minutos de asfalto e mais uns 15 de chão de terra, a estrada era meio vazia e meu tio estava do meu lado conversando com o compadre que ficava olhando pelo retrovisor conversando, eu estava doido para pegar na rola do meu tio e fui com a mão e começou a ficar duro ele pegou abriu a calça baixou um pouco e saiu a rola pra fora e eu já caí de boca eu imagino que o compadre só ficava de olho e eu chupava a cabeça daquela delícia de rola que já fazia quase 1 mês que não mamava nela, meu tio baixou a calça até os pés e abriu as pernas para eu chupar as bolas e subia lambendo até a cabeça e engolir e mamar, fazia isso varias vezes até sentir a mão dele na minha bunda ele baixou minha calça até tirar tudo e falou par eu babar bastante na rola dele e eu fazia, até que ele me ergue e me puxa par o colo dele de frente para ele eu passo uma perna de cada lado dele e já vou sentando na rola que foi entrando de tão babada, entrava um pouco e tirava, entrava mais um pouco e tirava eu guspi na mão e passe no meu cuzinho e na rola do meu tio e sentei novamente e foi entrando aos pouco até sentir que entrou tudo, fiquei ali encaixado só rebolando sem tirar nada de dentro de mim aí entramos na estrada de terra que tinha buracos e curvas que praticamente fazia quase todo o trabalho de meu tio me foder ali sentado no colo dele e o compadre deu uma desacelerada e meu tio me erguia pela cintura e baixava, quando ia passar carro do lado ele me cravava no colo dele e me segurava que delícia era sentir ele cravando a rola dele, aí ele me pediu para sentar de costas para ele, passei as pernas de um lado e com ajuda dele fui virando sem tirar a rola de dentro até eu ficar sentado de costas para ele e eu vi que o compadre ficava olhando pelo espelho e eu comecei a pular na rola e escutava bater minha bunda no colo do meu tio a cada sentada que eu dava até que meu tio começou a gemer e gozou lá no fundo do meu cuzinho com a rola cravada em mim, eu sentia pulsar aquilo tudo dentro de mim e era muito bom eu estava ofegante e suado quando vi já estávamos quase chegando no sítio do meu tio ele tirou minha camisa colocou no banco pegou minha cueca e falou para ir tirando de vagar e fui subindo até sair e ele tapou meu cuzinho com a cueca e senti o cheiro de coco no ar e fiquei vermelho de vergonha ele pediu para eu sentar em cima da camisa e eu vi que o pinto dele estava melado de porra e coco ele pegou a cueca dele e começou a limpar e o compadre disse nossa que cheiro de viadinho fudido e deu risada, meu tio falou para não se preocupar que foi muito gostoso só que eu não tinha reparado que nós tínhamos passado só tio eu perguntei onde a gente estava indo, meu tio falou que tinha vendido o sítio e a gente ia passar uma semana no sítio que o compadre mora eu fiquei triste e ao mesmo tempo feliz, sabia que a semana toda iria dar para os dois. Perguntei então o tio vai morar lá perto de casa, ele falou que sim eu fiquei feliz já imaginando que ele estaria me comendo sempre que desse agora morando perto de mim. Chegamos no sítio do compadre meu tio saiu nu da cintura para baixo e abriu o portão aquela rola deliciosa balançando e entramos sai do carro corri para o banheiro e meu tio também e ele se lavou e já saiu e logo em seguida o compadre entra peladão já com a rola dura e eu estava fazendo a limpeza, já imaginava que ele iria me pegar ele falou termina aí quero ver e eu ali limpando até parar de sair sujeira de dentro de mim. Ele perguntou tá limpinho posso usar esse cuzinho? Falei pode todo seu ele desligou o chuveiro começou a me secar e falou vamos sair e pensei que íamos para o quarto só que ele falou que vamos para a casa do patrão para me foder com um vídeo novo que ele comprou fomos e chegando lá ele colocou
uma fita no vídeo cassete e começou o vídeo era um homem na beira da piscina e pelado com a rola enorme pendurado e surge um outro que pula na água e vai nadando na direção dele a já chega pegando e chupando a rola do cara nisso o compadre sentou no sofá e eu fui do lado deitando no colo dele já passando a língua na rola dele de baixo para cima e abocanhava e chupava e olhava para a tv que estava mesma coisa. Eu tentava fazer mesma sena até que o cara de dentro da água sai e fica de quatro em cima de uma cadeira dessas de praia e o compadre a fala vem e senta na minha rola, eu fui e fiz igual com meu tio de frente para ele só que lógico que como tinha acabado de dar para meu tio já foi entrando fácil estava largo e babado e já cravei para dentro de mim e fui sentando com ajuda dele que me pegou pela cintura e me fodia gostoso e quando eu gemia. Ficou assim um tempinho até ele me ergueu tirou a rola e me pós de quatro no sofá e já foi enfiando dentro de mim e começou a socar eu olhei para a tv um homem estava deitado e outro sentando na rola e eu ali de quatro e o compadre metendo sem dó e eu gemia a cada metida e ele falava que viadinho gostoso, tenho que aproveitar desse cuzinho essa semana pq não sei se vou poder comer vc novamente, eu ali gemendo e ele grudado e socando sem dó e escutei a porta abrindo era meu tio que chegou e sentou no sofá da frente eu ali olhei para ele gemendo com os olhos meio que fechado e vi que ele já estava com o pinto duro ele tirou e começou a bater uma olhando para a gente eu gemendo falei para não fazer isso vem que eu chupo, ele veio sentou na minha frente e eu comecei a tentar chupar só que estava tão gostoso as socadas do compadre que eu só coloque o pau do meu tio na boca e deixei, até o compadre gozar dentro de mim e parou ali grudado em mim aí sim comecei a chupar o pinto do meu tio, aí o compadre começou atirar a rola e quase saindo ele enfiou novamente e começou a fazer isso e a porra começou a escorrer na minha perna e o barulho de rola entrando e saindo de dentro de mim eu fechei os olhos e só sentia ele me comendo novamente ou eu comendo a rola dele com meu cuzinho só que ele começou bem rápido eu ali de quatro ele me fodendo rápido eu comecei a gemer até ele gozar novamente dentro de mim aí ele ficou uns segundos e tirou eu ali quase sem fôlego ele também eu sentei no sofá para dar uma respirada com o cuzinho todo arreganhado e nisso meu tio levanta eu ali sentado ele ajoelha na minha frente pega minhas pernas ergue elas para cima me puxa para beira do sofá e fica na altura certinho para ele enfiar a rola dele que estava dura e foi colocando sem nenhum problema estava com duas gozadas do compadre estava liso e foi entrando eu fechei os olhos e gemia a cada centímetro até chegar no fundo, ele começou a meter eu a gemer estava muito bom, estava sendo um dos melhores dias da minha vida está bom demais sentir ele entrando e saindo de dentro de mim e eu ali todo arreganhado e as vezes eu sentia bater forte no fundo que eu gemia mais alto, e o barulho do meu cu todo melado até meu tio tirar eu olhei estava cheio de espuma parecias sabão aí depois fui saber que porra faz espuma e era a porra do compadre e estava tudo no pinto do meu tio ele me pega me deita no chão e vem por cima de mim que abro minhas pernas, era minha posição favorita com meu tio papai e mamãe abro bem minhas perna ele encaixa a rola e entra em mim e começa a me foder gostoso. Era muito bom sentir ele me comendo desse jeito ele quase tirava a rola e enfiava novamente, as vezes escapava e logo entrava essas escapadas era muito gostoso até que ele levanta fala para eu ficar de quatro eu empino a bunda para ele e ele já entra em mim e soca sem dó até que eu não sei o que estava acontecendo que meu cuzinho estava começado a dar vontade de cagar, mas não era coco era tipo parecia que meu cu pensava que as metidas era coco e eu ficava com vontade de empurrar como que fosse fazer cocô e nisso eu gemia quase aos gritos e pelo jeito meu tio estava gostando disso, eu falei tio e gemendo parece que eu preciso fazer cocô e ele falou que estava sentindo mesmo que o meu cu empurrava a rola dele só que era muito bom, eu gemia e gritava enquanto ele metia e a vontade era cada vez maior e eu não conseguia segurar a vontade e fazia força de cagar sem querer e ele aí que metia mais a rola, eu quase gritando e gemendo falava tioooooo vou cagar, ele falou não e não e só minha rola dentro de vc, e se for sujeira não dá nada e só lavar nisso ele socava e socava eu ali na maior força quase dando câimbra na minha barriga até ele gozar lá no fundo do meu cu eu ali gemendo com o cu arregaçado ele fica cravado e pulsando, eu ali gemendo e o cu tentando tirar a rola dele até parar, meu tio começa a tirar e colocar novamente e eu aí tio acho que não vou aguentar mais, ele começa a socar e meu cu e de novo a vontade de cagar só que era barulho de peido com a rola dele ali dentro e da porra saindo com a força que meu cuzinho fazia e eu não aguentando mais deito tirando a rola dele e meu cu cagando só a porra dele mais ele já deita em cima de mim e entra facinho mesmo eu tentando não deixar entrar pois estava todo arregaçado e ali deitado em cima de mim mete novamente e soca soca e eu não não tinha para onde ir só cagando vento e porra até ele gozar novamente e para ficou um pouco ali dentro de mim até ele levantar eu ali quase desfalecido no chão o cu arregaçado fiquei um tempo deitado eles ali no sofá sentado passo a mão no meu cuzinho que parecia uma flor e olho e não tinha sujeira só porra mesmo tento levantar minhas pernas estavam bambas e vou até o sofá e deito de bunda para cima olhei para a tv estava passando outro filme de uma mulher dando ao mesmo tempo para dois negão, eu nem vi os dois homem terminarem o sexo e nem vi a ora que o compadre trocou o filme. Fomos tomar um banho e ai que o compadre ia começar a fazer o serviço no sítio e meu tio ia sair para resolver algumas coisas, e eu com o cu arregaçado e com porra no banho eu não quiz lavar dentro de mim.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 17 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Nelson ID:3c793cycoii

    Que tesão da porra e inveja de não ter tido essa sorte quando garoto e nem depois nunca consegui dar assim pra dois. Quem sabe ainda consiga.

  • Responder luiz ID:dlns5khrd

    Gostaria muito de passar por uma experiencia dessa

  • Responder Bob ID:2ql05kiv4

    Saudades viadinho guloso. Muito bom ver os dois machos te arrombarem novamente. Espero que seu cuzinho tenha ficando bem flácido, frouxo e largo. Adorei vc cagando na rola do seu tio.