# #

Surpresa!

3255 palavras | 1 |4.40
Por

Gente vou dar um pequeno salto de uns quatro dias , pois a putaria da chácara foi absurda é muito sexo e regado a pramil e tudo que se tem direito lícito claro.

Chegamos da chácara.
A notícia que chegou é Dona Emília tinha internado e a Filha dela a Fátima pediu pra gente ajudar mais um pouco com a Gabriella e deu em nos ligar sempre principalmente pra min.
Começou a fazer bastante chamada de vídeo
Pra min e em algumas chamadas eu estava com a Bibiella sentada em meu colo com o Pau no Cu.
Pense numa guria que estava fogosa e amansada no pau.

Manu é que sumiu mas aparece!
A Dudinha e a Irmã depois entregarmos a Dudinha também sumiram.
E ficamos até preocupados nos dias que se seguiam.

Na sexta feira a Fátima pediu pra ela ficar com Bibiella pois queria levar ela na igreja a Marisa deixou e do nada a noite a Conça apareceu com o marido e as meninas em nosso apto Dudinha já me abraçou e colocou a cara em meu pau por cima do short eu já me abaixei rapidamente e a peguei no colo.
Nós ficamos bem apreensivos já entraram.
Fizemos uma Macarronada e peguei o vinho.
A Dudinha não me largava na mesa mesmo agente comendo e ela em meu colo se esfregando em meu pau e mesmo a comendo eu passando meus dedos na buceta dela , ela saia e a Mayra que não tirava o olho da gente ja pulava em meu colo porém ela sem calcinha e em certo momento já bem meladinha meu pau duro já bem melado , em certo momento na mesa ela chegou em meu ouvido e ela falou que viu o cuzinho da irmã e estava com inveja e riu.
E as duas mesmo na frente dos pais sempre davam um jeito de sentar em meu pau que já estava duro ainda bem que eu estava com uma cueca box.

Nisto agente já alterado sentados na sala a Conça falou que queria , que eu e Marisa fossemos os Padrinhos da Dudinha.
As duas ouvirambe ficaram bem alegres.
A Mayra e a Dudinha me abraçaram.
Agente surpresos apesar de saber a vagabunda queria era duas babás.
Ela disse que as duas nos adoravam porém a Mayra já tinha Padrinho e Madrinha mas a Dudinha não.
A Mayra senta no colo da Conça com as pernas abertas nos mostrando sua buceta brilhando de melada.

E agente continuou a conversa as duas pediram pra ir pra casa dormir.
Eu falei podem ir pra cama do quarto de visitas.
Elas foram agente continuou a conversa.
Já altas horas o Marido da Conça já bebado pra Caraí dormiu no sofá a Conça já muito bêbada depois de secar umas quatro garrafas de meu Vinho Toro Loco.

Ela começou a falar merda , já olha a ora cara do marido do mundo no sofá , e falou pra gente um monte de coisa broxa do caralho corno desgraçado, que dia com outros mesmo .
Mas soltou que filhas estavam muito bem e que a Dudinha engordou e até a bucetinha e o cuzinho dela estavam mais inchados.

Obs: É que na segunda após , aquele final de semana agente chupou a buceta e o cu dela demais lembrei dos tapas que eu dava na bucetinha da Dudinha e a buceta e cuzinho estavam inchados mesmo , mas que a Dudinha chegou mais feliz e falando mais pois era bem retraída.
Sem falar que eu não a penetrei no final de semana apenas brinquei com a cabeça na porta do cuzinho dela , mas ela sempre enfiava o dedo ou o plug no cu .
E meu sobrinho na segunda antes de chegarmos veio comendo o cuzinho dela no carro ele mesmo com o pau esfolado.
E deixamos ela em casa com o cuzinho vazando porra.

Neste momento ela se levantou e deu uns dois passos e tropeçou e caiu por cima de min , minha esposa rindo ela passou a mão em eu pau e sentiu ele duro e se levantou e pegou a acordou o marido.
E falou vamos chamar as meninas e vamos pra casa , minha esposa deixa elas aí já estão dormindo mesmo.
E ela falou vai ajudar ela a levar o Compadre em casa vai.
Eu tá bom me levantei e fui junto com ela e o marido e saímos chamei o elevador apesar de ser apenas um andar , ela entrou no elevador o marido ficou de costa pra gente e ela pegou levantou minha camisa e meteu as mãos em minha bermuda por dentro da cueca box o meu pau sapecando de duro a cueca bem melada .
Ela melou a mão dela e o elevador parou e abriu a port ela soltou rapidamente e saiu .
O compadre foi no rumo da porta ela já pegou a chave e abriu a porta.
Ela entrou , ela entrou e me chamou eu falei que já estavam entregues ela chamou entra e já levantou a saia e já tirou a calcinha e me chamou de novo.

Eu falei Marisa está em casa e eu deixaria quieto.
Eu não queria comer ela , pois sei que ela é puta .
E eu peguei entrei e fechei a porta e a coloquei de costa e esfreguei meu pau na bunda dela.

Ela segurou a saia eu soltei a bermuda e abaixei a cueca ela olhou pra trás e soltou , eita porra meu pau duro que entortava todo melado .
Eu já me aproximei e passei meu pau na bunda dela.
E ela com aquela bunda preta na minha frente segurando a saia eu comecei a esfregar meu pau sem meter ela já bem meladinha.
Eu coloquei entre as pernas dela e comecei a encoxar ela.
Ela gemendo , pedindo me come ela se arrebitava tentando ver se meu pau entrava .
E eu sem querer meter queria apenas brincar.
Ela começou a se tremer e gozar senti ela ficando mais molhadinha me afastei.
E ela subi a box e guardei meu pau ela vêm me comer.
Eu falei vou pra casa tchau.
E abri a porta ela ficou olhando eu saí.
Subi as escadas.

Cheguei em casa.
Quando entro no quarto já estava minha esposa chupando o cuzinho da Dudinha e da Mayra a Mayra de baixo da Dudinha .
A Marisa chupando o cuzinho das duas revesando.

Eita porra.
Eu olhando o cu da minha esposa piscando.
Falei acabei de encoxar a Comadre ela implorando pica no cu.
Minha esposa falou vêm comer o cu das filhas dela.

Eu já tirei minha roupa.
E fui pra cima da cama e me deitei e falei Dudinha Mostra pra Mayra nossa nova brincadeira vêm.
A Dudinha saiu de cima da irmã.
Mayra ficou de joelhos a Dudinha ficou em pé me ela ficou rebolando , a Mayra olhando meu pau todo melado,chega escorria eu falei Mayra chupa meu pau senti o gosto de sua Mãe aquela vagabunda, ela olhando riu e começou a chupar meu pau , a Dudinha já se abaixou e colocou a buceta na minha boca eu já dei uma lambida , eu segurando meu pau a Mayra chupando saia minha esposa abocanhava junto e chupava.
Eu meti o dedo no cu da Dudinha ela deu uma gemidinha bem longa aaaaaiiiiii .

A minha esposa e vendo a Mayra Chupar se alinhou atrás dela e quando ela abriu a boca e colocou meu pau pra dentro minha esposa segurou na cabeça dela e forçou pra baixo ela engoliu até bater na glote e ela fez a ancia de vômito e minha esposa segurou ela desceu as lágrimas.
E ela subiu e puxou ar a minha esposa engole de novo e deu um tapa na bunda da Mayra.
Ela colocou na boca de novo e minha esposa empurrou de novo.
Caralho sentir a glote na cabeça do pau fechando e bom demais meu chega pulsava de duro.
Ela descia as lagrimas e saliva bem grossa.
Minha esposa pegou e segurou meu pau e melou ele bastante com a saliva e eu chupando a buceta da Dudinha com os dois dedos no cuzinho dela.

Já falei pra ela coloca no cuzinho.
Ela se levantou de novo e se posicionou em pé e desceu minha esposa segurou ela pra lá não cair e mandou a Mayra segurar na base do meu pau a Dudinha sentiu a cabeça tocar o cuzinho dela.
Ela rebolou e levantou um pouco a a minha esposa enfiou o dedo no cu da Dudinha E Dudinha se abaixou um forçando o cuzinho contra a cabeça do meu pau.
E foi sentando minha esposa apoiando ela a Mayra segurando o meu pau ela colocando o peso do corpinho dela e eu sentindo a pressão Do meu pau no cuzinho dela de repente a fisgada e a cabeça entrou ela deu um aiiiinnnn bem longo.
E parou com a cabeça do meu pau dentro daquele cuzinho , a Mayra já soltou eita porra entrou ela já aguenta a Dudinha com a respiração bem forte.

E eu olhando ela segurando pra não chorar as lágrimas descendo de seus olhinho.
E eu puchei o pau pra sair de propósito ela já gemeu de novo dói dói coloca a Mayra olha o cuzinho dela bem rosado por dentro.
E Mayra segurou de novo e a Dudinha sentou de novo bem devagar.
Eu deixei ela fazer do jeitinho dela.
Ela ficou quieta e eu saboreando eu falei Dudinha vira de costa pra min sem tirar do bumbum.
Ela não sabia como e peguei e a segurei e a puchei o pau saiu de novo e a levantei e a virei falei vem de novo senta ela fez a posição de ranca toco e sentou.
O pau entrou de novo já com menos resistência e eu comecei a forçar pra entrar mais um pouco entrou devagar eu sentindo as paredes do reto dela na cabeça de meu pau aquele cuzinho agasalhando meu pau.
Eu senti que chegou no limite com seus uns seis centímetros dentro do cuzinho dela mas imagina seis por cinco.
Ela choramingando mas aguentando meu pau no cu.
A irmã assistindo minha esposa por trás da Mayra com as mãos abrindo a bundinha dela e chupando o cuzinho da Mayra.

Eu segurando nas costas da Dudinha e ela subindo e descendo.e eu sentindo cada centímetro da agonia e sofrimento dela.
Ainda mais por que ali era a segunda vez que eu estava metendo no cuzinho dela e desta vez sem meu sobrinho ter laceado o cuzinho dela pra min.

E com uns quatro minutos e já metendo devagar no cuzinho de Dudinha eu comecei a sentir meu pau já pulsando eu sentindo o cuzinho dela já bem melado e eu quase gozando.
Eu e forçar um pouco mais ela começou a choramingar e aumentei um pouco mais o ritmo do sobe e desce e comecei a gozar e encher o cuzinho delabe sentia cada jatada de saindo e enchendo aquele cuzinho de porra.

Eu segurei, ela e senti ela estremecer,e minha esposa e Mayra já olhando eu deixei meu pau dentro do cuzinho dela e tirei aos pouco quando mau pau saiu o cuzinho dela cuspiu minha porra , caindo porra encima de meu pau e ovos.
Ela mesmo já sentindo certa dor e prazer ela já saiu de cima e sentou em meu peito e já se deitou lambendo e tomando minha porra e a Mayra já começou a lamber a porra.

Eu olhando o estragado no cuzinho dela o cuzinho dela dilacerado as preguinhas abertas e o cuzinho bem rosado por dentro e roxo envolta .
Eu a puchei e comecei a enfiar minha língua dentro do cuzinho dela.

E ouvi a Mayra Tia ele pode comer meu cu?

A minha esposa chupa o pau dele minha putinha chupa.

Eu aínda duro a Mayra começou a chupar e falou Tia tá com gostinho de Côco a minha esposa chupa Mayra , ela abocanhou minha esposa pegou na cabeça dela e e enfiou no fundo senti ela morder meu pau tentando tirar a minha rola da boca.
Minha esposa segurou com gosto quando saiu ela já saiu vomitando por cima de meu pau da pegou na carinha da Dudinha

Eu com meu pau duro já tirei a Dudinha de cima de min e sai pro banheiro e já trouxe a Mayra pelos Braços e a Dudinha veio junto eu abri o chuveiro.
E as coloquei de baixo e fiquei olhando entrei junto e me limpei também.

Me abaixei agachado e puchei a Mayra comecei a chupar a bucetinha dela que era menor que a da irmã.
Peguei e virei Mayra e comecei a chupar o cuzinho da Mayra e ela gemendo e eu enfiando a língua no cuzinho dela.
A encostei no canto da parede e a coloquei na posição de cara pra parede e arrebitei a bundinha dela a minha esposa entrou no banheiro e começou a assistir e se masturbar eu me posicionei e comecei a tentar colocar meu pau no cuzinho virgem dela.
Eu forcei e forcei ela começou a sentir dor e reclamar que tava doendo eu falei sua irmã aguentou você vai aguentar.
E fui forçando e forçando.
Eu olhei por cima me abaixei abri a bunda dema dei uma cuspida no cuzinho dela enfiei o dedo ela gemeu eu cuspi de novo e enfiei dentro do cunho dela e já me coloquei de novo na posição e coloquei a cabeça que não quis entrar de pronto.
Mas comigo forçando e a mais melado a cabeça entrou e entrou de uma vez rasgando.
Ela deu o grito e eu tapei a boca dela.
A cabeça do meu pau entrou rasgando e eu segurei um pouco deixei parado.
Ela com as pernas tremendo
Começa a chorar eu com a mão na boca dela
Eu comecei o vai e vêm e comecei a brincar de tirar e colocar me pau no cuzinho dela.
Não enfiava mais que uns três centímetros.
E tirar e fui fazendo isto minha esposa olha a bucetinha dela chorando sangue.
Estava escorrendo um filete de sangue do cuzinho dela e passando emcima da buceta dela.

Eu segurei e tirei meu pau do cuzinho dela e olhei a cena linda da lágrima de sangue eu olhando o cuzinho dela aberto se fechando.
E eu saí a puchei minha esposa entrou debaixo do chuveiro coma Dudinha e eu me sequei e sequei o corpo da Mayra.

Levei a Mayra pro quarto de novo minha esposa já tinha tirado o edredom e trocado por outro .
Eu já coloquei a Mayra de bruços e coloquei o travesseiro por baixo da barriguinha dela e comecei a chupar a bucetinha e cuzinho dela meladinho de sangue.

Eu simplesmente já me coloquei por cima dela como adoro fazer isto eu mirei meu pau no cuzinho dela bem inchado e coloquei meu pau e fiquei brincando de tirar e colocar deixei ela sentir aos poucos e me deitei ela já sabia o que eu faria.
Ela Tio não.oor favor vai doer tá doendo.
Eu com meu pau dentro falei morde o travesseiro.
E nem.soerei eu soquei meu pau no cu dela.
De uma vez,entrou quase uns quatorze centímetros.
Ela gruniu,chorou e apagou eu senti ela desfalecer e apagar .
Aí já era eu comecei a socar meu pau com força
Enfiar fundo naquele Cuzinho.

Eu fiquei encima dela.
Ela apagada e eu socando eu me virei com ela por cima de min a segurando minha esposa entrou cima Dudinha nos braços.
E eu fodendo a Mayra e masturbando a Mayra apagada.

Eu tirei meu pau e a coloquei de lado.
Peguei chamei minha esposa ela se sentou na cama e ja peguei a Dudinha coloquei ela em pé na cama e costa pra min e a buceta dela na cara da minha esposa e ela já se acertou eu comecei a tentar colocar no cuzinho dela.
Eu tirava a e escorregava pra buceta dela a minha esposa já abocanhava minha pica e chupava.

Eu voltava e tentei colocar e entrou gostoso senti aquele cuzinho aceitar meu pau eu dei mais umas
Três ,quatro socadinhas .
E tirava e esfragava por baixo na buceta dela e minha esposa de novo chupava e assim ficamos até a Mayra voltar a si.
Eu olhando ela falando que estava arrombada.
Eu imagina sua irmã.

Eu já estava com ela empalada em meu coloca eu com ela com a buceta arregaçada e meu pau no cu dela.
Minha esposa virou a Mayra de bruços e ficou de quatro e começou a chupar o cuzinho da Mayra.

Eu vendo minha esposa naquela posição tirei me pau do cu da Dudinha e falei.
Dudinha hora de pau de Cocôlate.
Eu a coloquei na cama e subi encima de minha esposa e cravei meu pau no cu dela e a montei e comecei a comer ela forte como ela adora chegava a dar os tapas na bunda mais .
Eu colocava minhas pernas de forma que ela não tinha nem como fugir..
E mesmo chupando a Mayra ela gemia e urrava gostoso.
E Dudinha olhando já bem próximo pois ela já esperava eu coloca meu pau na boquinha dela pra ela tomar o Cocôlate direto do pau.

E eu montado assistindo a Maya de bruços, minha esposa chupando o cuzinho dela minha Dudinha do lado esperando eu tirar meu pau pra ela mamar.

Eu segurei uns minutos e comecei a sentir que iria gozar quando fui pra gozar a avisei Dudinha sta na hora de tomar Cocôlate
Quando tirei ela já de pronto já abocanha meu pau e começa a chupar.
Até sentir meu leitinho sendo tomado pela Dudinha Dudinha tomou cada jatada já em quantidade menor.
Mas tomava tudinho.

Ela tira da boquinha e limpa os cantos da boquinha com os bracinhos nossa que tesão absurdo de gostoso.

Minha esposa se deita .
E fala nossa gostei gostoso.

A Mayra reclamando do cu ardendo e doendo.
A minha esposa já buscou a xilocaina e passou no cuzinho da Mayra enfiou o dedo ela já parou de reclamar um pouco.

Aí tomamos banho e nos deitamos todos os quatro na cama de casal.
A Dudinha de um lado a Mayra do outro e minha esposa abraçando a Mayra.
E fui contar o que rolou no apto da Conça.
E ela perguntou se eu queria comer as filhas e as mães juntas.
Eu falei que não gostaria de comer Conça pois ela é muito puta .
Só brinquei mesmo pra ver até onde iria.

E as meninas ouvindo durmiram.
E continuamos comentando até durmir mos .

Vou parar por aqui.
Obrigado a todos pela atenção.
Desculpe a demora e erros.
Celular é uma merda com o corretor .

Obrigado a todos.
Agora seremos padrinhos bons.
E tem mais muito mais.

Ainda mais por parte da Manu.
Até mais

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,40 de 10 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Daniel ID:gp1fk72d2

    Filho da puta vc mijou no cu delas? No.conto passado Como é a sensação?