# # #

Naya – A Garotinha do Papai #11

1581 palavras | 2 |4.64
Por

Comemorando 15 anos em um Resort de Luxo. (Pt03)

Chegamos no quarto, e já fui logo atacando ela. Tiramos a roupa e cair de boca chupando sua buceta. Ela gemia, se contorcia e mordia os lábios. Abrir as pernas dela, e já soquei com força, no papai e mamãe. Segurei o máximo para não gozar logo. Acelerava o vai e vem, e depois diminuía, quase parando. Ela já estava toda suada. Deu uma longa gozada dentro dela. E sair.
Fui ao banheiro, mijei, e voltei colocando ela de quatro. Forcei no cuzinho sem o gel. O cuzinho estava bem fechadinho, o que me deixou com mais tesão ainda. Forcei até entrar a cabeça. Ela mordeu os lábios e fechou os olhos. Apesar de já está acostumada a fazer anal, ela sentiu um pequeno desconforto. Comecei a meter gostoso nela, dando tapinhas na sua bunda bronzeada. Depois de um tempo gozei novamente.
Fui até a mochila dela, e peguei o pênis de borracha. Abrir as pernas dela e comecei a introduzir ele na buceta. Ela estava muito molhada, logo encharcou o pênis. Comecei a colocar no cuzinho dela, e ela ficou em êxtase total. Larguei o pênis de borracha em cima da cama e fui chupar aquele melzinho que molhava a buceta dela. Chupei até ela gozar na minha boca. Naya estava acabada.
Entrei novamente no banheiro e tomei um banho. Quando sair ela já estava apagada na cama. Dormia profundamente. Ficou tão cansada que dormiu sem tomar banho.
Peguei minha câmera e o tripé dela, e deixei pronta para usar. Ainda era cedo. Então coloquei o celular para despertar no horário combinado. Coloquei o edredom cobrindo a Naya, e deitei na cama de solteiro ao lado. Dormir.
As 2:00 despertei com o celular, e fui até a porta do quarto. O corredor estava escuro, mas vi o Sr. Jorge se aproximando. Entramos, e começamos a falar em silêncio. Disse q ele que fiz o que tínhamos combinado. A Naya estava apagada na cama.
Chegamos em frente a cama e Sr. Jorge demonstrava ansiedade, em ver ela pelada. Acendi a luz. Tirei o edredom devagar e quase que os olhos dele saltaram para fora. Naya dormia lindamente com seu corpo descoberto, e bronzeado do sol. Sua bucetinha estava fechadinha, só aparecia aquele risquinho pequeno. Realmente sua buceta era linda. Seu clitóris ficava bem escondido, e só aparecia quando ela arreganhava totalmente as pernas.
Sr. Jorge pediu para que eu pegasse a câmera, para começar. Peguei e comecei a gravar. Ele sentou na cama e começou a tirar sua roupa. Tirou a camisa, e mostrou uma barriga saliente, de empresário que não faz nenhuma atividade física. Tirou a bermuda, e em seguida a cueca. Já estava com o pau duro. Seu pau era grosso, e um pouco maior que o meu. Não tinha a cabeça em forma de chapéu, parecia ser um pau reto.
Ele olhava pro corpo da Naya e se masturbava. Pediu para eu abrir as pernas dela. E fiz bem devagar, a bucetinha dela foi se abrindo lentamente. Estava brilhando, como se ainda tivesse molhada. Ele olhava admirado pra ela, e não conseguia desfaçar o desejo de penetrar ela ali.
Ele levantou e veio até mim. Falou presta atenção que você vai morrer de tesão agora. Subiu na cama, e colocou um dedo na buceta dela, e enfiou todo. Começou a fazer o vai e vem com o dedo. Me aproximei e comecei a dar zoom na câmera. Vendo aquele dedo invadindo ela, não resistir e tirei o pau pra fora. Fiquei com uma mão filmando, e com a outra me masturbando. Realmente o tesão estava enorme.
Sr. Jorge viu o pênis de borracha ao lado dela, e pegou. Encaixou devagar na buceta dela e deixou ele dentro. Com seu dedo melado procurou o cuzinho dela, e colocou todo. Naya virava a cabeça pra um lado, depois para o outro, mas não acordava. Involuntariamente ela abraçou um travesseiro. Acho que pensando ser meu corpo, já que dormíamos abraçados.
Seu Jorge tirou o pênis de borracha da buceta dela, encostou o rosto, e começou a lambe-la. Encostei a câmera e peguei a língua dele invadindo aquele buraquinho molhado. Naya balbuciava alguma coisa, mas continuava apagada. Sr. Jorge se afastou dela, e começou a se masturbar rápido na beira da cama. Ao mesmo tempo acelerei minha masturbação, e acabamos soltando os jatos quase ao mesmo tempo. Gozamos apontando para o chão. Sr Jorge se vestiu e saiu em direção da porta. Acompanhei ele, lá ele me agradecei pela oportunidade e me desejou boa noite. Agradeci também pelas dicas, e fechei a porta.
Fui até o banheiro e peguei um pedaço de papel higiênico e um vaso de desinfetante. Molhei, e fui limpar o chão, que estava sujo de esperma. Não queria que as camareiras visse aquilo, e desconfiassem de algo.
No outro dia acordamos as 7:00 Hs, nos arrumamos e fomos tomar café. As 8:00 o pessoal da recepção me ligou avisando que o carro da agência de turismo nos aguardava. Fomos conhecer Salvador e seus principais pontos turísticos. Passamos o dia todo por lá. Visitamos o Pelourinho, o Farol da Barra, o Mercado Modelo, a Igreja do Bonfim, o Forte de Monte Serrat, e a Praia de Itapuã. Almoçamos por lá junto com outros turista que foram no passeio. Naya ficou encantada com tudo. Via aqueles cenários na tv e sonhava conhece-los. Percebi que ela estava bastante emocionada. Me agradeceu várias vezes durante nosso passeio. Chegamos de volta no resort por volta das 18:00 Hs. Fomos para o quarto descansar pra jantarmos depois.
Umas 20:00 Hs saímos para o restaurante. Avistei de longe o Sr. Jorge. Estava conversando com alguns homens que pareciam serem empresários também. Quando nos viu, pegou um prato e veio até nos.
Procurei por vocês hoje o dia todo. Pensei até que tinham ido embora. Disse Sr. Jorge.
Hoje passamos o dia conhecendo Salvador. Era o sonho da Naya. Respondi.
E você gostou do passeio Naya?
Sim Sr. Jorge. Foi maravilhoso. Uma experiência inesquecível. Tirei um monte de fotos. Falou a Naya.
Colocando nosso jantar, e fomos para a mesma mesa que sentamos nos outros dias. Sr. Jorge disse que hoje era pra eu ir buscar a sobremesa, que amanhã ele iria. Concordamos. Sair e deixei ele com a Naya.
Entrei na fila, e comecei a olhar para trás. Sr. Jorge estava fazendo uma chamada de vídeo no celular. Provavelmente para mostrar a filha dele, a filha do amigo que ele mostrou ontem. A fila da sobremesa era sempre grande. Passou alguns minutos, e novamente olhei para trás. Sr. Jorge mostrava algo no celular para ela, com a mão em cima de sua coxa.
Voltei com as sobremesas, e falei com ele que comeríamos, e iriamos dormir. Estávamos bastante cansados.
Certo! Vocês merecem esse descanso. Falou Sr. Jorge.
Eu tenho um convite para fazer a vocês dois. Que tal amanhã fazermos um passeio de lancha, aqui nesse litoral? É tudo muito lindo. A Naya iria tirar fotos fantásticas. Disse ele.
Naya ficou empolgada. Vamos pai, por favor. Só temos mais um dia. Temos que aproveitar.
Certo. Nós iremos com você Sr. Jorge. Sairemos que horas? Perguntei.
Amanhã as 10:30 nos encontramos na recepção.
Fechado! Sair com a Naya, e deixamos o Sr. Jorge com o pessoal que ele estava antes. Fomos para o quarto, deitamos na cama e eu abracei a Naya, e perguntei: Você conheceu a Isabela? Filha do Sr. Jorge?
Sim. Nos falamos. Ela disse que precisamos participar de um cruzeiro, qualquer dia desse. Falou vamos eu, meu pai, você e o seu pai.
Acho que seria incrível pai. Vamos amadurecer essa ideia, não vamos?
Sim filha. No seu próximo aniversário, quando fizer 16 anos, prometo que seu presente será uma viagem de cruzeiro. Nem que seja só pelo nordeste. Vou começar a juntar a grana.
Vi que depois de falar com a Isabela, ele começou a ter mostrar algo no celular. O que foi?
Pai, você não vai acreditar. Ele me mostrou alguns vídeos dele metendo com a Isabela. E nem editava os vídeos como você. Aparecia os corpos inteiros dos dois. Teve um vídeo que ele fazia sexo com as duas filhas. Imagine se ele perder o celular, e alguém colocar os vídeos na internet.
Me diz uma coisa Naya. Você sentiu tesão, vendo esses vídeos?
Muito! Me deu vontade de sair correndo e pegar meu pênis de borracha, e enfiar ele todo na minha buceta, e no meu cu.
Tá certo! Agora vamos dormir que amanhã temos um passeio de lancha.
Tá bom! Boa noite pai. Te amo.
Boa noite meu amor. Eu te amo também.
Naya apagou. E eu fiquei pensando. Sr. Jorge está doido pra comer minha filha. Com certeza o instrutor de stand up paddle comeu ela, por intermédio dele. Ontem ele viu o corpo dela, e hoje ficou atiçando ela, mostrando vídeos dele comendo as filhas. Vou precisar ficar mais vigilante com ele agora.

CONTINUA…

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,64 de 14 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Rogério ID:8d5ijpgb0k

    Sua filha deve ser muito boa pra gozar dentro sem camisinha

    • Mt.Silva ID:1ren0eqi

      Rogerio em um dos outros contos que li, a filha vai em uma ginecologista e ela passa pilula do dia seguinte. talvez não tenha detalhado isso.