# # #

Lory chupa e lambe gostoso Final

518 palavras | 0 |4.80
Por

Só faltou os óculos pra personagem Lolicon da Lory ficar perfeita. Não faltava mais, pois antes de botar ela pra chupar eu disse pra ela botar os meus óculos. Pronto, agora sim ficou perfeito. Aí ela quis saber o porquê dos óculos. Eu pensei em dizer que era pra não gozar nos olhos dela, mas optei por uma resposta mas simples, pra não confundir a cabecinha dela. Aí ela disse que não tava vendo nada, que tava tudo embaçado. “Melhor assim”, eu pensei. “Assim ela não se assusta quando o jato de Porra vier”. Chupar sem ver direito o que tava chupando podia ser uma boa. E acabou sendo melhor do que eu pensava mesmo. Isso dela não enchergar direito tornava o Boquete ainda mais interessante. Eu dizia pra ela chupar que nem ela chupa pirulito e ela, entre uma chupada e outra, falava que era grande aquele pirulito e que não tava cabendo na boquinha dela. “Cabe, abre mais essa boquinha que cabe”, eu dizia, enquanto segurava ela pela Maria-Chiquinha. Ai ela me olhava por cima dos óculos e tentava fazer a Glande do Pau caber na boca ao meio tempo em que segurava o Pinto com as duas mãozinhas e ficava subindo e descendo a pele dele, com movimentos curtos e repetidos, como que batendo uma pra mim enquanto chupava. A sensação era maravilhosa – Imagina! – a boquinha dela grudada da Glande, aquele barulhinho de quem tá sugando algo que tá gostoso. E pela carinha dela parecia que ela tava gostando mesmo de sentir aquele Pau na boquinha. Tanto que ela passava a língua e lambia a Glande e tentava botar o Pau na boca e sugava ele e depois lambia e tornava a chupar e o Pau latejando e eu quase gozando. “Eita chupada gostosa da Porra!”, eu pensava e a Lory lá: chupa que lambe sem parar. E aquele quase gozando de agora a pouco virou uma gozada de fato em alguns poucos segundos. Acho que essa coisa toda, desde que a Lory desceu da mesma, não tinha durado nem 5 minutos. Mas foram os 5 minutos mais intenso da minha vida. Já com relação a gozada, como foi, onde foi, se foi na boca ou no rostinho dela, digamos que foi Porra pra todo lado. O jato veio forte quando a Glande ainda tava na boca Lory. A intensão não era fazer ela engolir, mas eu não tive como segurar. Nisso, e pela primeira vez naquela manhã, teve carinha de nojo. “É que você tava chupando com tanto gosto”, eu dizia “Que eu achei que você ia gostar de tomar esse leitinho”, e ela cospindo tudo e tentando se limpar da goza que tava no rosto, óculos e cabelos. Eu disse que tinha sido Porra pra todo lado – Não disse? – acontece que a quantidade tinha sido maior que normalmente seria. Não costuma lambuzar tanto assim quando eu gozo. Talvez a idade ou a pouca estatura dela tenha aumentado o meu tesão, quem sabe… FIM

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,80 de 5 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos