# # # #

Lição na prima (parte3)

2865 palavras | 1 |4.00
Por

É um conto é fictício e contém estupro de não gosta saia

Vou continuar o conto de como dei uma lição na minha priminha e fiz dela minha putinha, da uma olhada na parte 1 e 2.

Eu e meu amigo arrombamos minha priminha e a irmãzinha dele.

Eu escrevo pelo celular, então desculpa se tiver algum erro de digitação

Era uma terça-feira de manhã, como sempre acordei cedo escovei os dentes e tomei café.
No dia anterior eu e meu amigo Alex tínhamos estourado o rabinho da minha prima, e combinamos dele levar a irmãzinha dele na minha casa na terça, pra nossa sorte a irmãzinha do Alex e minha priminha eram amigas então ficou fácil de ele levar ela na minha casa.

Como sempre comprimentei minha mãe e perguntei que horas ela ia sair.
-Umas 8:30 eu tô saindo

-Entendi
Era umas 7:15 da manhã, então não ia demorar pra sair.
-Cade a Alana?

-Ela tomou café e saiu para brincar com o filho da vizinha

-Entendi

-Olha, eu sei que vc tá um pouco irritado com ela porque ela me contou sobre a briga, mais eu vi que vc tá sem oque fazer porque tá sem celular, então vou te devolver o celular só que você vai continuar sem computador e televisão

-Sério? Obrigado mãe
Eu não estava sem oque fazer, eu me divertia bastante arrombando o cuzinho da minha prima.

Então finalmente deu a hora,minha mãe já estava saindo e mandou Alana entrar, ela entrou parou na porta e ficou olhando pra mim com cara de assustada, dei um sorriso e falei
-Vai tomar banho, Larissa vai vim brincar hoje

Ela deu um sorriso e foi correndo pro banheiro, coitada nem sabia que quem brincaria seria eu e o Alex

Então corri pro meu quarto e mandei mensagem pra ele, ele disse que já estava vindo e que já tinha dado banho na irmãzinha dele.
Ele finalmente chegou com a irmãzinha dele, era uma fofura Olhos clarinhos, cabelos longos e lisos e branquinha
Não via a hora de ver ela sendo arrombada.
Deixamos elas brincarem um pouco e fomos preparar tudo.
-Ai mano, hoje vai ter que ser no chão

-Por que mano?

-minha mãe mano, ela disse que sabia que eu tinha entrado na fase de bater uma só que não dava para ficar lavando lençol todo dia

Ele deu um sorriso e disse
-Tambem sua prima ficou toda banhada em leite ontem

-Me ajuda aqui, bora usar esse tapete, ele nunca foi usado é bom que ja aproveito pra lavar ele.

-Parece ser bom e fofo, vai servir
Colocamos o tapete no chão, ele era bem grande com uma camada bem grossa.
Acabamos de arrumar as coisas e fomos chamar elas, deixamos elas brincarem por uns 30 minutos, agora era nossa vez de se divertir.
-Alana, Larissa venham aqui no quarto brincar com a gente

A Larissa veio correndo, mais a Alana já tava com medo de vim pois sabia oque era.
-Vem Alana, vamos brincar com eles

Então ela veio, assim que ela entrou eu fechei a porta do quarto e tranquei, Alana olhava pra mim com muito medo.
-Vamos começar a brincar, tirem as roupas

-Que brincadeira é essa Tio?

-Você já vai ver, pode tirar a roupa e você também Alana
Então as duas tiraram a roupa, chamei Alex pra perto de mim e falei no ouvido dele
-Hoje eu vou comer a bucetinha a Alana mano

Ele olhou pra mim e riu
-Entao vou fazer o mesmo com a minha irmãzinha

-Fazer oque comigo?

-Uma coisa boa

Então eu e o Alex tiramos a roupa, A Alana já estava com medo tentando desviar o olhar, já á Larissa que ainda era bem inocente olhava fixamente pras nossas rolas
-Oque é isso em vocês Tio?

-É nossa rola Larissa

-Rola?

-Sim
Cheguei perto do ouvido do Alex de novo e falei baixinho
-Ei mano, deixa eu tirar a virgindade do cuzinho da sua irmãzinha depois, tô doido pra estourar o rabinho dela

-Beleza, Afinal você tá na sua casa então você que manda

Nosso pau começou a ficar duro, E Eu só tava vendo aquelas duas bebezinhas na minha frente doido pra meter a pica.
-Fiquem paradas igual um cachorro no tapete

Elas foram e ficaram de quatro, eu fui direto na Alana que já estava tremendo de medo, e a Larissa achando que era tudo uma brincadeira.
Me posicionei atrás da Alana e o Alex atrás da Larissa, cuspi no meu pau e comecei a forçar ele na bucetinha da Alana, começou a entrar bem devagar e com dificuldade quando a cabeça entrou ela deu um grito.
-Aii oque você tá fazendo? Tira tá doendo

A Larissa olhou pra ela gritando, e quando ela estava distraida, o Alex socou a cabeça do pau dele com tudo na coitada da irmã
-Aaaii, aaii para tá doendo

E então começamos a bombar bem devagar e o sangue escorrendo pelas pernas delas, eu ainda tava colocando só até a metade, até que ela colocou as mãos pra trás tentando me empurrar para longe, como na primeira vez.
-Aii, para tá doendo, para por favor

E ela ficava se debatendo, até que ela me deu um chute na barriga.
-Ai, sua putinha desgraçada, eu estava indo devagar agora você vai ver

Soquei meu pau inteiro de uma vez na bucetinha dela, e comecei a bombar mais rápido.
-Sua putinha desgraçada, agora você vai ver

-Para tá doendo, tira por favor, isso machuca para

Enquanto isso o Alex também tava metendo na irmã dele sem dó, a coitada tinha perdido as forças do braço e tava deitada de cara no tapete e com o rabinho pra cima enquanto o Alex socava nela sem parar.
Eram só gritos pelo quarto.
-para, por favor isso dói

-Aai aaii, para isso machuca, irmão para tá doendo

-para, tá doendo

E eu e ele socando sem dó, ficamos metendo nelas por uma hora

Deitamos as duas com a barriga no tapete, e ficamos socando pica na bucetinha delas.
Até que decidimos trocar, fui pra irmãzinha dele e ele foi pra minha prima, abri bem as pernas dela posicionei meu pau e meti ele naquela bucetinha, e puta que pariu que bucetinha gostosa, era quente e apertava meu pau de um jeito que era maravilhoso.
E ela só gritava
-Aii, para tá machucado, para por favor

Eu e o Alex socavamos cada vez mais e mais, até que eu tirei meu pau da buceta dela e soquei de uma vez no rabinho dela.
Ela deu um grito, e esticou os dois braços e pernas levantando a cabeça e a parte da frente do corpo.
-Aaaii, tiraa, tiraa, tiras por favor, tiraa

Dei um tapa bem forte na bunda dela.
-Aii, que cuzinho gostoso, vou comer ele todo dia putinha safada.

Enquanto isso Alex só socava na minha priminha que não tava nem aguentando gritar mais, até que ele decidiu meter no rabinho dela também.
Ele abriu bem a bunda dela, mostrando o cuzinho dela que tava quase todo fechado.
-E esse rabinho aqui? Uma putinha igual a você tem que ficar com ele aberto

E forçou a rola no cuzinho da minha priminha, quando entrou ela deu um grito que sua voz até deu uma falhada, e ficou metendo.
-Aii, para, para, paraa

-Isso, que rabinho bom de fuder
Ele dava vários tapas nela, enquanto puxava o cabelo dela e metia aquela rola no cuzinho dela.
Ficamos metendo no vizinho delas por uns 20 minutos, até que elas desmaiaram.
-Eita mano, acho que a gente matou elas

-Matou não relaxa mano, é que não tão acostumadas com rola ainda
Dava pra escutar a respiração delas, então continuamos metendo no rabo delas até gozar.
Elas ficaram desmaiadas por uma hora no mínimo.
Enquanto isso eu gozei no cuzinho da Larissa inteiro, na bucetinha dela e na boca também.
Quando elas acordaram estavam com a boca preenchida de porra e com a buceta e o cuzinho todo arrombado transbordando leite e um pouco de sangue, e agente metendo sem parar.
-Acordaram né

Elas começaram a chorar de novo
– por favor para, Isso dói

Até que tirei meu pau do cu da Larissa, peguei ela nos braços posicionei meu pau no cuzinho dela que derramava leite por todo o chão, e empurrei ela pra baixo bem no meu pau, ela gritou de novo
-Aai, isso dói para, paraa, aii

Então começei a subir e descer ela no meu pau por uns 15 minutos até que senti que ia gozar, coloquei ela no tapete abri a boca dela bem e coloquei meu pau dentro.
Fiquei bombando ele lá, e o Alex fazendo minha priminha mamar a cabeça do pau dele, até que a gente gozou, as bochechas delas encheram de porra e ficaram vazando pelos cantos.
-Não engole, e se cuspir vai apanhar.

Deitei na parte limpa do tapete e chamei o Alex para deitar do meu lado.
Peguei a irmãzinha dele e fiz ela sentar com a buceta no meu pau, ela sentou e fechou os olhos de dor enquanto tentava não cospir a porra, o Alex fez o mesmo
-Por que você quer que eu fique do seu lado mano?

-você já vai entender

-Alana, Abre e coloca a boca na da Larissa e fica passando a língua na dela, e Você faz o mesmo Larissa e engulam a porra enquanto fazem isso

Elas chorando fizeram, enquanto a gente dava vários tapas na bunda delas e fazíamos elas ficarem na rola.
A porra vazava pela boca delas enquanto a gente arrombava as bucetinhas delas.
-Lambam a porra que vazou

Então a Larissa começou a lamber os cantos da boca da Lana e quando acabou a Lana fez o mesmo.
-São duas putinhas safadas

-Nunca imaginei que minha irmã seria uma puta boa dessas

E continuamos fazendo elas se beijarem e sentarem no pau, até que eu comecei a fazer mais rápido, e a Larissa dava uns gemidos de dores abafados enquanto ficava com a boca na da Alana.
Dei um urro e gozei, a bucetinha da Larissa transbordava porra, Quando tirei meu pau de dentro a porra saiu jorrando
Sujou minha barriga um pouco.
-Me sujou um pouco, limpa pra mim putinha

-Nao, isso é ruim
Ela respondeu chorando, dei um tapa na cara dela e coloquei o rosto dela na porra
-Não perguntei, lambe

Então ela começou a lamber bem devagar, era uma sensação maravilhosa, quando olhei pra ela e vi ela lambendo a porra e olhando para mim me deu um tesão gigante, levantei ela antes dela acabar de me lamber e coloquei ela no chão novamente.
Soquei meu pau no cuzinho dela sem só nem piedade e socava aquilo com força, ela gritava se se balançava eu se girei as duas mãos dela e soquei com tudo, eu tirava fora até a cabeça e socava, ela levantava o rabinho e a cabeça na hora do impacto e eu socava de novo e de novo e de novo durante uns 20 minutos, até que eu gozei naquele cuzinho apertado e tirei meu pau fora, estava satisfeito,
Alex também tinha gozado na minha priminha ele tirou pra fora e ela deitou no tapete exausta com a respiração ofegante e com porra vazando pelo cuzinho e pela buceta dela.
Levei Larissa até ela e mandei ela deitar na cara da Com a buceta na cara da Alana, fazendo um 69 e mandei elas chuparem a buceta uma da outra pra limpar a porra.
Quando acabaram mandei irem pro banho e escovarem os dentes o Alex foi ajudar elas pois não conseguiam andar direito.
Porém ainda não tinha acabado tínhamos até quinta feira anoite pra brincar com elas.
Pedi pro Alex comprar 4 vibradores, 2 novos de uns 20 cm e 2 pequenos de controle remoto.
Eu faria a mesma coisa que eu tinha feito com a Alana, só que melhor.
Coloquei tudo no meu quarto e pedi uma pizza para a gente comer.
Assim que saíram do banheiro eu entrei, pedi pro Alex dar uma lavada rápida no tapete, tomei banho e sai elas estavam sem roupas, deitadas no sofá com cara de choro vendo DVD, o rabinho delas estavam todos arrombados.
A pizza chegou, a gente comeu e elas dormiram oque ajudou bastante, pegamos umas cordas e uns cintos amarramos as duas mãos e as duas pernas delas nas pernas das camas (meu quarto tem 2 camas) colocamos o celular para gravar, colocamos o vibrador pequeno nas bucetinhas delas de um jeito que não ia sair esse foi fácil, difícil foi o outro que a gente queria pegar uma reação delas acordado com os vibradores ligados.
Colocamos lá vibradores grandes com muito cuidado, como o cuzinho delas já estava todo arrombado entrou um pouco fácil, elas se mecheram um pouco mais não acordaram, ligamos eles no máximo ao msm tempo e saímos de perto, o corpo delas deu um pulo e elas acordaram tremendo e falando pra tirar.
Saímos do quarto e deixamos elas lá com um vibrador na buceta e outro no cu, ficamos mechendo no celular por umas 1 ou 2 horas, quando era umas 6 horas da tarde fomos brincar um pouco com nossas putinhas.
Quando entramos no quarto elas tavam com o corpo todo tremendo e dando alguns pulos e elas chorando tentando sair dali, enquanto falavam com a voz toda trêmula
-Aaai, tira, tá doendo

E agente ficou na porta olhando aquilo e vendo elas duas, a gente não podia brincar muito com elas, afinal elas precisavam descansar um pouco.
Com os vibradores ainda nelas, fomos na frente de cada uma e colocamos elas pra mamar.
-Quase não brinquei com você hoje em Alana

Ela olhava pra mim com os olhos cheio de lágrimas e com o corpo todo tremendo enquanto dava uns soluços.
Alex e a irmã dele ia dormir na minha casa até quinta, então tinha muito tempo para aproveitar com minha putinha.

Depois de um tempo gozei na boca dela, fui atrás dela e fiquei bombando o vibrador no cuzinho dela, ela dava uns pulos e levantava o rabinho quando dava uns gemidos.
– Tá gostando né sua puta safada.

-Não, tira, isso dói, tira

Fiquei bombando por uns 30 minutos, quando tirei o vibrador do cuzinho dela ela deu uma respirada de alívio, tirei o vibrador da buceta dela também e desamarrei ela.
Ela ficou deitada de bruços no chão, comecei apertar a bunda dela com uma mão e passar a outra na bucetinha dela, enfiei 2 dedos e fiquei bombando eles lá não demorou pra ela ficar toda molhada, coloquei meus dedos na boca dela e disse
-Toma um pouco do chá da sua bucetinha sua safada

Virei ela tirei minha roupa me posicionei coloquei meu pau bem na entrada da buceta dela, coloquei tudo de uma vez ela deu um grito subindo o quadril
-Aii

-Sem descanso putinha

Enquanto isso Alex tava colocando o rabinho da irmã dele pra sentar na rola, a gente tava socando sem dó elas se esticavam e levantavam as cabeças, e a gente só metia a pica sem querer saber de nada.
Gozamos dentro delas de novo e de novo e de novo, lá pras 9:30 a gente parou e foi dar banho nelas fomos nos 4 juntos.
A Larissa deixou o sabonete cair e se abaixou pra pegar, e eu não perdoei meti a rola no rabinho dela. Ela deu um grito e eu tapei a boca dela para ninguém escutar, com a mão na boca dela e com ela abaixada comecei a bombar meu pau naquele cuzinho apertado.
-voce não perdoa em, até na hora do banho coloca minha irmãzinha pra chorar no pau

-Tem que acostumar essas putinhas mano, socar rola até não aguentar mais

Eu socava forte e dava tapas na bunda dela, ela dava gritos abafados e ficava se segurando pra não cair, o sabonete escorregou pro lado da minha priminha e ela também tentou pegar, Alex também não perdoou e meteu rola na bucetinha dela, ele tampou a boca dela mais ela deu um grito abafado tão alto que eu consegui escutar.
Ele levantou ela na parede e ficou metendo rola, a gente ficou ali por uns 30 minutos e depois nos limpamos e saimos com elas nos braços.
Amarramos os braços delas nas camas e deitamos elas de bruços na cama, pegamos o vibrador grande e colocamos nos rabinhos delas, só que a gente não ia ligar eles…Não agora.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 9 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Juni ID:g3iue0a8k

    Muito bom tem que ter dupla penetração,ou participação de outro amigo ou do padrasto dele ou até do entregador de pizza