# # # #

Fui abusado pelo garoto filho da vizinha

1093 palavras | 2 |4.17
Por

Esse conto REAL irá falar de uma parte da minha infância, quando fui abusado por um muleque gostoso

Desde já venho me desculpar pelos erros de digitação!

Bom hoje tenho 21 anos, sou moreno 1,70 de altura cabelos liso e barba alinhada. Esse conto é real, quando eu tinha lá pelos 7 anos.

Minha mãe sempre foi dona de casa, então ela que cuidava de mim por ser o filho mais novo já que os outros trabalhava. Eu ficava o dia todo vendo desenho na tv também brincava na rua até tarde etc.
Sou do interior então todos do bairro conhece um ao outro, minha mãe tem uma vizinha e elas são muito próximas, quando eu falo próxima!!! É de um ir entrando na casa do outro já chamando pelo nome desde o portão O FULANA TO ENTRANDO. Como elas são assim eu tbm acostumei a ser desse jeito com os vizinhos próximos…
Um dia minha mãe decidiu fazer um bolo porém faltou açúcar, ela então pegou uma xícara e me disse:
– Filho vai na vizinha e pede uma xícara de açúcar para mim fazer o bolo.
Eu peguei a xícara eu fui indo na casa da vizinha que é 3 casas pra baixo da minha, chegando no portão chamei ela e já fui entrando mais nada de alguem aparecer porém a casa tava toda aberta e ouvia o barulho da tv, então voltei a chamar novamente. Lá no fundo ouso a voz de Léo o Filho da vizinha:
– Oi tô na sala !
Então fui entrando com a xícara na mão e quando chego na sala lá estava Léo ele tinha uns 16 pra 17 anos magro branco 1.75 de altura e usava um óculos de grau seu cabelo é preto e estava sem camiseta sentado em uma cadeira na frente da tv jogando videogame, o jogo era Mortal Kombat de fita. Como nossa família era humilde não tínhamos condições de comprar um desses na verdade nunca tinha visto um videogame, então fiquei deslumbrado com o jogo. Olhei pra ele e disse:
– Léo minha mãe pediu uma xícara de açúcar pra fazer bolo, sua mãe está aí pra pegar ?
– Não ela não está, espera eu terminar aqui já pego pra você!!!
Sentei no sofá e fiquei vendo ele jogar, fiquei com uma puta vontade de jogar então disse:
– Léo deixa eu jogar ?
– Olha ninguém meche no meu videogame pois se você deixar eu fazer uma coisa eu te deixo jogar, você da o que eu quero e eu do o que você quer ! Pode ser !?
– Sim pode !!! Eu disse todo empolgado.
Eu não tinha maldade nenhuma, ainda mais pela minha idade. Não tinha ninguém na casa dele só ele mesmo, então ele pegou e disse:
– Olha vou fazer uma brincadeira com sua bunda aí você joga.
Fiquei desconfortável mas aí então eu disse:
– Ta bom ! Aquele momento só pensei em jogar pois pensava que era minha única chance.
Ele para de jogar levanta da cadeira de frente a tv e vem em direção a mim que estava sentado no sofá, abaixa minha bermudinha até o joelho, ele me empurra me deixando literalmente de frango assado com as pernas juntas por causa da bermuda, eu olho assustado pra ele então ele percebe e diz:
– Fica de boa você vai jogar e pode vir mais vezes aqui jogar.
Eu estava com a cabeça no acento do sofá com as pernas pra cima, como se alguém fosse trocar uma fralda em mim, foi quando ele tira seu pinto pra fora !!!! Deveria ter uns 17,5cm.
Fiquei chocado era enorme literalmente enorme pra uma criança da minha idade ver aquilo era anormal, um pinto carnudo com pele em excesso que até tampando toda a cabeça do pau era muito grosso, seu saco grande e caído, os pelos era aparado ou era curto mesmo, fiquei muito curioso pois sou moreno e ver um pinto totalmente branco pela primeira vez me chocou muito.
Em pé ele mira e cuspi no seu pau e começa a punhetar, mordeu a boca e olhava meu cuzinho moreno como se fosse a última gota de água do deserto.
Léo lambe todas as pontas do dedos e começa a fazer movimentos circulares no meu cuzinho e diz:
– Você vai sentir meu pau no seu cuzinho e vai ficar quietinho!
Eu sem saber o que significa, fiquei quieto pasmo com o que estava vendo.
Como ele é alto deu uma agachada e começou a alisar seu pau em meu cuzinho, ele pegou e cuspiu em meu cu junto a seu pau cabeçudo.
Com uma mão ele segurava meus pés e com a outra mão segurava firme seu imenso pau na porta do meu cuzinho, foi quando ele pressionou mais e mais sua rola em meu cuzinho. Nesse ponto eu já me contorcia todo.
– Aí ai ai Léo tá doendo para para…
– Quetinho você vai jogar videogame putinha.
Ele colocou a metade do pau em mim, senti meu cu abrindo todo, ardia tudo. Léo com um olhar firme e dominante me olhava como eu fosse uma massa de pão sendo sovada.
Eu comecei a gritar mais e mais, ele tampou minha boca e começou a socava mais e mais, e muito forte como ele deveria ter uns 17,5cm para um menino da minha idade a sensação era de uns 25cm, então escorria lágrimas de dor, mais tbm tinha uma sensação boa vindo de tudo isso, eu soluçava de dor e prazer foi quando ele por dó parou, saiu de encima de mim eu vi aquela jeba balançando sozinha, ele vestiu a roupa e disse:
– Já que você não deu conta não vai mais jogar, e se conta pra alguém falo que você é gay pra todos seus irmãos.
Com medo peguei a xícara e fui embora enxugando as lágrimas. Cheguei em casa deixei o açúcar com minha mãe como se nada havia acontecido e fui pro quarto, ali fiquei. Fiquei um bom tempo pensando no que aconteceu, que delícia de pinto é lindo perfeito grande grosso.

Até hoje fico pensando pq não dei pra ele bem gostoso
Muito obrigado por ler até aqui. Quer mais contos deixa nos contrário vlw.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,17 de 30 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder ´Julio ID:g61why20k

    “Até hoje fico pensando pq não dei pra ele bem gostoso”
    Pois é …o pior é o arrependimento

    • Hayo ID:gqbbs67m4

      Kkkkkk real