# # # #

Enfiando pica no meu enteado sem deixar ele descansar! (GAY)

2704 palavras | 26 |4.33
Por

Meu namorado foi trabalhar e me deixou sozinho com seu filhinho, e como um bom pedófilo que sou, estuprei ele com muita força.

[conto erótico gay entre homem e criança de 7 anos, com muito sexo pesado e abuso infantil. leia se você for macho de verdade pra aguentar]

-//-

Era outro final de semana quando eu dormir na casa do meu namorado Gabriel. Na sexta a noite eu, o Gabriel e seu filhinho saímos para passear, chegamos em casa e jantamos normalmente, até dá 00h e eu fazer uma visita noturna ao meu doce Bielzinho de 7 anos. Nós 3 éramos como uma linda família normal, é claro que era isso que as pessoas achavam. Eu tentava agir como um cara comum em público, até na escola que eu trabalho eu sou conhecido por ser gentil e brincalhão com as crianças. Isso é o que as pessoas achavam que eu era, um cara amigável e do bem que gostava de ver as crianças sorrindo.

Mas essa porra toda era mentira. Nada me dá mais prazer do que estuprar uma criança com força e arregaçar seus cuzinhos minúsculos. Saber que eu seria o responsável por fazer a infância desses garotinhos ser traumatizante era delicioso e fazia minha pica latejar de tesão. Só que na realidade, a minha primeira vez fodendo uma criança eu fui com cuidado, mas depois que fiz o primeiro moleque chorar eu sabia que não tinha nada mais gostoso do que meter com força e sem piedade, porque era impossível meter uma rola tão grande como a minha sem que eles chorassem.

No sábado de manhã meu namorado Gabriel falou que tinha trabalho e não ia poder ficar em casa até de noite.

— Será que você podia passar o dia com meu filho hoje, Pedro? Meu irmão não está em casa, senão deixava ele lá.

— Pode deixar, vou me divertir muito com ele.

Eu dei o maior sorriso pro meu namorado, só que por dentro eu parecia um lobo faminto pronto pra abusar do moleque o dia inteiro. Mas aí o Biel abraçou a perna do pai e pediu pra ir junto.

— Eu quero ir com você, papai.

— Ei garotão, o Pedro vai ficar com você o dia todo, não precisa ficar assim.

Eu me ajoelhei e fingir brincar com o garoto, até segurar ele no meu colo e apertar sua bunda carnuda.

— Você e eu vamos brincar muito, Bielzinho. Eu trouxe brinquedo de casa especialmente pra você.

— Não sabia que você tinha brinquedos guardados em casa, Pedro.

— Meu sobrinho João me visita as vezes, então eu comprei uns brinquedos pra deixar guardado.

— Por isso que eu te amo, quem sabe um dia a gente adote uma criança pra crescer a família.

— Sim… vamos pensar nisso depois.

Caralho, quando ele falou em adotar, minha pica tremeu de tesão em foder uma criancinha mais nova, ainda bem que o Gabriel já estava indo embora porque eu não aguentava mais ficar com aquela calça apertando meu pau.

Eu tranquei a porta de chave, fechei as janelas e a casa ficou silenciosa e escura. O Biel como sempre sabia o que vinha a seguir, então eu comecei a tirar a roupa e fiquei pelado.

— Hoje vamos brincar no quarto do seu pai, agora corre antes que eu te coma aqui mesmo, seu viadinho.

Biel já não resistia mais, não depois da última vez que eu dei uma lição nele, ele virou meu putinho pessoal onde eu podia foder quando quisesse e sempre que tivesse vontade. Eu também fechei as janelas do quarto e desliguei todas as luzes, o ambiente só deixava o moleque assustado e a minha pica não parava de pulsar de tão duro que fiquei. Depois eu peguei minha bolsa e tirei umas peças e mandei ele vestir. Era chupeta e fralda de bebê, tinha até mamadeira, mas ele não queria vestir e eu acabei colocando tudo nele, a fralda tinha um buraco na bunda pra mim poder foder ele e a chupeta eu enfiei com tudo na sua boca e falei que se ele deixasse cair, ia fazer ele se arrepender.

O moleque tinha só 7 anos, mas agora era meu bebezinho e eu estava pronto pra dar leite de pica. A gente ia transar na cama do pai dele e eu me joguei pra cima do meu bebê.

— Hm… você cheira tão bem Bielzinho, você vai beber meu leite, né…

Ele virou a cara quando eu fui beijar seu rosto, o moleque não gostava quando minha barba roçava na pele dele, mas pro seu azar, boa parte do meu corpo era peludo. Eu agarrei seu rosto com a mão e comecei a lamber seu rosto já que sua boca estava com a chupeta, dei chupadas e lambidas até seu rosto ficar molhado, quando eu cheguei no seu pescoço e mordi, ele deu um gritinho fino e minha pica não parava de latejar.

Eu fiquei lambendo ele até que parei no seu rabo e comecei a lamber, eu enfiei minha cara naquele buraquinho violado por mim tantas vezes e passei a chupar com força, enfiando a língua dentro e fazendo barulhos de chupadas violentas. O Biel se contorcia de vez em quando, mas ele não podia fazer nada. Era só nós dois durante 9 horas presos dentro daquele quarto, metendo e chupando sem parar, eu não ia deixar o moleque descansar nem 1 minuto.

Na intenção de deixar o ambiente mais quente, eu nos cobrir com o lençol grosso e minha respiração quente era todo o ar que o moleque respirava. Eu fui meter minha rola dura nele e o garotinho deu outro grito infantil.

— Vai, geme pro papai, meu bebê!

Abrir suas pernas e deitei por cima dele completamente, eu fui empurrar meu caralho pro fundo, mas ele me agarrou e acabou me arranhando, aquilo ardeu e eu meti com tudo pra ele sentir até o talo.

— Aiii! Tá doendo, tira, tira…

— Cala a boca filho da puta, bebês não falam! Agora grita pra mim como o putinho que você é!

Aquele arrombado soltou a chupeta da boca e eu enfiei de volta na boca dele e deixei minha mão ali, seus gritos ficaram abafados e eu tirei e meti minha rola, já transando com minha criança indefesa. Minha pica estava indo até o fundo e eu tirava até a ponta só pra meter até as bolas, várias e várias vezes.

— Aaahhh!!! Aaahhha!!!

— Ah sim! Toma no rabo Biel! Isso, isso!!! Ooh porra!

Minha piroca estava queimando naquele cuzinho, mas eu só queria saber de estuprar minha criança naquele calor febril e moldar seu rabo no formato do meu pau. Eu batia com tanta força que a cama começou a tremer, seu corpinho mole embaixo de mim estava todo quente, a fralda não me impedia de enfiar até o talo, eu continuei metendo agressivo e toda vez ele soltava uns gritos abafados com som de choro.

A parte boa era que só tinha passado 30 minutos que eu estava metendo nele, ainda faltava 8horas pro seu pai voltar, eu estava puto de tesão sabendo que aquele moleque ia passar o dia satisfazendo o meu caralho pedófilo. Transar com criança era muito melhor que foder um adulto, eles são tão pequenos, com uma pele suave que parecem bebês, e o melhor de tudo são os gritinhos finos de quando minha pica entrava no cu sem piedade, destruindo todo o seu rabo.

A quentura toda fazia meu corpo suar e quando notei, cama estava toda molhada, até os pelos da minha virilha estavam grudando na fralda do Biel, eu sentia grudar os pelos do meu peito na cara do moleque e eu soltei a boca dele pra ouvi-lo gemer de verdade, mas o filho da puta soltou a porra da chupeta outra vez.

— Aaaahhhh!!! Aaaaiii!

— Isso mesmo!!! Aahhh… grita pro teu macho… aaahh porra! Isso tá muito gostoso Biel! Ooh siiim porra!

Minha pica já estava saindo e entrando molhada dentro dele, o som de sexo ecoava o quarto todo e o moleque não parava de gritar, até sua voz começou a ficar rouca de tanto que ele pedia pra parar. Mas eu só sabia meter e meter, como o animal que eu era, um fodido pervertido que adorava ver crianças gritando na minha rola. Seu corpinho macio estava tão quente e acabou afundando abaixo de mim, com aquela bunda levando vara sem parar, cada vez indo mais fundo e agressivo, fazendo ele lembrar de quem era o macho ali.

— Eu estou quase lá! Aaahh! O papai vai te dá leitinho grosso, meu bebê!

Eu atolei o máximo que pude e ouvir a fralda fazer um som de como estivesse rasgando, e aposto que o cu dele rasgou também. Meu pênis pedófilo tocou na sua barriga e eu liberei todo meu leite grosso naquele viadinho.

E caralho mano, eu gozei como um cavalo, meu corpo tremia a cada jato de porra que saia do meu saco e ia parar na sua barriga, o garoto agora chorava e chorava sem parar, ele abriu o berreiro de tanto choro que eu quase fiquei com pena do seu rabinho aberto.

— Aaahh sim! Isso foi uma delícia meu bebê!

Eu esperei um pouco lá dentro e quando tirei minha pica, eu enfiei 4 dedos no seu rabo pro meu leite não escorrer pra fora. Eu continuei com meus dedos lá dentro, mexendo e enfiando como se fodesse ele ainda.

— Não tem descanso pra bebês chorões como você. Vou ficar metendo no teu rabo até não puder aguentar mais, filho da puta.

Eu afastei o lençol e peguei o brinquedo que eu tinha trazido pra brincar com o Biel. Era a porra de um pênis de borracha que vibra, com 18cm. O meu pau media 20cm, mas ele ia ter que aguentar aquilo vibrando no seu rabo destruído.

— Abre o cuzinho pro pai, vai meu bebê.

Ele diminuiu o choro quando eu tirei meus dedos, mas no momento que eu enfiei aquilo com tudo no seu rabo, o impulso foi tão forte que chega sua barriga levantou da cama, eu liguei o vibrador no máximo e fiquei metendo nele sem parar.

— Tá gostando bebê? É gostoso né, seu porra!

— Aaahh tira por favor! Aaii!!!

— Só se você parar de chorar e dizer que tá gostando!

Eu tirei até a ponta, e com a força do meu braço, eu empurrei de uma vez só direto na sua barriga. E caralho mano, o moleque não parava de gritar, eu tinha passado do limite enfiando aquilo com tanta força que parecia que eu estava socando meu punho no seu cu, mas que se foda, eu ia fazer aquele dia valer a pena. Enquanto eu não fodia ele, o vibrador ia fazer aquilo por mim, fazendo a minha porra quente lambuzar todo o seu cuzinho arrombado, indo bem no fundo e metendo e metendo várias e várias vezes.

Quando fui ver a hora no celular, já tinha se passado 1 hora e 30 minutos, então decidi descansar um pouco, eu estava cansado de meter tanto nele.

— Eu vou trazer comida, mas você vai ficar aqui, levando pica!

Atolei o máximo que deu do vibrador nele e prendi com fita pra não sair. Eu ainda ouvia o som do vibrador no cuzinho do Biel enquanto ele se contorcia na cama com o rosto molhado. O coitado do moleque estava exausto pra conseguir tirar aquilo do cu, mas eu fui pra cozinha beber água e deixei ele lá brincando.

Meu pau pingava de gozo por toda a casa, eu vi uma foto do Biel com seu pai no retrato, e eles pareciam tão felizes juntos, quem diria que a criança ia ser abusada por um pedófilo como eu. Eu demorei um pouco na cozinha e antes de voltar pro quarto eu ouvir a campainha tocar. Rapidamente atendi no interfone e era o vizinho querendo alguma coisa, eu tentei ficar calmo e voltei pro quarto, amarrei a boca do Biel com fita e tranquei a porta com o vibrador ainda fodendo ele.

Vesti um short e uma camisa e fui abrir a porta.

— Oi Pedro, o Gabriel está?

— Hm… não, ele foi pro trabalho.

Eu só queria mandar ele ir embora pra mim voltar pra minha sessão de sexo com minha criança. O Biel estava sendo fodido sem parar no quarto e a porra do vizinho não queria ir embora.

— Pode me emprestar a escada? Eu prometo que devolvo logo.

— Está no quintal, deixa que eu pego.

Eu tentei fazer ele ficar, mas o filho da puta veio comigo e entrou na casa, meu corpo gelou quando a gente passou pelo quarto que o Biel estava, eu conseguia ouvir uns ruídos vindo do quarto, mas espero que ele não tenha ouvido nada. Ele pegou a escada no quintal e voltamos por dentro da casa de novo.

— E cadê o filho dele? Está com você?

— Não, tá na casa do tio. Eu estou sozinho.

— Você parece nervoso cara, relaxa que eu não tenho problema por você e o Gabriel namorar, meu filho também é gay e eu respeito.

É, mas eu também era um pedófilo que estava prendendo uma criança no quarto e abusando dela sexualmente sem parar. O moleque devia está chorando agora e eu estava ficando duro pronto pra meter no Biel de novo e gozar dentro no cu.

Quando o vizinho saiu eu falei que não precisava devolver a escada hoje, e fechei as portas e voltei pro quarto.

E puta que pariu mano, quando cheguei no quarto, o moleque estava no chão de bunda pra cima e a boca ainda com fita.

— Você é mesmo um putinho né! Eu não mandei ficar quieto na cama? Agora eu fiquei com raiva!

Eu joguei ele de volta na cama e deixei o vibrador no seu cu e arranquei a fita da sua boca pra foder com minha pica. Eu deitei na cama e o fiz mamar minha pica enquanto eu relaxava no celular. O som do vibrador no seu rabo era alto e ele não parava de derramar lágrimas na minha virilha.

Eu troquei mensagens de texto com seu pai enquanto o moleque mamava gostoso na minha pica. Aquilo me deixou puto de tesão, eu nunca tinha fodido um garoto por tanto tempo, aposto que ele já estava perdendo a noção da realidade de tanto levar pica.

Depois eu tirei o vibrador e enfiei minha pica, dessa vez deixando ele de 4 e metendo o mais rápido que eu podia, com força pra deixar ele todo quebrado.

Caralho, na quarta vez que eu gozei já era de noite, e eu vi quanto tempo tinha até arrumar tudo. Faltava 30 minutos pro meu namorado chegar e eu dei banho no Biel mesmo ele sem conseguir ficar em pé sozinho. O moleque ficou de pernas dormentes e eu ainda dei uns tapas na sua bunda no chuveiro e mandei ele virar homem. Aquele bebê chorão foi pra cama eu disse que era pra ficar de boca fechada senão ia ser pior se alguém descobrisse. Ele deitou e eu apaguei a luz.

Quando seu pai chegou, eu tentei agir normalmente.

— Já botei o Biel pra dormir, é melhor não chamar ele até amanhã.

— Então é só você e eu agora. Quer assistir um filme no quarto, Pedro?

— Claro, deixa eu só certificar se o Biel está dormindo mesmo.

Enquanto seu pai tomava banho, eu ia pro quarto do garoto beijar ele de língua na cama. Ainda gozei na sua boca antes de voltar pro quarto e deixar a criança sozinha com o gosto da minha rola na boca.

O Biel é o meu bebê gostosinho que eu amo dar suco de pica.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,33 de 51 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

26 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Pm ID:gsudr14qj

    Lixo de pessoa. Que nojo

  • Responder lekao ID:g3ja3lfi9

    lindo demais essa porra pqp

  • Responder Anônimo_RS ID:muj13lxia

    Delicia de conto, só acho q tinha q inserir uma criança q ele abuse, mas q a criança aprenda a gostar e a pedir rola😈

    • Matheuoxp ID:830zm6tb09

      Que delícia! Essas criancinhas são tudo depósito de porra. Haha tele se quiserem conversar @ matsgbs

  • Responder Pc ID:1dak0tab0b

    Doente.

  • Responder amador ID:gqb5vjkv2

    horrivel conto, forçou demais.

  • Responder @Bielpedgbs ID:4aosjybtqr9

    Um conto perfeito pra pervertidos como eu. Quem quiser papear sobre me chama @Bielpedgbs

    • Matheuoxp ID:830zm6tb09

      Gozei gostoso 🤤! Continuaaaa
      tele @ matsgbs

  • Responder Viadinhooo ID:4adeq532b0d

    Posta o proximoooo

  • Responder Diana ID:8ldl3wnmzl

    Ajuda essas crianças. Por Favor!

  • Responder Policial ID:8ldl3wnmzl

    . Quem faz esse tipo de maldade com uma criança merece ser morto da pior maneira que existe. Cortar o pau e enfiar no cu de vcs. Onde já se viu abusar de um bebê, vocês são monstros.

  • Responder Policial Militar ID:40voww2uzrj

    Que nojo de pessoas assim

  • Responder José ID:w71enizi

    Continuaaaaa, mt bom

  • Responder GigaPau ID:on904j849j

    Meu Deus criança e o melhor usuário pra você meter gostoso, mandou bem….

  • Responder mario ID:g3ipy92zl

    adoro iniciar no sexo anal….mariolobo.49

  • Responder Telma ID:5v8qyx141

    Menino tão novinho precisa de carinho, aprender a dar o cuzinho não precisa ser bruto com ele.

  • Responder Mano Pervo ID:8eezg08d9a

    Caralho que tesao!! Gozei 2x seguida lendo esse conto e meu pau n abaixa.. só de imaginar o gritinho da criança meu cacetao grosso começa a babar
    Tem q destruir esse mulekinho mesmo, gozar sem parar. Pica de macho pedozao merece rabinho infantil… Melhor ainda se for com o máximo de violência
    Quem quiser trocar ideia no telegram chama @machoalfadesp
    Bora fantasiar putaria muito, muito pesada

    • Curto pesado ID:xgn2r78i

      Te chamei , tbm curto pesado

    • Pacifier12345 ID:74v190ot0i

      Já comi o cuzinho de um de meses, uma delícia

    • Policial ID:8ldl3wnmzl

      Lixo

    • Arthy9 ID:81rdoftiqi

      Curto muito esse contos pesados.
      Não consegui te achar no Tele

      Me chama lá @atsu567

  • Responder Macho do johh Deere ID:bf9e1q1hrd

    Coloca o outro pai para descobri tudo adora e participa de tudo

  • Responder Macho do johh Deere ID:bf9e1q1hrd

    Continua logo

  • Responder Alguém ID:gqbado6ic

    Tu podia fazer uns contos meio estrupo meio consenso, tava pensando em tu estrupar o mlk até ele gostar de levar vara na boca e na bunda a ponto dele mesmo sentar ou ele mesmo engasgar na pica até desmaiar, tipo um mind corruption, corromper os mlkinho inocente imaginar eles sendo estrupador ate aprenderem a gostar imagina… E tudo isso escondido dos pais… Seus alunimhos os garotinhos do clube do parque todo mundo vai querer sua pica no final

    • Xxxxx.mn ID:w734g0qj

      Coisa boa

    • pervo raper ID:g3ja3lfi9

      no final sempre acabam gostando. eles choram mas depois voltam pedindo mais pica