#

Cunhadinha bem safadinha

888 palavras | 3 |3.91
Por

Minha cunhada é uma tremendo avião, pense em uma mulher bonita e cheia dos predicados sexuais, e ainda por cima de tudo é bem safadinha.

Minha cunhada me contando o que fez na semana passada, segundo ela, estava a mil por hora, pois transar com o marido já estava prá lá de estafante, queria por toda lei fazer algo diferente, mas como fazer, pois o marido está sempre atento e ela se coçando de vontade, sua buceta marejando dia e noite por uma outra aventura, o desejo de dar para outro a cada dia aumentava e aumentava e muito, ela se masturbava, ficava vendo belas picas pela net e a sua bucetinha ia a mil e cada pau que via, disse me que já estava quase indo a loucura, claro o maridão chegava junto todas as noites, mas não era bem isso que ela queria, na verdade queria que outro pau esfolasse a sua buceta.
Quando sem ela menos esperar, ele lhe disse a que havia contratado um pedreiro para uma pequena reforma em casa, nossa ela foi aos céus e passou a imaginar que tipo de homem era o pedreiro, será que o pau dele é grande e grosso, tudo isso passou pela a sua cabeça e como iria fazer para dar para ele, que fim de semana agonizante.
Chegou a segunda feira e logo pela manhã o tal do pedreiro apareceu, foi recebido pelo marido, que mostrou ao profissional o que deveria ser feito, combinaram e o homem já passou as mãos nas ferramentas e começou o seu trabalho e nisso o maridão já tinha saído para o seu trabalho, ela já havia preparado o filho para a escola e o levou, ao retornar foi ver direitinho como era o tal homem, segundo ela, era um moreno de estatura mediana, corpo quase atlético, com uma pequena saliência abdominal, bem jovem, passando dos 30 anos e por sinal bonito, atencioso e muito educado, com tudo isso ela passou a imaginar um plano para seduzi lo, quando chegou lá prá 9 h da manhã, lhe ofereceu um cafezinho com algumas torradas, claro, nisso ela já estava com uma roupinha um tanto quanto sensual e por iniciativa estava sem a calcinha, ficou por ali fez alguns movimentos chamativos, mas ele continuou sereno em seu trabalho, nisso se passaram 4 dias e ela ali na seca, não via a hora de jogar a sua buceta nas mãos daquele homem.
Mas só que ela ao me contar tudo aquilo com tanta clareza que fiquei de pau duro e não deu outra, o pus para fora e ela sem fazer nenhuma objeção cai de boca, me chupou com tanta tezão e depois me ofereceu aquela linda bucetinha toda depiladinha, antes de meter, também deu uma bela chupada e depois a possui gostoso, que buceta maravilhosa, gozei e ela também gozou aos suspiros longos e profundos, uauuuuuuuuuu, amei comer minha cunhadinha, que me perdoe o meu cunhado, mas não aguentei.
Continuando com o pedreiro, passado uma semana ela foi até a minha casa e passou a me contar como foi a semana, claro…já fiquei antenado, pois estava só em casa, a sua irmã, que no caso é a minha esposa, tinha ido visitar sua mãe, chegou e me disso, estou com pressa, sai para comprar uma bolsa de cimento, mas resolvi dar uma passadinha por aqui e te contar o que aconteceu, e foi logo abrindo o jogo, segundo ela na quinta feira passada, ela já não aguentando mais de tanta curiosidade para conhecer a fundo o pedreiro, o chamou para ver um vazamento no seu banheiro, estava com um vestidinho curto e sem calcinha e se abaixou para mostrar ao homem onde havia o vazamento, mostrando lhe toda a sua deliciosa bunda e claro, nisso a bucetinha também e foi quando sentiu aquela mão toda calejada passando em sua bunda, virou se e foi logo abrindo o zíper da calça do homem e quase cai dura, pois o pau do pedreiro estava tão duro, mais tão duro, que mais parecia um tronco de madeira, o susto foi por que o pau dele é enorme e bem grosso e mais…com uma cabeça linda, que mais parecia uma maçã, uauuuuuuuuu, chupei aquela delicia e depois ofereci a buceta para ele, que sem dó e nem piedade meteu tudo até eu sentir aquelas bolas baterem na porta de minha buceta, que homem delicioso, que pau gostoso, nossa gozeiiiii feito louca, eu mais uma vez, não suportando do jeito que ela descreveu a foda com o pedreiro, que meu pau já estava a ponto de jorrar porra, a calei com um beijo, a puxei para dentro e sem demora a comi gostoso, gozamos e ela sai as pressas, pois o tal homem estava esperando o cimento.
Gente termino este um tanto quanto surpreso, pois jamais tinha passado pela minha cabeça, que um dia eu iria comer a minha cunhadinha, vou confessar, a danadinha é gostosa demais e bem safadinha e nesta hora deve estar se deliciando com o pau do pedreiro, que segundo ela é grosso e bem grande e gostoso, depois disto quase toda semana a gente se encontra e claro, damos uma bela foda, as vezes na casa dela, outra em qualquer local dentro do carro, estou amando come la, uauuuuuuuuu.

Assino este como: Rogelê

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,91 de 23 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder CasadoSafado ID:2ql4amm9a

    Bora trocar experiências e nuds, adoro exibir minha esposa snap: Cleber_1907

  • Responder Alessandro.40 ID:7btepa60m3

    Cara, eu comi minha cunhadinha, uma piveta de treze aninhos, antes mesmo de torar o cabacinho da minha namorada. É que a minha namorada, era muito puritana e cheia de frescuras. Ela tinha sido criada por sua avó, e só veio pra morar com a mãe, e seus outros irmãos qdo já estava com 18a. Nos conhecemos três meses depois dela estar morando aqui, e qdo fui apresentado a família, a mãe pediu pra que eu cuidasse muito bem dela, pq a filha havia sido criada no interior, diferente dos seus irmãos, que aliás eram só por parte de mãe. Enfim, minha cunhadinha surgiu em minha vida como um furacão, essa é a melhor definição. A menina se mostrava disposta a me atentar, me desvirtuar mesmo. E eu no fundo achava que era coisa da mãe, e até de minha namorada. Pq não ? Ela podia ter sido criada pela avó no interior, mas não era tão tolinha como parecia. Até pq rolava muita coisa entre a gente, menos o sexo propriamente dito. Mas eu já estava cansado de ser punhetado, chupar os peitos deliciosos dela, e gozar nas coxas. Eu queria trepar…fuder mesmo, e ela se resguardando, dizendo que se eu a amasse ia esperar até o casamento. Eu estava de um jeito, que seria capaz de marcar o casamento logo, só pra trepar com ela. E eis que um belo dia, qdo estava fechando para o almoço, recebo a visita de minha cunhadinha na oficina. Estranhei é lógico pq era horário de aula, mas a safadinha foi direta e objetiva. Disse que cabulou aula mesmo, só pra ficar comigo, e fez td que foi possível pra me seduzir…e conseguiu depois de me certificar, que não era coisa de minha sogra e nem de minha namorada. Abaixei a porta, tranquei td e levei a safadinha para um quartinho nos fundos do prédio. A guria me deixou boquiaberto com sua performance. Cabaço ela não tinha mais desde os 11a, e as preguinhas tbm já tinham sido arregaçadas a pouco mais de três meses…
    Pqp, que delícia de garota. O que a irmã não fazia, ela fazia td em dobro, era realmente uma verdadeira puta na cama. E tinha só treze aninhos.

  • Responder Fjoliveira ID:xgls2ld1

    Bem que poderia rolar uma foto dessa cunhada gostosa