# # # #

com cachorro é mais gostoso parte 7

2275 palavras | 5 |4.27
Por

chega ao fim esta saga de contos………será?

Logo após o Laércio chegar trazendo o Toninho, eu os chamei para entrar dizendo que a carne já estava pronta e tinha bebidas na geladeira, eles entraram, fomos para a sala, o Paulinho e o Zezinho estavam lá sentados no sofá, eu os deixei somente com um calçãozinho bem fininho, igual a desses de jogar bola, porem bem curtinhos e o tecido muito fininho, chegava a ser quase transparente, suas pikinhas mesmo molinhas ficavam espetando os calções.
O Toninho, eu estava conhecendo hoje, ele era lindo, ruivo, cabelos cor de fogo, pele morena mas, bem puxado para cor clara, ele tem 10 anos, estava vestido com uma camiseta e uma calça jeans e calçando chinelos, mas o que eu estava de olho mesmo era na mala do Laércio, ele vestia uma camiseta regata calção curto e bem leve, mostrando a borda de sua cueca, e também estava calçando chinelo, quando o Laércio viu os meninos somente naquele calção com suas perninhas arreganhadas no sofá mostrando seus pintinhos já falou:

Laércio= nossa em Márcio, eu deixei o Zezinho vim aqui ontem e até esqueci de mandar uma roupa reserva para eles.
Eu= esquenta com isto não Laércio, com esse calor que está eu guardei o uniforme do Zezinho, e deixei ele com o Paulinho pelados mesmo.

O Laércio me olhou surpreso, eu falei isto assim porque eu sabia que ele estava comendo o filho e seu amiguinho, o Toninho, que por coincidência estava ali junto com nóis.
Laércio= mas você, os deixou pelados desde ontem?!
Eu=sim, só agora eu dei esses calções para eles vestirem, minha casa é bem fechada, e eles adoraram ficar com suas pikinhas tomando um arzinho, nóis se divertimos muito, não é mesmo Zezinho?
Zezinho= ééé, pppaaai, disse ele envergonhado e gaguejando.

O Laércio, começou a desconfiar, mas era isso mesmo o que eu queria, ou eu estragava tudo, ou ia rolar muita putaria entre a gente, mas o que eu não deixei de reparar é que o pinto do Laércio começou a formar uma barraca endurecendo, e para disfarçar ele se sentou.
Eu= é difícil se segurar com esses menino lindos né Laércio?
Laércio= é verdade, disse ele vermelho, já desconfiado que eu sabia de alguma coisa.
Eu= esperem ai, vou lá buscar bebidas para nóis e os aperitivos, o jogo de futebol já vai começar.

Após alguns minutos eu voltei, entreguei uma copada de caipirinha para o Laércio e outro copada para mim, os aperitivos eu deixei na mesinha de centro que eu coloquei lá no meio da sala, junto com as latas de cerveja e os refrigerante para a molecada, e já fui me sentando junto com os meninos.

Eu= vai lá Zezinho, senta no colo do seu pai, eu fico aqui no meio do Paulinho com o Toninho.
Então o Zezinho que no começo estava bem tímido já foi lá e sentou bem encima do pinto do seu pai, ele ficou sem jeito.

Laércio=senta direito filho.
Eu=deixa o menino Laércio, ele só esta querendo um carinho do pai.

O Laércio, me olhou com rabo de olho mas nada disse, e também não se incomodou mais do filho estar sentado em cima de sua rola dura.

Eu=vem Paulinho, senta aqui no meu colo também.

O Toninho não se incomodou de ficar sentado no sofá sozinho, meu plano estava dando certo, meus cachorros começaram a latir.

Laércio= você tem cachorros aqui?
Eu= sim, tenho dois, um dálmata e um pastor alemão, mas pode ficar tranquilo, eles são bem manso e muito amorosos, e estão presos, no intervalo do jogo eu levo você lá para conhece-los.
Zezinho= é pai, eles são muito mansos.
Eu=vocês adoraram brincar com ele ontem, né Zezinho?
Zezinho= foi gostoso.
Laércio= márcio, você está com um papo estranho.
Eu= eu vou lá tratar dos cachorros, vem comigo, e vocês meninos fiquem aqui, eu quero falar com ele a sós.
Zezinho= por favor márcio, você prometeu que não ia falar.
Eu=relaxa Zezinho, seu pai não vai ficar bravo com você não.
Laércio= o que foi que você falou filho?

Antes do Zezinho responder eu já o puxei para ir comigo tratar dos cachorros.
Quando chegamos lá, antes de eu tratar dos cachorros eu olhei nos olhos do laércio e disse:

Eu= eu já sei de tudo Laércio.
Laércio= mas como assim cara, eu não estou entendendo, disse ele gaguejando e suando frio.
Eu= eu já sei que você anda comendo seu filho, e também o Toninho, o Zezinho me contou tudinho.
Laércio= há, mas eu vou matar esse moleque desgraçado.
Eu=não senhor, o Zezinho não teve culpa, eu já estava desconfiado, então eu que comecei a insistir muito para ele contar com meu pinto cravado no cuzinho dele.
Laércio= o que!! Você comeu o meu filho?!
Eu=sim, e não foi só eu.
Laércio= você está louco cara, quem mais comeu ele, o Paulinho?
Eu=sim, mas também não foi só mais o Paulinho, os outros só lamberam ele e o Paulinho.
Laércio= como assim lambeu cara, nunca vi ninguém fazer isto.
Eu= mas não foi uma pessoa.
Laércio= mas então, eu estou totalmente confuso.
Eu=olha bem Laércio, quem mais além de nóis você está vendo aqui.

Neste momento o Laércio prestou atenção nos cachorros e já foi tirando suas conclusões.

Laércio= seu filho da puta, você esta pensando que meu filho é cadela é, eu vou te matar seu pervertido.
Eu= 10 mil por mês.
Laércio= 10 mil o que?!!
Eu= é isso mesmo, você vai ganhar 10 mil por mês, para concordar com tudo isso, eu sou haker, posso ganhar isto em um dia fazendo coisas ilegais.
Laércio= eu topo, mas ai de você se machucar o meu filho ou o Toninho.
Eu= mas tem mais uma coisa ainda para fechar este acordo.
Laercio= mais! E o que é?
Eu= quero provar esse seu pirocão ai, quero sentir ele todo dentro de mim, até o talo.
Laércio= serio que você vai dar para mim?
Eu= vou e muito, toda hora, todo dia.
Laércio=então vamos, vou meter com força neste rabo, mas eu só como viu, aqui não entra nada, só sai.
Eu=é tudo que eu quero, um machão para me comer.

Então eu e o laercio fomos para o quarto, os meninos desconfiaram, mas não estávamos nem ai.
Quando chegamos lá, eu já fui arrancando minha roupas, e em seguida fui tirando a dele, e que pintão enorme que eu vi ali, era maior que de todos os cachorros, o homem parecia até um cavalo, tinha um sacão que parecia até duas bolas de sinuca, era desproporcional para um ser humano.

Eu=Laércio do céu, que tamanho de pinto é esse cara, como que o Zezinho e o Toninho aguenta tudo isso.
Laércio= chorando e berrando muito, igual a você vai chorar hoje.
Eu= é melhor a gente deixar isso quieto cara.
Eu queria muito provocar ele, logico que eu não ia correr desta pika, se os meninos aguenta eu também aguento.

Laércio=tarde demais para desistir, disse ele me jogando na cama e me beijando na boca.

Os carinhos daquele homem era bruto, ele forçava sua língua dentro da minha boca, suas mãos agarravam firme minha pele a deixando vermelha, que pegada ele tinha.
Ele foi se ajeitando ali comigo de frango assado, eu fui pegar o meu lubrificante mas ele me impediu.

Laércio= não senhor, viado tem é que sofrer na pika, só na saliva mesmo para aprender o seu lugar.

Então o Laércio já foi molhando o seu pinto e meu cu de saliva, ele encostou aquela chapeleta no meu cu e foi fazendo pressão, como doeu, ele ia empurrando tudo sem dó.

Eu=ai ai Laércio, para um pouco.
Laércio=negativo, vou enfiar até o talo.

E ele continuava a enfiar aquele monstro duro cheio de veias e pulsando dentro de mim, eu tive que morder o travesseiro para não gritar, ele foi empurrando tudo até o talo, eu senti seu sacão bater na minha bunda, então ele foi metendo devagar mas firme, ele fazia o vai e vem tirando quase tudo seu pintão de dentro do meu cu e enfiando de-novo, suas mãos firmes grossas e ásperas apertava o meu pescoço me deixando quase sem ar, ele acelerou os movimento, a cada estocada seu saco batia na minha bunda simulando o barulhos de tapa, ele me puxou firme contra o seu corpo e atolou fundo seu pinto em mim gozando muito, me inundando com sua porra quente, me fazendo suspirar com dificuldades.
Era muita porra que saia daquele pinto, a cada esguichada me fazia sentir toda a quentura dela, foram vários jatos, parecia que aquele pinto não ia parar nunca de soltar porra, quando ele tirou seu pinto do meu cu, eu senti um enorme vazio.
Fomos para a sala pelados mesmos, o jogo já tinha até acabado.

Zezinho= você comeu ele pai?
Laércio=sim filho, ele quase chorou na minha vara.

O Zezinho, deu rizadas.
Laércio= vamos botar essa molecada junto com os cachorros, agora eu quero ver eles levar pika de cachorro no cu.
Eu= mas será que eles vão aguentar laércio?
Laércio= aguenta sim, viado e viadinho foram feitos pra isso.

Então seguimos todos para o cercadinho, como eu disse, minha casa tinha os muros bem altos, e não tinha prédios por perto, era bem seguro.
Coloquei duas cadeiras pelo lado de fora da grade para minha e para o Laércio assistirmos eles.

Toninho= eu não quero fazer isto não.
Laércio= vai fazer sim, mas hoje não, vai tire esta roupa e fique se revezando na minha pika e na pika do márcio, e é pra sentar até entrar tudo hem.

O toninho ainda estava com a roupa dele e quando tirou, eu vi uma bundinha bem carnudinha com um pintinho minúsculo e todo enrugadinho, coisa mais linda, ele veio direto em mim, acho que por meu pau ser bem menor que o do Laércio.
Ele mesmo passou saliva em meu pau e no seu cu, que delicia aquelas mãozinhas delicadas manipulando todo o seu pinto, ele foi se sentando na minha pika, seu cuzinho foi engolindo meu pinto sem dificuldades nenhuma, meu saco encostou em sua bundinha, eu agarrei em seu frágil corpinho, levantando e abaixando ele.
O Paulinho e o Zezinho já foram entrando para dentro do cercadinho, para serem violados de todas as formas pelos cachorros.

Eu= vai Paulinho, e Zezinho, faz massagem nos pintos deles para os atiçarem, assim eles vão ficar loucos e comer vocês.

Então cada um deles segurou em um pinto dos cachorros os massageando enquanto eram lambidos na boca, e nisso o Toninho só subia e descia no meu pau, tudo isso era muito tesão demais, não aguentei e gozei um monte no cuzinho do Toninho, ele se levantou pingando porra do cu e já foi se sentar na pika do Laércio, seu cu foi agasalhando aquela tora imensa, o Toninho fez cara de choro mas foi aguentando firme e acomodando tudinho aquela jéba em seu cuzinho, eu fiquei até impressionado.
Enquanto isso, os cachorros já estavam todos ouriçados, com seus pintos todo de fora, eles já foram montando nas costas dos menino, e enfiando sem dó seus pintos neles, o Zezinho, nem reclamou, já o Paulinho começou a chorar.

Eu=agora não tem mais jeito não Paulinho, ninguém mais tira esse cachorro de cima de você, vai ter que aguentar.
Paulinho= está doendo muito mas eu vou aguentar tio.

Os cachorros enfiaram até o talo, eles metia fortes, puxando os corpos do meninos para traz com suas patas, e o Toninho subia e descia no pintão do Laércio.

Laércio= cara isso é muita loucura, que tesão do caralho, vou gozar, vou encher esse cuzinho de leite de macho.

E assim o Laércio gozou muito no cuzinho do Toninho, chegou escorrer muita porra, e os cachorros metiam e metiam nos molequeles, eles gozaram em seus cus e então ficaram engatados com eles, que cena linda de se ver, dois meninos lindos e indefesos ali com um pinto canino cravado até o talo em seus cuzinhos só a espera do cachorro se soltar, após alguns minutos eles se soltaram e lamberam tudo suas porras do cu dele e ainda foram lamber suas bocas, que delicia, após toda essa putaria nóis fomos todos juntos tomar um banho, o Paulinho foi andando com as pernas abertas.
Eu o Laércio e o Zezinho mais o Toninho, fizemos uma bela amizade longa e duradoura, e tudo isso só foi possível graças ao Paulinho que teve que fazer aquela tarefa escolar junto com o Zezinho na minha casa……….bão gente, é isso, se eu resolver eu faço mais alguns capitulos, obrigado por lerem.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,27 de 11 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Tales ID:mujlcf0v4

    Este foi demais valeu duas punhetas com meus moleques espero que escreva mais contando voce e o Laercio comendo os meninos

  • Responder tesão gay ID:3ij0y0lj6i9

    vejo que gostaram, estou pensando em escrever mais alguns capitulos…em breve tera novidades.

  • Responder .. ID:5h706499

    Pqp que conto do caralho, nunca fiquei com tanto tesão.

  • Responder putinho ID:3ynzgfs4m99

    muito bom seus contos

  • Responder MZ ID:ona2ilg49j

    Mais capítulos